OS ANIMAIS NOS DESENHOS DAS CRIANÇAS: UM PANORAMA SOBRE AS PESQUISAS QUE INVESTIGAM A REPRESENTAÇÃO DE ANIMAIS NA INFÂNCIA

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v8i2.9615

Palavras-chave:

Revisão bibliográfica. Ensino de Ciências. Desenho infantil. Animais.

Resumo

Esta pesquisa tem como objetivo apresentar um panorama da produção de artigos, dissertações e teses cujo instrumento metodológico se fundamenta nos desenhos das crianças sobre animais. Para tanto, foi realizada uma revisão bibliográfica na área de ensino de ciências nos últimos 12 anos. Os critérios para a seleção dos estudos foram: pesquisas envolvendo sujeitos de 3 a 11 anos de idade; pesquisas cujo instrumento metodológico fosse o desenho; pesquisas na área de ciências com o objetivo de investigar a representação de animais pelas crianças. Em seguida, foram identificados os recursos metodológicos, os espaços de produção das pesquisas e como são analisadas as representações das crianças nos desenhos. Por fim, considera-se que os autores se restringiram à observação de aspectos morfológicos dos animais e não aos aspectos cognitivos e psicológicos do desenho infantil. O conceito de representação é entendido como uma relação de semelhança entre os aspectos morfológicos dos animais e a imagem que as crianças apresentam deles nos desenhos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Referências

ALMEIDA, S.A; LIMA, G.S; PEREIRA, B. L.A; Des/fiando diálogos sobre o conceito de cadeia alimentar em uma aula de Ciências nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Revista Ensaio: Pesquisa em Educação em Ciências, v.21, Belo Horizonte, 2019.

BOGDAN, R; BIKLEN, S. Investigação Qualitativa em Educação. Porto: Porto Editora; 1994.

COSTA-NETO; M. CARVALHO, Percepção dos insetos pelos graduandos da Universidade Estadual de Feira de Santana, Bahia, Brasil. Acta Scientiarum, 2000.

DALLADONA, K.G. O Ensino de Ciências nos Anos iniciais: A Construção do Conhecimento Científico a partir de uma Sequência Didática para o Estudo das Formigas. Dissertação. Programa de Pós Graduação em Ciências Naturais e Matemática do Centro de Ciências Exatas e Naturais da Universidade Regional de Blumenau, 2013.

DERDYK, E. Formas de pensar o desenho. São Paulo: Scipione, 1989.

DOMINGUEZ, C. R.C. Desenhos, Palavras e Borboletas na Educação Infantil: Brincadeiras com as ideias no Processo de Significação sobre os Seres Vivos. Tese. São Paulo. 2006.

FILHO, H. O., RIBEIRO, N. C.G., SILVA, R.G. Crianças e suas concepções sobre morcegos no município de Maringá, Paraná. 7º Congresso brasileiro de extensão universitária da Universidade Federal de Ouro Preto – UFOP/MG. 07 a 09 de setembro de 2016.

GARCÍA, C., PAREDES, R. (2015). Reducing the educational gap: good results in vulnerable groups. Journal of Development Studies, 2015.

GLÓRIA, A. C., ROSA, C., CAVADAS, B. Concepções dos alunos do 1º ciclo do ensino básico sobre o lobo ibérico. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias Vol. 11, Nº 3, 2012.

HALL, S. A identidade Cultural na pós-modernidade. 10 ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2005.

JACKSON, M. D., SPENCER, S. Anais da Sociedade Entomológica da América , Volume 110, Edição 5, setembro de 2017, páginas 439–448, https://doi.org/10.1093/aesa/sax055.

JOTTA, P. D. A. C. V., COSTA, M. T., QUEROL, M. V. M., PESSANO, E. F. C. Percepções de crianças sobre aranhas em diferentes escolas de Uruguaiana, com vistas a educação ambiental. Revista Educação Ambiental em Ação, No. 61, setembro/novembro de 2017.

LABURÚ, C. E.; ZOMPERO, A. F.; BARROS, M. Vygotsky e múltiplas representações: leituras convergentes para o ensino de ciências. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 30, p. 7-24, 2013.

LOPES,P. P. Franco, I. L. O., Santana-Reis, V. G., LOPES, P. P. Insetos na Escola: Desvendando o Mundo dos Insetos para as Crianças. Revista Ciências. Ext. v.9, n.3, p.125-134, 2013.

LOWENFELD, V. Desenvolvimento da capacidade criadora. São Paulo: Mestra Jou, 1977.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

LUQUET, G.-H.(1927-1969) O desenho infantil. Porto: Ed. Minho, Trad: Maria Teresa Gonçalves de Azevedo. 1969.

MARTI, E. La perspectiva piagetiana de los años 70 y 80: de las estructuras al funcionamiento. Anuario de psicología, Barcelona, v. 44, 1990.

MÈREDIEU, Florence. O desenho infantil. São Paulo: Cultrix, 1979. Trad: Álvaro Lorencini e Sandra M. Nitrini, 1974.

MEDIOLI, F. O fascinante mundo das formigas. Jornal o tempo. 2017.

PEREIRA, A. C. A importância do desenho infantil para o desenvolvimento das crianças em jardim de infância. Universidade do Algarve. 2016.

PEREIRA, L.T. K. 2005. O desenho infantil e a construção da significação: um estudo de caso. Portal da Unesco. Disponível em: http://portal.unesco. org/culture/; acessado em: 27/02/2018.

PIAGET, J. A representação do mundo na criança. Rio de Janeiro. Record. 1926.

PIAGET, J. A formação do símbolo na criança. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1978.

PILLAR, A. D. O desenho como sistema de representação. Porto Alegre: Arte médicas. 1996.

RODRIGUES, G. B. A. ALMEIDA, S. A. A. Um Estudo sobre as representações de Formigas por Crianças do Fundamental I. Ensenãnza de las Ciencias, N.º Extraordinário 2017.

RODRIGUES, G.B.A. Insetos na escola: Um estudo sobre a representação de formigas nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Dissertação. Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Ouro Preto, 2019.

ROCHA, A. C. PINTO E.D.J ARAÚJO, M. F. F. D. Desmistificando a Classe Insecta no Ensino Fundamental: Oficina Aplicada em Turma de Sétimo Ano. Revista SBEnBIO. Número 7. Outubro de 2014.

SANTANA, L. C. FIAMENGUE, E. C. Infância e meio ambiente: o conhecimento das crianças de serra grande sobre os peixes e mar. Cadernos Ceru v. 24, n. 1, 08 Laine Santana. 2013.

SOUZA, D. C. O Positivismo de Auguste Comte e a educação científica no cenário brasileiro. Revista da Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática. Cuiabá, MT, V. 8, No 1, 2020.

SCHWARZ, M. L.; SEVEGNANI, L.; ANDRÉ, P. Representações da Mata Atlântica e sua biodiversidade por meio dos desenhos infantis. Ciência & Educação, v. 13, n. 3, p. 369 – 388, 2007.

SILVA, I. D. G. M.D. BARTOSEZECK, A.B. Desenhos: Representações de aves no ensino fundamental – anos finais, um estudo introdutório. V Encontro Regional Sul de Ensino de Biologia (EREBIO-SUL) IV Simpósio Latino Americano e Caribenho de Educação em Ciências do International Council of Associations for Science Education (ICASE). 2011.

VIGOSTSKY, L. A Formação Social da Mente: O desenvolvimento dos processos superiores. São Paulo, Martins Fontes, 1988.

WALLON, P., CAMBIER, A., ENGELHART, D., Le dessin de l’enfant. France: Press Universitaires de France. 1990.

WORTMANN, M. L. C. O uso do termo representação na educação em ciências e nos estudos culturais. Programa de Pós-Graduação. V.12 n.1: mar./2001[34].

Downloads

Publicado

2020-04-30

Como Citar

ALMEIDA, S. A.; RODRIGUES, G. B. A. OS ANIMAIS NOS DESENHOS DAS CRIANÇAS: UM PANORAMA SOBRE AS PESQUISAS QUE INVESTIGAM A REPRESENTAÇÃO DE ANIMAIS NA INFÂNCIA. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 8, n. 2, p. 102-124, 2020. DOI: 10.26571/reamec.v8i2.9615. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/9615. Acesso em: 25 set. 2020.