PRÁTICAS CORPORAIS E EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR

SENTIDOS E FINALIDADES

Autores

  • Renan Santos Furtado Universidade Federal do Pará, Belém, Pará, Brasil

Palavras-chave:

Educação Física Escolar, Práticas Corporais, Currículo, Escolarização

Resumo

O presente ensaio discute o campo da Educação Física escolar a partir do conceito de práticas corporais. Para tal, faz relação com o modo como as práticas corporais historicamente se vincularam com projetos educacionais no Brasil. Por fim, apresenta uma nova perspectiva para pensarmos os sentidos e as finalidades do trato com as práticas corporais na Educação Básica.

Referências

ALMEIDA, Felipe Quintão. Educação física escolar e práticas pedagógicas inovadoras: uma revisão. Corpoconsciência, v. 21, n. 3, p. 7-16, set./ dez., 2017.

BETTI, Mauro. Educação física e sociedade: a educação física na escola brasileira. 2. ed. São Paulo: Movimento, 2009.

BETTI, Mauro; GOMES-DA-SILA, Pierre Normando. Corporeidade, jogo, linguagem: a educação física nos anos iniciais do ensino fundamental. São Paulo: Cortez, 2019.

BRACHT, Valter. A educação física brasileira e a crise da década de 1980: entre a solidez e a liquides. In: MEDINA, João Paulo (Org.). A educação física cuida do corpo... e “mente”: novas contradições e desafios do século XXI. 26. ed. Campinas, SP: Papirus, 2017.

BRACHT, Valter. Educação física e aprendizagem social. 2. ed. Porto Alegre: Magister, 1997.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular: educação é a base. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2018.

CAPARROZ, Francisco Eduardo. Entre a educação física na escola e a educação física da escola. 3. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2007.

DA COSTA, Lamartine Pereira. Formação profissional em educação física, esporte e lazer no Brasil: memória, diagnóstico e perspectivas. Blumenau: FURB, 1999.

DARIDO, Suraya Cristina. Educação física na escola: questões e reflexões. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2003.

DAOLIO, Jocimar. Educação física brasileira: autores e atores da década de 80. Campinas, SP: Papirus, 1998.

FENSTERSEIFER, Paulo Evaldo; DA SILVA, Marlon André. Ensaiando o novo em educação física escolar: a perspectiva de seus atores. Revista brasileira de ciências do esporte, v. 33, n. 1, p. 119-134, jan./ mar., 2011.

FENSTERSEIFER, Paulo Evaldo; GONZÁLEZ, Fernando Jaime. Educação física escolar: a difícil e incontornável relação teoria e prática. Motrivivência, ano XIX, n. 28, p. 27-37, jul., 2007.

FRAGA, Alex Branco. Concepções de gênero nas práticas corporais de adolescentes. Movimento, v. 2, n. 3, p. 35-41, 1995/2.

FURTADO, Renan Santos; BORGES, Carlos Nazareno Ferreira. A condição esportiva. Educação, v. 44, p. 1-23, 2019.

GONZÁLEZ, Fernando Jaime; FENSTERSEIFER, Paulo Evaldo. Entre o “não mais” e o “ainda não”: pensado saídas do não lugar da EF escolar I. Cadernos de Formação RBCE, p. 9-24, set., 2009.

GONZÁLEZ, Fernando Jaime; FENSTERSEIFER, Paulo Evaldo. Entre o “não mais” e o “ainda não”: pensado saídas do não lugar da EF escolar II. Cadernos de formação RBCE, p. 10-21, mar., 2010.

LAZZAROTTI FILHO, Ari e colaboradores. O termo práticas corporais na literatura científica brasileira e sua repercussão no campo da educação física. Movimento, v. 16, n. 1, p. 11-29, jan./ mar., 2010.

LOVISOLO, Hugo Rodolfo. Educação física: arte da mediação. Rio de Janeiro: Sprint, 1995.

MACHADO; Thiago Da Silva e colaboradores. As práticas de desinvestimento pedagógico na educação física escolar. Movimento, v. 16, n. 2, p. 129-147, abr./ jun., 2010.

MARINHO, Inezil Penna. História geral da educação física. 2. ed. São Paulo: Cia Brasil Editora, 1980.

MAUSS, Marcel. Sociologia e antropologia. São Paulo: Cosac Naify, 2003.

NÓVOA, Antonio. Professor se forma na escola. Nova escola, n. 142, v. 16, p. 13-15, mai., 2001.

OLIVEIRA, Marcus Aurélio Taborda; OLIVEIRA, Luciane Paiva Alves; VAZ, Alexandre Fernandez. Sobre corporalidade e escolarização: contribuições para a reorientação das práticas escolares da disciplina de educação física. Pensar a prática, n. 11, v. 3, P. 303-318, set./ dez., 2008.

SILVA, Ana Márcia. Das práticas corporais ou porque “narciso” se exercita. Revista brasileira de ciências do esporte, v. 17, n. 3, p. 244-251, mai., 1996.

SILVA, Ana Márcia. Entre o corpo e as práticas corporais. Arquivos em movimento, v. 10, n. 1, p. 5-20, jan./ jun., 2014.

SOUZA, Sinara Pereira; NASCIMENTO, Paulo Rogerio Barbosa; FENSTERSEIFER, Paulo Evaldo. Atuação docente em educação física escolar: entre investimento e desinvestimento pedagógico. Motrivivência, v. 30, n. 54, p. 143-159, jul., 2018.

VAZ, Alexandre Fernandez. Certa herança marxista no recente debate da educação física no Brasil. Movimento, v. 25, e25069, 2019.

Downloads

Publicado

2020-11-26

Como Citar

Furtado, R. S. (2020). PRÁTICAS CORPORAIS E EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: SENTIDOS E FINALIDADES. Corpoconsciência, 24(3), 156-167. Recuperado de https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/corpoconsciencia/article/view/8600