TECENDO CONHECIMENTOS DE MULTIPLICAÇÃO COM O USO DA PLATAFORMA KHAN ACADEMY COM ALUNOS DO 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v8i3.10602

Palavras-chave:

Multiplicação, Khan Academy, Matemática.

Resumo

O presente artigo tem o objetivo de apresentar as contribuições do uso da plataforma Khan Academy nas aulas de Matemática, com alunos do 5º ano, do Ensino Fundamental de uma Escola Municipal, da Zona Leste, da cidade de Manaus (AM). O uso de recursos tecnológicos no Ensino de Matemática converge para a superação de estigmas e concepções enraizadas de que esse componente curricular é cansativo, decorativo e sem contextualização. Por isso, desenvolveu-se uma pesquisa-ação interventiva, na qual organizamos uma Sequência Didática com atividades que envolveu a operação de multiplicação e o uso da plataforma Khan Academy, isto a fim de oportunizar uma experiência de aprendizado significativo. Nesse ínterim, os registros da sequência didática foram coletados a partir de conversas informais, observações, registros no caderno de campo e filmagens das ações docentes e discentes frente a proposta de trabalho com o Khan Academy. Os resultados da ação demonstram o aumento do interesse dos estudantes, que outrora se mantinham dispersos nas aulas de matemática, além de possuírem notas abaixo da média na disciplina. Sendo assim, consideramos que o uso desta plataforma no processo de ensino e aprendizagem da matemática, quando explorada de modo planejado, pode ser uma forte aliada a didática do professor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Itaciara da Costa de Vasconcelos, Universidade do Estado do Amazonas (UEA)

Possui graduação em Pedagogia pelo Centro Universitário do Norte (2009). Pós Graduação em Gestão em Educação Básica: Supervisão, Orientação e Inspeção Escolar (2010 à 2011). Trabalhou na Empresa Semed (2011 à 2014). Especialista em Letramento Digital.

 

Alexandra Nascimento de Andrade, Universidade do Estado do Amazonas

Doutoranda em Educação na Amazônia - Educanorte; Mestra em Educação em Ciências na Amazônia pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Especialista em Gestão e Supervisão Escolar pela UNINORTE Laurent, Especialista em Metodologia do Ensino Superior pela Faculdade Salesiana Dom Bosco (FSDB), Especialista em Gestão Escolar pela Faculdade Salesiana Dom Bosco (FSDB), Graduada em Pedagogia (FSDB). Pedagoga da Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino. 

Felipe da Costa Negrão, Universidade Federal do Amazonas

Graduado em Pedagogia (UNL). Mestre em Educação em Ciências na Amazônia pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA). Especialista em Neuropsicopedagogia (UNL), Didática do Ensino Superior (UNL) e Gênero, Sexualidade e Direitos Humanos (UEA). Professor do Departamento de Métodos e Técnicas da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Amazonas (UFAM).

Referências

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular: educação é a base. Brasília: MEC, 2018.

CORRÊA, P. M. H. A plataforma Khan Academy como auxílio ao ensino híbrido em Matemática: um relato de experiência. Dissertação de Mestrado Profissional – PROFMAT - Rio Grande, 2016.

DINIZ, S. N. F. O uso das novas tecnologias em sala de aula. Dissertação (Mestrado em Engenharia da Produção). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2001.

EL ANDALOUSSI, K. Pesquisas-ações: ciências, desenvolvimento, democracia. São Carlos: Edufscar, 2004.

FARDO, M. L. A gamificação como estratégia pedagógica: Estudo de elementos dos games aplicados em processos de ensino e aprendizagem. Dissertação (Mestrado). Universidade de Caxias do Sul, Curso de Pós-Graduação em Educação, Caxias do Sul, 2013.

HORN, M. B; STAKER, H. Blended: usando a inovação disruptiva para aprimorar a educação [recurso eletrônico]. Porto Alegre: Penso, 2015.

JAHN, A. P; ALLEVATO, N. S. G. Tecnologias e educação matemática: ensino, aprendizagem e formação de professores. Recife: SEBEM, 2010.

KAPP, K. The gamification of learning and instruction: game-based methods and strategies for training and education. San Francisco: Pfeiffer, 2012.

LEMANN, F. Khan Academy - O maior site de matemática do mundo. 2015. Acesso em 15 jan 2020. Disponível em: ˂ https://fundacaolemann.org.br/˃

LEMOS, A; LÉVY, P. O Futuro da Internet: Em direção a uma ciberdemocracia planetária. São Paulo: Paulus, 2010.

LÉVY, P. A. A inteligência coletiva: Por uma antropologia do ciberespaço. São Paulo: Loyola, 2010.

MORAN, J. Ensino e aprendizagem inovadores com tecnologias audiovisuais e telemáticas. In: MORAN, J; MASETTO, M; BEHRENS, M. Novas tecnologias e mediação pedagógica. Campinas, SP: Papirus, 2000.

NEGRÃO, F. C. Ressignificando o ensino de matemática: uma experiência com professores em formação. In: BARBOZA, P. L. (Org.). Pesquisas em Educação Matemática. Jundiaí: Paco Editorial, 2019.

PAIS, L. C. Didática da matemática: uma análise da influência francesa. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2002.

PERRENOUD, P. 10 novas competências para ensinar. Porto Alegre: Artmed, 2000.

PRENSKY, M. Digital Natives Digital Immigrants. On the Horizon, MCB University Press, v. 9, n. 5, p. 1-6, out. 2001.

SENA, Í. V. de. O. Aprendendo matemática através do Khan Academy. Monografia (Especialização em Fundamentos da Educação: práticas pedagógicas interdisciplinares). Universidade Estadual da Paraíba, Paraíba, 2014.

SILVA, A. M. S; MORAIS, C. F. A; TIBURTINO, N. A. C. T. Aprendizagem matemática e o ensino híbrido: possibilidades de personalização nos anos iniciais do ensino fundamental. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 7, n. 3, p. 74-91, 2019.

Downloads

Publicado

2020-10-01

Como Citar

VASCONCELOS, I. da C. de; ANDRADE, A. N. de; NEGRÃO, F. da C. TECENDO CONHECIMENTOS DE MULTIPLICAÇÃO COM O USO DA PLATAFORMA KHAN ACADEMY COM ALUNOS DO 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 8, n. 3, p. 435-448, 2020. DOI: 10.26571/reamec.v8i3.10602. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/10602. Acesso em: 27 out. 2020.