RELAÇÕES E REFLEXÕES SOBRE ETNOCIÊNCIA E ETNOMATEMÁTICA EM SALA DE AULA

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v11i1.15323

Palavras-chave:

Saber Popular, Conhecimento Científico, Interdisciplinaridade, Transversalidade, Ensino

Resumo

Este trabalho apresentar a interligação entre duas disciplinas inseridas no contexto "etno-x", que unem os saberes populares e os conhecimentos científicos. O estudo é guiado pela pergunta norteadora: Quais relações podem ser identificadas entre a Etnociência e a Etnomatemática, que viabilizam o ensino das ciências em ambiente escolar? Nesse sentido, esta pesquisa objetiva identificar elementos que conectam a Etnociência e a Etnomatemática, permitindo a integração do ensino das ciências no ambiente escolar. Trata de um ensaio teórico com abordagem qualitativa no âmbito de discussões conceituais e características relativas às abordagens “etno-x”. Os resultados indicam três pontos cruciais de interconexão entre a Etnociência e a Etnomatemática, que emergem do estudo: a interdisciplinaridade, a abordagem transversal e a incorporação dos saberes populares e da cultura nas práticas educacionais voltadas para as Ciências.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Lucas Pereira de Araújo, Universidade Federal do Norte do Tocantins (UFNT), Araguaína, Tocantins, Brasil.

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática (PPGecim/UFNT) desde 2022, Graduado em Licenciatura em Matemática pela Universidade Federal do Norte do Tocantins (UFNT) - Centro de Ciências Integradas (2022), Técnico em Agropecuária pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins - Campus Araguatins (IFTO), com aptidão nas áreas de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (2018). Pertence ao Grupo de Estudo e de Pesquisa em Sistemas Socioculturais de Educação Matemática (SISMAT), possui interesse por linhas de pesquisa com ênfase em Modelagem Matemática, Educação Matemática, Etnomatemática, Etnoconhecimento, Etnociências, Aprendizagem Significativa e Formação de Professores. Foi bolsista do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação a Docência (Pibid), entre agosto de 2018 e dezembro de 2019, no Colégio Estadual Professora Silvandira Souza Lima (Araguaína - TO), e estagiário da Pró-Reitoria de Finanças e Execução Orçamentária (PROAF/UFNT) e Pró-Reitoria de Planejamento, Orçamento e Desenvolvimento Institucional (PROPLAN/UFNT) (2021-2022). Atualmente é Funcionário Público Terceirizado responsável pelo apoio administrativo na Reitoria - UFNT.

Wagner dos Santos Mariano, Universidade Federal do Norte do Tocantins (UFNT), Araguaína, Tocantins, Brasil.

Possui graduação em Biologia (Licenciatura e Bacharelado) pela Universidade Católica Dom Bosco (2000), mestrado em Ciências Fisiológicas pela Universidade Federal de São Carlos (2006) e doutorado em Biodiversidade e Biotecnologia pela Universidade Federal do Amapá (2017). Professor Adjunto IV do Curso de Licenciatura em Biologia da Universidade Federal do Tocantins. Atuou como Chefe do Setor de Gestão de Ensino no Hospital de Doenças Tropicais da Universidade Federal do Tocantins (HDT-UFT)- Hospital universitário. Professor Efetivo dos Mestrados: Programa de Pós-Graduação em Sanidade Animal e Saúde Pública nos Trópicos e do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática. Atualmente atua como Diretor de Desenvolvimento de Pessoas da UFNT. Tem se dedicado a pesquisas em: Doenças Emergentes e Reemergentes; Saúde Pública; Ensino de Ciências e Saúde. Tutor do grupo PET (Programa de Educação Tutorial) Ciências Naturais UFNT/SESU/FNDE/MEC.

Dailson Evangelista Costa, Fundação Universidade Federal do Tocantins (UFT), Arraias, Tocantins, Brasil

Doutor em Educação em Ciências e Matemática (PPGECEM/REAMEC/UFMT). Mestre em Educação em Ciências e Matemáticas - área de concentração em Educação Matemática (PPGECM/UFPA). Graduado em Licenciatura em Matemática (UFT-Araguaína). Durante a graduação foi bolsista CAPES pelo Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID), monitor nas disciplinas de Geometria Espacial e Matemática Básica II, bolsista do Programa de Intercâmbio Luso-Brasileiras Santander Universidades na Universidade de Aveiro (Portugal). Atualmente é Professor Adjunto C1 da UFT, lotado no Curso de Licenciatura em Matemática (UFT-Arraias). Foi professor formador no Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC). Foi Coordenador de Tutores do Curso EaD de Matemática da UAB/UFT. Coordenou o Laboratório de Educação Matemática (LEMAT-Arraias). Foi vice-coordenador da Especialização em Educação Matemática (UFT-Arraias). Foi Coordenador de Área do Subprojeto do PIBID - Licenciatura em Matemática (UFT-Arraias). É membro das seguintes sociedades científicas: Sociedade Brasileira de Educação Matemática (SBEM), Associação Brasileira de Editores Científicos (ABEC), Grupo Associado de Estudos e Pesquisas sobre História da Educação Matemática (GHEMAT-Brasil), Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPED), Associação Nacional pela Formação dos Profissionais da Educação (Anfope). Editor Associado da Revista REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática. Vice-líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Matemática na Formação de Professores (GEPEMFOR-UFT-Arraias). Membro de conselho editorial e avaliador de mais de 15 periódicos na área de Educação Matemática, membro do Fórum de Editores de Periódicos da Área de Educação (FEPAE). Possui experiência na área de Educação Matemática com ênfase nos seguintes temas: Laboratório de Educação Matemática, Didática da Matemática, Formação de Professores que Ensinam Matemática (PEM), Tendências em Educação Matemática, Pesquisa Qualitativa em Educação Matemática, Elaboração de Sequências Didáticas Investigativas, Saberes e Conhecimentos Profissionais. Desenvolve pesquisa sobre os seguintes temas: Formação de Professores que Ensinam Matemática, Laboratório de Educação Matemática, Construção e Desenvolvimento de Sequência Didática Investigativa.

Elisângela Aparecida Pereira de Melo, Universidade Federal do Norte do Tocantins (UFNT), Araguaína, Tocantins, Brasil.

Filha do cerrado tocantinse, plena, absoluta e rainha da sua vida, possui Graduação em Licenciatura em Matemática pela Fundação Universidade do Tocantins (2002), mestrado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2007) e doutorado em Educação em Ciências e Matemáticas pela Universidade Federal do Pará (2016). Professora efetiva da Universidade Federal do Norte do Tocantins (UFNT). Tem experiência na área de Matemática, com ênfase em Matemática, atuando principalmente nos seguintes temas: Ensino de Matemática, Educação Matemática, Etnomatemática, Educação Escolar Indígena e Educação Etnomatemática. Tutora do Grupo PET/Conexões de Saberes Indígenas (de 2010...). Coordenadora do Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências e Matemática (PPGecim)/UFNT/Cimba.

Referências

ARAÚJO, M. D. F. de; COSTA, L. de F. M. Espaços não formais e a mobilização de processos cognitivos: implicações ao ensino de ciências no estado do amazonas. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 10, n. 3, p. e22052, 2022. https://doi.org/10.26571/reamec.v10i3.14029

BARROS, J. D. Os conceitos: seus usos nas ciências humanas. Petrópolis: Vozes, 2016.

BARROS, O. S.; XAVIER, A. R.; FIALHO, L. M. F. Educação Etnomatemática: ensino e formação de alfabetizadores no Projeto Alfa-Cidadã/Pronera. Educação Matemática Pesquisa, [S.l.], v. 20, n. 2, p. 236-256, 2018. https://doi.org/10.23925/1983-3156.2018v20i2p236-256

BASTOS, S. N. D. Etnociências na sala de aula: uma possibilidade para aprendizagem significativa. In: XI Congresso nacional de educação. Educere. Curitiba: PUC. 2013. Disponível em: https://docplayer.com.br/54020039-Etnociencias-na-sala-de-aula-uma -possibilidade-para-aprendizagem-significativa.html. Acesso em: 01 fev. 2023.

BERLIN, B. Ethnobiological Classification: principies of categorization of plants and animais in traditional societies. Princeton, N.J.: Princeton University Press, 1992.

BOGDAN, R. C.; BIKLEN, S. K. Investigação qualitativa em educação: uma introdução a teoria e aos métodos. Porto: Porte Editora, 1994.

COSTA, R. G. A. Os Saberes da Etnociência no Ensino das Ciências Naturais: Uma proposta didática para aprendizagem significativa. Didática Sistêmica. [S.l.], v.8, p. 162-172, 2008. Disponível em: https://periodicos.furg.br/redsis/article/view/1303/581. Acesso em: 03 fev. 2023.

D´AMBROSIO, U. Etnomatemática: elo entre as tradições e a modernidade. Belo Horizonte: Autêntica, 2001.

D ́AMBROSIO, U. Etnomatemática. 2. ed. São Paulo: Àtica, 1990.

D´AMBROSIO, U. Educação matemática: da teoria à prática. 2 ed. Campinas: Papirus. 1998.

D´AMBROSIO, U. Etnomatemática e Educação. In: KNIJNIK, Gelsa; WANDERER, Fernanda & OLIVEIRA, Cláudio José (org). Etnomatemática, currículo e formação de professores. Santa Cruz do Sul: Edunisc. 2004, p. 39 - 52.

D’AMBROSIO, U. Da realidade à ação: reflexões sobre Educação (e) Matemática. 2. ed. São Paulo: Summus, 1986.

D’AMBROSIO, U. História, etnomatemática, educação e modelagem. XI CIAEM – Blumenau, SC: FURIS, 2003.

D’AMBROSIO, U. O programa etnomatemática: uma síntese. Acta Scientiae, Canoas, v. 10, n. 1, p. 7-16, 2008a. Disponível em: http://www.periodicos.ulbra.br/index.php/acta/article/ viewFile/74/66. Acesso em: 07 jan. 2023.

D’AMBROSIO, U. Etnomatemática: elo entre as tradições e a modernidade. 3ª Ed. Belo Horizonte, MG: Autêntica, 2009.

D’AMBROSIO, U.; ROSA, M. Um diálogo com Ubiratan D'Ambrosio: uma conversa brasileira sobre etnomatemática. Revista Latinoamericana de Etnomatemática, v. 1, n. 2, p. 88-110, 2008. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/descarga/articulo/2689260.pdf. Acesso em: 05 jan. 2022.

D’OLNE CAMPOS, M. “Estar aqui’ e “estar lá”: tensões e interseções com o trabalho de campo. In: Congresso Brasileiro de Etnomatemática – CBEm1, São Paulo: 2000. Anais... São Paulo: Faculdade de Educação da USP. Disponível em: http://www2.fe.usp.br/~etnomat/site-antigo/anais/MarcioDOlneCampo.html. Acesso em: 15 jan. 2023.

D'OLNE CAMPOS, M. Etnociência ou etnografia de saberes, técnicas e práticas? In: AMOROZO, M. C. M.; MING, L. C.; SILVA, S. P. (Orgs.). Métodos de Coleta e Análise de Dados em Etnobiologia, Etnoecologia e Disciplinas Correlatas. Rio Claro: UNESP/CNPq, p. 47-91, 2002.

DOMITE, M. do C. S. Acertando o passo do movimento entre etnomatemática, formação de professores e aprendizagem da matemática: pré-requisito dos alunos e escuta dos professores em discussão. Revista Educação Matemática em Foco, Campina Grande: EDUEPB, v. 1, n.1, jan./jun 2012, pg. 83-98. Disponível em: https://pos-graduacao.uepb.edu.br/ppgecm/download/revistas/Revista%20EDUCA%C3%87%C3%83O%20MATEM%C3%81TICA%20em%20focoMatem%C3%A1tica%20FINAL_15%2008%2012.pdf . Acesso em: 01 mar. 2023.

EÇA, J. L. M. de; PEIXOTO, J. L. B.; MADRUGA, Z. E. de F. Formação continuada à luz da etnomodelagem: construção de uma proposta de ensino com professores que ensinam matemática no ensino Fundamental. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 9, n. 1, p. e21005, 2021. https://doi.org/10.26571/reamec.v9i1.11384

FIORENTINI, D.; LORENZATO, S. Investigação em educação matemática: percursos teóricos e metodológicos. 3. ed. rev. Campinas: Autores Associados, 2012.

GERDES, P. Etnomatemática e educação matemática: uma panorâmica geral. Revista Quadrante, Lisboa, v. 5, n. 2, p. 5 - 6, 1996. Disponível em: https://quadrante.apm.pt/article/view/22685. Acesso em: 02 fev. 2023.

GOMES, A. P. et al. Ensino de ciências: dialogando com David Ausubel. Revista Ciências & Ideias, Rio de Janeiro, v. 1, n. 1, 2009. Disponível em: https://revistascientificas.ifrj.edu.br/index.php/reci/article/view/28. Acesso em: 05 fev. 2023.

JUSTI, J. C.; BENNEMANN, M. Etnomatemática: uma proposta pedagógica contextualizada. Anais do XII Encontro Nacional de Educação Matemática - XII ENEM, São Paulo, p. 1-12, 2016. Disponível em: http://www.sbem.com.br/enem2016/anais/pdf/7247_4306_ID.pdf. Acesso em: 01 fev. 2023.

KNIJNIK, G. Itinerários da Etnomatemática: questões e desafios sobre o cultural, o social e o político na educação matemática. Educação em Revista, Belo Horizonte, n. 36, p. 161-176, dez. 2002. Disponível em: http://educa.fcc.org.br/pdf/edur/n36/n36a10.pdf. Acesso em: 22 fev. 2023.

KNIJNIK, G. Etnomatemática, currículo e formação de professores. Santa Cruz do Sul: Ed. UNISC, 2004.

KNIJNIK, G. Exclusão e Resistência: Educação Matemática e Legitimidade Cultural. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

LEFF, E. Complexidade, racionalidade ambiental e diálogo de saberes. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 34, n. 3, p. 17-24, set./dez. 2009. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/3172/317227055003.pdf. Acesso em: 18 jan. 2023.

LÉVY, P.; AUTHIER, M. As árvores de conhecimentos. Tradução de Mônica M. Seincmam. São Paulo: Escuta, 1995.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MONTEIRO, A.; POMPEU JR, G. A matemática e os temas transversais. São Paulo: Moderna, 2001.

MORAIS, R. Filosofia da ciência e da tecnologia. 5. ed. São Paulo: Papirus, 1988.

MORIN, E. Introdução ao Pensamento Complexo. Porto Alegre: Sulina, 1986.

MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 8. ed. São Paulo: Hucitec/Brasco, 2004.

NERY, C. do S. dos S.; MENDES, I. A. A coprodução de atividades para o ensino de matemática na formação inicial de professoras indígenas. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 11, n. 1, p. e23014, 2023. https://doi.org/10.26571/reamec.v11i1.14402

NICOLESCU, B. O manifesto da transdisciplinaridade. São Paulo: Triom, 2001.

OLIVEIRA, M. M. Como fazer pesquisa qualitativa. 7. ed. revista e atualizada. Petrópolis: Vozes, 2016.

PEREIRA, H.S; REBÊLO, G.H; SHOR, T; NODA, H. Pesquisa interdisciplinar em ciência do meio ambiente. Manaus: Edua, 2009.

POSEY, D. A. Introdução: Etnobiologia, teoria e prática. In: RIBEIRO, D. Suma Etnológica Brasileira. Petrópolis: Vozes; FINEP, 1986. cap. l, p. 15-25.

RESPLANDE, Cleiton da Silva. Saberes populares da Etnomatemática numa cosmovisão africana: contribuições à Etnociência. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação em Ciências e Matemática) - Instituto de Educação, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, p. 239, 2020.

ROSA, M.; OREY, D.C. Um estudo etnomatemático das esteiras (pop) sagradas dos maias. Horizontes, Bragança Paulista, v. 22, n. 1, p. 29-41, 2004. Disponível em: https://www.academia.edu/338381/Um_Estudo_Etnomatem%C3%A1tico_Das_Esteiras_Pop_Sagradas_Dos_Maias. Acesso em: 16 fev. 2023

ROSA, M.; OREY, D. C. Abordagens atuais do programa etnomatemática : delineando um caminho para a ação pedagógica. Bolema, Rio Claro, v. 19, n. 26, p. 19-48, 2006. Disponível em: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/bolema/article/view/1851 /1612. Acesso em: 10 fev. 2023

ROSA, M. A mixed-methods study to understand the perceptions of high school leaders about English Language Learners (ELL) students: the case of mathematics. Tese de Doutorado. College of Education. Sacramento, CA: California State University, Sacramento - CSUS, 2010.

RUEBA, C. C. Ciencia y Etnociencia. Revista Ciencias, Distrito Federal do México, n. 66, p. 106-117, 2002. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/644/64406617.pdf. Acesso em: 18 fev. 2023.

SYRYCZYK, E. F. Pesquisa etnomatemática: métodos e técnicas para uma construção socioetnoculturalista. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 1, n. 1, p. 73–87, 2013. https://doi.org/10.26571/2318-6674.a2013.v1.n1.p73-87.i5289

SCHROEDER, E. Conceitos espontâneos e conceitos científicos: o processo da construção conceitual em Vygotsky. Atos de pesquisa em educação, [S.l.], v. 2, n. 2, p. 293-318, dez. 2007. ISSN 1809-0354. Disponível em: https://proxy.furb.br/ojs/index.php/atosdepesquisa /article/view/569. Acesso em: 22 fev. 2023.

SCHNETZLER, R. P. Construção do conhecimento e ensino de ciências. Em Aberto, Brasília, v. 11, n. 55, p. 17-22, jul./set. 1992. Disponível em: http://www.educadores.diaa dia.pr.gov.br/arquivos/File/2010/artigos_teses/quimica/const_conhec_ens_cien_schnetzler.pdf. Acesso em: 18 fev. 2022.

SANTOS FILHO, J. C.; GAMBOA, S. S. Pesquisa educacional: quantidade-qualidade. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2007.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 21. ed. São Paulo: Cortez, 2000.

SILVEIRA, F. L. A Filosofia da Ciência de Karl Popper: o racionalismo crítico, Caderno Brasileiro de Ensino de Física, Florianópolis, v.13, n. 3: p.197-218, dez.1996. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/fisica/article/view/7046/6522;. Acesso em: 14 fev. 2023.

SILVA, E. dos A.; MATTOS, J. R. L. de; MATTOS, S. M. N. de. Unir para resistir: dimensões política e pedagógica da etnomatemática em uma associação de pequenos agricultores. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 8, n. 2, p. 415–437, 2020. https://doi.org/10.26571/reamec.v8i2.9851

SILVA, C. da; SYRYCZYK, E. F.; SOUZA FILHO, E. B. de; CARDOSO, E. de A.; CARDOSO, N. A. Caracterização sócio geográfica dos índios mamaindê cabixi: a emergência dos saberes a partir da sua prática social. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 3, n. 1, p. 71–86, 2015. https://doi.org/10.26571/2318-6674.a2015.v3.n1.p71-86.i5307

SILVA, J. I.; MOREIRA, E. M. S. Saber cotidiano e saber escolar: uma análise epistemológica e didática. Everyday knowledge and school knowledge: an epistemological and didactic analysis. Revista de Educação Pública, [S. l.], v. 19, n. 39, p. 13-28, 2012. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/ article/view/375. Acesso em: 2 mar. 2023.

SILVA, J. E. da; GONÇALVES, P. G. F. Práticas etnomatemáticas na medição de terras: um estudo sobre o cálculo de áreas. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 8, n. 1, p. 391–402, 2020. https://doi.org/10.26571/reamec.v8i1.9692

SOUSA, A. S.; OLIVEIRA, G. S.; ALVES, L. H. A pesquisa bibliográfica: princípios e fundamentos. Cadernos da Fucamp, Monte Carmelo, v. 20, n. 43, p. 64-83, 2021. Disponível em: https://revistas.fucamp.edu.br/index.php/cadernos/article/view/2336. Acesso em: 02 jan. 2023.

STRACHULSKI, J. Etnociências e teoria da complexidade: aproximando referenciais para compreender os conhecimentos tradicionais. Revista Contribuciones a las Ciencias Sociales, [S.l.], p. 1-10, out./dez. 2017. Disponível em: https://www.eumed.net/rev/cccss/2017/04/etnociencias-teoria-complexidade.html. Acesso em: 10 fev. 2023

XAVIER, A. R. et al. Interdisciplinaridade e outros níveis de conhecimento: desafios contemporâneos às práticas educativas. Polêm!ca, Rio de Janeiro, v. 18, n. 1, p. 68-83, jan./fev. 2018. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/polemica /article/view/36071. Acesso em: 25 jan. 2023.

Downloads

Publicado

2023-08-25

Como Citar

ARAÚJO, L. P. de; MARIANO, W. dos S. .; COSTA, D. E.; MELO, E. A. P. de . RELAÇÕES E REFLEXÕES SOBRE ETNOCIÊNCIA E ETNOMATEMÁTICA EM SALA DE AULA. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, Brasil, v. 11, n. 1, p. e23037, 2023. DOI: 10.26571/reamec.v11i1.15323. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/15323. Acesso em: 15 abr. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 > >>