PRODUÇÕES CIENTÍFICAS: abordagens pedagógicas da utilização da plataforma YouTube

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v9i2.11656

Palavras-chave:

Ciências, Vídeos, Catálogo da CAPES, Estado do Conhecimento

Resumo

O site YouTube se configura como uma plataforma que permite a participação coletiva de seus usuários por meio do compartilhamento de vídeos online. A presente pesquisa tem um olhar para o viés educacional existente na plataforma, em especial para as múltiplas concepções sobre o uso do YouTube no contexto educacional de ciências nas pesquisas de pós-graduação em nível nacional. Dessa maneira, o objetivo geral consiste em compreender de que forma as pesquisas relacionadas ao YouTube abordam a utilização da plataforma como um instrumento pedagógico em ciência. Para esse estudo optou-se por uma pesquisa qualitativa do tipo documental, das pesquisas do Catálogo de Teses e Dissertações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Os dados desse levantamento foram obtidos considerando as palavras-chave YouTube e vídeo, e as variações vídeos, YouTuber e YouTubers. O corpus de análise da pesquisa é composto de seis dissertações, que correspondem aos anos de 2010 a 2020. A partir da análise interpretativa dos dados, constituíram-se duas categorias: “A utilização pedagógica da plataforma” e “Propostas para o uso do YouTube como ferramenta pedagógica”. As categorias elencadas evidenciam o uso da plataforma enquanto ferramenta pedagógica, na busca por estabelecer parâmetros de estudos para a utilização dos vídeos no contexto educacional e de compreender as motivações dos produtores de conteúdo ao divulgar a ciência no contexto online. Por fim, foi possível realizar apontamentos sobre quais são os desdobramentos educacionais presentes na plataforma e ainda destacar alguns encaminhamentos e perspectivas incisivas para futuras pesquisas sobre a temática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Andressa Mayumi Yamashiro Alarcon, Universidade Federal do Rio Grande

Mestranda do Programa de Pós Graduação em Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde pela Universidade Federal do Rio Grande (FURG), Bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), Participante do Grupo de Pesquisa EaD-TEC. Graduada em Licenciada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), campus Cerro Largo. Foi bolsista do Programa de Educação Tutoral (PETCiências SESu/MEC/FNDE) em que trabalhou como voluntária em projetos de pesquisa envolvendo Educação Ambiental, Livros Didáticos e na Formação Inicial de Professores. Tem interesse na área de Educação em Ciências e Educação Ambiental.

Tanise Paula Novello, Universidade Federal do Rio Grande

Possui graduação em Licenciatura em Matemática pela Universidade Federal do Rio Grande (2001), mestrado em Educação Ambiental pela Universidade Federal do Rio Grande (2006) e doutorado em Educação Ambiental pela mesma instituição (2011). Também é professora da FURG vinculada ao Instituto de Matemática, Estatística e Física (IMEF) e assessora pedagógica da Secretaria de Educação a Distância (SEaD). Atua principalmente nos seguintes temas: formação de professores, educação a distância e educação matemática.

Referências

BURGESS, Jean; GREEN, Joshua. YouTube e a Revolução Digital: como o maior fenômeno da cultura participativa transformou a mídia e a sociedade. São Paulo: Aleph, 2009.

CAPES. Catálogo de Teses e Dissertações CAPES. Disponível em: https://catalogodeteses.capes.gov.br/catalogo-teses/#!/. Acesso em: 12 mar. 2020.

GOMES, Ivo Fernandes. A utilização de vídeos da internet por estudantes de licenciatura da Universidade do Estado da Bahia. 2011. 104 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Juiz de Fora, Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação, Juiz de Fora, 2011. Disponível em: https://repositorio.ufjf.br/jspui/bitstream/ufjf/2671/1/ivofernandesgomes.pdf Acesso em: 12 mar. 2020.

HERTZOG, Lucas. Dá um like, se inscreve no canal e compartilha o vídeo um estudo sociológico sobre o trabalho e as novas tecnologias digitais no YouTube Brasil. 2019. 339 f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Instituto de filosofia e ciências humanas, Programa de Pós-Graduação em Sociologia, Porto Alegre, 2019. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/197554. Acesso em 17 mar. 2020.

JUNGES, Débora de Lima Velho; GATTI, Amanda. ESTADO DA ARTE SOBRE O YOUTUBE NA EDUCAÇÃO. Revista Informação em Cultura, Mossoró, v. 1, n. 2, p. 113-131, jul. 2019. E-ISSN: 2674-6549. Disponível em: https://periodicos.ufersa.edu.br/index.php/ric/article/view/8564. Acesso em: 23 mar. 2020. Doi: https://doi.org/10.21708/issn2674-6549.v1i2a8564.2019.

KAMERS, Nelito José. O YouTube como ferramenta pedagógica no ensino de física. 2013. 178 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de ciências humanas e da educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Florianópolis, 2013. Disponível em: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=104783. Acesso em: 12 mar. 2020.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. 2. ed. Rio de Janeiro: Gen, 2013.

MARINHO, Maria Helena. Pesquisa Vídeo Viewers: como os brasileiros estão consumindo vídeos em 2018. 2019. Disponível em: https://www.thinkwithgoogle.com/intl/pt-br/estrategias-de-marketing/video/pesquisa-video-viewers-como-os-brasileiros-estao-consumindo-videos-em-2018/. Acesso em: 30 mar. 2020.

MORAIS JÚNIOR, Welington Holanda; ZACARIOTTI, Marluce. DA SALA DE AULA AO YOUTUBE: as juventudes e seus modos de aprender em (na) rede. Revista Humanidades e Inovação, Palmas, v. 6, n. 7, p. 264-285, mar. 2020. Disponível em: https://revista.unitins.br/index.php/humanidadeseinovacao/article/view/2015. Acesso em: 14 jul. 2020.

MORAN, José Manuel. A educação que desejamos: novos desafios e como chegar lá. 5. ed. Campinas: Papirus, 2013.

MOREIRA, José António Marques; SANTANA, Camila Lima Santana e; BENGOECHEA, Aitor González. Ensinar e aprender nas redes sociais digitais: o caso da mathgurl no YouTube. Revista de Comunicación de La Seeci, Madrid, v. 1, n. 50, p. 107-127, nov. 2019. ISSN: 1576-3420. Disponível em: http://www.seeci.net/revista/index.php/seeci/article/view/622. Acesso em: 14 abr. 2020. Doi: http://dx.doi.org/10.15198/seeci.2019.50.107-127.

MOROSINI, Marilia Costa. Estado de conhecimento e questões do campo científico. Educação (UFSM), Santa Maria, v. 40, n. 1, p. 101-116, abr. 2015. ISSN: 0101-9031. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/index.php/reveducacao/article/view/15822. Acesso em: 28 mar. 2020. Doi: http://dx.doi.org/10.5902/1984644415822.

NAGUMO, Estevon; TELES, Lúcio França; SILVA, Lucélia de Almeida. A utilização de vídeos do YouTube como suporte ao processo de aprendizagem. Revista Eletrônica de Educação, São Carlos, v. 14, p. 1-12, jan. 2020. ISSN 1982-7199. Disponível em: http://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/3757. Acesso em: 14 jul. 2020. Doi: http://dx.doi.org/10.14244/198271993757 .

NASCIMENTO, Aline Pereira do. Vídeos Midiáticos e os Conteúdos para o Ensino de Química. 2016. 90 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Física Gleb Wataghin, Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática, Campinas, 2016. Disponível em: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=3991297. Acesso em: 12 mar. 2020.

PORTUGAL, Khalil Oliveira. O YouTube como uma configuração para o ensino e aprendizagem de ciências. 2014. 117 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Estadual de Londrina, Centro de Ciências Exatas, Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Educação Matemática, Londrina, 2014. Disponível em: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=3178932. Acesso em: 12 mar. 2020.

SILVA, Marcelo José da. O uso de vídeos no ensino de ciências: o papel do YouTube para estudantes do ensino médio. 2017. 76 f. Dissertação (Mestrado Acadêmico) - Instituto Federal do Rio de Janeiro, Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências, Nilópolis, 2017. Disponível em: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=5047494. Acesso em: 12 mar. 2020.

SILVA, Jane Margareth Brito; CERQUEIRA, Lenicy Lucas de Miranda. Plataforma YouTube® como ferramenta para o ensino de biologia. Reamec - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, v. 8, n. 2, p. 774-792, 30 ago. 2020. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/10191. Acesso em: 12 dez. 2020. Doi: http://dx.doi.org/10.26571/reamec.v8i2.10191.

SOUZA, Juliana Bezerra de. Proposta de uma matriz de referência em ciência, tecnologia e sociedade (CTS) para análise de vídeos de ensino de ciências no canal YouTube. 2018. 95 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Cruzeiro do Sul, Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências, São Paulo, 2018. Disponível em: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=7226247. Acesso em: 12 mar. 2020.

Downloads

Publicado

2021-08-16

Como Citar

ALARCON, A. M. Y.; NOVELLO, T. P. PRODUÇÕES CIENTÍFICAS: abordagens pedagógicas da utilização da plataforma YouTube. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 9, n. 2, p. e21048, 2021. DOI: 10.26571/reamec.v9i2.11656. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/11656. Acesso em: 26 set. 2021.

Edição

Seção

Educação em Ciências