EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO: MAPEAMENTO DE ARTIGOS, TESES E DISSERTAÇÕES NA ÁREA DA MATEMÁTICA NO PERÍODO DE 2009 À 2019

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v9i2.12538

Palavras-chave:

Exame Nacional do Ensino Médio, Ensino de Matemática, Mapeamento de Trabalhos

Resumo

O presente trabalho teve como objetivo mapear artigos, dissertações e teses que enfatizam a utilização de questões das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) no ensino de Matemática, discutindo aqueles que exploram a Matemática a partir das questões e/ou ensinam a Matemática buscando preparar o aluno para a prova do ENEM. A pesquisa é de abordagem qualitativa, tendo Biembengut (2008) como referência no mapeamento. A busca foi realizada na Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD) e no portal de periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), limitando-se aos trabalhos produzidos no período de 2009 a 2019. O estudo apresenta as principais considerações expostas pelos(as) autores(as) dos 21 trabalhos selecionados. A partir dos dados coletados, identificou-se as seguintes temáticas: Questões do ENEM na (re)construção do conhecimento; Contextualização e interdisciplinaridade nas questões do ENEM; Práticas docentes na preparação dos alunos para o ENEM; e, Tratamento da informação: Estatística e Probabilidade. Com os resultados da pesquisa, conclui-se que o ensino de Matemática trabalhado a partir de questões do ENEM é uma prática fortalecedora na preparação do aluno para essa prova, dada familiarização adquirida com o formato e direcionamento das questões. Nesse processo, destaca-se a importância do professor contemplar em sua prática pedagógica abordagens contextualizadas e interdisciplinares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Robson Kleemann, Secretaria de Educação do Estado de Santa Catarina (SED-SC), Dionísio Cerqueira, Santa Catarina, Brasil.

Doutorando em Educação em Ciências pela FURG (Universidade Federal do Rio Grande); Mestre em Matemática (PROFMAT) pela UFFS (Universidade Federal da Fronteira Sul); Especialista em Educação Interdisciplinar pela IDEAU (Instituto de Desenvolvimento do Alto Uruguai); Especialista em Educação, Formação e Desenvolvimento Regional Sustentável pela FAMPER (Faculdade de Ampére); Licenciado em Matemática pela FAF (Faculdade da Fronteira); Licenciado em Química pela UNOESC (Universidade do Oeste de Santa Catarina). Atualmente sou membro dos Grupos de Pesquisa "Formação de Professores e Práticas Educativas - FORPPE" e "INTERAÇÃO - Rede de estudos e pesquisas sobre INTERdisciplinaridade na educAÇÃO" pelo PPGEC da FURG. Tenho experiência docente na Educação Básica (Anos Finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio) e no Ensino Superior. Desenvolvo pesquisas nas seguintes áreas: Formação de Professores, Tecnologias Digitais, Ensino de Ciências e Matemática. Interdisciplinaridade. 

Celiane Costa Machado, Universidade Federal do Rio Grande (FURG), Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil.

Possui graduação em Matemática pela Universidade Federal do Rio Grande (1995), mestrado em Matemática Aplicada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1999) e doutorado em Matemática Aplicada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2007). Atualmente é professor associado da Universidade Federal do Rio Grande. Tem experiência na área de Educação e Matemática, com ênfase em Educação Matemática e Matemática Aplicada, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, ensino de matemática e modelagem matemática.

Referências

BICUDO, M. A. V. Pesquisa qualitativa e pesquisa qualitativa segundo a abordagem fenomenológica. In: FIORENTINI, D.; GARNICA, A. V. M.; BICUDO, M. A. V. (Org.). Pesquisa Qualitativa em Educação Matemática. 6ª ed., 1ª reimp., Belo Horizonte: Autêntica, 2020. p. 107-119.

BIEMBENGUT, M. S. Mapeamento na pesquisa educacional. Rio de Janeiro: Ciência Moderna Ltda., 2008.

BRASIL. Lei nº 9.394/96. Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília: 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 01 nov. 2019.

________. Portaria nº 438/1998. Institui o Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM. Brasília: 1998. Disponível em: https://www.normasbrasil.com.br/norma/portaria-438-1998_181137.html. Acesso em: 28 out. 2019.

________. Resolução CEB n°. 3/1998. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. Brasília: 1998. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/resolucao_ceb_0398.pdf. Acesso em: 01 nov. 2019.

CHASSOT, A. A pesquisa de saberes primevos catalisando a interdisciplinaridade. In: AZEVEDO, J. C.; REIS, J. T. (Org.). O Ensino Médio e os desafios da experiência: movimentos da prática. 1ª ed. São Paulo: Fundação Santillana: Moderna, 2014. p.115-133.

COSTA, Y. G.; BARBOSA, I. S. Matemática e interdisciplinaridade: possibilidades e desafios. Curitiba: Appris, 2013.

Ministério da Educação – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP. Disponível em: www.inep.gov.br. Acesso em: 31 out. 2019.

MOURA, P. de S.; RAMOS, M. do S. F.; LAVOR, O. P. Investigando o ensino de trigonometria através da interdisciplinaridade com um simulador da plataforma PhET. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 8, n. 3, p. 573-591, 2020. DOI: 10.26571/reamec.v8i3.10784. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/10784. Acesso em: 07 ago. 2021.

NASCIMENTO, M. M. O acesso ao ensino superior público brasileiro: um estudo quantitativo a partir dos microdados do Exame Nacional do Ensino Médio. 2019. 192 f. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Instituto de Física, Programa de Pós-Graduação em Ensino de Física, Porto Alegre – RS, 2019. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/188431. Acesso em: 01 nov. 2019.

OTOBELLI, E. S. Questões do Enem: uma possibilidade de (re)construção de conhecimentos. 2018. 216 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade de Caxias do Sul, Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática, Caxias do Sul – RS, 2018. Disponível em: https://repositorio.ucs.br/11338/4173. Acesso em: 02 nov. 2019.

SANTOS, V. P. Interdisciplinaridade na sala de aula. São Paulo: Edições Loyola, 2007.

SERRA, D. S. A contribuição da prova de Matemática do ENEM para o ensino de Probabilidade e Estatística. 2015. 192 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Instituto de Matemática, Programa de Pós-Graduação em Ensino de Matemática, Porto Alegre, 2015. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/127983. Acesso em: 02 nov. 2019.

WIRMOND, T. K.; SOUZA, G. F.; PINHEIRO, N. A. M. O papel do erro na construção do conhecimento matemático a partir da percepção dos professores dos Anos Iniciais. Revista Thema, v. 16, n. 3, p. 663-670, 2019. ISSN 2177-2894. Disponível em: http://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/1379/1268. Acesso em: 17 nov. 2019.

Downloads

Publicado

2021-08-25

Como Citar

KLEEMANN, R.; MACHADO, C. C. EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO: MAPEAMENTO DE ARTIGOS, TESES E DISSERTAÇÕES NA ÁREA DA MATEMÁTICA NO PERÍODO DE 2009 À 2019. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 9, n. 2, p. e21055, 2021. DOI: 10.26571/reamec.v9i2.12538. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/12538. Acesso em: 23 set. 2021.

Edição

Seção

Educação Matemática