DESAFIOS DE PROFESSORES NO DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO CURRÍCULO ESCOLAR

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v10i2.13342

Palavras-chave:

Docente, Práticas, Sustentabilidade, Educação Básica

Resumo

Evidencia-se, na contemporaneidade, a necessidade de trabalhar a Educação Ambiental para uma mudança global, a médio e longo prazos. Assim, essa proposta constitui, no ambiente escolar, um espaço e tempo promissores para a formação de cidadãos conscientes e capazes de participarem da construção de uma sociedade sustentável. O objetivo desta escrita foi analisar o panorama relacionado às questões socioambientais que estão interligadas à prática pedagógica no desenvolvimento do currículo escolar. A pesquisa caracterizou-se como qualitativa, na modalidade estudo de caso, por meio da análise das respostas de cem professores da educação básica e superior, de um questionário semiestruturado sobre Educação Ambiental e Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). Selecionou-se as respostas de 16 professores que atuam no Ensino Fundamental I, com a finalidade de verificar suas concepções sobre os limites e possibilidades de desenvolver a EA no contexto curricular. Concluiu-se, a partir dos dados empíricos, que a efetivação da Educação Ambiental nas escolas é necessária para capacitar os educadores, uma vez que ensinar e/ou compartilhar conhecimentos sobre esta temática requer apropriação, persistência e a procura constante pela dinamização das atividades, para que estas possam, de fato, consolidar uma educação de qualidade e colaborar na formação de sujeitos com hábitos sustentáveis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Marciele Dias Santos Cabeleira, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUI), Ijuí, Rio Grande do Sul, Brasil.

Aluna de Doutorado do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação nas Ciências (PPGEC) da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (Unijui/2021); Mestra em Educação nas Ciências pela (Unijuí/2020); Pedagoga pela Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul/2019); Licenciada em Educação Física pela Universidade da Região da Campanha (Urcamp/2010); Pesquisadora em temáticas socioambientais, currículo da educação básica e formação de professores; Professora na Rede Municipal e Estadual de Ijuí - RS.

Vidica Bianchi, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUI), Ijuí, Rio Grande do Sul, Brasil.

Possui Licenciatura Plena Em Ciências Hab Biologia pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (1985), mestrado em Educação Nas Ciências pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (1998) e doutorado em Ecologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2005). Atualmente é professor efetivo adjunto nível 1, doutor da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul. Professora permanente dos do Programa de Pós-graduação em Educação nas Ciências e do Programa de Mestrado em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade(Unijuí). Pesquisadora nos temas: biodiversidade, interações ecológicas, educação ambiental, formação de professores e estudos de currículo. Foi tutora do Programa de Educação Tutorial - PET BIO e Orientadora Voluntário do Subprojeto multidisciplinar (Biologia; Letras e Inglês; Matemática) do programa Residência Pedagógica (2018-2019)

Maria Cristina Pansera de Araújo, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUI), Ijuí, Rio Grande do Sul, Brasil.

Possui graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (1978), mestrado em Genética e Biologia Molecular pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1981) e doutorado em Genética e Biologia Molecular pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1997). Atualmente é professor titular da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul e professora do Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul. Sócia fundadora da Associação Brasileira de Ensino de Biologia (SBEBIO). Coordenadora do Grupo Interdepartamental de Pesquisa sobre Educação em Ciências (GIPEC-UNIJUI). Editora gerente da Revista Contexto & Educação. Faz parte da REDLAECIN. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Métodos e Técnicas de Ensino, atuando principalmente nos seguintes temas: educação, currículo, formação de professores, ensino de ciências e de biologia, educação ambiental, em saúde e em biodiversidade.

Referências

BARBOSA, Gisele Silva. O desafio do desenvolvimento sustentável. Revista Visões. v. 1. n.

p. 1-11. jan/jun, 2008. Disponível em:

http://www.fsma.edu.br/visoes/ed04/4ed_O_Desafio_Do_Desenvolvimento_Sustentavel_Gis

ele.pdf. Acesso em: 05 maio. 2022.

BARBOSA, Giovani de Souza; DE OLIVEIRA, Caroline Terra. Educação Ambiental na Base Nacional Comum Curricular. REMEA – Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, [S.l.], v. 37, n. 1. Seção especial: XI EDEA – Encontro e Diálogos com a Educação Ambiental. p. 323-335, jan/abr. 2020. E-ISSN 1517-1256. Disponível em: https://periodicos.furg.br/remea/issue/view/752. Acesso em: 4 jan. 2022. Doi: https://doi.org/10.14295/remea.v37i1.11000

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2018. Disponível em:

http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: 3 nov. 2021.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília, DF: MEC/SEF, 1998.

BRASIL. Lei n.º 9394/96. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, 1996. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil03/Leis/L9394.htm. Acesso em: 25 out. 2021.

BRASIL. Lei nº 9.795, de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental. Política Nacional de Educação Ambiental. Brasília, 1999. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9795.htm. Acesso em: 20 nov. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretoria de Currículos e Educação Integral. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/julho-2013-pdf/13677-diretrizes-educacao-basica-2013-pdf/file. Acesso em: 18 dez. 2021.

CABELEIRA, Marciele Dias Santos; BIANCHI, Vidica. Percepções de professores sobre a educação ambiental: reflexões da práxis e formação continuada. In: CABELEIRA, Marciele Dias Santos; BIANCHI, Vidica (orgs.). Reflexões sobre saberes e práticas em educação ambiental. Cruz Alta: Ilustração, 2021. p. 27-43. Disponível em: https://editorailustracao.com.br/livro/reflexoes-sobre-saberes-e-praticas-em-educacao-ambiental. Doi: http://dx.doi.org/10.46550/978-65-88362-91-4. Acesso em: 8 jan. 2022.

CAPRA, Fritjof et al. Alfabetização Ecológica: A educação das crianças para um mundo sustentável. Tradução Carmem Fischer. São Paulo: Cultrix, 2006.

CARVALHO, Isabel Cristina Moura. Educação Ambiental: a formação do sujeito ecológico. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

CARVALHO, Isabel Cristina Moura. A invenção do sujeito ecológico: identidades e subjetividade na formação dos educadores ambientais. In: SATO, Michèle; CARVALHO, Isabel Cristina Moura (orgs.). Educação Ambiental: pesquisa e desafios. Porto Alegre: Artmed, 2005. Disponível em: https://www.sigam.ambiente.sp.gov.br/sigam3/Repositorio/472/Documentos/Mural_PlanosdeFiscalizacao/FormacaoSocioambiental/Referencias/A%20INVENCAO%20DO%20SUJEITO%20ECOLOGICO.pdf. Acesso em: 12 nov. 2021.

DATTEIN, Raquel Weyh; PANSERA-DE-ARAÚJO, Maria Cristina; ARNHOLD, Ana Laura. Enfoque CTSA na BNCC – ciências da natureza e suas tecnologias, no desenvolvimento de atividades de ensino. In: BOFF, Eva Terezinha de Oliveira; BEERBAUM, Alisson Vercelino (orgs.). Diálogos sobre a BNCC na interface universidade-escola. Curitiba: CRV, 2020. p. 224-233.

FELLIPETTO, Ilda de Franceschi; PANSERA-DE-ARAÚJO, Maria Cristina; BIANCHI, Vidica. Agrotóxicos e saúde: no currículo do ensino média desde a BNCC. In: BOFF, Eva Terezinha de Oliveira; BEERBAUM, Alisson Vercelino (orgs.). Diálogos sobre a BNCC na interface universidade-escola. Curitiba: CRV, 2020. p. 257-266.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 49. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2014.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996/2011.

FREIRE, Paulo. A sombra desta mangueira. 8. ed. São Paulo: Olho d'Água, 2006.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. Apresentação de Ana Maria Araújo Freire. Carta-prefácio de Balduino A. Andreola. São Paulo: Editora UNESP, 2000.

LEFF, Enrique. Saber ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. Petropólis, RJ: Vozes, 2015.

LEFF, Enrique. Racionalidade ambiental: a reapropriação social da natureza. Tradução Luís

Carlos Cabral. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2006.

LOUREIRO, C. F. B.; TORRES, J. R. (orgs.). Educação ambiental: dialogando com Paulo Freire. São Paulo: Cortez, 2014.

LÜDKE, Menga; ANDRÈ, Marli. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. 2. ed. Rio de Janeiro: E.P.U., 2018.

LUZ, Priscyla Cristinny Santiago da; SILVA, Maria de Fátima Vilhena da. FUNDAMENTOS EPISTEMOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO SOCIOAMBIENTAL. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 10, n. 1, p. e22008, 2022. DOI: 10.26571/Reamec.v10i1.12178. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/12178. Acesso em: 10 maio. 2022.

MALDANER, Otávio Aloísio; ZANON, Lenir Basso; AUTH, Milton Antônio. Pesquisa sobre educação em ciências e formação de professores. In: SANTOS, Flávia Maria Teixeira dos; GRECA, Ileana María (orgs.). A pesquisa em ensino de ciências no Brasil e suas metodologias. Ijuí: Editora Unijuí, 2007. p. 49-88.

MORAES, Roque; GALIAZZI, Maria do Carmo. Análise Textual Discursiva. 3. ed. rev. e ampl. Ijuí: Editora Unijuí, 2016. 264 p. (Coleção Educação nas Ciências).

ONU. Organização das Nações Unidas. Transformando Nosso Mundo: A Agenda 2030 para

o Desenvolvimento Sustentável. 2015. Disponível em: http://www.agenda2030.com.br/.

Acesso em: 07 maio. 2022.

SACRISTÁN, José Gimeno. O currículo: uma reflexão sobre a prática. Tradução de Ernani F. da Rosa. Porto Alegre: Artmed, 1998.

SACRISTÁN, José Gimeno. El cirrículum como estúdio del contenido de la enseñanza. In SACRISTÁN, G. José; GUERRA, M. A. Santos; SANTOMÉ, J. Torres; JACKSON, Philip. W.; ACOSTA, J. Marrero. Ensayos sobre el curriculum: Teoria e Prática. São Paulo: Cortez: Ediciones Morata, Madrid, España, 2017. P. 29-62.

SANTOS, Iara Késia Alves dos; MORAES, Antônio Jarbas Barros de. Educação ambiental nos anos iniciais do ensino fundamental: estratégias para sensibilização dos alunos. Revista Prática Docente, Mato Grosso, v. 5, n. 1, p. 360-373, 2020. Disponível em: http://periodicos.cfs.ifmt.edu.br/periodicos/index.php/rpd/article/view/626. Doi: https://doi.org/10.23926/RPD.2526-2149.2020.v5.n1.p360-373.id626. Acesso em: 11 dez. 2021.

SANTOS, Cimara Pereira dos; NICOT, Yuri Expósito. A interatividade no processo de ensino e aprendizagem de ciências. REAMEC – Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 8, n. 3, p. 98-112, set/dez, 2020. ISSN 2318-6674. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/10402. Doi: http://dx.doi.org/%2010.26571/reamec.v8i3.10402. Acesso em: 8 jan. 2022.

SATO, Michèle; CARVALHO, Isabel Cristina Moura (orgs.). Educação Ambiental: pesquisa e desafios. Porto Alegre: Artmed, 2005.

SATO, Michele. Educação Ambiental. São Carlos: RiMa, 2004.

SILVA, Tomaz Tadeu. O currículo como Fetiche: a poética e a política do texto curricular. Belo Horizonte – MG: Autêntica, 2006.

WYZYKOWSKI, T.; FRISON, M. D.; BIANCHI, V. COMPREENSÕES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL A PARTIR DE CHARGES DO FACEBOOK. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 8, n. 2, p. 290-307, 2020. DOI: 10.26571/reamec. v8i2.9768. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/9768. Acesso em: 10 maio. 2022.

Publicado

2022-07-17

Como Citar

CABELEIRA, M. D. S. .; BIANCHI, V.; PANSERA DE ARAÚJO, M. C. DESAFIOS DE PROFESSORES NO DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO CURRÍCULO ESCOLAR. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, Brasil, v. 10, n. 2, p. e22037, 2022. DOI: 10.26571/reamec.v10i2.13342. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/13342. Acesso em: 21 jun. 2024.

Edição

Seção

Educação em Ciências