O PIBID NA ÓTICA DOS COORDENADORES DE ÁREA NO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA DA UFLA: IMPRESSÕES SOBRE A FORMAÇÃO INICIAL

Autores

  • Bruno Adriano Rodrigues Silva Universidade Federal de Lavras - UFLA
  • Kleber Tuxen Carneiro Universidade Federal de Lavras - UFLA http://orcid.org/0000-0003-0826-6172
  • Thamires Aparecida Gonçalves Barreto Universidade Federal de Lavras - UFLA

Palavras-chave:

Política de Educação Superior, Educação Básica, Formação Profissional, Educação Física

Resumo

O presente trabalho analisou as contribuições do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência para a formação dos alunos do curso de licenciatura em Educação Física da Universidade Federal de Lavras, a partir do olhar dos professores do departamento de Educação Física que atuam ou oportunamente atuaram no programa enquanto coordenadores de área. O estudo assentou-se em uma perspectiva qualitativa, de natureza exploratório-descritivo-interpretativa e contou com dois instrumentos: revisão bibliográfica e a realização de entrevistas por meio de um questionário semiestruturado. Em linhas gerais os dados erigidos sinalizaram que o programa contribuiu efetivamente para a formação docente, ao articular a relação entre a fundamentação teórica e o cotidiano da escola pública.

Biografia do Autor

Bruno Adriano Rodrigues Silva, Universidade Federal de Lavras - UFLA

Licenciado em Educação Física, Mestre e Doutor em Educação

Kleber Tuxen Carneiro, Universidade Federal de Lavras - UFLA

Graduado em Educação Física e Pedagogia, com especialização em Pedagogia do Movimento, Mestrado em Educação Escolar (na linha de pesquisa: Psicologia da Educação) pela FCLAr-Unesp e Doutorado na mesma área, contudo em outra linha (Estudos históricos, filosóficos e antropológicos sobre escola e cultura). Atualmente é Professor Adjunto na Universidade Federal de Lavras (UFLA).

Thamires Aparecida Gonçalves Barreto, Universidade Federal de Lavras - UFLA

Licenciada em Educação Física

Referências

ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de e colaboradores. O trabalho docente do professor formador no contexto atual das reformas e das mudanças no mundo contemporâneo. Revista brasileira de estudos pedagógicos, v. 91, n. 227, jan./ abr., 2010, p. 122-143.

AMBROSETTI, Neusa Banhara e colaboradores. Contribuições do PIBID para a formação inicial de professores: o olhar dos estudantes Educação em perspectiva, v. 4, n. 1, p. 151-174, jan./jun., 2013.

ARENA, Rodrigo Magalhães. As dificuldades para a gestão do PIBID a partir do olhar de coordenadores e colaboradores em subprojetos na faculdade de ciências Bauru: limites e possibilidades. 52f. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Química). Universidade Estadual Paulista, Bauru, SP, 2016.

ARROYO, Miguel Gonzáles. Condição docente, trabalho e formação. In: SOUZA, João Valdir A. (Org.). Formação de professores para a educação básica: dez anos da LDB. Belo Horizonte, MG: Autêntica, 2007.

BAIÃO, Isah. O PIBID como contribuição para mudanças na atuação do docente de educação física. 38f. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Educação Física). Universidade Federal de Lavras, Lavras, MG, 2016.

BRACHT, Valter. Educação física & ciência: cenas de um casamento (in) feliz. Revista brasileira de ciências do esporte, v. 22, n. 1, p. 53-63, set., 2000.

BRASIL. Decreto nº 7.219, de 24 de junho de 2010. Dispõe sobre o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência - PIBID e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, DF: Casa Civil da Presidência da República, 25 de jun. 2010.

______. Portaria 96 de 18 de julho de 2013: regulamento do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID). Disponível em: <http://www.capes.gov.br/images/stories/download/legislacao/Portaria_096_18jul13_AprovaRegulamentoPIBID.pdf>. Acesso em: 24 jan. 2017.

CANÁRIO, Rui. Escola: o lugar onde os professores aprendem. Psicologia da educação, v. 6, p. 9-27, 1998.

CARNEIRO, Kleber Tuxen e colaboradores. O PIBID e a participação em eventos científicos: representações de estudantes de educação física sobre a contribuição formativa recebida do programa. Plures humanidades, v. 17, n. 2, p. 225-244, 2016.

DARIDO, Suraya. Diferentes concepções sobre o papel da educação física na escola. In: UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA. PROGRAD. Caderno de forma¬ção: formação de professores didática geral. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2012.

DASSOLER, Olmira Bernadete; LIMA, Denise Maria Soares. A formação e profissionalização do docente: características, ousadia e saberes. 2012. Disponível em: <http://www.ucs.br/etc/conferencias/index.php/anpedsul/9anpedsul/paper/viewFile/3171/522>. Acesso em 01 fev. 2017.

GARCIA, Carlos Marcelo. O professor iniciante, a prática pedagógica e o sentido da experiência. Formação docente, v. 3, n. 3, p. 11-49, ago./dez, 2010.

GATTI, Bernadete Angelina. Formação de professores: condições e problemas atuais. Revista brasileira de formação de professores, v. 1, n. 1, p. 90-102, 2009.

______. Formação inicial de professores para a educação básica: as licenciaturas. Revista USP, n. 100, p. 33-46, dez./ jan./ fev., 2013-2014.

GATTI, Bernadete Angelina; BARRETTO, Elba Siqueira de Sá. (Coords.). Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília, DF: UNESCO, 2009.

GATTI, Bernadete Angelina; NUNES, Marina Muniz Rossa (Orgs.). Formação de professores para o ensino fundamental: estudo de currículo das licenciaturas em pedagogia, língua portuguesa, matemática e ciências biológicas. São Paulo: FCC, 2009.

GATTI, Bernadete Angelina e colaboradores. Um estudo avaliativo do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação a Docência (PIBID). São Paulo: Fundação Carlos Chagas/SEP, 2014.

GIMENES, Camila Itikawa. O Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) e a formação de professores de ciências naturais: possibilidade para a práxis na formação inicial? 247f. 2016. Tese (Doutorado em Educação). Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, 2016.

LOVISOLO, Hugo. Pós-graduações e educação física: paradoxos, tensões e diálogos. Revista brasileira de ciências do esporte, v. 20, n. 1, p. 11-21, set., 1998.

LUDKE, Menga; ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: Editora Pedagógica e Universitária, 1986.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva. Maria. Fundamentos de metodologia científica. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

MATTOS, Mauro Gomes de colaboradores. Metodologia da pesquisa em educação física: construindo sua monografia, artigos e projetos. 3.ed. rev. e ampl. São Paulo: Phorte, 2008.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis, RJ: Vozes, 2001.

MONIZ, Maria Isabel d’ Andrade Sousa. O espaço da prática na formação inicial de professores: que papel podem desempenhar as políticas públicas? Encontro Nacional de Didática e Práticas de Ensino. 16. Anais... Campinas, SP: 2012.

MOURA, Maria Lucia Seidl de; FERREIRA, Maria Cristina. Projetos de pesquisa: elaboração, redação e apresentação. 2. ed. Rio de Janeiro: UERJ. 2005.

NEITZEL, Adair de Aguiar; FERREIRA, Valéria Silva; COSTA, Denise. Os impactos do PIBID nas licenciaturas e na educação básica. Conjectura, v. 18, n. especial, p. 98-121, 2013.

PERPÉTUO, Lays Nogueira. Experiências formativas no Programa Institucional de Bolsa de Iniciação á Docência: PIBIDeducação física na UFLA. 71f. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Educação Física). Universidade Federal de Lavras, Lavras, MG, 2014.

SAMPIERI, Roberto Hernandez. Metodologia de pesquisa. 3. ed. São Paulo: McGraw-Hill, 2006.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Cortez; 2007.

SILVA, Luciene Fernanda da. Coordenadores de área do PIBID: um olhar sobre o desenvolvimento profissional. 154f. 2015. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências). Instituto de Física, Instituto de Química, Instituto de Biociências e Faculdade de Educação. Programa Interunidades em Ensino de Ciências, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.

SOUZA NETO, Samuel de e colaboradores. A formação do profissional de educação física no Brasil: uma história sob a perspectiva da legislação federal no século XX. Revista brasileira de ciências do esporte, v. 25, n. 2, p. 113-128, jan. 2004.

REZER, Ricardo e colaboradores. Um diálogo com diferentes “formas-de-ser” da educação física contemporânea – duas teses (não) conclusivas... Pensar a prática, v. 14, n. 2, p. 1-14, mai./ago., 2011.

UFLA. Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Educação Física. Lavras, MG, 2007.

ZEICHNER, Kenneth M. Teacher induction practices in US and Great Britain. Paper presented at the AERA, San Francisco, 1979.

ZEICHNER, Kenneth M. Repensando as conexões entre a formação na universidade e as experiências de campo na formação de professores em faculdades e universidades. Educação, v. 35, n. 3, p. 479-504, set./dez. 2010.

Downloads

Publicado

2017-12-01

Como Citar

Silva, B. A. R., Carneiro, K. T., & Barreto, T. A. G. (2017). O PIBID NA ÓTICA DOS COORDENADORES DE ÁREA NO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA DA UFLA: IMPRESSÕES SOBRE A FORMAÇÃO INICIAL. Corpoconsciência, 21(3), 66-81. Recuperado de https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/corpoconsciencia/article/view/5674

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)