UM ESTADO DO CONHECIMENTO EM RELAÇÃO A FORMAÇÃO CONTINUADA PARA PROFESSORES QUE ENSINAM MATEMÁTICA NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL NA AMAZÔNIA LEGAL BRASILEIRA

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v8i3.11022

Palavras-chave:

Educação. Formação continuada. Ensino e aprendizagem de Matemática. Anos Iniciais do Ensino Fundamental.

Resumo

Este artigo resulta de uma pesquisa vinculada ao PROCAD – AMAZÔNIA, o qual desenvolve ações integradas para qualificar a formação na pós-graduação em educação no Pará, Tocantins e Rio Grande do Norte; e ao projeto mais amplo do Programa de Doutorado da Rede Amazônica de Ensino de Ciências e Matemática – REAMEC, que está desenvolvendo um estudo com o objetivo de mapear as pesquisas que tematizam a formação de professores na Amazônia Legal Brasileira (ALB). Este estudo tem como objetivo construir um panorama com os enfoques das pesquisas que tematizam a formação continuada para professores que ensinam Matemática nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, produzidas em Instituições de Ensino Superior localizadas na ALB. Trata-se de um estudo bibliográfico, de abordagem qualitativa, no escopo do estado do conhecimento, cujas produções encontram-se no repositório do Catálogo de Teses e Dissertações da Capes. Foram encontradas 955 teses e 2312 dissertações, defendidas entre os anos de 2015 a 2019. Ao refinar a busca a partir dos títulos, palavras-chave e resumo, foram selecionadas 01 (uma) tese e 07 (sete) dissertações. Ao proceder as análises verificou-se a predominância de 05 (cinco) palavras-chave, com prevalência em formação continuada; que as pesquisas têm assento nos processos de ensino e aprendizagem de matemática no ciclo de alfabetização e/ou objetos matemáticos específicos e na avaliação de Programas e Planos de Formação continuada desenvolvidos na ALB. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Idemar Vizolli, Universidade Federal do Tocantins

Possui graduação em Ciências Naturais pela UNIJUÍ - Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (1985), graduação em Matemática pela UnC - Universidade do Contestado (1997), Mestrado em Educação pela UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina (2001) e Doutorado em Educação pela UFPR - Universidade Federal do Paraná (2006). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal do Tocantins, professor e orientador nos Programas de Mestrado Acadêmico em Educação e Profissional em Matemática; Coordenador estadual da REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática - Doutorado. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Matemática, atuando principalmente nos seguintes temas: Etnomatemática, saberes e fazeres em contextos socioculturais, Proporção-porcentagem, ideias matemáticas, registro de representação semiótica; Educação do Campo; Educação de Jovens e Adultos.

Pedro Franco de Sá, Universidade do Estado do Pará

Possui graduação em Licenciatura Plena Em Matemática pela Universidade Federal do Pará (1988), mestrado em Matemática pela Universidade Federal do Pará (1996) e doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2003). Foi o diretor, no periodo de junho de 2012 à maio de 2016, do Centro de Ciencias Sociais e Educação da Universidade do Estado do Pará onde é professor Titular de Educação Matemática do Departamento de Matemática, Estatística e Informática desde 2013. É docente fundador do Programa de Mestrado em Educação do CCSE- UEPA, docente fundador da REAMEC e docente fundador do Programa de Mestrado Profissional em Ensino de Matemática do CCSE- UEPA. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Matemática, atuando principalmente nos seguintes temas: educação matemática, ensino de matemática por atividades, matemática no ensino fundamental e uso de novas tecnologias em sala de aula, em particular uso didático da calculadora.

Referências

BARROS, Marcos José Pereira. A solução de situações que envolvem o conceito de fração por professores que ensinam Matemática nos anos iniciais. 2018. 229f (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação – PPGE, Universidade Federal do Tocantins - UFT, Palmas, TO, 2018.

CALLEJAS, Ieda Maria Valle Monteiro. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC): as vozes de professoras sobre a formação continuada e as práticas escolares em Matemática. 2017. 168 f (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação – PPGE. Universidade Federal do Mato Grosso – UFMT. Cuiabá, MT, 2017.

COSTA, Lucélida de Fátima Maia da. Vivências autoformativas no ensino de Matemática: vida e formação em escolas ribeirinhas. 2015. 178 f (Doutorado em Educação em Ciências e Matemática) – Instituto de Educação Matemática e Científica – IEMCI. Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemáticas – PPGECM. Universidade Federal do Pará – UFPA. Belém, PA, 2015.

FERREIRA, Norma Sandra de Almeida. As pesquisas denominadas "estado da arte". In: Educação & Sociedade [online]. 2002, v. 23, n. 79, pp. 257-272. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=s0101-73302002000300013&script=sci_abstract&tlng=pt> Acesso em 18/03/2020

Gil, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002

GODOY, Arilda Schmidt. Pesquisa qualitativa: tipos fundamentais. In: Revista de Administração de Empresas. São Paulo, v. 35, n. 3, pp. 20-29 Mai./Jun. 1995

MADUREIRA, Nila Luciana Vilhena. O programa ALFAMAT na prática pedagógica de professores: um estudo em escolas municipais vinculadas à SEMEC – Belém. 2019. 233 f. (Mestrado em Educação). 2015. 178 f (Doutorado em Educação em Ciências e Matemática) – Instituto de Ciências da Educação – ICED. Programa de Pós-Graduação em Educação – PPGED. Universidade Federal do Pará – UFPA. Belém, PA, 2019.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2003.

MOROSINI, Marilia Costa. Estado de conhecimento e questões do campo científico. In: Revista do Centro de Educação UFSM. Santa Maria, v. 40, n. 1, p. 101-116, jan./abr. 2015.

PUGAS, Seila Alves. Entre números e letras considerações de professoras alfabetizadoras da escola de tempo integral Padre Josimo Morais Tavares (Palmas-TO), sobre as contribuições do PNAIC para suas práticas de ensino de Matemática. 2018. 203 f. (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação – PPGE, Universidade Federal do Tocantins - UFT, Palmas, TO, 2018.

SANTOS, Antônio Raimundo dos. Metodologia científica: a construção do conhecimento. 7ª. ed. Rio de Janeiro - RJ: Lamparina, 2007

SILVA, Fabio Colins da. Saberes docentes na/da formação continuada de professores que ensinam Matemática no ciclo de alfabetização. 2015. 175 f. (Mestrado em Educação em Ciências e Matemática) – Instituto de Educação Matemática e Científica – IEMCI. Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemáticas – PPGECM. Universidade Federal do Pará – UFPA. Belém, PA, 2015.

SIEBERT SILVA, Vani Terezinha. Estudo e ensino de frações: aprendizagens e dificuldades docentes no processo de formação continuada. 2015. 188 f (Mestrado em Educação) – Instituto de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação – PPGE. Universidade Federal do Mato Grosso – UFMT. Cuiabá, MT, 2015.

OLIVEIRA, Maria Marly de. Sequência Didática Interativa no processo de formação de professores. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.

TOMAZELI, Lenir. Formação continuada de professores que ensinam Matemática no primeiro ciclo: análise do projeto de estudos e intervenções pedagógicas em uma escola pública de Cáceres, MT. 2018. 149 f (Mestrado em Educação) – Instituto de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação – PPGE. Universidade Federal do Mato Grosso – UFMT. Cuiabá, MT, 2018.

ZABALA, Antoni. A prática educativa: como ensinar. Trad. Ernani F. da F. Rosa. Porto Alegre: Artmed, 1998.

VIZOLLI, Idemar; OLIVEIRA, Ritianne de Fátima Silva de. Narrativas de professores sobre Sequência Didática: contribuições de uma formação continuada sobre fração. In: Revista de Matemática, Ensino e Cultura (REMATEC) v 34, 2020 (no prelo).

VIZOLLI, Idemar; PUGAS, Seila Alves. Narrativas de alfabetizadoras sobre contribuições da

formação do PNAIC ao processo de ensino e aprendizagem de Matemática em uma escola pública municipal de Palmas, Tocantins. In: Revista da Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática (REAMEC). Cuiabá (MT), v 8, n 2, pp 167-84, maio-agosto 2020.

Publicado

2020-11-30

Como Citar

VIZOLLI, I.; DE SÁ, P. F. UM ESTADO DO CONHECIMENTO EM RELAÇÃO A FORMAÇÃO CONTINUADA PARA PROFESSORES QUE ENSINAM MATEMÁTICA NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL NA AMAZÔNIA LEGAL BRASILEIRA. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, Brasil, v. 8, n. 3, p. 650–669, 2020. DOI: 10.26571/reamec.v8i3.11022. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/11022. Acesso em: 25 maio. 2024.