UTILIZAÇÃO DE RECURSOS TECNOLÓGICOS NAS AULAS DE FÍSICA COMO FORMA DE SUPERAR AS DIFICULDADES IMPOSTAS PELA PANDEMIA DA COVID-19

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v9i2.11470

Palavras-chave:

Recursos Tecnológicos. Formação de Professores. Pandemia de COVID-19.

Resumo

Este artigo constitui-se em um estudo exploratório realizado em um contexto aonde a inserção da tecnologia na vida da população mudou significativamente seus hábitos e atitudes. Tendo a educação como um dos setores mais impactados por essas transformações, entende-se que professores e alunos necessitam se reestruturar frente às novas metodologias de ensino, cada vez mais marcadas pela presença de recursos tecnológicos nas atividades escolares. Com o advindo da Covid-19 a necessidade de mudança tornou-se mais urgente ainda, porém será que estávamos preparados? O objetivo deste trabalho foi identificar em alunos de escolas públicas e privadas, de Minas Gerais e São Paulo, suas percepções quanto à utilização de recursos tecnológicos durante a pandemia nas aulas de Física. Para isto, foi aplicado um questionário contendo questões abertas e fechadas, utilizando o google formulários, sendo as questões abertas categorizadas a posteriori com base na Análise de Conteúdo de Bardin. Os resultados indicaram  a utilização de recursos tecnológicos contribuiu com as aulas online, devido a diversidade de instrumentos que a internet oferece e auxílio de vídeo aulas. Porém, uma parcela dos alunos apontou dificuldades em compreender os conteúdos abordados e falta de concentração nas aulas. O comprometimento relacionado ao interesse e responsabilidade com as atividades propostas foi destacado pelos alunos, sendo que alguns relataram maior desinteresse, além de sentirem necessidade da presença física do professor. Concluímos que os recursos tecnológicos permitiram que as aulas pudessem ocorrer mesmo no contexto de isolamento provocado pela Covid-19, contribuindo para a aprendizagem e envolvimento da maioria dos estudantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Jean Louis Landim Vilela, Universidade Cruzeiro do Sul

Doutorando em Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade Cruzeiro do Sul, possui graduação em Ciências Naturais e Exatas pela Universidade do Estado de Minas Gerais (1999); pós graduação "LATO SENSU" em Matemática e Estatística pela Universidade Federal de Lavras - UFLA; mestrado em Ensino de Física pela Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL. Atualmente é professor de Física na Escola Estadual São Sebastião - Cruzília MG; coordenador e professor de Matemática e Física no Centro Educacional Genny Gomes - Sistema Poliedro - Caxambu MG.

Anderson Claiton Ferraz, Universidade Cruzeiro do Sul

Possui Graduação em Processos de Produção pela Faculdade de Tecnologia de Sorocaba (2000), Graduação em Física pela Universidade de Franca (2008), Mestrado em Educação pela Universidade Federal de São Carlos, campus Sorocaba (2017) e Doutorando pelo Programa de Ensino de Ciências e Matemática-Universidade Cruzeiro do Sul (2019). Atualmente é Professor Educação Básica 2 - Secretaria Estadual de Educação.

Mauro Sérgio Teixeira de Araújo, Universidade Cruzeiro do Sul

Possui Bacharelado em Física pela Universidade de São Paulo (1988) e Licenciatura em Física pela Universidade de São Paulo (1998), Mestrado em Física pela Universidade de São Paulo (1991) e Doutorado em Física pela Universidade de São Paulo (1997). Atualmente é professor Titular da Universidade Cruzeiro do Sul, onde coordena os cursos de Especialização em Matemática (presencial) e Ensino de Matemática (EAD). Leciona, orienta e realiza pesquisas no Programa de Mestrado e Doutorado em Ensino de Ciências e Matemática. Tem experiência na área de Ensino de Física, com ênfase em abordagens baseadas no enfoque CTS e CTSA, na formação para a cidadania, na interdisciplinaridade e contextualização e na utilização de metodologias de Ensino de Física destinadas aos níveis Médio, Fundamental e Superior, visando o desenvolvimento de valores e atitudes além da construção de conhecimentos. As pesquisas realizadas envolvem temas e recursos como o uso da experimentação e do laboratório didático, tópicos de Educação Ambiental e introdução de tópicos de Física Moderna e Contemporânea.

Referências

ALMEIDA, M. E. B.; SILVA, M. G. M. Currículo, tecnologia e cultura digital: espaços e tempos de web currículo. Revistae-Curriculum, v.7, n.1, p.1-19, abr. 2011. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/curriculum/article/viewFile/5676/4002/. Acesso em: 10 ago. 2020.

ARAÚJO, U. F. A quarta revolução educacional: a mudança de tempos, espaços e relações na escola a partir do uso de tecnologias e da inclusão social. ETD: educação temática digital, Campinas, v. 12, 2011.

ARAÚJO, R. S. de. Contribuições da Metodologia WebQuest no Processo de letramento dos alunos nas séries iniciais no Ensino Fundamental. In: MERCADO, Luís Paulo Leopoldo (org.). Vivências com Aprendizagem na Internet. Maceió: Edufal, 2005.

AROCENA, R. Riesgo, cambio técnico y democracia en el subdesarrollo. In: LUJÁN, José. L. y ECHEVERRÍA, J. Gobernar los Riesgos: ciencia y valores en la sociedad del riesgo. Madrid: Biblioteca Nueva – OEI, 2004, p. 207-223. Disponível em: http://biblioteca.flacso.edu.gt/library/index.php?title=9557&query=@title=Special:GSMSearchPage@process=@autor=LUJAN,%20JOSE@mode=&recnum=12. Acesso em: 20 jun. 2020.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. 4. ed. Lisboa: Edições 70, 2010.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BAZZO, W. A. Ciência, Tecnologia e Sociedade: e o contexto da educação tecnológica. Florianópolis: Ed. da UFSC, 1998.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular.Brasília: MEC, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_20dez_site.pdf. Acesso em: 15 jun. de 2020.

BORUCHOVITCH, E.; BZUNECK, J. A. (orgs.). A motivação do aluno: contribuições da psicologia contemporânea. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 2001.

BOTTENTUIT JUNIOR, J. B.; ALBUQUERQUE, O. C. P.; COUTINHO, C. P. Whatsapp e suas aplicações na educação: uma revisão sistemática da literatura. EducaOnline, Rio de Janeiro, v. 10, n. 2, p. 67-87, maio/ago. 2016. Disponível em: http://www.latec.ufrj.br/revistas/index.php?journal=educaonline&page=article&op=view&path%5B%5D=824. Acesso em: 16 jun. 2020.

CAVALCANTE, M. B. et al. O ensino de geografia sob um enfoque motivador. Gaia Scientia, João Pessoa, v.10, n.4, p.138-150, set. 2016. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/gaia/article/view/25274. Acesso: 22 jun. 2020.

COSTA, S. M. A influência dos recursos tecnológicos no processo de ensino aprendizagem. 2014. 43f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Fundamentos da Educação: Práticas Pedagógicas Interdisciplinares)- Universidade Estadual da Paraíba, Sousa, 2014. Disponível em: http://dspace.bc.uepb.edu.br/jspui/handle/123456789/6619. Acesso: 22 jun. 2020.

DALLACOSTA, A.; TAROUCO, L. M. R.; DUTRA, R. L. de S. A Utilização da Indexação de Vídeos com MPEG-7 e sua Aplicação na Educação. RENOTE. Revista Novas Tecnologias na Educação, v. 2, p. 1-10, 2004. Disponível em: file:///C:/Users/vilel/AppData/Local/Temp/13725-48540-1-PB.pdf. Acesso em: 04 nov. 2020.

DE-NARDIN, M. H.; SORDI, R. Aprendizagem da atenção: uma abertura à invenção. Revista Semestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), v. 13, n. 1, p. 97-106, 2009. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/pee/v13n1/v13n1a11. Acesso: 30 jun. 2020.

DEMO, P. Marginalização Digital: digital divide. In: Boletim Técnico do SENAC, v. 33, p. 5-19, 2007. Série: 2. Disponível em: https://www.bts.senac.br/bts/article/view/295. Acesso: 30 jun. 2020.

DE-NARDIN, M. H.; SORDI, R. O. Aprendizagem da atenção: uma abertura à invenção. Revista Iberoamericana de Educación, Porto Alegre, v.47, n.4, p. 1-11, nov. 2008. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/28231071_Aprendizagem_da_atencao_uma_abertura_a_invencao. Acesso: 05 ago. 2020.

FIRME, R. N.; AMARAL, E. M. R. Analisando a implementação de uma abordagem CTS na sala de aula de química. Revista Ciência & Educação, v. 17, n. 2, p. 383-399, 2011. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ciedu/v17n2/a09v17n2.pdf. Acesso: 16 jun. 2020.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

GUIMARÃES, S.E.R. Motivação intrínseca, extrínseca e o uso de recompensas em sala de aula. Em Boruchovitch, E.; Bzuneck, J.A. (Orgs.), Motivação do aluno: Contribuições da psicologia contemporânea, Petrópolis: Editora Vozes, 2001.

HAYDT, Célia Regina. Curso de didática geral. 8°ed. São Paulo: Ática, 2006.

KENSKI, V. M. Educação e tecnologia: o novo ritmo da informação. 3 ed. Campinas, SP. Papirus, 2007. Coleção Papirus Educação.

LACERDA, A. L. de; SILVA, T. da. Materiais e estratégias didáticas em ambiente virtual de aprendizagem. Rev. bras. Estud. pedagog. (online), Brasília, v. 96, n. 243, p. 321-342, 2015. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbeped/v96n243/2176-6681-rbeped-96-243-00321.pdf. Acesso: 10 ago. 2020.

MERCADO, Luís Paulo Leopoldo (org.). Vivências com Aprendizagem na Internet. Maceió: Edufal, 2005.

MORAES, J. U. P.; ARAÚJO, M. S. T. O Ensino de Física e o Enfoque CTSA: Caminhos para uma educação cidadã. São Paulo-SP, Livraria da Física, 2012, 144 p.

MORAN, José Manuel et al. Novas Tecnologias e mediação pedagógica. 6. Ed., Campinas, Papirus, 2000.

MORAN, José Manoel. Desafios na comunicação pessoal: gerenciamento integrado da comunicação pessoal, social e tecnológica. 3. ed. São Paulo: Paulinas, 2007b, p. 162-166. Disponível em: http://www.eca.usp.br/prof/moran/site/textos/tecnologias_eduacacao/midias_educ.pd. Acesso em: 5 nov. 2020.

SANTOS, M. E. V. M. Cidadania, conhecimento, ciências e educação CTS. Rumo a “novas” dimensões epistemológicas. Revista CTS, v.2, n. 6, 2005. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/924/92420606.pdf. Acesso: 20 jun. 2020.

SANTOS, W. L. P. dos. et al. Formação de professores: uma proposta de pesquisa a partir da reflexão sobre a prática docente. Rev. Ensaio, Belo Horizonte, v.08, n.01, p.69-82. jan-jun 2006. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/epec/v8n1/1983-2117-epec-8-01-00069.pdf. Acesso: 10 ago. 2020.

SANTOS, W. L. P.; MORTIMER, E. F. Uma análise de pressupostos teóricos da abordagem C-T-S (Ciência – Tecnologia – Sociedade) no contexto da educação brasileira. Rev. Ensaio, Belo Horizonte, v.02 | n.02, p.110-132. Jul-dez 2000. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/epec/v2n2/1983-2117-epec-2-02-00110.pdf. Acesso: 05 ago. 2020.

SEE/MG. Currículo Referência de Minas Gerais. Belo Horizonte, 2019. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/implementacao/curriculos_estados/documento_curricular_mg.pdf. Acesso: 19 jun. 2020.

SOUZA, K. C. C. A Timidez Como Entrave Emocional Patológico: levantamento quanti-qualitativo dos relatos de pacientes atendidos na clínica-escola de Psicologia em uma faculdade da rede privada. Visão Acadêmica. Universidade Estadual de Goiás. Mai. 2011. Disponível em: https://www.yumpu.com/pt/document/read/12759282/revista-visao-academica-ueg. Acesso: 10 ago. 2020.

SOUZA, J de R. PATARO, P.R.M. Vontade de saber Matemática. 1ª Ed. São Paulo: FTD, 2009.

STRIEDER, R. B.; WATANABE-CARAMELL, G.; GEHLE, S. T. Abordagem de temas no Ensino Médio: compreensões de professores de Física. Revista Ensaio, Belo Horizonte, v.14, n. 02, p. 153-169. Ago-nov. 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/epec/v14n2/1983-2117-epec-14-02-00153.pdf. Acesso: 20 jun. 2020.

STRIEDER, R. B; WATANABE, G; SILVA, K. M. A. e; WATANABE. G. Educação CTS e Educação Ambiental: Ações na Formação de Professores. ALEXANDRIA Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, v.9, n.1, p.57-81, maio 2016. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/alexandria/article/view/1982-5153.2016v9n1p57. Acesso: 25 jun. 2020.

TONETTO, L. M. et al. Perspectivas Metodológicas na Pesquisa Sobre o Comportamento do Consumidor. PSICOLOGIA: CIÊNCIA E PROFISSÃO, v. 34, n.1, p. 180-195, 2014. Disponível em: v34n1a13.pdf (scielo.br). Acesso: 18 fev. 2021.

VIEIRA, V. A. As tipologias, variações e características da pesquisa de marketing. Rev. FAE, Curitiba, v. 5, n. 1, p.61-70, jan./abr. 2002.

Downloads

Publicado

2021-08-16

Como Citar

VILELA, J. L. L.; FERRAZ, A. C.; ARAÚJO, M. S. T. de . UTILIZAÇÃO DE RECURSOS TECNOLÓGICOS NAS AULAS DE FÍSICA COMO FORMA DE SUPERAR AS DIFICULDADES IMPOSTAS PELA PANDEMIA DA COVID-19. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 9, n. 2, p. e21047, 2021. DOI: 10.26571/reamec.v9i2.11470. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/11470. Acesso em: 24 set. 2021.

Edição

Seção

Educação em Ciências