ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA COM AUXÍLIO DO CHATGPT: UM ESTUDO COM LICENCIANDOS DE MATEMÁTICA

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v11i1.15966

Palavras-chave:

Inteligência Artificial, Educação Matemática, Projetos de Pesquisa, ChatGPT

Resumo

O atual cenário tecnológico oferece muitas oportunidades para aprimorar a educação, mas a implementação efetiva de tecnologias emergentes em salas de aula apresenta desafios significativos. Este estudo tem como objetivo examinar a eficácia do uso do ChatGPT – uma tecnologia de inteligência artificial – como ferramenta auxiliar na elaboração de projetos de pesquisa em Educação Matemática por licenciandos do Curso de Licenciatura em Matemática do IFMT Campus Confresa. O método de pesquisa, esta de natureza qualitativa, envolveu um questionário com perguntas abertas e fechadas, aplicado a 16 licenciandos que usaram o ChatGPT para ajudar na elaboração de seus projetos de pesquisa. Os resultados indicam que foi eficaz como ferramenta auxiliar, ajudando-os a abordar questões mais complexas e a desenvolver métodos de ensino mais inovadores. No entanto, o estudo também destacou a necessidade de usar a tecnologia com discernimento e uma compreensão clara de suas limitações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

João Victor Nunes de Oliveira, Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), Confresa, Mato Grosso, Brasil.

Sou um estudante da Licenciatura em Matemática com formação anterior no ensino fundamental e médio em escolas públicas. Durante esse período, adquiri habilidades em informática e programação, tendo realizado cursos em Inglês, Python, Informática Básica e Avançada, Hardware, e Rotinas Administrativas. Além disso, acumulei experiência como estagiário na Caixa Econômica Federal por um período de 1 ano e 3 meses. Atualmente Sou estagiário do IFMT. Minha formação escolar e minhas experiências profissionais me proporcionaram habilidades de comunicação, trabalho em equipe, pensamento analítico e resolução de problemas.

Thiago Beirigo Lopes, Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), Confresa, Mato Grosso, Brasil.

É Doutor em Educação em Ciências e Matemática pela Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT (2017 - 2020) e possui Mestrado Profissional em Matemática - ProfMat pela Universidade Federal do Tocantins - UFT (2014 - 2015) e Graduação em Licenciatura Plena Em Matemática pela Universidade do Estado do Pará - UEPA (2004 - 2007). Foi professor de matemática contratado pela Secretaria Municipal de Educação de Itupiranga - Pará, professor de matemática efetivo pela Secretaria de Educação do Estado do Pará, professor de matemática efetivo pela Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Desporto de Água Azul do Norte - PA. Atualmente é Professor EBTT de Matemática efetivo com dedicação exclusiva do Instituto Federal de Mato Grosso - IFMT - Campus Confresa. Também é Editor-Gerente da Revista Prática Docente (ISSN 2526-2149) e Líder do Grupo de Pesquisa Ensino de Ciências e Matemática no Baixo Araguaia, registrado no CNPq. Incentivador de Acesso Aberto (Open Acess) para publicações científicas.

Suellen Aparecida Greatti Vieira, Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), Confresa, Mato Grosso, Brasil.

Bacharela em Matemática pela Universidade Estadual de Maringá. Licenciada em Matemática pelo Centro Universitário ETEP. Mestra em Matemática Aplicada e Computacional pela Universidade Estadual de Londrina, com enfoque na área de Equações Diferenciais Parciais. Doutora em Matemática pela Universidade Estadual de Maringá, também com enfoque em Equações Diferenciais Parciais. Atualmente é Professora do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso - Campus Confresa e Coordenadora do curso de Especialização em Ensino de Ciências.

Patrícia Damas Beites, Universidade da Beira Interior (UBI/Portugal), Aveiro, Portugal.

Possui doutorado em Matemática pela Universidade da Beira Interior (Covilhã, PT), Professora Auxiliar no Departamento de Matemática da Universidade da Beira Interior (Covilhã, PT).

Referências

OLIVEIRA, Alves de C. Sala de aula invertida nas aulas de matemática na formação do pedagogo em tempos de cibercultura. Revista Prática Docente, [S. l.], v. 3, n. 1, p. 125–139, 2018. https://doi.org/10.23926/RPD.2526-2149.2018.v3.n1.p125-139.id189

BAKER, Ryan S.; SIEMENS, George. Educational data mining and learning analytics. In: SAWYER, R. Keith (Org.). The Cambridge Handbook of the Learning Sciences. Cambridge: Cambridge University Press, 2014. p. 1-29.

BARBOZA, Claudemir Miranda; WIELEWSKI, Gladys Denise. Tecnologias Digitais na formação do professor de matemática: um olhar para as teses e dissertações no Brasil. REAMEC – Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, v. 10, n. 3, p. e22057, 2022. https://doi.org/10.26571/reamec.v10i3.14162

BORBA, Marcelo C.; PENTEADO, Miriam G. Informática e Educação Matemática. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

CEARÁ. Lei nº 14.146, de 25 de junho de 2008: Dispõe sobre a proibição do uso de equipamentos de comunicação, eletrônicos e outros aparelhos similares, nos estabelecimentos de ensino do Estado do Ceará, durante o horário das aulas. Fortaleza: Assembleia Legislativa do Ceará, 2008. Disponível em: https://belt.al.ce.gov.br/index.php/legislacao-do-ceara/organizacao-tematica/educacao/item/download/4315_a5c541c9c04eac9d530ec f06f4da06dc. Acesso em: 28 jun. 2023.

CLEMENTS, Douglas H.; SARAMA, Julie. Learning and teaching early math: the learning trajectories approach. New York: Routledge, 2016.

COLLINS, Allan; HALVERSON, Richard. Rethinking education in the age of technology: the digital revolution and schooling in America. New York: Teachers College Press, 2009.

LUCIENE; SANTOS GOIS, A.; EVANGELISTA COSTA, D.; OLIVER GONÇALVES, T. Desenvolvimento de sequência didática com a utilização do Geoplano no ensino de figuras planas na 1ª série do Ensino Médio. Revista Prática Docente, [S. l.], v. 5, n. 2, p. 582–607, 2020. https://doi.org/10.23926/RPD.2526-2149.2020.v5.n2.p582-607.id671

FERREIRA, Jacques Lima; CORRÊA, Ygor. Educação online e educação aberta: avanços, lacunas e desafios. Revista Diálogo Educacional, v. 19, n. 60, p. 14-35, 2019. https://doi.org/10.7213/1981-416X.19.060.DS01

GEE, James Paul. What video games have to teach us about learning and literacy. New York: Palgrave Macmillan, 2007.

GONTIJO, Marília Catarina Andrade. A produção científica sobre inteligência artificial e seus impactos: análise de indicadores bibliométricos e altmétricos. 2020. 151f. Belo Horizonte: Dissertação (Mestrado em Gestão & Organização do Conhecimento) - Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2020. Disponível em: https://repositorio.ufmg.br/handle/1843/33913. Acesso em: 29 jun. 2023.

GUIMPEL, Henner et al. Unlocking the power of generative AI models and systems such as GPT-4 and ChatGPT for higher education: A guide for students and lecturers. Stuttgart: University of Hohenheim, 2023. https://digital.uni-hohenheim.de/fileadmin/einrichtungen/digital/Generative_AI_and_ChatGPT_in_Higher_Edu cation.pdf. .Acesso em: 14 jul. 2023.

JONASSEN, David H.; CARR, Chad; YUEH, Hsiu-Ping. Computers as mindtools for engaging learners in critical thinking. TechTrends, v. 43, n. 2, p. 24-32, 1998.

KENSKI, Vani Moreira. Educação e tecnologias: o novo ritmo da informação. Campinas: Papirus Editora, 2007.

KOEHLER, Matthew J.; MISHRA, Punya. What is Technological Pedagogical Content Knowledge (TPACK)? Contemporary Issues in Technology and Teacher Education, v. 9, n. 1, p. 60-70, 2009. Disponível em: https://www.learntechlib.org/p/29544. Acesso em: 27 jun. 2023.

LUCKIN, Rose et al. Intelligence unleashed: an argument for AI in Education. London: Pearson, 2016. Disponível em: https://www.pearson.com/content/dam/corporate/global/pearson-dot-com/files/innovation/Intelligence-Unleashed-Publication.pdf. Acesso em: 2 jul. 2023.

MELO, Bergson Rodrigo Siqueira de et al. O uso pedagógico do software WinPlot na formação de professores de cálculo. REAMEC – Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá-MT, v. 8, n. 3, p. 378-395, 2020. https://doi.org/10.26571/reamec.v8i3.10470

MOREIRA, Catarina Alexandra Almeida et al. À conversa com o coautor, que o não quis ser, ChatGPT. Revista Prática Docente, v. 8, n. 2, 2023. https://doi.org/10.23926/RPD.2023.v8.n2.e23042.id711

PARÁ. Lei 7.269, de 6 de maio de 2009: Dispõe sobre a proibição do uso de telefone celular, MP3, MP4, PALM o uso de telefone celular, MP3, MP4, PALM e aparelhos eletrônicos congêneres, nas salas de aula das escolas estaduais do Estado do Pará. Belém: Assembleia Legislativa do Estado do Pará, 2009. Disponível em: https://www2.mppa.mp.br/sistemas/gcsubsites/upload/14/Lei_7269_proibicao_de_uso_de_celular.pdf. Acesso em: 28 jun 2023.

PARANÁ. Lei 18118, de 24 de Junho de 2014: Dispõe sobre a proibição do uso de aparelhos/equipamentos eletrônicos em salas de aula para fins não pedagógicos no Estado do Paraná. Curitiba: Assembleia Legislativa do Paraná, 2014. Disponível em: https://www.legislacao.pr.gov.br/legislacao/listarAtosAno.do?action=exibir&codAto=123359. Acesso em: 28 jun. 2023.

PEEL, Misleine Andrade Ferreira; BEITES, Patrícia Damas; SIMÕES, Fátima. Aprendizagem como liberdade. In: CHALETA, E., FERREIRA, A., BELTRÁN, J. (Coords.). Formas de enseñar y aprender en educación superior/Faces do ensinar e do aprender no Ensino Superior. Valencia: Instituto de Creatividad e Innovaciones Educativas de la Universidad de Valencia, 2021, p. 214-233.

PRENSKY, Marc. Digital Natives, Digital Immigrants (Part 1). On the Horizon, v. 9, n. 5, p. 1-6, 2001.

PRETTO, Nelson De Luca. Uma escola sem/com futuro: educação e multimídia. 8ª. ed. Salvador: EdUFBA, 2013. Disponível em: https://repositorio.ufba.br/bitstream/ri/15033/1/escola-sem-com-futuro_RI.pdf. Acesso em: 4 jul. 2023.

RIO DE JANEIRO. Lei Municipal nº 4734, de 04 de janeiro de 2008: Proíbe a utilização de telefone celular e outros em sala de aula. Rio de Janeiro: Câmara Municipal do Rio de Janeiro, 2008. Disponível em: https://leismunicipais.com.br/a/rj/r/rio-de-janeiro/lei-ordinaria/2008/474/4734/lei-ordinaria-n-4734-2008-proibe-a-utilizacao-de-telefone-celular-e-outros-em-sala-de-aula. Acesso em: 28 jun. 2023.

RODRIGUES, Aroldo Eduardo Athias; COUTINHO, Lidinalva de Almada; MAFRA, José Ricardo e Souza. Um olhar sobre Tecnologias Digitais na formação de professores que ensinam matmeática. REAMEC – Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá-MT, v. 10, n. 3, p. e22056, 2022. https://doi.org/10.26571/reamec.v10i3.14048

RODRIGUES DE MAGALHÃES, S.; RODRIGUES, L. M.; ALVES PEREIRA, C. Metodologias ativas que empregam tecnologias digitais de informação e comunicação (TDIC) no ensino médio integrado. Revista Prática Docente, [S. l.], v. 6, n. 3, p. e083, 2021. https://doi.org/10.23926/RPD.2021.v6.n3.e083.id1257

SANTOS, Sanval Ebert de Freitas; JORGE, Eduardo Manuel de Freitas; WINKLER, Ingrid. Inteligência artificial e virtualização em ambientes virtuais de ensino e aprendizagem: desafios e perspectivas tecnológicas. ETD Educação Temática Digital, v. 23, n. 1, p. 2-19, 2021. Disponível em: http://educa.fcc.org.br/scielo.php?pid=S1676-25922021000100002&script=sci_arttext. Acesso em: 8 jul. 2023.

SÃO PAULO. Lei nº 12.730, de 11 de outubro de 2007: Proíbe o uso telefone celular nos estabelecimentos de ensino do Estado, durante o horário de aula. São Paulo: Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, 2007. Disponível em: https://www.al.sp.gov.br/repositorio/legislacao/lei/2007/lei-12730-11.10.2007.html. Acesso em: 28 jun. 2023.

SÃO PAULO. Lei nº 16.567, de 06 de novembro de 2017: Altera a Lei nº 12.730, de 11 de outubro de 2007, que proíbe o uso de telefone celular nos estabelecimentos de ensino do Estado, durante o horário de aula. São Paulo: Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, 2017. Disponível em: https://www.al.sp.gov.br/norma/?id=183880. Acesso em: 28 jun 2023.

SEIXAS, Luma da Rocha. Efeitos da utilização de estratégia de adaptabilidade na experiência de criação e compartilhamento de memórias coletivas em aplicação de u-learning. 2020. 187f. Recife: Tese (Doutorado em Ciência da Computação) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2020. Disponível em: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/39302. Acesso em: 20 jun 2023.

SELWYN, Neil. Schools and schooling in the digital age: a critical analysis. London: Routledge, 2010.

SILVA, Batista da J. Gamificação na sala de aula: avaliação da motivação utilizando o questionário ARCS. Revista Prática Docente, [S. l.], v. 5, n. 1, p. 374–390, 2020. https://doi.org/10.23926/RPD.2526-2149.2020.v5.n1.p374-390.id632

Downloads

Publicado

2023-10-23

Como Citar

OLIVEIRA, J. V. N. de; LOPES, T. B.; VIEIRA, S. A. G. .; BEITES, P. D. ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA COM AUXÍLIO DO CHATGPT: UM ESTUDO COM LICENCIANDOS DE MATEMÁTICA. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, Brasil, v. 11, n. 1, p. e23064, 2023. DOI: 10.26571/reamec.v11i1.15966. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/15966. Acesso em: 25 fev. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>