A PRODUÇÃO ACADÊMICA DA REGIÃO NORTE: UMA ANÁLISE NA ATA DO XI ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS

Autores

DOI:

10.26571/REAMEC.a2019.v7.n2.p245-260.i8726

Palavras-chave:

ENPEC, Perspectivas de pesquisa, Produção regional.

Resumo

Esta pesquisa de natureza qualitativa tem como objetivo, fundamentada nos pressupostos da pesquisa documental, analisar a produção científica de pesquisadores da Região Norte no Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências (ENPEC), evidenciando as perspectivas teóricas e metodológicas das pesquisas. Para isso, foram utilizados como fontes de informação os trabalhos contidos nos anais do XI ENPEC e, para tratamento dos dados, a Análise de Conteúdo. Os resultados mostram que 5,8% dos trabalhos do XI ENPEC foram realizados por pesquisadores da Região Norte, sendo 61% desenvolvidos por participantes do estado do Pará. Os eixos temáticos com mais trabalhos foram Formação de Professores de Ciências (32%), Ensino e aprendizagem de conceitos e processos científicos (15%), Processos e materiais educativos em Educação em Ciências (15%), Educação em espaços não-formais e divulgação científica (11%), e Alfabetização Científica e Tecnológica, abordagens CTS/CTSA e Educação em Ciências (10%). Por fim, foi possível perceber que, apesar de haver um crescimento da representatividade da Região Norte no ENPEC, há uma influência grande dos locais onde os eventos são sediados – geralmente na região Sul e Sudeste – na divulgação científica da região, pois a distância dificulta a participação dos pesquisadores de estados mais afastados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Tássila Zerbini Monteiro Pereira, Universidade Federal do Paraná

Mestranda no Pós Graduação em Educação em Ciências e em Matemática pela Universidade Federal do Paraná na linha de Formação de Professores. Possui graduação em licenciatura em Física pela Universidade Federal do Paraná (2017), licenciatura em Matemática pela UNINTER (2019) e especialização em Educação Especial e inclusiva: da infância à universidade pela Estácio de Sá (2019). Tem experiência na área de Física, com ênfase em Ensino de Física, atuando principalmente nos seguintes temas: inclusão e aprendizagem significativa.

Camila Silveira, Universidade Federal do Paraná

Licenciada em Química pelo Instituto de Química da Unesp de Araraquara. Mestre e Doutora em Educação para a Ciência pela Faculdade de Ciências da Unesp de Bauru. Atua no campo do Ensino de Ciências, em ações de Ensino, Pesquisa e Extensão, trabalhando com os seguintes temas: Divulgação Científica, Educação em Museus, Mulheres nas Ciências, Relação Ciência e Arte, Formação de Professores, Processos e Recursos Didáticos. Atualmente, é Professora Adjunta do Departamento de Química, do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e em Matemática e do Programa de Mestrado Profissional em Química em Rede Nacional da Unversidade Federal do Paraná, em Curitiba.

Referências

ABRAPEC. Atas do I Encontro Nacional de Pesquisa em Ensino de Ciências. São Paulo: Águas de Lindóia, 1997.

ABRAPEC. Anais do XI Encontro Nacional de Pesquisa em Ensino de Ciências. Santa Catarina: Florianópolis, 2017.

ALBUQUERQUE, E. et al. A distribuição espacial da produção científica e tecnológica brasileira: uma descrição de estatísticas de produção local de patentes e artigos científicos. Revista Brasileira de Inovação, v. 1, n. 2, p. 225-251, 2002.

ALBUQUERQUE, E. et al. Produção científica e tecnológica das regiões metropolitanas brasileiras. Revista de Economia Contemporânea, v. 9, n. 3, p. 615-642, 2005.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2002.

BAUER, M. W.; GASKELL, G. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. Petrópolis: Editora Vozes, 2002.

BRASIL/INEP. Resumo técnico: censo da educação superior 2015. 2. ed. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2018.

CAMPELLO, B. S. Encontros científicos. In: CAMPELLO, B. S; CENDÓN, B. V.; KREMER, J. M. (org.). Fontes de informação para pesquisadores e profissionais. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2000. p. 55-72.

CRUZ, C. H. B.; CHAIMOVICH, H. Brazil. In: United Nations Educational Scientific and Cultural Organization (org.). Science Report 2010. Paris: Unesco, 2010. p. 103-121.

FONSECA, C. V.; CARDOSO, K. A. Jogos didáticos e pesquisa em ensino de Ciências da Natureza: estudo documental em edições do ENPEC (2007-2015). In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 11., 2017, Florianópolis. Anais... Florianópolis: Associação Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, 2017.

FUJIHARA, J. R. P.; LABARCE, E. C. Tendências da pesquisa na área de ensino de ciências: um olhar sobre a produção científica com foco na educação infantil. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 11., 2017, Florianópolis. Anais... Florianópolis: Associação Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, 2017.

GALLON, M. S. et al. Feiras de ciências nos ENPECs (1997-2015): identificando tendências e traçando possibilidades. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 11., 2017, Florianópolis. Anais... Florianópolis: Associação Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, 2017.

LUDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em ação: abordagens qualitativas. 2. ed. Rio de Janeiro: E.P.U., 2013.

MORAES, F. A.; SOARES, M. H. F. B. Jogos no Ensino de Biologia: uma análise sobre os trabalhos presentes no ENPEC (1997-2015). In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 11., 2017, Florianópolis. Anais... Florianópolis: Associação Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, 2017.

NARDI, R. A área de ensino de ciências no Brasil: fatores que determinaram sua constituição e suas características segundo pesquisadores brasileiros. 2005. 169 f. Tese (título de Professor Livre Docente) – Departamento de Educação da Faculdade de Ciências da Unesp, São Paulo.

SANTOS, A. P. R. Praia Grande no contexto do processo de metropolização da Baixada Santista: mobilidade populacional e diversidade socioespacial. Dissertação (Mestrado em Demografia) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2008.

SIDONE, O. J. G. et al. A ciência nas regiões brasileiras: evolução da produção e das redes de colaboração científica. TransInformação, v. 28, n. 1, p. 15-31, 2016.

SILVA, I. M. et al. Tendências de pesquisas na área de ensino das ciências: um olhar sobre as Tecnologias da Informação e Comunicação. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 10., 2015, Águas de Lindóia. Anais... Águas de Lindóia: Associação Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, 2015.

SLONGO, I. I. P.; LORENZETTI, L.; GARVÃO, M. A pesquisa em educação em ciências disseminada no ENPEC (2007-2013): explicitando dados e analisando tendências. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 10., 2015, Águas de Lindóia. Anais... Águas de Lindóia: Associação Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, 2015.

Publicado

2019-08-01

Como Citar

PEREIRA, T. Z. M.; SILVEIRA, C. A PRODUÇÃO ACADÊMICA DA REGIÃO NORTE: UMA ANÁLISE NA ATA DO XI ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, Brasil, v. 7, n. 2, p. 245–260, 2019. DOI: 10.26571/REAMEC.a2019.v7.n2.p245-260.i8726. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/8726. Acesso em: 17 abr. 2024.