ASPECTOS METODOLÓGICOS DAS PRODUÇÕES CIENTÍFICAS EM FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES QUE ENSINAM CIÊNCIAS PARA OS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL (2006-2016)

Caroline Barroncas de Oliveira, Josefina Diosdada Barrera Kalhil

Resumo


Neste trabalho analisa-se aspectos metodológicos presentes nas pesquisas sobre formação inicial de professores que ensinam Ciências nos Anos Iniciais, no período de 2006 a 2016. Para tal, uma pesquisa de estado da arte foi realizada nas bases eletrônicas: Banco de dissertações e teses da CAPES; Periódicos da CAPES; e, Google Acadêmico. Com a varredura encontrou-se 55 produções científicas que abordavam a temática, sendo 11 teses e 44 artigos publicados em periódicos nacionais e internacionais. Após filtragem com as palavras-chave - “formação de professores”; “Ensino de Ciências”; e, “Ensino Fundamental” - selecionou-se 10 trabalhos empíricos (02 teses e 08 artigos), os quais foram analisados e classificados em relação às orientações metodológicas (paradigma quantitativo, paradigma qualitativo, paradigma sócio crítico) das pesquisas da área de Educação em Ciências e Matemática. Durante o trabalho, pôde-se perceber que: a linha de pesquisa formação inicial de professores permanece em processo de expansão; referente aos aspectos metodológicos não foi objeto de análise em nenhuma das pesquisas sobre estado da arte consideradas; as pesquisas têm predominância da orientação paradigmática qualitativo nas produções referentes ao objeto de estudo em questão. Após estas observações, nota-se a urgência das pesquisas terem maior clareza e fundamentação teórico-metodológico ao elaborarem os trabalhos científicos.


Palavras-chave


Estado da Arte, Formação inicial de professores, Ensino de Ciências nos anos iniciais, Paradigmas, Técnicas e instrumentos.

Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL, I.A. Currículo de Ciências na escola fundamental: a busca por um novo paradigma. In: BITTENCOURT, A.G.; OLIVEIRA JR., W.M. Estudo, pensamento e criação. Campinas, SP: Graf. FE, 2005.

ANDRÉ, M. A produção acadêmica sobre formação de professores: um estudo comparativo das dissertações e teses defendidas nos anos 1990 e 2000. Form. Doc., v. 1, n. 1, p. 41-56, ago/dez. 2009.

ANDRÉ, M. (et al). Formação de professores: a constituição de um campo de estudos. Educação, v. 33, n. 3, p. 174-181. 2010.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Portugal: Edições 70, 2009.

BRANDÃO, Zaia; BAETA, Anna Maria Bianchini; ROCHA, Any Dutra Coelho. Evasão e repetência no Brasil: a escola em questão. 2. ed. Rio de Janeiro: Dois Pontos, 1986.

BRASIL. Resolução CNE/CP Nº 1, de 15 de maio de 2006. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia, licenciatura. Diário Oficial da União, Brasília, 16 mai. 2006, Seção 1, p. 11.

CRESWELL, J. W. Projeto de Pesquisa: Métodos qualitativo, quantitativo e misto. Porto Alegre. Editora: Artmed. 2. ed. 2007.

FERREIRA, Norma Sandra de Almeida. As pesquisas denominadas “estado da arte”. Educação & Sociedade, São Paulo, ano 23, n. 79, p.257-272, ago. 2002.

GATTI, B. A. Formação de professores no Brasil: características e problemas. Educ. Soc., Campinas, v.31, n.113, p.155-1379, out. – dez., 2010.

GATTI, B. A.; BARRETO, E.S.S. Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília: UNESCO, 2009.

GÜNTHER, H. Pesquisa qualitativa versus pesquisa quantitativa: esta é a questão? Psicologia: teoria e pesquisa. Vol. 22, n.2, Maio-Ago, p. 201-210, 2006.

LIBÂNEO, J.C. Panorama do ensino da didática, das metodologias específicas e das disciplinas conexas nos cursos de Pedagogia: repercussões na qualidade da formação profissional. In: LONGAREZI, A.M.; PUENTES, R.V. (Org.). Panorama da didática: ensino, prática e pesquisa. Campinas: Papirus, 2011. p.11-50.

MESSINA, Graciela. Estudio sobre el estado da arte de la investigacion acerca de la formación docente en los noventa. Organización de Estados IberoAmericanos para La Educación, La Ciência y La Cultura. In: Reúnion de Consulta Técnica sobre Investigación em Formácion del Professorado. México, 1998.

PINHÃO, Francine; MARTINS, Isabel. A formação de professores para o Ensino de Ciências nos Anos Iniciais: traçando um panorama da pesquisa nacional. In: VIII Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências (ENPEC)-I Congreso Iberoamericano de Investigación en Enseñanza de las Ciencias (CIEC), Campinas, 2011.

SAMPIERI, Roberto; FERNÁNDEZ-COLLADO, Carlos; LUCIO, Pilar Baptista. Metodología de la investigación. México: Ed. Mc Graw Hill, 2006.

SILVA, V. da S.; MEGLHIORATI, F.A. A formação de professores para o ensino de ciências nos anos iniciais do ensino fundamental: uma análise de pesquisas educacionais. In: Anais do III Simpósio Nacional de Educação. Universidade Estadual do Oeste do Paraná, 2012.

TERENCE, A.C.F.; FILHO, E.E. Abordagem quantitativa, qualitativa e a utilização da pesquisa-ação nos estudos organizacionais. In: Anais do XXVI ENEGEP. Fortaleza, 2006.

ZIMMERMANN, E.; EVANGELISTA P.C.Q. Pedagogos e o ensino de física nas séries iniciais do ensino fundamental. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, Santa Catarina, v. 24, n. 2, p. 261-280, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.26571/REAMEC.a2019.v7.n2.p44-61.i8138

Apontamentos

  • Não há apontamentos.