USO DE MAPAS CONCEITUAIS PARA IDENTIFICAÇÃO DE CONHECIMENTOS PRÉVIOS NO ENSINO DE QUÍMICA ORGÂNICA

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v9i3.12109

Palavras-chave:

Mapa conceitual, Aprendizagem significativa, Conhecimento prévio, Química orgânica, Ensino.

Resumo

Os mapas conceituais foram desenvolvidos a partir da Teoria da Aprendizagem Significativa de Ausubel (Novak, 2000). Desse modo, atuam como ferramenta de aplicabilidade dessa teoria possibilitando a identificação e ressignificação de conceitos, bem como a avaliação desse processo. Nesse sentido, esse trabalho tem como objetivo apresentar dados com relação a identificação dos conhecimentos prévios de estudantes da 3ª série do Ensino Médio de uma escola pública localizada na cidade de Pau dos Ferros obtidos a partir da análise de mapas conceituais elaborados por eles. Trata-se de uma pesquisa-ação de natureza qualitativa, realizada em duas etapas: a primeira consistiu na aplicação de uma oficina sobre a construção de mapas conceituais e a segunda na discussão em grupo de uma questão norteadora e construção individual de um mapa conceitual para análise de conhecimentos sobre Química orgânica, sua presença no cotidiano e a relação do petróleo com os hidrocarbonetos. Os resultados obtidos, além de evidenciar a eficácia dessa ferramenta para o levantamento dos conhecimentos prévios, indicaram que a maioria dos participantes não atribui significados a química orgânica, indicando não haver presença de subsunçores relevantes para abordagem de conceitos próprios da disciplina. Desse modo, não é possível afirmar que os conhecimentos dispostos na estrutura cognitiva da maioria dos alunos, possa ancorar novos conhecimentos que podem levar à aprendizagem significativa, evidenciando a necessidade de desenvolver estratégias de ensino que possam estimular a construção do conhecimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Renata Custódio da Silva, niversidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Pau dos Ferros, Rio Grande do Norte, Brasil.

Graduada em LICENCIATURA PLENA EM QUÍMICA pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte- IFRN Campus Pau dos Ferros (2013). Especialista em ENSINO DE QUÍMICA pela Faculdade Venda Nova do Imigrante- FAVENI (2017). Especialista em TUTORIA EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR- Faculdade Futura (2018). Mestranda do Programa de PÓS GRADUAÇÃO EM ENSINO - PPGE pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte -UERN (2019).

Ayla Márcia Cordeiro Bizerra, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), Pau dos Ferros, Rio Grande do Norte, Brasil.

Possui graduação em Licenciatura em Química pela Universidade Federal do Ceará (2005), tendo concluído mestrado (2008) e doutorado (2012) em Química, com área de concentração em Química Orgânica na referida instituição. Realizou doutorado sanduíche (2009) na Universid de Oviedo (UniOvi), na Espanha. Possui pós-doutorado em Didáticas de Ciências pela Universidad de Burgos (2020). Atualmente é professora do quadro efetivo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), campus Pau dos Ferros e atua em colaboração com o Programa de Pós-Graduação em Ensino (PPGE) da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). Tem experiência na área de Química, com ênfase em química orgânica, atuando principalmente nas áreas de produtos naturais e biocatálise, e em Ensino de química, atuando nas áreas de ensino e aprendizagem e metodologias de ensino. Foi Coordenadora do curso de Licenciatura em Química e Coordenadora de Pesquisa e Inovação do IFRN - campus Pau dos Ferros, bem como também foi Coordenadora de Área do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) no subprojeto Química/Pau dos Ferros. Atua como Avaliadora de cursos do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - INEP. 

Referências

AUSUBEL, David. P. Aquisição e Retenção de Conhecimentos: Uma Perspectiva Cognitiva. Lisboa: Plátano. 2000.

ARAÚJO, Virna P.; VASCONCELOS, Ana K. P.; Construção de um Destilador Solar como Alternativa de Desenvolvimento de Aulas Práticas no Ensino de Química. Res., Soc. Dev. 2019; 8(7):e17871115. http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v8i7.1115

BEBER, Silvia Zamberlan Costa. Aprendizagem Significativa, mapas conceituais e saberes populares: referencial teórico e metodológico para o ensino de conceitos químicos. Tese De Doutorado (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), Porto Alegre, Rio Grande do Sul, 2018.

BRUM, Wanderley P.; SILVA, Sani C. R. A utilização de uma UEPS no ensino de matemática: uma investigação durante a apresentação do tema probabilidade. Aprendizagem Significativa em Revista/Meaningful Learning Review – V5(1), 2015, p. 15-32. Disponível em: http://www.if.ufrgs.br/asr/artigos/Artigo_ID71/v5_n1_a2015.pdf. Acesso em: 30 jan. 2021.

CASTRO, Adilson V. Utilização de mapas conceituais como um recurso de avaliação de conhecimentos prévios. 2019, 89f. Dissertação (Mestrado profissional em educação nas profissões da saúde) - Faculdades de ciências médicas e da saúde. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2019. Disponível em: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/22159. Acesso em: 21 jan. 2021

FICANHA, Aline M. M.; ANTUNES, Angela; CASTAMAN, Ana S.; MORES, Rubia; VENQUIARUTO, Luciana D.; DALLAGO, Rogério M. Uso de mapa conceitual para aprendizagem de conceitos de química na educação profissional. XVIII ENCONTRO NACIONAL DE ENSINO DE QUÍMICA (XVIII ENEQ). Anais. Florianópolis, SC, Brasil., 2016. S.p. Disponível em: http://www.eneq2016.ufsc.br/anais/resumos/R2329-1.pdf. Acesso em: 27 nov. 2018.

GIL, Antonio C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Editora Atlas. 2008.

JORTIEKE, João R.; BARBOSA, Júlia A.; FURLAN, Elaine G. M. Mapas conceituais no ensino de química: reflexões sobre uma sequência didática realizada no contexto do estágio supervisionado. Caminhos da Educação Matemática em Revista/Online, v. 10, n. 1, 2020 – ISSN 2358-4750. Disponível em: https://aplicacoes.ifs.edu.br/periodicos/index.php/caminhos_da_educacao_matematica/article/view/563. Acesso em: 07 jun. 2021.

LIMA, Josiel A.; SAMPAIO, Caroline G.; BARROSO, Maria C. S.; VASCONCELOS, Ana K. P.; SARAIVA, Francisco A. Avaliação da aprendizagem em Química com uso de mapas conceituais. Revista Thema, V 14, Nº 2, p.37-49, 2017. Disponível em: http://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/422. Acesso em: 12 set. 2020.

MASTRANTONIO, Tiago M.; DUARTE, Glaucius D. Uma proposta de utilização de mapas conceituais no processo de ensino e de aprendizagem de história no sétimo ano do ensino fundamental. Formação de professores: contextos, sentidos e práticas. EDUCERE, XIII CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Anais, 2017. p. 23361 – 23369.

Disponível em: http://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2017/25872_12413.pdf. Acesso em: 23 nov. 2018.

MENDONÇA, Conceição A. S.; MOREIRA, Marco A. Uma revisão da literatura1 sobre trabalhos com mapas conceituais no ensino de ciência do pré-escolar às séries iniciais do ensino fundamental. Revista práxis, ano IV, nº 7, p.11-35, 2012. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/141154/000990838.pdf?sequence=1. Acesso em: 11 set. 2020.

MELO, Charles B. S.; KIPPER, Liane M. Mapa conceitual por meio do brainstorming e clustering: experiência na disciplina prática de ensino em física. Revista REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá (MT), v. 8, n. 1, p. 163-171, 2020. https://doi.org/10.26571/reamec.v8i1.9546

MOREIRA, Marco A. Aprendizagem significativa: a teoria e textos complementares. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2011

MOREIRA, Marco A. O que é afinal aprendizagem significativa? Aula Inaugural do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Naturais, Instituto de Física, Universidade Federal do Mato Grosso, Cuiabá, MT, 23 de abril de 2010. Aceito para publicação, Qurriculum, La Laguna, Espanha, 2012. Disponível em: http://moreira.if.ufrgs.br/oqueeafinal.pdf. Acesso em: 9 ago. 2020

MOREIRA, M. A. Ensino e Aprendizagem Significativa. São Paulo: Livraria da Física. 2017.

NOVAK, JOSEPH D. Aprender a aprender. Lisboa: Alicerce Editora, Lda. 1984.

NOVAK, JOSEPH D. Aprender, criar e utilizar o conhecimento. Lisboa: Alicerce Editora, Lda. 2000.

NOVAK, Joseph D.; CAÑAS, Alberto J. A teoria subjacente aos mapas conceituais e como elaborá-los e usá-los. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v.5, n.1, p. 9-29, 2010. Disponível em http://www.periodicos.uepg.br. Acesso em: 21 mar. 2021.

OLIVEIRA, Antonio L.; BIZERRA, Ayla M. C. Contribuições do ensino por investigação de cinética química na construção de conhecimentos conceituais, procedimentais e atitudinais. Revista Cocar, v. 14, n. 30, set/dez, 2020, p. 1-24. Disponível em: https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/article/view/3316. Acesso em: 21 mar. 2021.

RIBEIRO, Naiara A.; MORAIS, Hevyllyn A.; DAMIN, Willian; LUCCAS, Simone. Mapas conceituais na compreensão da aprendizagem significativa do conteúdo de probabilidade. REnCiMa – Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v.9, n.2, 2018, p. 167-181. Disponível em: https://doi.org/10.26843/rencima.v9i2.1660. Acesso em: 30 jan. 2021.

SILVA, Edson F. A. da.; SANTOS, Sinezia. M dos; SILVA, Ariana. F. P. da.; OLIVEIRA, Paulo. C. C. de.; BENIGNO, Ana P. A. A utilização de materiais de baixo custo e de fácil aquisição para realização de experimentos de química para alunos das séries iniciais (6º- 9ºano): uma ferramenta como descoberta da química – oficina, Revista EXTIFAL, V.1, n.1, p.13-18, 2013. Disponível: https://periodicos.ifal.edu.br/extifal/article/view/154. Acesso: 27 nov. 2018.

SILVA, João B. Gamificação na sala de aula: avaliação da motivação utilizando o questionário ARCS. Revista Prática Docente, 5(1), 2020, p. 374-390. http://dx.doi.org/10.23926/RPD.2526-2149.2020.v5.n1.p374-390.id632

TAVARES, Laís C.; MÜLLER, Regina C. S. e FERNANDES, Adriano. C. O uso de mapas conceituais como ferramenta metacognitiva no ensino de química. Amazônia Revista de educação em ciências e matemática.v.14 (29), 2018. p.63-78. Disponível em: https://periodicos.ufpa.br/index.php/revistaamazonia/article/view/5561/4766. Acesso em: 01 abr. 2020.

TRINDADE, José O. da; HARTWIG, Dácio R. Uso Combinado de Mapas Conceituais e Estratégias Diversificadas de Ensino: Uma Análise Inicial das Ligações Químicas. Química Nova na Escola. Vol. 34, N° 2, 2012. p. 83-91. Disponível em: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/dezembro2012/quimica_artigos/mapas_conceituais.pdf. Acesso em: 04 abr. 2020.

Downloads

Publicado

2021-09-17

Como Citar

SILVA, R. C. da .; BIZERRA, A. M. C. . USO DE MAPAS CONCEITUAIS PARA IDENTIFICAÇÃO DE CONHECIMENTOS PRÉVIOS NO ENSINO DE QUÍMICA ORGÂNICA. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 9, n. 3, p. e21072, 2021. DOI: 10.26571/reamec.v9i3.12109. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/12109. Acesso em: 25 out. 2021.