SEQUÊNCIA DIDÁTICA PARA ESTUDO DA QUEDA DOS CORPOS: UMA POSSIBILIDADE DE EDUCAÇÃO CIENTÍFICA

Autores

DOI:

10.26571/REAMEC.a2019.v7.n2.p261-279.i8632

Palavras-chave:

Alfabetização Científica, Metodologias Ativas, Queda dos Corpos.

Resumo

O presente trabalho objetiva analisar a implementação de uma sequência didática com alunos do 9º ano do Ensino Fundamental com o conteúdo Queda dos Corpos. A investigação didática deste fenômeno torna-se importante pelo fato dele estar invariavelmente presente no cotidiano das pessoas, sendo, porém, interpretado pelo senso comum e pela visão aristotélica de que o peso de um corpo é o responsável pela sua rapidez durante a queda. A sequência foi estruturada na dinâmica dos Três Momentos Pedagógicos (3MP) buscando desenvolver o tema com situações problematizadoras e contextualizadas, objetivando a Alfabetização Científica dos envolvidos. O estudo caracteriza-se como uma pesquisa de intervenção pedagógica, e as atividades propostas envolveram situações-problema, realização de experimentos, utilização de vídeos e textos que possibilitam a compreensão da temática. A observação de diversos indicadores de aprendizagem atestou que as atividades desenvolvidas proporcionaram o desenvolvimento da Alfabetização Científica. A partir desses resultados, discutiu-se a importância de metodologias de ensino-aprendizagem ativas e que busquem desenvolver o pensamento crítico no ensino em Ciências.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

José Alexandre Berto, Secretaria Estadual do Paraná

Possui graduação em Física pela Universidade do Oeste Paulista (2001). Licenciatura em Ciências pela UNESPAR (Paranavaí). Tem experiência na área de Educação desde 1998 como professor de Física, Ciências e Matemática, e atua como diretor do Colégio Estadual Casemiro Karman, Campo Largo, Paraná.

Leonir Lorenzetti, Universidade Federal do Paraná

Possui graduação em Ciências Habilitação Em Biologia pela Universidade do Contestado (1989), mestrado em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (2000) e doutorado em Educação Cientifica e Tecnológica pela Universidade Federal de Santa Catarina (2008). Atualmente é professor da Universidade Federal do Paraná, atuando no Departamento de Química e no Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática, atuando na Linha Educação em Ciências. Atua também no Programa de Pós-Graduação em Formação Científica, Educacional e Tecnológica da Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Lider do Grupo de Pesquisa Alfabetização Científica e Tecnológica na Educação em Ciência. Atuou no Pibid como Coordenador de Área de Gestão de Processos Educacionais no período de 2014 a 2018. Atuou no Programa Licenciar da UFPR. Atuou como Coordenador do Pibid de Área do Curso de Ciências Biológicas (2018 a 2020). Coordenador do Curso de Química (Janeiro a março de 2020). Coordenador da Coordenadoria de Atividades Formativas e Estágios (Abril 2020 - atual) Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Ensino de Ciências, Ensino de Biologia e Ensino de Química, atuando principalmente nos seguintes temas:Alfabetização Científica e Tecnológica, CTS, Educação Ambiental, Formação de Professores, Epistemologia de Fleck, Pesquisa do Estado da Arte.

Referências

BYBEE, R. W. Achieving scientific literacy. In :The science teacher, v. 62, n. 7, p.28-33, Arlington: United States, oct. 1995.

DAMIANI et al. Discutindo pesquisa do tipo intervenção pedagógica. Cadernos de Educação, Pelotas, n. 45, p. 57-67, 2013. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/caduc/article/view/3822. Acesso em: 13 jul. 2019.

DELIZOICOV, D.; ANGOTTI, J. A.; PERNAMBUCO, M. M. Ensino de ciências: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2002.

DIAS, M. A. Utilização de fotografias estroboscópicas digitais para o estudo da queda dos corpos. 2011. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Física) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2011.

GIORDAN, M. O papel da experimentação no ensino de ciências. Química Nova na Escola, n. 10, p. 43-49, 1999. Disponível em: http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc10/pesquisa.pdf. Acesso em: 19 jul. 2019.

LORENZETTI, L. Alfabetização Científica no Contexto das Séries Iniciais. 2000. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2000.

LORENZETTI, L.; DELIZOICOV, D. Alfabetização Científica no Contexto das Séries Iniciais. Revista Ensaio: Pesquisa em Educação em Ciências, Belo Horizonte, v. 3, n. 1, p. 45-61, 2001. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/epec/v3n1/1983-2117-epec-3-01-00045.pdf. Acesso em: 19 jul. 2019

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. 3. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1975.

MARQUES, A. C. D. L.; MARANDINO, M. Alfabetização científica, criança e espaços de educação não formal: diálogos possíveis. Educação & Pesquisa, São Paulo, v. 44, p. 1-19, 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ep/v44/1517-9702-ep-S1678-4634201712170831.pdf. Acesso em: 19 jul. 2019.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. C. Análise Textual Discursiva: processo reconstrutivo de múltiplas faces. Revista Ciência & Educação, Bauru, v.12, n. 1, p. 117-128, 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ciedu/v12n1/08.pdf. Acesso em: 19 jul. 2019.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. C Análise Textual Discursiva. Ijuí: Unijuí, 2011

OLIVEIRA, S. Limites e potencialidades do enfoque CTS no ensino de Química utilizando a temática do ar interior. 2015. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemática) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2015.

SASSERON, L. H.; CARVALHO, A. M. P. Alfabetização Científica: uma revisão bibliográfica. Investigações em Ensino de Ciências, Porto Alegre, v.16, n. 1, p.59-77, 2011. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/844768/mod_resource/content/1/SASSERON_CARVALHO_AC_uma_revis%C3%A3o_bibliogr%C3%A1fica.pdf. Acesso em: 19 jul. 2019.

SASSERON, L. H. Alfabetização Científica, ensino por investigação e argumentação: Relações entre Ciências da Natureza e Escola. Revista Ensaio, Belo Horizonte, v. 17, p. 49-67, 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/epec/v17nspe/1983-2117-epec-17-0s-00049.pdf. Acesso em: 19 de jul. 2019.

SHEN, B. S. P. Science Literacy. In: American Scientis t, v. 63, p. 265-268, may-jun. 1975.

VIEIRA C. T.; VIEIRA R.M. Literacia e Pensamento Crítico: um referencial para a Educação em Ciências e em Matemática. Revista Brasileira de Educação, local, v. 18, n. 52, p.176, jan-mar, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v18n52/10.pdf. Acesso em: 19 de jul. 2019.

VIECHENESKI J. P.; CARLETTO, M.R. Iniciação à Alfabetização Científica nos Anos Iniciais: contribuições de uma sequência didática. Investigações em Ensino de Ciências, Porto Alegre, v. 18, n.3, p. 525-543, 2013. Disponível em: https://www.if.ufrgs.br/cref/ojs/index.php/ienci/article/view/112/76. Acesso em: 19 de jul. 2019.

Publicado

2019-08-01

Como Citar

BERTO, J. A.; LORENZETTI, L. SEQUÊNCIA DIDÁTICA PARA ESTUDO DA QUEDA DOS CORPOS: UMA POSSIBILIDADE DE EDUCAÇÃO CIENTÍFICA. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, Brasil, v. 7, n. 2, p. 261–279, 2019. DOI: 10.26571/REAMEC.a2019.v7.n2.p261-279.i8632. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/8632. Acesso em: 17 abr. 2024.

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.