CIÊNCIA ABERTA NA REVISTA REAMEC: POLÍTICAS E MÉTODO DE SUBMISSÃO E AVALIAÇÃO DE MANUSCRITOS

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v11i1.16911

Palavras-chave:

Políticas editoriais, Revista REAMEC, Ciência Aberta, Avaliação Aberta, Preprint

Resumo

O presente texto objetiva apresentar e descrever as políticas de Ciência Aberta e o Método de Submissão e Avaliação de Manuscritos da Revista REAMEC. Estas políticas refletem o compromisso do periódico com o modus operandi da Ciência Aberta, abrangendo, entre outros aspectos, avaliação por pares aberta, acesso aberto, dados abertos, preprints e código aberto, bem como ciência cidadã. A partir de 2024, a Revista REAMEC implementará a Ciência Aberta como seu novo modus operandi para fomentar, projetar, realizar e comunicar pesquisa científica. Além disso, a revista se compromete com os princípios DEIA (Diversidade, Equidade, Inclusão e Acessibilidade) em sua estrutura e operação editorial, e com os princípios FAIR (Findable, Accessible, Interoperable, Reusable), assegurando que os dados de pesquisa sejam localizáveis, acessíveis, interoperáveis e reutilizáveis. Essas políticas estão alinhadas com as diretrizes da Scientific Electronic Library Online (SciELO Brasil), refletindo o empenho da Revista REAMEC na integridade, transparência e inovação na área de Ensino de Ciências e Matemática, e na promoção de maior transparência no processo avaliativo dos manuscritos submetidos. As políticas editoriais de Ciência Aberta e o Método de Submissão e Avaliação de Manuscritos, apresentados neste editorial, marcam uma nova fase da Revista REAMEC na comunicação científica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Dailson Evangelista Costa, Universidade Federal do Tocantins (UFT), Arraias, Tocantins, Brasil.

Pós-doutorando em Ensino de Ciências e Matemática (PPGecim/UFNT). Doutor em Educação em Ciências e Matemática (PPGECEM/REAMEC/UFMT). Mestre em Educação em Ciências e Matemáticas - área de concentração em Educação Matemática (PPGECM/UFPA). Graduado em Licenciatura em Matemática (UFT-Araguaína). Durante a graduação foi bolsista CAPES pelo Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID), monitor nas disciplinas de Geometria Espacial e Matemática Básica II, bolsista do Programa de Intercâmbio Luso-Brasileiras Santander Universidades na Universidade de Aveiro (Portugal). Atualmente é Professor Adjunto da UFT, lotado no Curso de Licenciatura em Matemática (UFT-Arraias). Foi professor formador no Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC). Foi Coordenador de Tutores do Curso EaD de Matemática da UAB/UFT. Coordenou o Laboratório de Educação Matemática (LEMAT-Arraias). Foi vice-coordenador da Especialização em Educação Matemática (UFT-Arraias). Foi Coordenador de Área do Subprojeto do PIBID - Licenciatura em Matemática (UFT-Arraias). É membro das seguintes sociedades científicas: Sociedade Brasileira de Educação Matemática (SBEM), Associação Brasileira de Editores Científicos (ABEC), Grupo Associado de Estudos e Pesquisas sobre História da Educação Matemática (GHEMAT-Brasil), Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPED), Associação Nacional pela Formação dos Profissionais da Educação (Anfope). Editor Associado da Revista REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática. Vice-líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Matemática na Formação de Professores (GEPEMFOR-UFT-Arraias). Membro de conselho editorial e avaliador de mais de 15 periódicos na área de Educação Matemática, membro do Fórum de Editores de Periódicos da Área de Educação (FEPAE). Possui experiência na área de Educação Matemática com ênfase nos seguintes temas: Laboratório de Educação Matemática, Didática da Matemática, Formação de Professores que Ensinam Matemática (PEM), Tendências em Educação Matemática, Pesquisa Qualitativa em Educação Matemática, Elaboração de Sequências Didáticas Investigativas, Saberes e Conhecimentos Profissionais. Desenvolve pesquisa sobre os seguintes temas: Formação de Professores que Ensinam Matemática, Laboratório de Educação Matemática, Construção e Desenvolvimento de Sequência Didática Investigativa.

Referências

ALBAGLI, S.; CLINIO, A.; RAYCHTOCK, S. Ciência Aberta: correntes interpretativas e tipos de ação. Open Science: interpretive trends and types of action. Liinc em Revista, [S. l.], v. 10, n. 2, 2014. https://doi.org/10.18617/liinc.v10i2.749

DENG, Feng. What Is “Open”? An economic analysis of open institutions. In: MPRA Paper nº. 888. [s.l.] 2008. https://dx.doi.org/10.2139/ssrn.1138203

PRÍNCIPE, Eloísa; RODE, Sigmar de Mello. (org.). Comunicação científica aberta. Rio de Janeiro: IBICT, 2022. (Coleção PPGCI 50 anos). 242p. Disponível em: https://www.abecbrasil.org.br/painel/uploads/www/geral/E-book-Comunicacao-cientifica-aberta.pdf. Acesso em: 20 dez. 2023.

SCIELO BRASIL. Critérios, política e procedimentos para a admissão e a permanência de periódicos na Coleção SciELO Brasil, 2022. Disponível em: https://www.scielo.br/media/files/20220900-criterios-scielo-brasil.pdf. Acesso em: 20 dez. 2023.

SHINTAKU, Milton; SALES, Luana. (Org.). Ciência Aberta para Editores Científicos. Botucatu, SP: ABEC, 2019. - Disponível em: https://www.abecbrasil.org.br/arquivos/Ciencia_aberta_editores_cientificos_Ebook.pdf. Acesso em: 20 dez. 2023.

UNESCO. Recomendação da UNESCO sobre Ciência Aberta, 2022. https://doi.org/10.54677/XFFX3334

Downloads

Publicado

2023-12-31

Como Citar

COSTA, D. E. . CIÊNCIA ABERTA NA REVISTA REAMEC: POLÍTICAS E MÉTODO DE SUBMISSÃO E AVALIAÇÃO DE MANUSCRITOS. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, Brasil, v. 11, n. 1, p. e23120, 2023. DOI: 10.26571/reamec.v11i1.16911. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/16911. Acesso em: 20 jun. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 > >>