PRESSUPOSTOS PREDOMINANTES NA ORGANIZAÇÃO DE LICENCIATURAS EM MATEMÁTICA NO BRASIL

Autores

DOI:

10.26571/2318-6674.a2016.v4.n1.p76-87.i5318

Palavras-chave:

Pressupostos epistemológicos, Formação de professores de matemática, Articulação teoria e prática, Educação Matemática.

Resumo

A melhoria no ensino de matemática passa necessária, embora não exclusivamente, pela melhoria na preparação docente e a superação dos problemas da formação inicial de professores exige a análise dos paradigmas que orientam tais cursos. Este artigo apresenta uma discussão teórica sobre pressupostos epistemológicos que tem predominado em licenciaturas em Matemática no Brasil. A análise sugere que mudanças vem ocorrendo nos cursos e nas pesquisas da área, porém, é preciso cuidar para que a busca de pressupostos (mais) adequados não implique em praticismo, nem em teoricismo na formação docente. São destacadas, ainda, algumas propostas que podem fortalecer nexos entre teoria e prática na formação, bem como, questões de pesquisa visando contribuir para a melhoria da preparação docente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Jeferson Gomes Moriel Junior, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Mato Grosso

Licenciado em Matemática (UNESP), Mestre em Ensino de Ciências e Educação Matemática (UEL, PR) e Doutor em Educação em Ciências e Matemática (UFMT / REAMEC). É docente de Matemática no Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), campus Cuiabá e ocupa o cargo de Diretor de Pós-Graduação do IFMT, tendo sido Coordenador do Núcleo de Inovação Tecnológica do IFMT. Atua em dois programas de pós-graduação do IFMT: Mestrado acadêmico em Ensino (PPGEn) e Mestrado profissional em Educação Profissional e Tecnológica (ProfEPT). Tem experiência docente no ensino fundamental, médio, técnico, tecnológico, bacharelado, licenciatura, especialização e mestrado, passando por disciplinas de Matemática escolar, Matemática Financeira, Estatística, Cálculo, Álgebra linear, Modelagem matemática, História da matemática e Metodologia de pesquisa em Educação Matemática. Já desenvolveu projeto de extensão sobre Educação Financeira. Em termos de pesquisa, desenvolve investigações visando melhorias no Ensino de Matemática e, atualmente, investiga conhecimentos especializados de professores de matemática. Seus projetos têm sido realizados no interior do TSK Group - Teachers Specialized Knowledge Research Group (IFMT-CBA), apoiados pela Rede Iberoamericana MTSK (incluindo Espanha, Portugal, Chile, Brasil, Equador, Peru e México) e têm obtido resultados em forma de livros, capítulos de livros, artigos em congressos nacionais e internacionais (SEIEM, CIBEM, CIEM, ENEM, SEMIEDU, etc) e em revistas (indexadas em JCR, Latindex, Capes, ANPEd, EBSCO, Mathematics Education, etc).

Gladys Denise Wielewski, Universidade Federal de Mato Grosso

Possui graduação em Licenciatura em Matemática pela Universidade Federal de Mato Grosso (1988), mestrado em Educação pela Universidade Federal de Mato Grosso (1998) e doutorado em Educação Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2005). Fez Pós-Doutorado na Universidade Nova de Lisboa-Portugal (2008). Atualmente é professora na categoria Adjunto da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) atuando na Graduação e na Pós-Graduação, nível de Mestrado em Educação no Instituto de Educação da UFMT e de Doutorado em Educação em Ciências e Matemática, da Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática/REAMEC. Tem experiência na área de Matemática, com ênfase em Prática de Ensino, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino de matemática, aritmética, habilidades matemáticas, história da matemática e metodologia da matemática. Na pesquisa, atua nas temáticas: História da Educação Matemática, História da Matemática, Didática da Matemática, Resolução de Problemas, Pensamento Matemático.

Publicado

2016-06-30

Como Citar

MORIEL JUNIOR, J. G.; WIELEWSKI, G. D. PRESSUPOSTOS PREDOMINANTES NA ORGANIZAÇÃO DE LICENCIATURAS EM MATEMÁTICA NO BRASIL. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 4, n. 1, p. 76-87, 2016. DOI: 10.26571/2318-6674.a2016.v4.n1.p76-87.i5318. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/5318. Acesso em: 22 jan. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>