EDUCAÇÃO AMBIENTAL E METODOLOGIA KOZEL: PRÁTICAS EDUCATIVAS NO ENSINO FUNDAMENTAL

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v11i1.14052

Palavras-chave:

Educação Ambiental, Mapas Mentais, Revisão de Literatura, Prática Educativa, Ensino Fundamental

Resumo

Os mapas mentais são procedimentos pedagógicos possíveis de identificar a percepção ambiental na educação básica. No sentido de desvelar o uso da técnica, o presente estudo explorou na revisão de literatura, a base para traçar o objetivo de analisar produções científicas referentes à Educação Ambiental, utilizando os mapas mentais por meio da metodologia Kozel no ensino fundamental. A busca em publicações nacionais ocorreu no Google Acadêmico no período de 2011 a 2021. Foram identificados 177 trabalhos, dos quais 15 apresentavam o propósito da investigação. Evidenciamos a adoção da prática com a metodologia Kozel em diversas variações, a maioria delas restritas à descrição das representações, em detrimento do modelo de Kozel no qual também se inclui o olhar fenomenológico em Merleau-Ponty e o gênero do discurso em Bakhtin.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Ercilene do Nascimento Silva de Oliveira, Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Manaus, Amazonas, Brasil.

Doutoranda em Ensino Tecnológico (PPGET/IFAM). Mestra em Educação e Ensino de Ciências na Amazônia, PPGEEC/UEA. Integra como estudante, o grupo de pesquisa Utilização de Recursos Naturais Amazônicos (URNAEA) do IFAM. É pesquisadora integrante do Grupo de Estudo e Pesquisa Educação em Ciências em Espaços Não Formais - GEPECENF/UEA, onde atuou como coordenadora do grupo no período de 2019/2020. É Especialista em Magistério do Ensino Superior, Teoria e Pesquisa da Comunicação e Gestão Empresarial. Graduada em Comunicação Social pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Integra a Associação Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências - ABRAPEC. Estuda temas relacionados ao Ensino tecnológico. Ensino de Ciências, Espaços Não Formais, Educação Ambiental, Interdisciplinaridade e Divulgação Científica.

Lucilene da Silva Paes, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (IFAM), Manaus, Amazonas, Brasil.

Graduação em Licenciatura Plena Em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Amazonas (2001), mestrado em Ciências Biológicas (Botânica) pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (2004) e doutorado em Agronomia Tropical pela Universidade Federal do Amazonas (2011). Atualmente do CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLOGICA DO AMAZONAS desenvolvendo atividades nas graduações principalmente nas Licenciaturas na área de Botânica e Educação Ambiental. Na pós graduação vem contribuindo com o Mestrado Profissional em Ensino Tecnológico por meio de construção e aplicação de produtos educacionais.

Referências

BAKHTIN, M. Os gêneros do discurso. 1ª ed. 3ª reimpressão. Organização, tradução, posfácio e notas de Paulo Bezerra. São Paulo: Editora 34, 2020.

BASEGGIO, K. R.; VARGAS, I. A.; ZANON, A. M. Uso de mapas mentais em sala de aula: uma análise de representações sobre o meio ambiente. In:

VIII EPEA - Encontro Pesquisa em Educação Ambiental, Rio de Janeiro, 2015. Disponível em: http://epea.tmp.br/epea2015_anais/pdfs/plenary/71.pdf. Acesso em: 22 dez. 2022.

BRASIL, [Constituição (1988)]. Constituição Federal da República Federativa do Brasil de 1988. DF: Presidência da República, [2017]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm. Acesso em: 18 mai. 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretária de Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/. Acesso em: 13 mai. 2022.

BRASIL. Lei Nº 9.795, de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a Educação Ambiental. Institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília. p. 1. abril. 1999. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9795.htm. Acesso em: 14 abri. 2022.

BRASIL. Leis de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – Lei nº 9.394/96. Brasília: Senado Federal, Coordenação de Edições Técnicas, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm. Acesso em: 03 mai. 2022.

BROUTELLES, A. M. V.; SILVEIRA JÚNIOR, W. J. Múltiplos olhares sobre a escola e o bairro: a percepção ambiental de estudantes da escola José Moreira dos Santos e a construção coletiva do conceito de educação ambiental. In: Congresso Iberoamericano de Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação, Bueno Aires, Argentina, 2014. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/327651900_Multiplos_olhares_sobre_a_escola_e_o_bairro_a_percepcao_ambiental_de_estudantes_da_escola_Jose_Moreira_dos_Santos_e_a_construcao_coletiva_do_conceito_de_educacao_ambiental. Acesso em: 22 dez. 2022.

DA SILVA, J. C. R.; FILHEIRO, M. C. J.; GARCIA, P.H.M. Sustentabilidade no ambiente escolar: o arrolar de ações socioambientais com estudantes de uma escola pública em Campo Grande, MS. Ciência Geográfica, Bauru, SP. v. XXIV, n. 4. p. 1904-1919, jan/dez, 2020. Disponível em: https://www.agbbauru.org.br/publicacoes/revista/anoXXIV_4/agb_xxiv_4_web/agb_xxiv_4-17.pdf Acesso em 20 dez. 2022.

DE MORAIS, R.; WIZIACK, S. R. C.; VARGAS, I. A.; GUEDES, N. M. R. Percepção ambiental de alunos do 6º ano do ensino fundamental sobre o espaço escolar campesino. Tecné, Episteme y Didaxis: TED, número extraordinário. p. 335-342, 2021. Disponível em: https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/15113. Acesso em: 22 dez. 2022.

DIAS, G. F. Atividades Interdisciplinares de Educação Ambiental. 1ª edição digital. São Paulo: Editora Gaia, 2013.

FAZENDA, I. Interações e interdisciplinaridade no ensino brasileiro: afetividade ou ideologia. 6 ed. São Paulo: Loyola, 2011.

KOZEL, S. (Org). Mapas mentais: dialogismo e representações. Curitiba: Appris, 2018. E-book. Disponível em: https://pt.scribd.com/read/429491859/Mapas-Mentais-Dialogismo-e-Representacoes#. Acesso: 30 mai. 2022.

LYNCH, K. A imagem da cidade. Tradução de Maria Cristina Tavares Afonso. Lisboa, Portugal: Edições 70, 1997.

MALANSKI, L. M. Geografia escolar e paisagem sonora. Raega-O Espaço Geográfico em Análise, v. 22, p.252-273, 2011. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/raega/article/view/21775/14175. Acesso em: 22 dez. 2022. Doi: http://dx.doi.org/10.5380/raega.v22i0.21775.

MARCONI, M. A; LAKATOS, E. M. Fundamentos de metodologia científica. 8 ed. São Paulo: Atlas, 2017.

MOREIRA, M. A. Metodologias de pesquisa em ensino. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2011.

MERLEAU-PONTY, M. Fenomenologia da percepção. Tradução de Carlos Alberto R. de Moura. 5. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2018.

MORIN, E. Os sete saberes necessários à educação do futuro. Tradução de Catarina Eleonora F. da Silva e Jeanne Sawaya; Revisão técnica de Edgard de Assis Carvalho. 2. ed. São Paulo: Cortez; Brasília, DF: UNESCO, 2000.

OLIVEIRA, E. do N. S. de .; SANTOS, S. D. F. dos; SILVA, F. S. da .; TERÁN, A. F. Caixa da natureza: uma proposta para educação ambiental em espaços não-formais. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática. Cuiabá, v. 9, n. 1, p. e21020, 2021. https://doi.org/10.26571/reamec.v9i1.11419

REIGOTA, M. Meio ambiente e representação social. 8 ed. São Paulo: Cortez, 2010.

REIGOTA, M. A floresta e a escola: por uma educação ambiental pós-moderna. 3. Ed. São Paulo: Cortez. 2002.

SANTOS, A.; VASCONCELOS, C. A. Percepção ambiental e mapas mentais: um diagnóstico dos alunos acerca do ecossistema manguezal. Revista REAMEC, Cuiabá, MT, v. 5, n. 2, p. 344-359, jul/dez, 2017. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/5765. Acesso em: 22 dez. 2022. Doi: 10.26571/2318-6674.a2017.v5. n. 2. p. 344-359.

SOUSA, J. I.; MONTEIRO, D. E.; BOSA, C. R. Percepção Ambiental de alunos participantes das atividades de acantonamento ecológico-Curitiba/Pr. Vivências, Erechim, RS, v. 12, n. 23, p.197-206, outubro, 2016. Disponível em: http://www2.reitoria.uri.br/~vivencias/Numero_023/artigos/pdf/Artigo_20.pdf. Acesso em: 20 dez. 2022.

SOUZA, R. B. A. de .; COSTA, M. de O. . Referencial curricular amazonense: apontamentos sobre educação ambiental e possíveis transgressões. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática. Cuiabá, v. 9, n. 1, p. e21017, 2021. https://doi.org/10.26571/reamec.v9i1.11475

UNITED NATIONS ENVIRONMENT PROGRAMME, NAIROBI (KENYA). International strategy for action in the field of environmental education and training for the 1990s. Paris: UNESCO e Nairobi, 1987. Disponível em: https://wedocs.unep.org/handle/20.500.11822/33550. Acesso em: 10 abr. 2022.

TUAN, Y. Topofilia: um estudo da percepção, atitudes e valores do meio ambiente. Tradução: Lívia de Oliveira. Londrina: Eduel, 2012.

VIEIRA, M. R. M.; VARGAS, Icléia Albuquerque.; ZANON, Angela Maria. Percepção ambiental e representações do pantanal: uma análise com alunos do 5º ano do ensino fundamental. Trabalho apresentado no VIII EPEA - Encontro Pesquisa em Educação Ambiental, Rio de Janeiro, 2015. Disponível em: http://epea.tmp.br/epea2015_anais/pdfs/plenary/45.pdf. Acesso em: 19 dez. 2022.

WYZYKOWSKI, T.; FRISON, M. D.; BIANCHI, V. Compreensões de educação ambiental a partir de charges do Facebook. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 8, n. 2, p. 290-307, 2020. https://doi.org/10.26571/reamec.v8i2.9768

Downloads

Publicado

2023-02-05

Como Citar

OLIVEIRA, E. do N. S. de .; PAES, L. da S. EDUCAÇÃO AMBIENTAL E METODOLOGIA KOZEL: PRÁTICAS EDUCATIVAS NO ENSINO FUNDAMENTAL . REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, Brasil, v. 11, n. 1, p. e23006, 2023. DOI: 10.26571/reamec.v11i1.14052. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/14052. Acesso em: 25 fev. 2024.