REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec <p>A<strong> Revista REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática</strong> é um periódico vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática (PPGECEM) da Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática (REAMEC). Publica artigos relacionados às diversas temáticas inerentes à <strong>área de Ensino de Ciências e Matemática</strong> (Área 46) da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). A área de Ensino/Educação em Ciências e Matemática é considerada como uma área multi e interdisciplinar que busca investigar fenômenos relativos aos diversos processos de ensino, de aprendizagens e de formação de professores em <strong>Matemática, Física, Química, Biologia, Pedagogia</strong>, que ensinam nos anos iniciais e finais do Ensino Fundamental e no Ensino Médio, incluindo todos os níveis, etapas, fases e modalidades da Educação Básica, no Ensino Superior, em espaço formal, não-formal e informal.<br /><br />A Revista REAMEC publica e divulga pesquisas na <strong>área de Ensino de Ciências e Matemática</strong>. Conforme o seu Foco e Escopo a Revista REAMEC aceita, para publicação, <strong>artigos científicos inéditos</strong>, escritos em <strong>português</strong>, <strong>inglês</strong>, <strong>espanhol</strong>, resultantes de pesquisas científicas que incidam na produção do conhecimento na referida área. Divulga pesquisas realizadas, principalmente, na Região Amazônica, mas também de outras instituições nacionais e internacionais oriundas de outras regiões geográficas.<br /><strong><br />Qualis 2019 (provisório):</strong> A3 <br /><strong>Qualis 2013-2016:</strong> B3 Ensino / B5 Ciências Ambientais / B5 Direito / B5 Filosofia / B5 Interdisciplinar / C Educação<br /><strong>ISSN:</strong> 2318-6674 <br /><strong>Prefixo DOI:</strong> 10.26571</p> pt-BR <h3>Política de Acesso Livre</h3> <p>Acesso on-line gratuito. Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento. A Revista não cobra taxas dos autores para publicação (APCs). </p> <p>Copyright (c) 2020 REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática.</p> <center><a href="http://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/" rel="license"><img src="https://i.creativecommons.org/l/by-nc/4.0/88x31.png" alt="Licença Creative Commons" /></a><br />Licenciado com <strong><a href="http://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/" rel="license">Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional</a></strong>.</center> revistareamec@gmail.com (Gladys Denise Wielewski) revistareamec@gmail.com (Dailson Evangelista Costa) Sun, 06 Sep 2020 00:00:00 +0000 OJS 3.2.1.1 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 PERCEPÇÕES SOBRE O APLICATIVO FOQ1 QUÍMICA POR ESTUDANTES DO ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA PÚBLICA https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/11227 <p>A utilização das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC), em especial dos Recursos Didáticos Digitais (RDD), tem transformado muitas práticas docentes contribuindo para a construção do conhecimento dos seus estudantes. Neste sentido, essa pesquisa tem por objetivo investigar a percepção dos estudantes de uma Escola pública na utilização do aplicativo para dispositivo móvel denominado FoQ1 Química nos estudos da Química. Para isso, a pesquisa apresenta um estudo de caso realizado com 75 estudantes de quatro turmas do ensino médio (duas turmas do primeiro ano e duas turmas do segundo ano). A pesquisa foi realizada em quatro (4) etapas: (1) apresentação do app FoQ1 Química; (2) aplicação de um questionário avaliativo; (3) realização de uma entrevista não-diretiva; (4) análise das respostas do questionário avaliativo e da entrevista não-diretiva. Os resultados mostram que o aplicativo FoQ1 Química pode ser um RDD auxiliar no processo de ensino e aprendizagem da Química, proporcionando aos estudantes possibilidades de construírem seu conhecimento de forma simples e objetiva. Embora alguns estudantes tenham apresentado dificuldades nos conteúdos da Química, o uso do aplicativo FoQ1 Química pode contribuir para a compreensão estes conteúdos. O desenvolvimento de aplicativos com o intuito de ajudar no ensino de Química se mostra como uma alternativa proeminente, tendo o professor como seu principal desenvolvedor e os estudantes como os principais usuários.</p> Jocimario Alves Pereira Copyright (c) https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/11227 O PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO CONTEXTUALIZADO NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO NORMAL MAGISTÉRIO https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/11213 <p>O presente artigo buscou analisar o Projeto Político Pedagógico (PPP) do Curso Normal Magistério do Instituto Estadual de Educação Santo Antônio (IEESA), no município de Santo Antônio da Patrulha, Rio Grande do Sul (RS). A pesquisa pautou-se em verificar se o PPP relata o contexto sociocultural do município, considerando que Santo Antônio da Patrulha apresenta forte presença de agricultores familiares e dezenas de escolas de educação básica do campo. Trabalhou-se, para tanto, com a concepção freireana de educação, que considera a realidade que o aluno está inserido como base para o processo de ensino-aprendizagem. Como método de compreensão dos dados fez-se uso da análise documental do PPP, buscando-se identificar a presença de conceitos e problematizações que dialogassem com o contexto do campo. Como resultados pode-se inferir que o PPP, como documento que rege a educação no âmbito da escola, tem um papel central no estabelecimento da sua missão, no processo de formação dos professores, bem como no planejamento das práticas pedagógicas desenvolvidas pelos docentes. Pode-se concluir, assim, que o PPP busca destacar a necessidade de contextualização com a realidade sociocultural dos educandos. Com isso, mesmo não descrevendo especificamente sobre a realidade do campo, abre caminho para que docentes planejem e desenvolvam atividades de ensino, pesquisa e extensão nessa perspectiva, formando sujeitos emancipados, com consciência de sua própria realidade social.</p> Izelda Todero, José Vicente Lima Robaina Copyright (c) https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/11213 DE MINÚSCULOS TITÃS A LEGIONÁRIOS QUE QUEIMAM: A REPRESENTAÇÃO DE FORMIGAS NAS ANIMAÇÕES https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/11201 <p>Este estudo tem como propósito compreender as representações de formigas em animações infantis. As animações indicadas para este estudo foram assistidas mais de uma vez para que fosse possível compreender como as formigas são significadas nos desenhos. Após assistir cada desenho realizamos anotações do que era recorrente e, ao mesmo tempo singular na representação de formigas das animações. Para a análise das animações, a estrutura narrativa da animação e a estrutura conceitual da gramática visual nos inspiraram para a construção de categorias. Os resultados indicam que os desenhos animados exploram as características e comportamentos humanos como base na construção de personagens e narrativas. Apesar das animações da atualidade, no que concerne aos aspectos morfológicos, se mostrarem mais próximas ao conhecimento científico, o comportamento das formigas é pouco evidenciado. &nbsp;</p> Sheila Alves Almeida Copyright (c) https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/11201 ESTADO DA ARTE: APRENDIZAGEM BASEADA EM PROJETOS E O ENSINO DA FÍSICA https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/11196 <p>O presente artigo tem como objetivo apresentar uma revisão das publicações de trabalhos guiados pela metodologia ativa “Aprendizagem Baseada em Projetos” - ABP, em estudos de caso, destacando nos trabalhos analisados os objetivos principais, os procedimentos e orientações metodológicas, para uma melhor compreensão da abordagem, contribuindo assim para a elaboração de novas pesquisas e práticas escolares. Os resultados indicaram uma variedade de pressupostos teóricos e metodológicos relativos à metodologia ABP, bem como a preocupação dos autores em proporcionar aos estudantes uma aprendizagem mais envolvente, que tenha relação com situações reais presentes na vida cotidiana dos seus estudantes, buscando uma aprendizagem mais significativa.&nbsp; Também são identificados fatores que podem atrapalhar a implantação de propostas ABP se não forem levados em consideração.</p> Andreia Gomes Furtado Aguillera, Miguel Jorge Neto Copyright (c) https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/11196 PERSPECTIVAS E ANSEIOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA: UM ENSINO VOLTADO PARA A APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA E DIALOGICA https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/11185 <p>O atual cenário da Educação Brasileira apresenta alunos desinteressados, muitas vezes desmotivados e apáticos durante as aulas. Diante dessas problemáticas a presente pesquisa, tem como objetivo diagnosticar alavancas de rejeição que, possivelmente, impedem os alunos de desenvolver habilidades de interação que favoreçam o aprendizado. Para nortear o trabalho, foi aplicado um questionário, contendo seis questões fechadas, para alunos do Ensino Fundamental 2 e Ensino Médio, em escolas públicas e privada. O procedimento teórico discorrido sobre a luz de David Ausubel enfatizando a aprendizagem significativa e Mickhail Bakhtin retratando a filosofia da linguagem, trabalhando os princípios da polifonia. A análise do questionário apontou para a necessidade de estimular, motivar e incluir, ações recorrentes na vida desses espectadores e que possam saber ouvi-los e poder construir de forma coletiva uma aprendizagem significativa. Por fim, entendemos que a prática docente deverá assumir um papel em que o diálogo permita que todos os sujeitos envolvidos possam questionar suas próprias posições, respeitando o grau de criticidade de cada um, bem como o entendimento e a compreensão no mundo em que estão inseridos.</p> Jean Louis Landim Vilela, Alex Paubel Junger, Anderson Claiton Ferraz Copyright (c) https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/11185