A LINGUAGEM MATEMÁTICA, A FILOSOFIA E A LÍNGUA PORTUGUESA: LUPAS SOBRE AS INCÓGNITAS

Castelino Roberto da Silva, Lucy Ferreira Azevedo, Jeferson Gomes Moriel Junior

Resumo


A interdisciplinaridade é um desafio que surge entre os professores que tentam criar elos entre disciplinas. Em relação à disciplina Matemática, não é tarefa fácil para professores associar os conteúdos escolares a temas do cotidiano de um modo geral, muito em virtude da formação inadequada. Neste artigo tem-se como objetivo discutir a Matemática como linguagem e possibilidades de interação com a Língua Portuguesa e a Filosofia. Para tanto, realizou-se uma investigação qualitativa bibliográfica, de cunho exploratório, por meio da análise comparativa dos diferentes significados atribuídos pelas três áreas em questão a determinados termos matemáticos, a saber: axioma, teorema, demonstração, arbitrário, e, ou, não, quantificação e implicação. Espera-se que os resultados contribuam para reforçar a importância da linguagem, do texto e do raciocínio lógico como possibilidades de interação entre Matemática, Língua Portuguesa e Filosofia, visando o desenvolvimento da literacia matemática por parte dos educandos.

Palavras-chave


Linguagem; Interdisciplinaridade; Matemática; Língua Portuguesa; Filosofia.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.26571/2318-6674.a2017.v5.n1.p24-37.i5337

Apontamentos

  • Não há apontamentos.