DESAFIOS DA EDUCAÇÃO CTS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE QUÍMICA: ANALISANDO UMA DISCIPLINA CTS

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v9i2.11796

Palavras-chave:

Disciplina CTS, Educação CTS, Formação Inicial, Licenciatura em Química

Resumo

Apesar das numerosas pesquisas desenvolvidas na área, ainda se observa no Brasil a presença insuficiente do eixo Ciência Tecnologia e Sociedade (CTS) no ensino de ciências. Um dos fatores responsáveis por isso é a deficiência na formação inicial e continuada de professores. Este trabalho, portanto, estudou a aplicação de uma disciplina CTS para licenciandos, no segundo semestre de 2018, em um curso de licenciatura em Química. A pesquisa se caracteriza como participativa e a análise realizada é de natureza qualitativa. O corpus se constitui de registros de observação do professor regente, de entrevistas individuais com os licenciandos e de trabalhos desenvolvidos por eles. A análise buscou identificar desafios e superações em torno da educação CTS na formação inicial de professores. Os resultados mostraram que, mesmo com a realização de discussões sobre as relações CTS, persistem os traços de uma concepção tradicional e fragmentária na Educação Química. Entre as dificuldades encontradas pelos licenciandos destacam-se: a adequação da abordagem CTS ao planejamento de aula e a falta de aprofundamento crítico na aplicação, o que denuncia a necessidade de uma integração mais ampla da Educação CTS com a universidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Cristiano Egevardt, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Possui graduação em Química - Licenciatura pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (2010). Mestrado em Química Inorgânica pela Universidade Federal do Paraná (2013). Experiência como professor do ensino médio e técnico na Rede Pública do Estado do Paraná (2011, 2016, 2017, 2018 e 2019) e como professor de nível médio, tecnológico e superior na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) campus Curitiba (2013, 2014, 2015, 2018, 2019). Atualmente é Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Formação Científica, Educacional e Tecnológica da Universidade Federal Tecnológica do Paraná, Campus Curitiba.Tem interesse e atualmente se dedica em pesquisas na área de formação de professores de química, na produção e análise de materiais didáticos e Educação CTS.

Leonir Lorenzetti, Universidade Federal do Paraná

Possui graduação em Ciências Habilitação, mestrado em Educação e doutorado em Educação Científica e Tecnológica pela Universidade Federal de Santa Catarina. Atualmente é professor da Universidade Federal do Paraná, atuando no curso de Licenciatura em Química e Ciências Biológicas e no Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e em Matemática. Lider do Grupo de Pesquisa Alfabetização Científica e Tecnológica na Educação em Ciências. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Ambiental, Ensino de Ciências e Biologia, CTS e Alfabetização Científica e Tecnológica.

Fabiana Roberta Gonçalves e Silva Hussein, Universidade Federal da Bahia

Possui graduação em Bacharelado em Química pela Universidade Federal de Pernambuco - UFPE (1992), Mestrado (1995) e Doutorado em Química pela UFPE (1999). Fez o Pós-doutorado, com Bolsa do CNPq, no Institut de Chimie Minérale et Analytique da Université de Lausanne na Suíça (2000). Fez Pós-doutorado, com bolsa PNPD-Capes, na área de Educação Científica e Tecnológica no Programa de Pós-graduação em Educação Científica e Tecnológica ? PPGECT, na Universidade Federal de Santa Catarina (2018). Foi professora na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, de 2002 até agosto de 2010, e na Universidade Tecnológica Federal do Paraná, de 2010 a 2019, sendo ambas as entradas por concurso público. Atualmente, é Professora Titular na Universidade Federal da Bahia, atuando na área de Ensino de Química. Orienta e já orientou estudantes de Iniciação Científica, Mestrado e Doutorado na área de Ensino de Química. Desde 2003, quando iniciou seu cargo de Tutora do Programa de Educação Tutorial de Química da UFRN, vem atuando na área de Educação Química e Ensino de Ciências. Suas atividades de pesquisa estão inseridas, atualmente, dentro dos seguintes temas: Abordagem Ciência, Tecnologia e Sociedade ? CTS, Formação de Professores de Química/Ciências; Ensino e aprendizagem; Epistemologia; Educação Inclusiva; Educação de Jovens e Adultos; Atividades Lúdicas; Química Verde e Sustentabilidade. Tem também experiência na área de Química, com ênfase em Espectroscopia dos Ions Lantanídeos. 

Marcelo Lambach, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Possui doutorado e mestrado em Educação Científica e Tecnológica pela Universidade Federal de Santa Catarina (PPGECT-UFSC), especialização em TIC na Educação (PUC-RJ), especialização em Educação de Jovens e Adultos (UFPR), graduação em Química Licenciatura (UFPR) e graduação em Química Industrial (PUC-PR). Atualmente é docente Adjunto pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná campus Curitiba (UTFPR) e docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Formação Científica, Educacional e Tecnológica (PPGFCET). Editor da Revista ACTIO: Docência em Ciências desde 2016. Coordenador de Estágio Obrigatório da Licenciatura em Química. Coordenador de Área do PIBID - Subprojeto de Química Licenciatura. Conselheiro Titular do Conselho de Graduação e Educação Profissional (COGEP) da Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR, Coordenou o PPGFCET de 2016 a 2018. Líder do Grupo de Pesquisa em Educação Química, Ciências e Tecnologia. Tem experiência na área de Química no Ensino Superior, Médio e Ciências do Ensino Fundamental, atuando principalmente nos seguintes temas: formação inicial e permanente de professores, educação científica, ensino na perspectiva de Paulo Freire, educação de jovens e adultos (EJA), epistemologia, história e filosofia da ciência (HFC), ensino de ciências e química com ênfase nas relações entre Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS). 

Referências

ANTONIO, D. C. L.; ZAMARREÑO, A. F.; GOZZI, M. E.; VISCOVINI, R. C. Ensino de ciências: proposta da disciplina de Projetos CTS. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE ENSINO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA, 2. Ponta Grossa. Anais.... Ponta Grossa: UTFPR, Disponível em: http://www.sinect.com.br/anais2010/artigos/CTS/08.pdf. Acesso em: 08 jan. 2020.

AULER, D. Enfoque Ciência-Tecnologia-Sociedade: pressupostos para o contexto brasileiro. Ciência & Ensino, v. 1, número especial, p. 1-20, 2007.

AULER, D.; DELIZOICOV, D. Ciência-Tecnologia-Sociedade: relações estabelecidas por professores de ciências. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, Sevilha, v. 5, n. 02, p. 337-355, 2006. Disponível em: http://reec.uvigo.es/volumenes/volumen5/ART8_Vol5_N2.pdf. Acesso em: 10 out. 2020.

BALDAQUIM, M. J. Reflexões sobre a prática como componente curricular: um olhar para os projetos pedagógicos de cursos de licenciatura em Química das instituições federais de ensino superior do Paraná. 2019. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática) - Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 2019.

BORIN, C. O movimento ciência/tecnologia/ sociedade (CTS) e o ensino de ciências: condicionantes estruturais. Revista Varia Scientia, Cascavel, v. 6, n. 12, p. 121-134, 2006.

Disponível em: http://e-revista.unioeste.br/index.php/variascientia/article/view/1517.

Acesso em: 19 dez. 2020.

CHRISPINO, A. Introdução aos enfoques CTS – ciência, tecnologia e sociedade – na educação e no ensino, DOCUMENTOS DE TRABAJO DE IBERCIENCIA, n.º 4, 2017.

Disponível em: https://www.oei.es/historico/divulgacioncientifica/?Introducao-aos-Enfoques-CTS-Ciencia-Tecnologia-e-Sociedade-na-educacao-e-no. Acesso em: 12 jul. 2018.

CORRÊA, T. H. B.; SCHNETZLER, R. P. Da formação à atuação: obstáculos do tornar-se professor de Química. REDEQUIM - Revista Debates em Ensino de Química, Recife, v. 3, n. 2, p. 28-46, 2017. Disponível em: http://www.journals.ufrpe.br/index.php/REDEQUIM/article/view/1356. Acesso em: 23 jul. 2019.

DECONTO, D. C.; CAVALCANTI, C. J. H.; OSTERMANN, F. Níveis de compreensão sobre CTS construídos na formação inicial de professores de física em uma universidade pública brasileira. Enseñanza De Las Ciencias, Sevilha, n.º ext., p. 567-571, 2017. Disponível em: https://ddd.uab.cat/pub/edlc/edlc_a2017nEXTRA/16_-_Niveis_de_compreensao_sobre_CTS.pdf . Acesso em: 10 jan. 2020.

DOMICIANO, T. D.; LORENZETTI, L. A educação CTS na formação inicial de professores: um panorama de teses e dissertações brasileiras. REnCiMa, São Paulo, v. 10, n.5, p. 01-21, 2019. Disponível em: http://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/article/view/1521/1160. Acesso em: 09 jan. 2020.

FIGUEIREDO, M. C.; RODRIGUES, M. A. A abordagem CTSA na licenciatura em química: Caminhos para uma alfabetização cidadã. ARETÉ, Manaus, v. 7, n.13, p.181-192, jan.-jun., 2014.Disponível em: http://periodicos.uea.edu.br/index.php/arete/article/view/113/112. Acesso em: 21 dez. 2019.

GERALDO, A. P.; LORENZETTI, L. As pesquisas que investigam disciplinas CTS: uma análise a partir das dissertações e teses. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE ENSINO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA, 6, Ponta Grossa. Anais… Ponta Grossa: UTFPR, 2018. Disponível em: http://www.sinect.com.br/2018/down.php?id=3786&q=1. Acesso em: 15 jan. 2019.

GONDIM, M. S. C.; SANTOS, W. L. P. CTS e ensino de Química: um olhar do que tem sido feito com perspectiva para o futuro. In: ENCONTRO NACIONAL DO ENSINO DE QUÍMICA, 18. Florianópolis, Anais… Florianópolis, 2016. Disponível em: http://www.eneq2016.ufsc.br/anais/resumos/R0495-1.pdf. Acesso em: 20 dez. 2020.

MARTINS. I. P. Políticas Públicas e Formação de Professores em Educação CTS. Uni-pluri/versidad, v. 14, n. 2, p. 50-62, 2014. Disponível em: http://aia-cts.web.ua.pt/artigo.pdf. Acesso em: 20 dez. 2019.

LAMBACH, M. Atuação e formação dos professores de química na EJA: Características dos Estilos de Pensamento – um olhar a partir de Fleck. 2007. Dissertação (Mestrado em Educação Científica e Tecnológica) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2007. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/90651. Acesso em: 20 dez. 2019.

LOCATELLI, A.; ZOCH, A. N.; DO AMARAL, L. C. Z. Enfoque CTS no ensino de química: uma pesquisa do “estado da arte”. Ensino de Ciências e Tecnologia em Revista, Santo Ângelo, v. 5, n. 1, p. 34-47, jan. /jun. 2015. Disponível em: http://srvapp2s.santoangelo.uri.br/seer/index.php/encitec/article/view/1466/760. Acesso em: 19 dez. 2019.

LORENCINI JÚNIOR, A.; BROIETTI, F. C. D.; ASSAI, N. D. S.; ARRIGO, V. O ensino CTS na formação inicial de professores de química: implicações de uma proposta didática. ARETÉ, Manaus, v.9, n.19, p.132-146, jul.-dez. 2016. Disponível em: http://periodicos.uea.edu.br/index.php/arete/article/view/227/226. Acesso em: 05 jan. 2020.

LUZ, R.; ARAÚJO-QUEIROZ, M. B.; PRUDÊNCIO, C. A. V. CTS ou CTSA: O Que (Não) Dizem as Pesquisas sobre Educação Ambiental e Meio Ambiente? ALEXANDRIA: Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, Florianópolis, v. 12, n. 1 p. 31-54, maio 2019. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/alexandria/article/view/1982-5153.2019v12n1p31/40020. Acesso em: 05 jan. 2020.

OLIVEIRA, J. R. S.; QUEIROZ, S. L. Construção participativa do material didático “Comunicação e linguagem científica: guia para estudantes de Química”. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciências, Sevilha, v. 6. N. 3, p. 673-690, 2007. Disponível em: http://reec.uvigo.es/volumenes/volumen6/ART11_Vol6_N3.pdf. Acesso em: 02 de maio 2021.

OLIVEIRA, M. S. C.; TAVARES, C. D A.; GOMES, A. L.; SOUSA, N. L. P.; DA COSTA, M. M. M. Uma abordagem da disciplina de Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS) no Ensino Superior. Revista EAD em Debate, Fortaleza, n.2, 18-23, 2015. Disponível em: http://periodicos.uniateneu.edu.br/index.php/revista-ead-em-debate/issue/view/14/6. Acesso em: 15 jan. 2020.

SANTOS, W. L. P.; MORTIMER, E. F. Uma análise de pressupostos teóricos da abordagem C-T-S (Ciência – Tecnologia – Sociedade) no contexto da educação brasileira. Rev. Ensaio, Belo Horizonte, v. 2, n. 2, p.110-132, jul-dez. 2000. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/epec/v2n2/1983-2117-epec-2-02-00110.pdf. Acesso em: 15 dez. 2019.

SANTOS, C. A.; VALEIRAS, N. Currículo interdisciplinar para licenciatura em ciências da natureza. Revista Brasileira de Ensino de Física, Florianópolis, v. 36, n. 2, 2504-1-2504-12, 2014. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbef/v36n2/21.pdf. Acesso em: 15 jan. 2020.

SANTOS, M. E. Relaciones entre Ciencia, Tecnologia y Sociedad. In: MIEMBIELA, P. (Ed.) Enseñanza de lãs ciências desde La perspectiva Ciencia-Tecnologia-Sociedad – Formación científica para La cidadania. Madrid: Narcea, 2001, p. 61-76.

SILVA, L. P; BARBOSA, J. G.; VASCONCELOS, T.; MACIEL, M. D.; SEPINI, R.P. O enfoque CTS na prática e na formação docente. Enseñanza de Las Ciencias, Sevilha, n.º ext. p. 223-228, 2017. Disponível em: https://ddd.uab.cat/pub/edlc/edlc_a2017nEXTRA/14_-O_enfoque_CTS_na_pratica_e_na_formacao_docente.pdf. Acesso em: 10 jan. 2020.

STRIEDER, R.; TORIJA, B. B.; QUILEZ, M. J. G. Ciencia-tecnologia-sociedade:¿Qué estamos haciendo em el ámbito de la investigación em educación em ciências? Enseñanza de las Ciencias, Sevilha, v. 35, n.3, p. 29-49, 2017.Disponível em: https://pdfs.semanticscholar.org/d6e1/feb0448161ab3f95121b55ae2a8cd9c26b4f.pdf. Acesso em: 6 jan. 2020.

STRIEDER, R. B.; KAWAMURA, M. R. D. Educação CTS: Parâmetros e Propósitos Brasileiros. ALEXANDRIA: Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, Florianópolis, v. 10, n. 1, p. 27-56, maio 2017. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/alexandria/article/view/1982-5153.2017v10n1p27/34216. Acesso em: 8 jan. 2020.

TOMMASIELLO, M. G. C. CTS no currículo de cursos de licenciatura: ideias dos alunos sobre efeito estufa. In: SEMINÁRIO HISPANO BRASILEIRO - CTS, 2. Anais. p. 231-242, 2012. Disponível em: http://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/article/view/388/326. Acesso em: 8 jan. 2020.

TURATO, E. R.; BASTOS, R. AL.; VIEIRA, A. S. L.; WEBER, A. As pesquisas qualitativas: desafios de sua cientificidade. In: BICUDO, M. A. V.; COSTA, A. P. Leituras em pesquisa qualitativa. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2019, p. 135.

VILAS BOAS, T. de J. R.; KALHIL, J. B.; COELHO FILHO, M. de S.; COSTA, R. D. da S. O estado da arte de metodologias da produção científica sobre a formação do professor do ensino de ciências com enfoque CTS. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, v. 6, n. 1, p. 65-86, 2018. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/5958. Acesso em: 24 maio. 2021.

Downloads

Publicado

2021-05-30

Como Citar

EGEVARDT, C. .; LORENZETTI, L.; HUSSEIN, F. R. G. e S. .; LAMBACH, M. . DESAFIOS DA EDUCAÇÃO CTS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE QUÍMICA: ANALISANDO UMA DISCIPLINA CTS. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 9, n. 2, p. e21038, 2021. DOI: 10.26571/reamec.v9i2.11796. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/11796. Acesso em: 26 set. 2021.

Edição

Seção

Educação em Ciências