PIBID MATEMÁTICA: CONTRIBUIÇÕES PARA A FORMAÇÃO DOCENTE

Autores

DOI:

10.26571/2318-6674.a2017.v5.n1.p78-93.i5344

Palavras-chave:

Formação de professores, PIBID, Iniciação à docência.

Resumo

O texto apresenta aspectos de como se desenvolve o subprojeto “Matemática em Foco”, integrante do Projeto Institucional “Universidade na Escola: Promovendo Iniciação à Docência” do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID), no Centro de Estudos Superiores de Parintins. Destacamos as ideias centrais do subprojeto, ações que buscam fortalecer a relação Universidade-Escola, de forma que a indissociabilidade entre ensino-pesquisa-extensão traga contribuições para a formação docente daquele que ensina Matemática. A pesquisa de cunho qualitativa, utilizou procedimentos metodológicos com base na parceria colaborativa, nos moldes da pesquisa participante. Os resultados apontam que a relação Universidade-Escola possibilita a integração entre formação inicial dos licenciandos em matemática e formação continuada de professores da Educação Básica. Verificou-se também que a aprendizagem dos licenciandos está articulada aos aspectos teóricos, didáticos e metodológicos à prática de ensino de Matemática na Educação Básica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Isabel do Socorro Lobato Beltrão, Universidade do Estado do Amazonas

Doutora em Educação em Ciências e Matemática pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT, 2018); Mestra em Educação em Ciências na Amazônia pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA, 2012). Especialista em Tecnologia Educacional e em Ensino de Matemática pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM, 2004; 2007). Licenciada em Matemática pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM, 1996). Adicional em Ciências no Colégio Batista de Parintins (1981). Curso Técnico - habilitação para o Magistério no Colégio Nossa Senhora do Carmo (1980). Ministrou aula na Educação Básica (1982-2004). A partir de 2004, é professora da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), no Centro de Estudos Superiores de Parintins (CESP). Tem experiência nas áreas de Ensino com ênfase em Matemática Elementar, Cálculo Diferencial e Integral 1 e 2, EDO, Biomatemática e Prática. Na pesquisa trabalha com os temas: Educação Matemática, Formação de Professores de Matemática e História Oral na Educação Matemática.

Josefina Barrera Kalhil, Universidad de la Habana

Doutora em Ciências Pedagógicas ( Educação) pela Universidade da Havana (2003). Mestra em Ciências da Educação Superior - Universidade de Matanzas, Cuba (1998). Homologado pela Universidade Federal da Bahia, com o número 341, no Livro de Registro 37-B com o número 2278. Possui graduação em Licenciatura em Física (1979), em Matanzas, Cuba . Mais de 15 especializações em diferentes áreas de Ensino de Física e Pedagogia. Trabalha como Professora na Universidade do Estado do Amazonas - UEA, Manaus, Brasil. É professora do Curso de Mestrado acadêmico l em Ensino de Ciências na Amazônia e coordenadora do polo Amazonas do doutorado em Rede de Educação em Ciências e Matemática ( REAMEC) . Tem experiência na área de Física, com ênfase em Física Geral e Aplicada nos Cursos de Licenciatura e Engenharia . Atuando também nos seguintes áreas: Didática, Formação de Professores, Metodologia da Pesquisa Científica, entre outras. Orientou mais de 18 teses de Mestrado e 8 de Doutorado. Ministrou cursos de pós-graduação em diferentes países, entre eles Brasil , México e Bolívia . Publicou mais de 5 livros no Brasil e 2 em Cuba . Participou em mais de 37 Congressos Internacionais e em 12 deles como Convidada Especial. É especialista em Formação de Habilidades de Pesquisa no Ensino Superior.. É membro do Comitê Editorial da Revista Eletrônica Latin American Journal of Physics Education de México e revisora das revistas Ciência e Educação, ensino de física de Brasil e de RBEP Pertence ao colegiado do doutorado a distância do Instituto politecnico nacional de México, IPN. Membro do comitê organizador do XIX Simpósio nacional de ensino de Física , da conferencia Lasera. Professora associada da Universidade do Estado de Amazonas -UEA Coordenadora e Docente do Doutorado em redes de Ensino de Ciências da Amazônia do polo Manaus. Membro Sociedade Brasileira de Física na categoria de sócio(a) Efetivo, matrícula nº 23703. Tem artigos publicados em revistas nacionais e internacionais .

Ierecê dos Santos Barbosa, Universidade do Estado do Amazonas

Licenciada em Pedagogia pela Universidade Federal do Pará. Graduada em Comunicação Social pela Universidade do Amazonas. Mestre em Comunicação e Educação pela Universidade do Amazonas. Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Psicanalista clinica. Atualmente é professora da Universidade do Estado do Amazonas e do Centro Universitario do Norte - UNINORTE. Tem experiência na área de Educação e Ensino de Ciências, com ênfase em processos de aprendizagem, atuando principalmente com as temáticas da educação, ensino - aprendizagem, cultura, ensino de ciências, neurociencia e divulgaçao cientifica.

Referências

BECKER, F. Epistemologia do Professor de Matemática. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2012.

BRASIL. Decreto-Lei no 12.796, de 04 de abril de 2013. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, para dispor sobre a Formação dos Profissionais da Educação e dar outras providências. Disponível: http://presrepublica.jusbrasil.com.br. Acesso em: 21 mar. 2016.

______. Decreto-Lei no 7.692, de 02 de março de 2012. Estabelece o Estatuto e o Quadro Demonstrativo dos Cargos em Comissão da Coordenação da CAPES, e remaneja cargos em h

______. Decreto-Lei no 7.219, de 24 de junho de 2010. Dispõe sobre o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – PIBID e dá outras providencias. Disponível: http://www.planalto.gov.br. Acesso em: 19 mar. 2016.

______. Decreto-Lei no 6.755, de 29 de janeiro de 2009. Institui a Política Nacional de Formação de Profissionais do Magistério da Educação Básica. Disponível em: http://www.planalto.gov.br. Acesso em: 16 mar. 2017.

CRESWELL, J. W. Projeto de Pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. Tradução: ROCHA, L. O. 2.ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.

DEWEY, J. Experiência e educação. Petrópolis: Vozes, 2010.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

GIOVANI, L. M. Do professor informante ao professor parceiro: Reflexões sobre o papel da universidade para o desenvolvimento profissional de professores e as mudanças na escola. Cad. CEDES, vol. 19, n. 44, pg. 46-58. Campinas Apr. 1998.

MOURA, M. O. O estágio na formação compartilhada do professor: retratos de uma experiência. São Paulo, Faculdade de Educação da USP, 1999.

POPKEWITZ, T. S.; BEYER, L. E.; ZEICHNER, K. Mitos y realidades en la formacion docente. Montevidéo: Edición da le revista de la educación del pueblo, 1991.

RIBEIRO, A. C. PERRENOUD, P. Práticas Pedagógicas Profissão Docente e Formação perspectivas sociológicas. Lisboa, Publicações Dom Quixote, 1993.

SAMPIERI, R. H.; COLLADO, C. F.; LUCIO, M. P. B. Metodologia de pesquisa. 5.ed. Porto Alegre: Penso, 2013.

SCHÖN, D. Educando o Profissional Reflexivo: um novo design para o ensino e aprendizagem. Porto Alegre: Artmed, 2000.

TARDIF, M. Saberes Docentes e Formação Profissional. 12. ed. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2011.

VIANNA, H. M. Pesquisa em educação: a observação. Brasília: Liber Livro Editora, 2007.

ZABALZA, M. O ensino universitário: seu cenário e seus protagonistas. Porto Alegre: Artmed, 2004.

Publicado

2017-07-12

Como Citar

BELTRÃO, I. do S. L.; KALHIL, J. B.; BARBOSA, I. dos S. PIBID MATEMÁTICA: CONTRIBUIÇÕES PARA A FORMAÇÃO DOCENTE. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, Brasil, v. 5, n. 1, p. 78–93, 2017. DOI: 10.26571/2318-6674.a2017.v5.n1.p78-93.i5344. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/5344. Acesso em: 13 jun. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>