REVISÃO BIBLIOGRÁFICA SOBRE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS E BIOLOGIA (2007-2016): UM OLHAR EPISTEMOLÓGICO

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v10i2.13518

Palavras-chave:

Ensino de ciências, Epistemologias, Formação de Professores de Matemática

Resumo

A concepção epistemológica do professor de Ciências e Biologia influencia, conscientemente ou não, no modo como este faz a mediação da compreensão do fazer científico de seus alunos. O objetivo deste trabalho é apresentar e caracterizar as ideias balizadoras dos epistemólogos mais citados em teses e dissertações publicadas no período de 2007 a 2016 no Brasil, que discutem formação de professores para o ensino de Ciências e/ou Biologia. A metodologia é qualitativa do tipo revisão bibliográfica. Os epistemólogos mais citados foram Paulo Freire, Edgar Morin e Boaventura de Sousa Santos e, tais epistemologias contribuem para uma educação libertadora, no pensamento complexo e contextualmente concebida, colaborando para um Ensino de Ciências/Biologia menos positivista, fragmentado e colonizado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Leandro Barreto Dutra, Universidade do Estado do Amazonas

Possui graduação (Licenciatura e Bacharelado) em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2009), mestrado em Educação pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2015) e doutorado em Educação em Ensino de Ciências e Matemática pela Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática da Universidade do Estado do Amazonas (2020). Atuou como diretor, ator e palhaço em grupos artísticos brasileiros e também como professor de Ciências e Biologia na Educação Básica. Atualmente é professor assistente da Universidade do Estado do Amazonas. Tem experiência na área de Educação e Ensino, com ênfase em Linguagem, Conhecimento e Formação de Professor, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino de ciências e biologia, formação de professores e práticas diferenciadas.

Elizabeth Antonia Leonel de Moraes Martines, Universidade Federal de Rondônia

Graduada em Licenciatura em Ciências pela Faculdade de filosofia, Ciências e Letras (atual Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (Ibilce) da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho) em 1973 e em Ciências Biológicas pela Faculdade de Ciências e Letras de Votuporanga (1974), mestre (2000) e doutora (2005) em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano pela Universidade de São Paulo. Atualmente é professora aposentada da Universidade Federal de Rondônia - UNIR. Coordenou na UNIR o Doutorado em Educação em Ciências e Matemática (PPGECEM) ofertado pela REDE AMAZÔNICA DE EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS E MATEMÁTICA (REAMEC). É docente colaboradora do programa de pós-graduação: REAMEC / PPGECEM - Linhas de pesquisa "Formação de professores" e "Fundamentos e metodologias de Educação em ciências e matemática"; Lidera (vice líder) o Grupo de pesquisa Laboratório de Ensino de Ciências (EDUCIENCIA) registrado no CNPq. Coordenou projetos de formação de professores de Biologia financiados pela CAPES (LICBIO e PIBID). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação em Ciências, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, ensino de ciências naturais, ensino de biologia, ensino e aprendizagem de ciências e pesquisa ação colaborativa. Coordenou o Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio em Rondônia de janeiro a junho de 2014 e participou do programa como formadora de julho 2014 a maio de 2015.

Referências

ANDRADE, Mariana Aparecida Bologna Soares.; BRANDO, Fernanda da Rocha; MEGLHIORATTI, Fernanda Aparecida; JUSTINA, Lourdes A Della; CALDEIRA, Ana Maria de Andrade. Epistemologia da Biologia: uma proposta didática para o Ensino de Biologia. In: ARAUJO, Elaine Nicoline Nabuco; CALUZI, João José; CALDEIRA, Ana Maria de Andrade. (Orgs.). Práticas integradas para o Ensino de Biologia. São Paulo: Escrituras, 2008. p. 13-36.

AQUINO, Orlando Fernández; GONZÁLEZ, Alberto Matías. Alegação para uma epistemologia de segunda ordem na formação de professores. Rev. Diálogo Educ., Curitiba, v. 16, n. 50, p. 1053-1076, 2016. Disponível em: https://periodicos.pucpr.br/dialogoeducacional/article/view/2923/2845. Acesso em: 26 fev. 2022.

BRUNER, Jerome. Atos de significação. Porto Alegre, RS: Artes Médicas, 1997.

CARNEIRO, Maria Helena da Silva; GASTAL, Maria Luíza. História e filosofia das Ciências no Ensino de Biologia. Ciência & Educação, v. 11, n. 1, p. 33-39, 2005. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ciedu/a/WMswJp3WLXYNJbYzJbMQ5Nh/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 26 fev. 2022.

CARRILHO, Manuel Maria; SÀÁGUA, João. Objectivos e fronteiras do conhecimento. In: CARRILHO, Manuel Maria (ORG.). Epistemologia: posições e críticas. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1991.

CAVALCANTI, Alberes de Siqueira. Permanências na mudança, identidades em questão: significados da docência entre formadores de professores de Educação em Ciências num modelo educacional em construção. 2016. 185 f. Tese (Doutorado). Universidade Federal de Mato Grosso, Universidade Federal do Pará, Universidade do Estado do Amazonas, Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, 2016.

FIORENTINI, Dario; LORENZATO, Sérgio. Investigação em educação matemática: percursos teóricos e metodológicos. Campinas: Autores Associados, 2006.

FREIRE, Paulo. [1970]. Pedagogia do oprimido. 13ed. RJ: Paz e Terra, 1983.

FREIRE, Paulo. [1978]. Ação cultural para a liberdade. 10ed. SP: Paz e Terra, 2002.

FREIRE, Paulo; SHOR, Ira. Medo e ousadia: o cotidiano do professor. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2003.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GATTI, Bernardete Angelina. Implicações e perspectivas da pesquisa educacional no Brasil contemporâneo. Cadernos de Pesquisa, n. 113, p. 65-81, 2001. Disponível em: https://www.scielo.br/j/cp/a/VVXgbRbzwwsLTZvmYSL6M9b/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 26 fev. 2022.

GATTI, Bernardete Angelina. A formação dos docentes: o confronto necessário professor X academia. Cadernos de Pesquisa, n. 81, p. 70-74, 1992. Disponível em: http://www.fcc.org.br/pesquisa/publicacoes/cp/arquivos/902.pdf. Acesso em: 27 fev. 2022.

GHEDIN, Evandro. O Ensino de Ciências e suas Epistemologias. Boa Vista: Editora UFRR, 2017.

MARTINES, Elizabeth Antônia Leonel de Moraes. O currículo possível na educação superior: Estudo sobre o curso de Biologia em uma universidade amazônica. Tese (Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano). 2005. Universidade de São Paulo. São Paulo-SP. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47131/tde-22032007-163140/pt-br.php . Acesso em: 05 maio 2020.

MARTINES, Elizabeth Antônia Leonel de Moraes; RIBEIRO, Emerson da Silva; LEITE, Kécio Gonçalves; JACON, Liliane da Silva Coelho; ALBUQUERQUE, Marlos Gomes de. Educação em Ciências e matemática na Amazônia: possibilidades da pesquisa interpretativa. Amazônia - Revista de Educação em Ciências e Matemáticas, v. 7, n. 13, p. 32-42, 2010-2011. Disponível em https://periodicos.ufpa.br/index.php/revistaamazonia/article/view/1694. Acessado em 28/02/2022.

MASSONI, Neusa Teresinha. A epistemologia contemporânea e suas contribuições em diferentes níveis de ensino de física: a questão da mudança epistemológica. 2010. 412 f. Tese (Doutorado). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Programa de Pós-Graduação em Física, Porto Alegre, 2010.

MORIN, Edgar. A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. Trad. Eloá Jacobina. 8° ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

MORIN, Edgar. Os setes saberes necessários à educação do futuro. Trad. de Catarina Eleonora F. da Silva e Jeanne Sawaya. 2ª. Ed. São Paulo: Cortez; Brasília, DF: UNESCO, 2000.

MORIN, Edgar; ALMEIDA, Maria da Conceição e CARVALHO, Edgard de Assis (orgs.) Educação e complexidade: os sete saberes e outros ensaios. São Paulo: Cortez, 2009.

NIETZSCHE, Friedrich. Assim falou Zaratustra. 5° ed. Trad. Alex Marins. São Paulo: Martin Claret, 2011.

ROMANOWSKI, Joana Paulin. As licenciaturas no Brasil: Um balanço das teses e dissertações dos anos 90. 2002, 147 f. Tese (Doutorado), Universidade de São Paulo, Programa de Pós-Graduação em Educação, São Paulo, 2002.

ROMANOWSKI, Joana Paulin. Apontamentos em pesquisas sobre formação de professores: contribuições para o debate. Revista Diálogo Educacional, v. 12, n. 37, p. 905-924, 2012. Disponível em: https://periodicos.pucpr.br/dialogoeducacional/article/view/4810. Acesso em: 26 fev. 2022.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Introdução a uma Ciência pós-moderna. Rio de Janeiro: Graal, 2003.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Para uma Pedagogia do Conflito. In: SILVA, Luiz Eron da et al. Novos Mapas Culturais, Novas Perspectivas Educacionais. Porto Alegre: Sulinas, 1996.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Renovar a teoria crítica e reinventar a emancipação social. São Paulo: Boitempo, 2007.

SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula. (Org.). Epistemologias do Sul. São Paulo: Cortez, 2010.

SIDONE, Otávio José Guerci; HADDAD, Eduardo Amaral; MENA-CHALCO, Jesús Pascual. A Ciência nas regiões brasileiras: evolução da produção e das redes de colaboração científica. TransInformação, v. 28, n. 1, p. 15-31, 2016.

SILVA, Paulo Robério Ferreira. Teoria decolonial: horizontes epistemológicos a partir da periferia global pós-ocidental. Anais do VII Congresso em Desenvolvimento Social. Montes Claros, 2020. Anais... Disponível em https://congressods.com.br/wp-content/uploads/2021/03/Resumo_Minicurso-Teorias-decoloniais.pdf . Acesso em 20/06/2022.

SOUSA, Aparecida Gasquez de. Avaliação emancipatória do currículo e desenvolvimento profissional: um estudo com formadores da licenciatura em Ciências Biológicas do IFRO. 2018. 191 f. Tese (Doutorado). Universidade Federal de Mato Grosso, Universidade Federal do Pará, Universidade do Estado do Amazonas, Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, 2018.

TEIXEIRA, Paulo Marcelo Marini; NETO, Jorge Megid. O estado da arte da pesquisa em ensino de Biologia no Brasil: um panorama baseado na análise de dissertações e teses. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, v. 11, n. 2, p. 273-297, 2012. Disponível em: http://reec.uvigo.es/volumenes/volumen11/REEC_11_2_2_ex500.pdf. Acesso em: 26 fev. 2022.

UHMANN, Rosangela Inês Matos. Contribuições e reflexões epistemológicas sobre o atual ensino de Ciência no plano curricular. R. Ciências Humanas, v. 8, n. 10, p. 95-110, 2007. Disponível em: http://revistas.fw.uri.br/index.php/revistadech/article/view/304/565. Acesso em: 26 fev. 2022.

Publicado

2022-08-08

Como Citar

DUTRA, L. B.; MARTINES, E. A. L. de M. REVISÃO BIBLIOGRÁFICA SOBRE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS E BIOLOGIA (2007-2016): UM OLHAR EPISTEMOLÓGICO. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, Brasil, v. 10, n. 2, p. e22041, 2022. DOI: 10.26571/reamec.v10i2.13518. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/13518. Acesso em: 28 maio. 2024.

Edição

Seção

Educação em Ciências

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)