EDUCIÊNCIA: DA INTERDISCIPLINARIDADE AO STEAM

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v7i3.9274

Palavras-chave:

Grupo de pesquisa, Interdisciplinaridade, STEAM.

Resumo

O Grupo de Pesquisa Laboratório de Ensino de Ciências (EDUCIENCIA) foi criado na Universidade Federal de Rondônia (UNIR) em 2002 e vem atuando de forma interdisciplinar e transdisciplinar na área de Ensino de Ciências, principalmente com a formação de professores de Biologia, Química, Física e Informática, incorporando Artes e Engenharia. O objetivo deste trabalho é analisar a trajetória do grupo EDUCIENCIA na área de Ensino de Ciências no período de 2002 a 2019, a partir dos conceitos de interdisciplinaridade, transdisciplinaridade e STEAM, desde os primeiros trabalhos interdisciplinares. Atuando dentro da abordagem CTSA, os primeiros trabalhos foram realizados na perspectiva da inter/transdisciplinaridade, mas evoluíram para a metodologia STEAM, com a valorização das artes, tecnologia e por último, da engenharia. O grupo tem trabalhos na área de produção de material instrucional inovador, mas a ênfase tem sido a formação de professores nas Licenciaturas de Ciências Biológicas, Química, Física e Informática da UNIR e de instituições parceiras como SEDUC, MEC, Institutos Federais, entre outras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Elizabeth Antonia Leonel de Moraes Martines, Universidade Federal de Rondônia

Graduada em Licenciatura em Ciências pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - atual IBILCE (1973) e em Ciências Biológicas pela Faculdade de Ciências e Letras de Votuporanga (1974), mestre (2000) e doutora (2005) em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano pela Universidade de São Paulo. Atualmente é professora aposentada da Universidade Federal de Rondônia - UNIR. Coordenou na UNIR o Doutorado em Educação em Ciências e Matemática (PPGECEM) ofertado pela REDE AMAZÔNICA DE EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS E MATEMÁTICA (REAMEC). É docente colaboradora do programa de pós-graduação: REAMEC / PPGECEM - Linhas de pesquisa "Formação de professores" e "Fundamentos e metodologias de Educação em ciências e matemática"; Lidera (vice líder) o Grupo de pesquisa Laboratório de Ensino de Ciências (EDUCIENCIA) registrado no CNPq. Coordenou projetos de formação de professores de Biologia financiados pela CAPES (LICBIO e PIBID). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação em Ciências, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, ensino de ciências naturais, ensino de biologia, ensino e aprendizagem de ciências e pesquisa ação colaborativa. Coordenou o Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio em Rondônia de janeiro a junho de 2014 e participou do programa como formadora de julho 2014 a maio de 2015.

Leandro Barreto Dutra, Universidade do Estado do Amazonas

Possui graduação (Licenciatura e Bacharelado) em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2009), mestrado em Educação pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2015) e doutorado em Educação em Ciências e Matemática pela Universidade Federal do Mato Grosso (2020). Atuou como diretor, ator e palhaço em grupos artísticos brasileiros e também como professor de Ciências e Biologia na Educação Básica. Atualmente é professor assistente da Universidade do Estado do Amazonas. Tem experiência na área de Educação e Ensino, com ênfase em Linguagem, Conhecimento e Formação de Professor, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino de ciências e biologia, formação de professores e práticas diferenciadas. 

Paulo Roberto de Oliveira Borges, Universidade Federal de Rondônia

Possui graduação em Engenharia Industrial Elétrica pelo Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (1983), graduação em Engenharia Operacional pelo Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (1980) e mestrado em Ciências da Computação pela Universidade Federal de Santa Catarina (2001). Doutorado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Santa Maria.Atualmente é Professor Adjunto 602 da Universidade Federal de Rondônia. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Ciência da Computação.

Referências

ALMEIDA, A. D. de. Introdução de conceitos básicos de física nos primeiros anos do ensino fundamental através de práticas experimentais de baixo custo. Dissertação (Mestrado Profissional em Física) - Universidade Federal de Rondônia. Porto Velho, 2017.

ALMEIDA, A. D. de. Arquivo de jogos desenvolvidos com alunos da Licenciatura em Ciências Biológicas da UNIR. Porto Velho, 2019.

ALVES, A. C. T. O Programa de Pós-graduação da Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática: Estudo da trajetória profissional de egressos. Tese (doutorado) - Universidade Federal de Mato Grosso, Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática, 191f. Cuiabá, 2018.

AMARAL, N. F. G. do; BRASILEIRO, T. S. A. (Org.). Formação docente e estratégias de integração Universidade / Escola nos Cursos de Licenciatura. 1a. ed. São Carlos/SP; Porto Velho/RO: Pedro & João Editores; EDUFRO, 2008. V. 1 e 2.

ANDRADE, M. C. C. de. A articulação da aprendizagem baseada no desenvolvimento de projetos que envolvem a produção audiovisual: um exemplo amazônico ao som de Heitor Villa-Lobos. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Física). Porto Velho, 2011. Orientadora: Laudileni Olenka.

ANDRADE, L.C.A.; SGANDERLA, G.C.S. Desenvolvendo a aprendizagem sobre os protozoários com a construção de um smartscópio. Poster apresentado no VI SIMPÓSIO LASERA MANAUS. Manaus, set. 2019.

ANJOS, R. dos. Estudo sobre uso de computador na inclusão de crianças portadoras de deficiências. Dissertação (Mestrado em MAPSI - Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal de Rondônia. Porto Velho, 2015. Orientadora: Elizabeth Antônia Leonel de Moraes Martines.

AULER, D. Enfoque CTS: pressupostos para o contexto brasileiro. Ciência & Ensino, v. 1, n. especial, nov. 2007.

AZEVEDO, S. R. de S. A arte na construção da identidade: um estudo com adolescentes e professores de uma escola do campo em Rondônia. Dissertação (Mestrado em MAPSI - Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal de Rondônia, Porto Velho, 2015. Orientadora: Elizabeth Antônia Leonel de Moraes Martines.

BATISTA, R. A. O uso das mídias na inclusão de alunos com síndrome de Asperger. Universidade Federal de Rondônia. Porto Velho, 2012. Orientadora: Laudileni Olenka.

BORCHE, M.I.A.F.S. Explorando o universo com o laptop educacional: o uso das TICs no ensino de astronomia. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Licenciatura em Ciências Naturais e Biologia) - Universidade Federal de Rondônia. Orientadora: Elizabeth Antônia Leonel de Moraes Martines.

BRASIL, D. B. A utilização do laptop educacional como instrumento de ensino-aprendizagem de Ciências. Dissertação (Mestrado em MAPSI - Mestrado em Psicologia) – Univers. Federal de Rondônia. Porto Velho, 2013. Orientadora Elizabeth A.L.M. Martines.

DANTAS, O. de S. A interdisciplinaridade e transversalidade como mediação do processo ensino. Disponível em: https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/enem/a-interdisciplinaridade-e-transversalidade-como-mediacao-do-processo-ensino/59902. Acessado em 04/07/2019.

DEY, E.L.; FENTY, J. M. Avaliação em educação superior: técnicas e instrumentos de avaliação. In DEY, E.L. e cols. Técnicas e instrumentos de avaliação. Org. SOUZA, E.C.B.M. Brasília: UnB, 1997.

FRANCISCO JUNIOR, W. E.; PETERNELE, W. S.; YAMASHITA, M. A formação de professores de Química no estado de Rondônia: necessidades e apontamentos. Química Nova na Escola, v. 31, p. 113-122, 2009.

FRANCISCO JUNIOR, W. E. (Org.) ; OLIVEIRA, A. C. G. (Org.) . PIBID Química: Ações e Pesquisas na Universidade Federal de Rondônia/UNIR. 1. ed. São Carlos - SP: Pedro & João Editores, 2011a.

FRANCISCO JUNIOR, W. E.; ZIBETTI, M. L. T. (Orgs.). PIBID - Novos ou velhos espações formativos? Perspectivas para a formação docente em Rondônia e no Brasil. 1ed. São Carlos - SP: Pedro & João Editores, 2011b.

FRANCISCO JUNIOR, W. E.; YAMASHITA, M. ; MARTINES, E. A. L. de M. Saberes regionais amazônicos: do garimpo de ouro no Rio Madeira/RO às possibilidades de interrelação em aulas de química/ciências. Química Nova na Escola (Impresso), v. 35, p. 228-236, 2013.

FRANCISCO JUNIOR, W. E.; YAMASHITA, M. ; SILVA, D. M. ; NASCIMENTO, R. F. . O teatro científico como ferramenta para a formação docente: uma pesquisa no âmbito do PIBID. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 14, p. 79-100, 2014.

FRANCISCO JUNIOR, W. E.; SOUZA, C. L. de; MARTINES, E. A. L. M. Vídeos educativos para o ensino de química: apontamentos sobre o Telecurso 2000. EDUCA - Revista Multidisciplinar em Educação, v. 4, p. 29-46, 2017.

JACON, L. S. C.; OLIVEIRA, A. C. G.; MARTINES, E. A. L. M.; MELLO, I. C. Os formadores de professores e o desafio em potencializar o aprendizado em ciências químicas com a incorporação dos dispositivos móveis. Investigações em Ensino de Ciências (online), v. 19, p. 77-89, 2014.

JACON, L.; GAIÃO, O. T. V.; OLIVEIRA, A. C. G.; MELLO, I. C. A mediação de diálogos com heterogeneidade de linguagens entre Formadores de Professores e o processo de construção de um aplicativo móvel para o Ensino de Química. Revista Internacional de Aprendizaje em Ciencia, Matemáticas Y Tecnologia, v. 3, p. 01-11, 2016

JAPIASSU, H. Interdisciplinaridade e patologia do saber. Rio de Janeiro: Imago, 1976.

LAUTHARTTE, L. C.; FRANCISCO JUNIOR, W. E. Bulas de medicamentos, vídeo educativo e biopirataria: uma experiência didática em uma escola pública de Porto Velho/RO. Química Nova na Escola (Impresso), v. 33, p. 178-184, 2011.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M.E.D.A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MARTINES, E. A. L. de M.; FRANCISCO JR, W. E. (org.) Professores de ciências – um encontro de águas. São Carlos: Pedro & João Editores, 2009.

MARTINES, E. A. L. de M.; WREGE, A. Narrativas de formadores de professores de biologia na Amazônia: da territorialidade ao lugar. In MARTINES, E. A. L. de M. e FRANCISCO JR, W. E. (org.) Professores de ciências – um encontro de águas. São Carlos: Pedro & João Editores, 2009.

MARTINES, E. A. L. M.; SOUTO, A. A. S. e CHADDAD, M. F. M. S. A institucionalização da EaD em uma IES amazônica: encontros e desencontros. I Congresso Internacional da Universidade Aberta do Brasil - UAB. Brasília / DF. 2009.

MARTINES, E. A. L. M.; SOUZA, L. S. de; BRASIL, D. B.; LACERDA, M. P. R. Estudo de caso da implantação do Projeto “Um Computador por Aluno” em Rondônia. In: SAMPAIO, F. F. e ELIA, M. da F. (Orgs.). Projeto Um Computador por Aluno: pesquisas e perspectivas. 1ed. Rio de Janeiro: NCE/UFRJ, 2012, v. 1, p. 122-132.

MARTINES, E. A. L. M.; CAMPOS, A. M.; BRASIL, D. B.; SOUZA, L. S. de. A mediação na formação de professores em uma escola-piloto do Projeto UCA. In: Congresso Brasileiro de Informática na Educação, 2013, Campinas / SP. Anais dos Workshops do Congresso Brasileiro de Informática na Educação. CAMPINAS, 2013. v. 1. p. 602-611.

MORIN, E. A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. 8ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

NICOLESCU, B. Conferência. Congresso International Que Universidade para o Amanhã? Evolução Transdisciplinar na Universidade, Locarno, Suíça, de 30 de abril a 2 de maio de 1997. Disponível em http://perso.club-internet.fr/nicol/ciret/. Acessado em 26/07/2019.

OLIVEIRA, A. C. G.; ROSA, M. I. P. Currículo e formação profissional. Química Nova na Escola, v. 30, p. 49-54, 2008.

SANDERS, M. STEM, STEMeducation, STEMmania. The Technology Teacher, n. 68, v.4, p. 20–26, 2009.

SILVA, Â. A. de S. Programa de formação continuada mídias na educação: o diário de bordo como recurso para reflexão crítica na formação do professor-cursista. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Educação). Fundação Universidade Federal de Rondônia/UNIR. Porto Velho, Rondônia, 2016. 132 f. Orientadora: Profa. Dra. Rosângela de Fátima Cavalcante França.

SILVA, M. L. da. Mostra Brasileira de Foguetes e o uso de mapas mentais como ferramenta avaliativa: estudo sobre ensino de física em cursos integrados do IFMT - Campus de Alta Floresta. Tese (Doutorado em Educação em Ciências e Matemática / Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática) - Universidade Federal de Mato Grosso. Cuiabá, 2018. Orientadora: Elizabeth Antônia Leonel de Moraes Martines.

SOUSA, D. A.; PILECKI, T. From STEM to STEAM: using brain-compatible strategies to integrate the arts. Ed. Corwin, 2013.

SOUZA, A. A. de. Desenvolvimento de material didático de estruturas orgânicas para alunos deficientes visuais. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Química) - Universidade Federal de Rondônia. Porto Velho, 2013. Orientadora: Ana Carolina Garcia de Oliveira.

SOUZA, A.P.V. de. Cinema na escola: Aprendendo com a sétima arte. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Física) - Universidade Federal de Rondônia. Porto Velho, 2012. Orientadora: Laudileni Olenka.

UCHOA, A. M.; NASCIMENTO, R. F.; SILVA, A. P.; BARROS, A. A. D.; LIMA, A. M. B.; PINTO, E. S. S.; LEMES, G. S. V.; SOUZA, J. Q.; OLIVEIRA, J. S.; SILVA, M. J. P.; GOMES, P. S.; SANTOS, P. A. B.; GARCIA, V. M. ; PEREIRA JUNIOR, G. J.; OLIVEIRA, A. C. G.; YAMASHITA, M.; FRANCISCO JUNIOR, W. E. Passando um 'cafezinho': misturas e separação de misturas a partir de um experimento com materiais do cotidiano. Vivências (URI. Erechim), v. 8, p. 181-191, 2012.

UNIR. Projeto de criação e implantação do Laboratório de Ensino de Ciências (EDUCIENCIA). Porto Velho, 2002.

VENTURELLA, Valéria Moura. Rumo a uma abordagem transdisciplinar para a educação. In: II Congresso Mundial de Transdisciplinaridade, 2005, Vitória - ES - Brasil. II Congresso Mundial de Transdisciplinaridade, 2005. v. 1.

ZIBETTI, M. L. T.; OLENKA, L.; ALVES, F. (Orgs.) . Diálogos sobre Iniciação a Docência. 1. ed. São Carlos: Pedro & João Editores, 2013.

WEIL, P.; D'AMBROSIO, U.; CREMA, R. Rumo à nova transdisciplinaridade - Sistemas abertos de conhecimento. São Paulo: Editora: Summus, 1993.

Publicado

2020-07-21

Como Citar

MARTINES, E. A. L. de M.; DUTRA, L. B.; BORGES, P. R. de O. EDUCIÊNCIA: DA INTERDISCIPLINARIDADE AO STEAM. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, Brasil, v. 7, n. 3, p. 92–110, 2020. DOI: 10.26571/reamec.v7i3.9274. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/9274. Acesso em: 28 maio. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)