O APPRENTI GÉOMÈTRE 2 COMO UM RECURSO TECNOLÓGICO PARA O ESTUDO DA COMPARAÇÃO DE ÁREAS DE FIGURAS PLANAS: a apropriação de licenciandos em matemática

Franklin Fernando Ferreira Pachêco, Rivaldo Lopes de Andrade, Andreza Santana da Silva

Resumo


A presente pesquisa descreve como dois licenciandos em matemática se apropriaram do Apprenti Géomètre 2 para o estudo da comparação de áreas de figuras planas. Adotou-se para a devida análise a Teoria Instrumental, em especial o processo de Gênese Instrumental, proposta por Pierre Rabardel (1995). Na busca de verificar como os participantes se apropriaram do recurso tecnológico se aplicou uma atividade, contemplando duas questões, sobre a temática em estudo. Os resultados da pesquisa evidenciaram que ocorreu o processo de Gênese Instrumental. A instrumentalização foi perceptível no momento em que os licenciandos em matemática manipulavam o software e ressaltavam estratégias de resoluções para a atividade com os distintos menus e ferramentas, os associando aos seus conhecimentos matemáticos. Já a instrumentação foi designada no momento da ação, ou seja, quando os licenciandos em matemática usaram seus conhecimentos e os integraram aos elementos do software para resolver a atividade, se obtendo a resolução. O trabalho em dupla dos licenciandos em matemática para resolver a atividade, sobre comparação de áreas manipulando o Apprenti Géomètre 2, permitiu o desenvolvimento dos três esquemas de utilização (uso, ação instrumentada e atividade coletiva instrumentada).


Palavras-chave


Comparação de áreas; Apprenti Géomètre 2; Gênese Instrumental.

Texto completo:

PDF

Referências


BALTAR, P. M. Enseignement et apprentissage de la notion d’aire de surfaces planes: une étude de l’acquisition des relations entre les longuers et les aires au collège. 1996. Tese (Doutorado em Didática da Matemática), Université Joseph Fourier, Grenoble, França, 1996.

BELLEMAIN, P.; LIMA, P. Um estudo da noção de grandeza e implicações no Ensino Fundamental. Ed. Geral: John A. Fossa. Natal: SBHMat, 2002.

DOUADY, R.; PERRIN-GLORIAN, M. J. Un processus d’apprentissage du concept d’aire de surface plane. Educational Studies in Mathematics.v.20, n.4, p. 1- 50, 1988.

FALZON, P. Natureza, objetivos e conhecimentos da ergonomia: elementos de uma análise cognitiva da prática. In: FALZON, P. (Org). Ergonomia. São Paulo: Editora Blucher, 2007.

RABARDEL, P. Les hommes et les technologies: une approche cognitive des instruments contemporains . Paris: Armand Colin, 1995.

PACHÊCO, F.F.F. O processo de gênese instrumental por licenciandos em matemática no estudo da grandeza área mediado com o Apprenti Géomètre 2: reflexões, limites e possibilidades. In: Anais... XXII Encontro Brasileiro de Estudantes de Pós-Graduação em Educação Matemática, 2018, Belo Horizonte - Minas Gerais, 2018. v. 1.

SILVA, A. D. P. R. Ensino e Aprendizagem de Área Como Grandeza Geométrica: um estudo por meio dos ambientes papel e lápis, materiais manipulativos e no apprenti géomètre 2 no 6º ano do ensino fundamental. 2016. 317 f. Dissertação (Educação Matemática e Tecnológica). Universidade Federal de Pernambuco, Centro de Educação. Recife, 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.26571/REAMEC.a2019.v7.n1.p125-146.i7890

Apontamentos

  • Não há apontamentos.