TECNOLOGIAS DIGITAIS E A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO: MENSURAÇÃO DE ATITUDES COM GUTTMAN

Wender Antônio da Silva, Josefina Barrera Kalhil

Resumo


Este artigo científico apresenta uma pesquisa realizada com 76 acadêmicos dos cursos de ciências (biologia, física, química e matemática) de uma universidade pública do estado de Roraima. A pesquisa teve como objetivo identificar a percepção dos alunos sobre a construção do conhecimento científico por meio de metodologias que utilizem como apoio as tecnologias digitais. Para isso, foi construído um questionário de mensuração de atitudes baseado em Guttman. O questionário formado por cinco questões foi aplicado aos alunos utilizando-se da amostra não probabilística por conveniência, de acordo com sua disponibilidade e aceite em participar da pesquisa. Para a análise dos dados, utilizou-se da técnica de Cornell (escalograma) para se identificar nos alunos a percepção sobre o tema apresentado, sendo validado por meio dos coeficientes de análise estatística para este tipo de questionário.

Palavras-chave


Conhecimento Científico; Escala de Guttman; Tecnologias Digitais

Texto completo:

PDF

Referências


ABDI, Hervé. Guttman Scaling. In N.J. Salkind (Ed.): Encyclopedia of research design. Thousand Oaks (CA): Sage, 2010.

ALMEIDA, Saulo. Variáveis e Escalas de Medidas. Prof. Saulo Almeida: Medidas em Psicologia, 2014. Disponível em: < https://professorsauloalmeida.com>. Data de acesso: 16 de abril de 2018.

CARRILHO, Manuel Maria. Epistemologia – Posições e Críticas. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1991.

ESTEBAN, Maria Paz Sandín. Pesquisa qualitativa em educação: fundamentos e tradições. São Paulo: McGraw-Hill, 2010.

GÁRCIA, José M. R. Escalamiento, técnica de Guttman. Proclapar: Sicometría y Estadística, 2013. Disponível em: . Data de acess: 16/04/2018.

GUTTMAN, Louis A. A basis for scaling qualitative data. American Sociological Review, vol. 9, nº 2, abril, p.139-150, 1944.

GUTTMAN, Louis A. The basis for scalogram analisys. In: Stouffer Samuel A. Measurement and prediction. New York: Princeton University Press, 1950.

GUTTMAN, Louis A. The Cornell technique for scale and intensity analysis. Educational and Psychological Measurement, vol. 7, nº 2, julio, p.247-279, 1947.

KUHN, T. S. A estrutura das revoluções científicas. 9. Ed. São Paulo: Perspectiva, 2006.

MORAN, José M. Desafios que as tecnologias digitais nos trazem. In: MORAN, José M. Novas tecnologias e mediação pedagógica. Campinas, São Paulo: Papirus, 2013.

NUNES, Daniella P. Demanda assistencial de pessoas idosas no município de são Paulo: necessidade de cuidado e utilização dos serviços de saúde. 2015. 152f. Tese (Doutorado) . Escola de Enfermagem - Universidade de São Paulo, 2015.

PRENSKY, Marc. Digital Natives, Digital Immigrants. On the Horizon, NCB University Press, Vol. 9, Nº 5, outubro 2001. Disponível em: < http://marcprensky.com/articles-in-publications>. Data de acesso: 05 de março de 2016.

PRETTO, Nelson D. L. Linguagens e Tecnologias na Educação. In: CADAU, Vera M. Cultura, Linguagem e Subjetividade no Ensinar e Aprender. Rio de Janeiro: DP&A Editora, 2017.

TORRES, Michelle V. Hierarquização de incapacidade funcional de idosos no Município de São Paulo: uma análise longitudinal (Estudo SABE - Saúde, Bem-estar e Envelhecimento). 2009. 96f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública). Faculdade de Saúde Pública – Universidade de São Paulo, 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.26571/REAMEC.a2019.v6.n3.p24-36.i7709

Apontamentos

  • Não há apontamentos.