IDENTIFICAÇÃO DE CONHECIMENTOS PRÉVIOS ATRAVÉS DE MAPAS CONCEITUAIS A PARTIR DO TEMA PRESERVAÇÃO DE RECURSOS HÍDRICOS E ENSINO DE QUÍMICA

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v10i2.13223

Palavras-chave:

Ensino de Química, Recursos Hídricos, Aprendizagem Significativa, Mapas Conceituais

Resumo

O ensino de conteúdos científicos de forma descontextualizada é um dos fatores que contribui para dificuldades de aprendizagem dos alunos, não permitindo que ela seja significativa. Para que esse problema seja superado, a identificação dos conhecimentos prévios é etapa fundamental, porque a partir deles, o professor pode traçar estratégias pedagógicas que possibilitem ao discente associar o conhecimento à sua realidade. Assim, este estudo centra-se no uso de mapas conceituais para identificar os conhecimentos prévios relativos aos conteúdos químicos de alunos do 9º ano do Ensino Fundamental de uma escola estadual localizada em um município do interior da Paraíba. Utilizou-se do paradigma teórico-metodológico proposto por Ausubel (1963) para promover a interação dos conhecimentos já existentes na estrutura cognitiva dos alunos e o conteúdo “Substâncias e Misturas: preservação dos recursos hídricos”. A análise dos mapas conceituais baseou-se numa escala de 20 pontos que contemplou os cinco critérios, sendo eles: Organização, Interconectividade, Clareza e Compreensão, Precisão da informação e Layout. A análise deles revelou que 62,3% dos critérios estabelecidos foram contemplados pelos estudantes, indicando que, de uma forma geral, foi possível identificar a presença de conhecimentos prévios relativos ao conteúdo abordado em mais da metade dos alunos participantes da pesquisa, uma vez que nem todos os discentes construíram os mapas. Assim, observou-se que o uso dos Mapas Conceituais, no ensino de Ciências, é uma ferramenta auxiliadora da aprendizagem, bem como pode possibilitar aos estudantes explorar seus potenciais cognitivos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Felícia Maria Fernandes de Oliveira, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Pau dos Ferros, Rio Grande do Norte, Brasil.

Mestranda em Ensino pela Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN). PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA TECNOLÓGICA E MEIO AMBIENTE pela instituição Faculdade São Francisco da Paraíba (FASP). Graduada em Química pela Universidade Federal de Campina Grande - UFCG. Tem experiência na área de Química, com ênfase em Ensino de Química, Tecnologias para o ensino de Química e Química Ambiental. Professora da Rede Estadual de Ensino da Paraíba. Membro do Grupo de Estudos e Desenvolvimento de Objetos Virtuais de Aprendizagem (GEDOVA) da Universidade Federal de Campina Grande do Centro de Formação de Professores (CFP).

Ayla Márcia Cordeiro Bizerra, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), Pau dos ferros, Rio Grande do Norte, Brasil.

Possui graduação em Licenciatura em Química (2005), mestrado (2008) e doutorado (2012) em Química, com área de concentração em Química Orgânica pela Universidade Federal do Ceará. Realizou doutorado sanduíche (2009) na Universid de Oviedo (UniOvi), na Espanha e possui pós-doutorado em Didáticas de Ciências pela Universidad de Burgos (2020). Atualmente é professora do quadro efetivo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), campus Pau dos Ferros e atua em colaboração com o Programa de Pós-Graduação em Ensino (PPGE) da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). Tem experiência na área de Química, com ênfase em química orgânica, atuando principalmente nas áreas de produtos naturais e biocatálise, e em Ensino de química, atuando nas áreas de ensino e aprendizagem e metodologias de ensino. Foi Coordenadora do curso de Licenciatura em Química, Coordenadora de Pesquisa e Inovação do IFRN - campus Pau dos Ferros e Coordenadora de Área do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) no subprojeto Química/Pau dos Ferros. Atua como Avaliadora de cursos do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - INEP. Trabalha por um mundo mais justo, igualitário, respeitoso às diferenças e guiado pela ciência. É movida, principalmente, pelo poder transformador da educação.

Referências

AGUIAR, Joana Guilares de; CORREIA, Paulo Rogério Miranda. Como fazer bons mapas conceituais? Estabelecendo parâmetros de referências e propondo atividades de treinamento. Revista Brasileira de pesquisa em Educação em Ciências, v. 13, n. 2, p. 141–157, 2013. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/4265. Acesso em 04 out. 2021.

ALVES, Suiane Costa, et al. Mapas conceituais como ferramenta facilitadora da aprendizagem do ensino de química orgânica. Conexões - Ciências e Tecnologia, v. 9, n. 4, p. 98-104, 2015. Disponível em: https://revistadocentes.seduc.ce.gov.br/index.php/revistadocentes/article/view/136. Acesso em: 04 out. 2021.

AUSUBEL, David. P. The Psychology of meaningful verbal learning. New York: Grune and Stratton, 1963.

AUSUBEL, David. P. Educational psychology: a cognitive view. New York: Holt, Rinehart and Winston, 1968.

AUSUBEL, David. P. Aquisição e Retenção de Conhecimentos: Uma Perspectiva Cognitiva. Lisboa: Plátano, 2000.

AUSUBEL, David. P.; NOVAK, Joseph. D.; HANESIAN, Helen. Educational psychology: a cognitive view. 2nd ed. New York: Holt Rinehart and Winston, 1978.

AUSUBEL, David. P.; NOVAK, Joseph. D.; HANESIAN, Helen. Psicologia educacional. Rio de Janeiro: Interamericana, 1980. Tradução Eva Nick.

AUSUBEL, David. P. The acquisition and retention of knowledge: a cognitive view. Dordrecht, Kluwer Academic Pubishers, 2000.

BESSA, Valéria. Teorias da aprendizagem. 2. ed. Curitiba: IESDE Brasil, 2011.

BHUSNURMATH, Shivayogi R.; BHUSNURMATH, Bharti; GOYAL, Shefali; HAFEEZ, Safina; ABUGROUN, Ashraf; OKPE, John. Concept map as an adjunct tool to teach pathology. Indian Journal of Pathology and Microbiology, v. 60, n. 2, p. 226-231, 2017.

BRAGA, Alexandre M. Ferreira. Ensino-aprendizagem de Biologia: Por uma diversidade metodológica sustentável. Revista Formação e Prática Docente, v.3, n.1, p.34-51, 2016. Disponível em: https://www.unifeso.edu.br/revista/index.php/revistaformacaoepraticaunifeso/article/view/348/324. Acesso em: 06 set. 2021.

CAMPOS, Débora Barni de; MELLO, Renato de; SILVA, Maclovia C. da; FAGUNDES, Alexandre B.; PEREIRA, Délcio. Aprendizagem significativa com apelo ao lúdico no ensino de química orgânica: estudo de caso. Revista Científica Internacional, v. 1, n. 31, p. 241-267, 2014. Disponível em: < https://www.researchgate.net/publication/284489851_Aprendizagem_significativa_com_apelo_ao_ludico_no_ensino_de_quimica_organica_estudo_de_caso_Meaningful_learning_that_appeal_to_the_playful_in_teaching_organic_chemistry_a_case_study>. Acesso em: 18 set. 2021.

CAÑAS, Alberto J.; NOVAK, Joseph D.; REISKA, Priit. How good is my concept map? Am I a good Cmapper? Knowledge Management & E-Learning: An International Journal, v. 7, n. 1, p. 6–19, 2015. Disponível em: https://www.kmel-journal.org/ojs/index.php/online-publication/article/view/267/267. Acesso em: 04 out. 2021.

CAÑAS, Alberto. J. A teoria subjacente aos mapas conceituais e como elaborá-los e usá-los. Práxis Educativa, v. 5, n. 1, p. 9-29, 2010. Disponível em:https://revistas2.uepg.br/index.php/praxiseducativa/article/view/1298. Acesso em: 14 nov. 2021.

CARVALHO, Raquel Silva Cotrim; DE-CARVALHO, Plauto Simão; MIRANDA, Sabrina do Couto de. O ensino de ciências por investigação à luz da aprendizagem significativa. Enciclopédia Biosfera, v.18, n.35, p. 155-172, 2021. Disponível em: https://www.conhecer.org.br/enciclop/2021A/o%20ensino.pdf. Acesso em: 11 nov. 2021.

CHEN, Shiah-Lian; LIANG, Tienli. LEE, Mei-Lee; LIA, I-Chen. Effects of Concept Map Teaching on Students’ Critical Thinking and Approach to Learning and Studying. Journal of Nursing Education, v. 50, n. 8, p. 466-469, 2011. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/21524017. Acesso em: 01 set. 2021.

DANTAS, Ana Paula S. C. Rodrigues; SILVA, Joaquim F. Mendes da. Uso de mapas conceituais no ensino de química: uma análise das publicações sobre o tema nos encontros nacionais de ensino de química (ENEQ). Scientia Naturalis, v.3, n. 3, p. 1106-1122, 2021. Disponível em: https://periodicos.ufac.br/index.php/SciNat/article/view/5738. Acesso: 11 nov. 2021.

FIALHO, Neusa N. Fialho; VIANNA FILHO, Ricardo P. VIANNA.; SCHMIT, Magda R. O Uso de Mapas Conceituais no Ensino da Tabela Periódica: Um Relato de Experiência Vivenciado no PIBID. Química Nova na Escola, v.40, n. 4, p. 267-275, 2018. Disponível em: http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc40_4/07-RSA-63-17.pdf. Acesso em: 14 nov. 2021.

FREITAS FILHO, João Rufino de; FREITAS, Ladjane P. da Silva R. de. TAVARES, Artur Felipe A. de Lima. Mapas conceituais: utilização no processo de avaliação da aprendizagem do conteúdo haletos. Experiências em Ensino de Ciências v.8, n. 3, p-78-96, 2013. Disponível em: https://if.ufmt.br/eenci/artigos/Artigo_ID225/v8_n3_a2013.pdf. Acesso em: 06 set.2021.

GARCEZ, Edna S. da Costa; SOARES, Marlon H. Flora Barbosa. Um Estudo do Estado da Arte Sobre a Utilização do Lúdico em Ensino de Química. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 17, n. 1, 2017, p. 183-214. Disponível em: < https://www.periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/4438/2957>. Acesso em: 22 set. 2021.

KASSAB, Salah E.; FIDA, Mariam; RADWAN, Ahmed; HASSAM, Adla B.; ABU-HIJLEH, Marwan; O´CONNOR, Brian P. Generalisability theory analyses of concept mapping assessment scores in a problem-based medical curriculum. Medical Education, v. 50, p. 730-737, 2016. Disponível em: < https://europepmc.org/article/med/27295477>. Acesso em: 01 set. 2021.

LOURENÇO, Ariane Baffa; SANTOS, Adriele Ribeiro dos; GABRIELI, Ester Araújo; QUEIROZ, Salete Linhares. Construção de mapa conceitual e implicações na prática da argumentação. Caminhos da Educação Matemática em Revista/Online, v. 9, n. 4, p.6-28, 2019. Disponível em: https://aplicacoes.ifs.edu.br/periodicos/caminhos_da_educacao_matematica/article/view/513/425. Acesso em: 21 set. 2021.

MACHADO, Cristiane Tolentino; CARVALHO, Ana Amélia. Mapa conceitual como ferramenta de aprendizagem no ensino superior. Revista Contexto & Educação, v.35, n.110, p. 187-201, 2020. Disponível em: https://www.revistas.unijui.edu.br/index.php/contextoeducacao/article/view/9071. Acesso em: 12 ago. 2021.

MASINI, Elci F. Sazano; MOREIRA, Marco A. Aprendizagem significativa na escola. Curitiba: Editora CRV, 2017.

MOK, Cecilia; WHITEHILL, Tara; DODD, Barbara. Concept map analysis in the assessment of speech-language pathology students’ learning in a problem-based learning curriculum: A longitudinal study. Clinical Linguistics & Phonetics, v. 28, p. 64-82, 2014. Disponível em: < https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/23837405/>. Acesso em: 28 ago. 2021.

MORAES, José Uibson Pereira; SANTANA, Rosilaine Gomes de; BARBOSA, Celso José Viana. Avaliação baseada na Aprendizagem Significativa por meio de Mapas Conceituais, 2011. Disponível em: http://abrapecnet.org.br/atas_enpec/viiienpec/resumos/R0367-1.pdf. Acesso em 07 set. 2021.

MOREIRA, Marco. A. Mapas Conceituais e Aprendizagem Significativa. 1. ed. São Paulo: Centauro, 2010.

MOREIRA, Marco. A. Aprendizagem Significativa: a teoria e textos complementares. São Paulo: EPU, 2011.

MOREIRA, Marco. A. Aprendizagem Significativa: um conceito subjacente. Revista Meaningful Learning Review, v. 1, n. 3, 2011 p. 25-46. Disponível em: https://www.if.ufrgs.br/~moreira/apsigsubport.pdf. Acesso em: 18 set. 2021.

MOREIRA, Marco A. Mapas conceituais e aprendizagem significativa. Revista Chilena de Educação, v. 4, n. 2, p. 38-44, 2012. Disponível em:< https://www.revistas.unijui.edu.br/index.php/contextoeducacao/article/view/9071>. Acesso em: 12 ago. 2021.

MOREIRA, Marco A. Al final, qué es aprendizaje significativo? Revista Qurriculum, v. 1 n. 25, p. 29-56, 2012. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/96956. Acesso em: 11 nov. 2021.

MOREIRA, Marco A. Aprendizagem significativa em mapas conceituais. Porto Alegre: UFRGS, Instituto de Física, 2013. Disponível: http://www.if.ufrgs.br/public/tapf/v24_n6_moreira_.pdf. Acesso: 11 nov. 2021.

MOUSINHO, Silvia Helena. A utilização dos mapas conceituais para a construção dos conceitos no processo de aprendizagem. Revista: EaD & Tecnologias Digitais na Educação, v.7, n. 9, p.28-39, 2019.

NOVAK, J. D.; GOWIN, D. Bob. Aprender a aprender. Tradução de Carla Valadares. 1ª. ed. Lisboa: Paralolo Editora, LDA, 1984.

NOVAK, Joseph D. Meaningful learning: the essential factor for conceptual change in limited or inappropriate propositional hierarchies leading to empowerment of learners. Science Education, v. 86, n. 4, p. 548-571, 2002. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1002/sce.10032. Acesso em: 08 mai. 2022.

NOVAK, Joseph. D. A science education research program that led to the development of the concept mapping tool and a new model for education. In: Proceedings of the First International Conference on Concept Mapping. Concept maps: theory, methodology, technology, v. 1. Pamplona, Spain, 2004, p. 457-466. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/228773045_A_science_education_research_program_that_led_to_the_development_of_the_concept_mapping_tool_and_a_new_model_for_education. Acesso: 11 nov. 2021.

NOVAK, Joseph. D.; CAÑAS, Albert. J., La Teoría Subyacente a los Mapas Conceptuales y a Cómo Construirlos, Reporte Técnico IHMC CmapTools, Florida Institute for Human and Machine Cognition, 2006. Disponível em: < http://grupoorion.unex.es:8001/rid=1QQ8FJHSK-1Z9BQ4V-3NR5/Ana%20Bornadiego%20T5%20La%20Teor%C3%ADa%20Subyacente%20a%20los%20Mapas%20Conceptuales%20y%20a%20C%C3%B3mo%20Construirlos.pdf>. Acesso em: 05 set. 2021.

NOVAK, Joseph. D.; CAÑAS, Albert. J. The Universality and Ubiquitousness of concept maps. In: Proceedings of the 4th International Conference on Concept Mapping, Viña del Mar, Chile, 2010.

NUNES, Amisson dos Santos; ADORNI, Dulcinéia da Silva. O ensino de química nas escolas da rede pública de ensino fundamental e médio do município de Itapetinga-BA: O olhar dos alunos. In: Encontro Dialógico Transdisciplinar - Enditrans, Vitória da Conquista, BA. - Educação e conhecimento científico, 2010. Disponível em: https://www.docsity.com/pt/o-ensino-de-quimica-nas-escolas-da-rede-publica-itapetinga-ba/4748490/. Acesso em 04 out. 2021.

PIVATTO, Wanderley; SILVA, Sani de Carvalho Rutz da. Mapas conceituais: estratégia pedagógica para a construção de conceitos históricos na disciplina de matemática. Zetetiké, v. 22, n. 41, 2014. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/view/8646580. Acesso em: 04 out. 2021.

PRODANOV, Cleber Cristiano; FREITAS, Ernani Cesar de Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

QUEIROZ, Aline C. da Silva. Sequência didática no ensino de química usando mapas conceituais associados à experimentação: um caminho para aprendizagem significativa. 2020. 121p. Dissertação (Mestrado) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, Programa de Pós-graduação em Ensino, Pau dos Ferros, 2020. Disponível em: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.xhtml?popup=true&id_trabalho=9269822. Acesso em: 06 dez. 2021.

RAHNAMA, Farideh; MARDANI-HAMOOLEH, Marjan. Iranian nursing students’ perceptions regarding use of concept mapping: a content analysis. Research & Development in Medical Education, v. 6, n. 1, p. 45-50, 2017. Disponível em: https://rdme.tbzmed.ac.ir/citation_report/RDME_15959_20161219145948/crossref. Acesso em: 01 set. 2021.

ROCHA, Joselayne Silva; VASCONCELOS, Tatiana Cristina. Dificuldades de aprendizagem no ensino de química: algumas reflexões. XVIII Encontro Nacional de Ensino de Química (XVIII ENEQ) Florianópolis, SC, 2016. Disponível em < https://www.eneq2016.ufsc.br/anais/resumos/R0145-2.pdf>. Acesso: 22 set. 2021.

SILVA, João Batista da. A Teoria da Aprendizagem Significativa de David Ausubel: uma análise das condições necessárias. Research, Society and Development, v. 9, n. 4, p. 1-14, 2020.

SILVA, Renata C.; BIZERRA, Ayla M. C. Uso de mapas conceituais para identificação de conhecimentos prévios no ensino de química orgânica. REAMEC, v. 9, n. 3, e21072, 2021. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/12109/8701. Acesso em: 29 nov. 2021.

SILVA, Vantielen da Silva. A formação de pedagogos para o ensino de Ciências nos anos iniciais. 2014. 215 p. Dissertação. (Mestrado em Educação) Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel, 2014.

TAVARES, Laís C.; FERNANDES, Adriano, C.; MÜLLER, Regina C. S.; OLIVEIRA, A. G. de; MARTINS, Aline F. Mapas conceituais como instrumentos no auxílio da aprendizagem significativa no Ensino de Química. 37° Encontro de Debate sobre Ensino de Química, Rio Grande do Sul, p.1-8, 2017. Disponível em: < https://edeq.furg.br/images/arquivos/trabalhoscompletos/s06/ficha-291.pdf>. Acesso: 18 set. 2021.

THIOLLENT, Michel. Notas para o debate sobre pesquisa-ação. In: BRANDÃO, Carlos Rodrigues (Org.). Repensando a pesquisa participante. 3. ed. São Paulo: Brasiliense, 1987. p. 82-103.

TIRADO, Felipe; PERALTA, Jesús. Construcción del conocimiento por colaboración, mediado por mapas conceptuales. Anais...2018 In: International Conference on Concept Mapping, Medellín. Anais... [...]. Medellín: 2018. Disponível em; http://cmc.ihmc.us/cmc2018Papers/cmc2018-p20.pdf. Acesso em 04 out. 2021.

TOIGO, Adriana Marques; MOREIRA, Marco A. Relatos de experiência sobre o uso de mapas conceituais como instrumento de avaliação em três disciplinas do curso de educação física. Experiências em Ensino de Ciências, v. 3, n. 2, p. 7-20, 2008. Disponível: https://if.ufmt.br/eenci/artigos/Artigo_ID57/v3_n2_a2008.pdf. Acesso em: 12 ago. 2021.

TORRES, Patrícia L.; MARRIOTT, Rita de Cássia. Mapas Conceituais. In TORRES, P. L. (Org.). Algumas vias para Entretecer o Pensar e o Agir. Curitiba: SENARPR, 2007.

VALADARES, Jorge. A teoria da aprendizagem significativa como teoria construtivista. Aprendizagem Significativa em Revista, v. 1, n. 1, p. 36-57, 2011. Disponível em: http://www.if.ufrgs.br/asr/artigos/Artigo_ID4/v1_n1_a2011.pdf. Acesso em: 11 nov. 2021.

YANO, Elizabeth Omezo; AMARAL, Carmem Lúcia Costa. Mapas conceituais como ferramenta facilitadora na compreensão e interpretação de textos de química. Experiências em Ensino de Ciências, v.6, n.3, p. 76-86, 2011. Disponível em: https://if.ufmt.br/eenci/artigos/Artigo_ID161/v6_n3_a2011.pdf. Acesso: 18 set. 2021.

Publicado

2022-06-05

Como Citar

FERNANDES DE OLIVEIRA, F. M.; BIZERRA, A. M. C. IDENTIFICAÇÃO DE CONHECIMENTOS PRÉVIOS ATRAVÉS DE MAPAS CONCEITUAIS A PARTIR DO TEMA PRESERVAÇÃO DE RECURSOS HÍDRICOS E ENSINO DE QUÍMICA. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, Brasil, v. 10, n. 2, p. e22031, 2022. DOI: 10.26571/reamec.v10i2.13223. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/13223. Acesso em: 21 jun. 2024.

Edição

Seção

Educação em Ciências