ENSINO REMOTO EMERGENCIAL: CONTEXTOS DOS DOUTORADOS EM EDUCAÇÃO NO AMAZONAS

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v9i3.12794

Palavras-chave:

Ensino Remoto Emergencial, Plataformas digitais, Tecnologias Digitais

Resumo

Este trabalho foi guiado pela seguinte questão: Como os doutorandos de programas em Educação no Amazonas vivenciaram os desafios do ERE (Ensino Remoto Emergencial) e quais ações eles sugeriram para melhor atender à sua realidade local em tempos de pandemia da Covid-19? Teve como objetivo: refletir sobre o “ensino remoto-com-tecnologias digitais”, no contexto dos cursos de Doutorado em Educação, do Programa de Pós-graduação em Educação – PPGE, da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), e do curso de Doutorado em Educação na Amazônia, do Programa de Pós-graduação em Educação na Amazônia – PGEDA, oferecido em rede, formado por nove universidades do Norte do Brasil, dentre elas a Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e a Universidade do Estado do Amazonas (UEA). O estudo ancora-se nos preceitos da pesquisa descritiva fundamentada em Fonseca (2010), cujas reflexões sobre o Ensino Remoto Emergencial (ERE) possibilitaram descortinar olhares para os desafios, superações e os entraves no cenário da Pós-Graduação. A coleta de dados ocorreu através do formulário Google, mediante a um link compartilhado via WhatsApp. Os resultados obtidos apontaram dificuldades, no que se refere à educação em ambientes virtuais, tanto por parte dos docentes quanto pelos discentes - fator a ser superado nas experiências com o ERE. E para uma melhor sistematização e compreensão dos achados no tocante aos problemas, organizou-se em duas categorias: 1) Desafios referentes ao ERE e 2) Ações a serem inseridas nas práticas pedagógicas-com-TD, das quais se extraiu as subcategorias denominadas de: dificuldades de conexão, “didática-com-TD” e interação no ERE.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Josué Cordovil Medeiros, Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Coari, Amazonas, Brasil.

Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Educação na Amazônia ? PPG-EDA na Universidade Federal do Amazonas. Mestre em LETRAS pela Universidade Federal do Amazonas (2018), Especialização em Língua Portuguesa - Redação e Oratória pela Faculdade de Educação São Luís (2018), Especialização em Gestão Escolar pela Universidade do Estado do Amazonas (2008), graduação em Letras - Língua e Literatura Portuguesa pela Universidade Federal do Amazonas (2015), graduação em Ciência Política pela Universidade do Estado do Amazonas (2007) graduação em Normal Superior pela Universidade do Estado do Amazonas (2005). Atualmente é professor de Língua Portuguesa e Literatura do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas. Tem experiência na área de Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino, tecnologia, aprendizagem, ferramenta pedagógica e tecnologias, além de Tutoria em EAD.

Alexandra Nascimento de Andrade, Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Manaus, Amazonas, Brasil.

Doutoranda pelo Programa de Pós-graduação em Educação na Amazônia ? PGEDA ? Associação em Rede Curso de Doutorado em Educação na Amazônia (UFAM); Mestra em Educação em Ciências na Amazônia (UEA); Especialista em Gestão e Supervisão Escolar (Uninorte); Especialista em Metodologia do Ensino Superior (FSDB); Especialista em Gestão Escolar (FSDB); Graduada em Pedagogia (FSDB). Pedagoga da Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino. Palestrante de temas relacionados à Educação Infantil, crianças e infâncias. Integrante dos grupos de Pesquisa: Grupo de Estudo e Pesquisa de Educação em Ciências em Espaços não formais (Gepecenf); Laboratório de Neurodidática e formação de professores (Ufam); Divulgação Científica (UEA).

 

Maria Leogete Joca da Costa, Universidade Federal de Roraima (UFRR), Boa Vista, Roraima, Brasil.

Graduada em Licenciatura Plena em Letras - Faculdades Integradas de Patos - Especialização em Língua Portuguesa - Faculdade de Educação de Cacoal - Mestrado em Educação pela Universidade Federal do Amazonas. Professora concursada do Colégio de Aplicação - CAp - do Centro de Educação - CEDUC - da Universidade Federal de Roraima - UFRR, disciplina de Língua Portuguesa do Ensino Médio. Atua como colaboradora nos cursos de Licenciatura em Pedagogia, Licenciatura em Educação do Campo, Licenciatura em Informática, Educação a distância e no Instituto Insikiran, no curso de Formação de professores Indígenas e no curso de Pós-graduação em Educação Infantil. Vivenciando a pesquisa e prática docente tanto na Educação Básica como no Ensino Superior. Minha área de atuação é a Educação e Formação de professores, sendo as temáticas preferidas: Formação docente, Estágio, Letramento, Ensino e aprendizagem, Saberes docentes e Práticas pedagógicas, Cognição e Processos Cognitivos. Vivência na Coordenação de Estágio e Pesquisa do CAp., além de ter sido coordenadora Geral do Programa do Governo Federal intitulado Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa - PNAIC. Fui aluna especial do Doutorado da Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática - REAMEC - cuja linha de pesquisa me enquadro na de Formação de Professores para a educação em Ciências e Matemática. Participo do Grupo Roraimense de Estudo e Pesquisa em Educação Matemática - GREPEM - da Universidade Federal de Roraima, membro do Laboratório de Neurodidática e Formação de Professores, pertencente à linha de Fundamentos epistemológicos, neurocientíficos e metodológicos da NEURODIDÁTICA.

Evandro Luis Ghedin , Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Manaus, Amazonas, Brasil.

Professor Titular-Livre da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Possui Pós-doutorado em Didática pela Faculdade de Educação da USP (2010). É Doutor em Filosofia da Educação pela USP (2004). Mestre em Educação pela UFAM (2000). Especialista em Antropologia da Amazônia pela UFAM. Especialista em Filosofia e Existência pela Universidade Católica de Brasília (UCB). Graduado em Filosofia pela UCB (1995). Professor Permanente no PPGECEM - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática (REAMEC). Professor Permanente no PPGE-UFAM. Professor Permanente no PGEDA - Doutorado em Educação na Amazônia - EDUCANORTE. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação em Ciências, atuando principalmente nos seguintes temas: Didática e Formação de Professores;Metodologia da Pesquisa em Educação; Epistemologia; Educação em ciências; Filosofia da Educação. Atuou na Educação Básica da Rede Pública e Privada por 5 anos. É professor Universitário desde 1997. É autor de diversos livros e artigos científicos na área da Educação. 

Referências

ALESSI, S. M.; SOARES, M. S.; PEREIRA, C.; MARTINEZ, M. M. C.; MARCH, Cl. A crise sanitária aliada às consequências da pandemia pela Covid-19 no contexto da crise do capital. In: Universidade e Sociedade / Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior - Brasília: Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior. Ano XXXI – no. 67 – jan. 2021.

ANDES-SN. Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior - ANDES-SN. Grupo de Trabalho de Política Educacional. Projeto do capital para a educação, volume 4: O ensino remoto e o desmonte do trabalho docente. 2020. Disponível em: https://issuu.com/andessn/docs/cartilha_ensino_remoto. Acesso em: 20 set. 2020.

ANDRADE, A. N.; MEDEIROS, J. C.; LOBO, H. B.; GOMES, S. M. M.; COSTA JUNIOR, W. R.; GONCALVES, C. B.; BAPTAGLIN, L. A. Alunos-e- professores-com-tecnologia-digital: desafios e perspectivas na educação na/da Amazônia brasileira em tempos de Covid-19. International Journal of Development Research, v. 11, p. 44245-44249, 2021.

ANDRADE, A. N.; MEDEIROS, J. C.; LOBO, H. B.; GOMES, S. M. M.; COSTA JUNIOR, W. R.; GONCALVES, C. B.; BAPTAGLIN, L. A. Discentes e docentes com-TD: desafios e perspectivas na educação na/da Amazônia brasileira em tempos de covid-19. In: ZAIONZ, R. (Org.). Práticas pedagógicas em tempos de pandemia: reflexões, desafios e possibilidades. 1ed.Curitiba: Bagai, 2021.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2016.

BORBA, M. de C. Tecnologias Informáticas na Educação Matemática e Reorganização do Pensamento. Em M. A. V. Bicudo (Ed.), Pesquisa em Educação Matemática: Concepções e Perspectivas (pp. 285 - 295). São Paulo, Brasil: Editora UNESP, 1999.

BORBA, M. C. The future of mathematics education since COVID-19: humans-with-media or humans-with-non-living-things. Educational Studies in Mathematics, v. 107, p. 1-16, 2021. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007%2Fs10649-021-10043-2. Acesso em: 21 jul. 2021.

BORBA, M. C., e VILLARREAL, M. V. Humans-With-Media and the Reorganization of Mathematical Thinking: information and communication technologies, modeling, experimentation and visualization. New York, United States: Springer, 2005.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria n.º 343, de 17 de março de 2020. Dispõe sobre a substituição das aulas presenciais por aulas em meios digitais enquanto durar a situação de pandemia do Novo Coronavírus - COVID-19. Disponível em: < https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-343-de-17-de-marco-de-2020-248564376>. Acesso em: 02 de fev. de 2021.

BRASIL. Portal MEC: Legislação de Educação à Distância. Disponível em:< http://portal.mec.gov.br/expansao-da-rede-federal/193-secretari112877938/seededucacao-a-distancia-96734370/12778-legislacao-de-educacao-a-distancia>. Acesso em: 18 jun. 2020.

CONTRERAS, J. Autonomia de professores. Tradução de Sandra Trabucco Yalenzuela. São Paulo: Cortez, 2002.

ENGELBRECHT, J.; LLINARES, S.; BORBA, M. C. Transformation of the mathematics classroom with the internet. Special issue of ZDM Matematic Education. Springer, 2020.

FONSECA, L. A. M. Metodologia científica ao alcance de todos. Manaus: Editora Valer, 2010.

GATTI, B. A. Formação de professores: condições e problemas atuais. Revista internacional de formação de professores, v. 1, n.º 2, p. 161-171, 2016. Disponível em: https://periodicos.itp.ifsp.edu.br/index.php/RIFP/article/view/347. Acesso em: 02 de fev. de 2021.

IMBERNÓN, F. Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. Tradução: Silvana Cabucci Leite. 9 ed. São Paulo: Cortez, 2011.

KENSKI, V. M. Educação e tecnologias: o novo ritmo da informação. Campinas: Editora Papirus. 2012.

MENEZES, K. M. G.; MARTILIS, L. F. de S.; MENDES, V. P. S. Os impactos do ensino remoto para a saúde mental do trabalhador docente em tempos de pandemia. In: Universidade e Sociedade / Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior - Brasília: Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior. Ano XXXI – n. 67 – jan. de 2021.

NÓVOA, A. Formação de professores e profissão docente. 1992. Disponível em:< https://repositorio.ul.pt/handle/10451/4758>. Acesso em: 03 de jan. de 2021.

NÓVOA, A. O regresso dos professores. Conferência Desenvolvimento profissional de professores para a qualidade e para a equidade da Aprendizagem ao longo da Vida Lisboa, Parque das Nações – Pavilhão Atlântico – Sala Nónio – Universidade de Lisboa, 27 e 28 de setembro de 2007. Disponível em: https://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/687/1/21238_rp_antonio_novoa.pdf. Acesso em: 28 de jan. de 2021.

OLIVEIRA, S. S. B. de; OLIVEIRA FILHO, E. C. de; BENTES, A. do N. A elevação da qualidade da pós-graduação: uma proposta da Universidade Federal do Amazonas. Revista Brasileira de Pós-Graduação, v. 11, n.º 23, 2014. Disponível em: http://ojs.rbpg.capes.gov.br/index.php/rbpg/article/view/524. Acesso e: 02 de fev. de 2021.

SANTOS, B. de S. A cruel pedagogia do vírus (Pandemia Capital), de Boaventura de Sousa Santos, publicado em 2020.

SAVIANI, D.; GALVÃO, A. C. Educação na pandemia: a falácia do “ensino” remoto. In: Universidade e Sociedade / Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior - Brasília: Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior. Ano XXXI – N.º 67 - janeiro de 2021.

SOUTO, D. L. P.; BORBA, M. C. Humans-with-internet or internetwith-humans: a role reversal? (Reprint). Revista Internacional de Pesquisa em Educação Matemática (RIPEM), v. 8, p. 2-23, 2018.

SOUZA, I. P.; ANDRADE, A. N. de; SOUZA, C. D.; SOUZA, D. P.; GONÇALVES, C. B.. O whatsapp no processo de ensino-aprendizagem de alunos do ensino médio tecnológico – AM / the use of whatsapp in the teaching-learning process of technological high school students – AM. Brazilian journal of development 7, 3762–3774, 2021.

VASCONCELOS, I. da C. de; ANDRADE, A. N. de; NEGRÃO, F. da C. Tecendo conhecimentos de multiplicação com o uso da plataforma khan academy com alunos do 5º ano do ensino fundamental. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 8, n. 3, p. 435-448, 2020. DOI: 10.26571/reamec.v8i3.10602. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/10602. Acesso em: 24 jul. 2021.

Downloads

Publicado

2021-10-23

Como Citar

MEDEIROS, J. C.; ANDRADE, A. N. de; COSTA, M. L. J. da; GHEDIN , E. L. ENSINO REMOTO EMERGENCIAL: CONTEXTOS DOS DOUTORADOS EM EDUCAÇÃO NO AMAZONAS. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 9, n. 3, p. e21085, 2021. DOI: 10.26571/reamec.v9i3.12794. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/12794. Acesso em: 5 dez. 2021.