ESTADO DA QUESTÃO: NEUROCIÊNCIA E PESQUISA-AÇÃO NA FORMAÇÃO CONTÍNUA DE PROFESSORES

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v12.15945

Palavras-chave:

Educação, Neurociência, Pesquisa-Ação, Formação Docente

Resumo

Este artigo corresponde a um estudo sobre a interlocução entre os conceitos da neurociência e da pesquisa-ação e suas contribuições para a formação contínua de professores. A pesquisa bibliográfica foi a abordagem teórico-metodológico que situou e fundamentou o objeto de investigação. O software StArt foi a ferramenta usada para realizar a revisão bibliográfica. O questionamento que norteou a pesquisa foi o seguinte: como a relação entre neurociência, educação e pesquisa-ação pode contribuir para a formação docente? Para responder a este questionamento, objetivou-se fazer um levantamento dos artigos científicos, que tratam da temática em questão, disponíveis nos bancos de dados do Scopus e da Web of Science. Para tanto, essas plataformas foram acessadas por meio do “Portal de Periódicos da Capes”, via Rede CAFe. A pesquisa concentrou-se em um recorte temporal de quase doze anos, correspondente ao período de 2011 a setembro de 2022, e aconteceu entre os meses de julho a novembro de 2022. Os resultados das buscas revelaram um quantitativo expressivo de trabalhos que se debruçaram sobre a temática da neurociência aplicada à educação. No entanto, quando se associou os termos neurociência e educação à pesquisa-ação, a quantidade de trabalhos diminuiu significativamente. Diante do que foi encontrado, pode-se dizer que os conhecimentos neurocientíficos têm contribuído para melhorar resultados educacionais. Assim, os avanços que a neurociência tem alcançado podem servir para embasar, teoricamente, os cursos de formação contínua de professores e, consequentemente, contribuir para potencializar processos de ensino e de aprendizagem nas escolas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Evren Ney da Silva Jean, Secretaria Municipal de Educação de Itacoatiara (SEMED) e na Secretaria de Estado da Educação e Qualidade do Ensino do Amazonas (SEDUC), Itacoatiara, Amazonas, Brasil.

Possui Licenciatura em Normal Superior pela Universidade do Estado do Amazonas e Ciências: Matemática/Física pela Universidade Federal do Amazonas. Especialização em Braile e Libras pela Faculdade Integrada de Araguantins e Educação Matemática pela Faculdade Táhirih. Mestrado em Ciência e Tecnologia para Recursos Amazônicos pela Universidade Federal do Amazonas. Atualmente é doutorando em Educação na Amazônia da Universidade Federal do Amazonas (UFAM-EDUCANORTE). É professor da Secretaria Municipal de Educação - SEMED/Itacoatiara e da Secretaria de Estado da Educação e Qualidade do Ensino - SEDUC/AM. Tem experiência em Matemática, desenvolvendo atividades na EJA e na Educação Especial com o Atendimento Educacional Especializado em uma Sala de Recursos Multifuncionais.

Greicy Oliveira Nascimento, Secretaria Municipal de Educação de Manaus (SEMED), Manaus, Amazonas, Brasil. Endereço para correspondência: Rua A, Conj. Rio Madeira, 35, São Cristóvão, Humaitá, Amazonas, Brasil

Licenciada em Pedagogia (2017) e Mestra em Ensino de Ciências e Humanidades - PPGECH (2019) pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM), com Especialização em Psicopedagogia Clínica e Institucional (2018). Atualmente, Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação na Amazônia - PGEDA (EDUCANORTE - 2021). Foi professora temporária na Universidade Federal de Rondônia (UNIR) no período de 2018-2019 ministrando as seguintes disciplinas: Legislação Educacional, Didática, Sociologia e Filosofia da Educação.

Josué Cordovil Medeiros, Instituto Federal do Amazonas (IFAM), Coari, Amazonas, Brasil.

Possui doutorado em Educação na Amazônia pela Universidade Federal do Amazonas (2024), mestrado em Letras pela Universidade Federal do Amazonas (2018), Especialização em Língua Portuguesa: Redação e Oratória pela Faculdade de Educação São Luís (2018), Especialização em Gestão Escolar pela Universidade do Estado do Amazonas (2008), graduação em Letras: Língua e Literatura Portuguesa pela Universidade Federal do Amazonas (2015), graduação em Normal Superior pela Universidade do Estado do Amazonas (2005), graduação em Ciência Política pela Universidade do Estado do Amazonas (2007). Atualmente é professor de Língua Portuguesa e Literatura no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em ensino da Língua Portuguesa e Literatura.

Evandro Ghedin, da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Manaus, Amazonas, Brasil.

Professor Titular-Livre da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Possui Pós-doutorado em Didática pela Faculdade de Educação da USP (2010). É Doutor em Filosofia da Educação pela USP (2004). Mestre em Educação pela UFAM (2000). Especialista em Antropologia da Amazônia pela UFAM. Especialista em Filosofia e Existência pela Universidade Católica de Brasília (UCB). Graduado em Filosofia pela UCB (1995). Professor Permanente no PPGECEM - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática (REAMEC). Professor Permanente no PPGE-UFAM. Professor Permanente no PGEDA - Doutorado em Educação na Amazônia - EDUCANORTE. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação em Ciências, atuando principalmente nos seguintes temas: Didática e Formação de Professores;Metodologia da Pesquisa em Educação; Epistemologia; Educação em ciências; Filosofia da Educação. Atuou na Educação Básica da Rede Pública e Privada por 5 anos. É professor Universitário desde 1997. É autor de diversos livros e artigos científicos na área da Educação.

Referências

BARBIER, René. A pesquisa-ação. Tradução de Lucie Didio. Brasília, Liber Livro Editora, 2004.

CARVALHO, Fernanda Antoniolo Hammes de. Neurociências e educação: uma articulação necessária na formação docente. Trab. Educ. Saúde, Rio de Janeiro, v. 8 n. 3, p. 537-550, nov.2010/fev. 2011. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/tes/a/jScBCkB8ZwsGK3f9kZLgQmk/?format=pdf&lang=pt>. Acesso em: 15 out. 2022.

COSENZA, Ramon Moreira; GUERRA, Leonor Bezerra. Neurociência e educação: como o cérebro aprende. Porto Alegre, Artmed, 2011.

DOMENECH, José Cantó. Resultados de la implementación de la neurodidáctica en las aulas de educación infantil. Opción, Maracaibo-VEN, Año 31, n. 5, p. 189-199. nov. de 2015. Disponível em: <https://www.redalyc.org/pdf/310/31045570011.pdf>. Acesso em: 15 out. 2022.

EVÊNCIO, Kátia Maria De Moura; BORGES, Luís Gustavo Gonçalves de Moura. O estado da questão e as contribuições para a produção da pesquisa científica. VII CONEDU - Conedu em Casa... Campina Grande: Realize Editora, 2021. Disponível em: <https://editorarealize.com.br/artigo/visualizar/79568 >. Acesso em: 03 out. 2022.

GHEDIN, Evandro Luiz; COSTA, Maria Leogete Joca da; SANTOS, Patrik Marques dos. Revisão sistemática sobre linguagem nas produções científicas da pós-graduação em educação e ensino na região amazônica. REAMEC – Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, v. 8, p. 21-40, 2020. https://doi.org/10.26571/reamec.v8i3.10428

GHEDIN, Evandro Luiz; FRANCO, Maria. Amélia Santoro Franco. Questões de método na construção da pesquisa em educação. 2 ed. São Paulo: Cortez, 2011.

GUERRA, Leonor Bezerra. Como as neurociências contribuem para e educação escolar? FGR em revista, Belo Horizonte, ano 4, n. 5, p. 6-9, out. 2010. Disponível em: http://www.fgr.org.br/site/revistas/revista_5edicao.pdf>. Acesso em: 02 dez. 2022.

HERNANDES, Elis; ZAMBONI, Augusto; THOMMAZO, Andre Di; FABBRI, Sandra. Avaliação da ferramenta StArt utilizando o modelo TAM e o paradigma GQM. In: Proceedings of 7th Experimental Software Engineering Latin American Workshop, Goiânia, 2010, p. 30-30. Disponível em: <https://docplayer.com.br/59596604-Avaliacao-da-ferramenta-start-utilizando-o-modelo-tam-e-o-paradigma-gqm.html>. Acesso em: 11 set. 2022.

ISAK, Gabriele; POSCH, Peter. Mun Ling Lo: Variation theory and the improvement of teaching and learning. Gothenburg Studies in Educational Sciences 323, Göteborgs Universitet, Göteborg, 2012, 222 Seiten. Disponível em:

<https://link-springer-com.ez2.periodicos.capes.gov.br/content/pdf/10.1007/s35834-013-078-0.pdf?pdf=button>. Acesso em: 15 nov. 2022.

LaPES UFSCar. StArt (Version 3.0 Beta), desenvolvido pelo Laboratório de pesquisa em engenharia de software da Universidade Federal de São Carlos no estado de São Paulo. Disponível em: <http://lapes.dc.ufscar.br/tools/start_tool>. Acesso em: 02 mai. 2022.

LO, Mun Ling. Teoria da Variação e a Melhoria do Ensino e da Aprendizagem. Acta Universitátis. Gothoburgensis, Göteborg, 2012.

MARTON, Ference; BOOTH, Shirley. Learning and awareness. . New Jersey: Lawrence Erlbaum, 1997. 236p.

MEDEIROS, Josué Cordovil. ANDRADE, Alexandra Nascimento de. COSTA, Maria Leogete Joca da. GHEDIN, Evandro Luis. Ensino remoto emergencial: contextos dos doutorados em educação no Amazonas. REAMEC – Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática. Cuiabá, v. 9, n.3, e21084, set./dez., 2021. http://dx.doi.org/10.26571/reamec.v9i3.12794.

MENEZES, Eunice Andrade de Oliveira; NÓBREGA-THERRIEN, Silvia Maria; LUZ, Carolina Nóbrega Sabóia. Estudos sobre pesquisa e reflexão na formação docente: o Estado da Questão. RECC, Canoas, v. 23, n. 2, p. 137-157, jul. 2018. Disponível em: <https://revistas.unilasalle.edu.br/index.php/Educacao/article/view/4506/pdf>. Acesso em: 11 set. 2022.

NÓBREGA-THERRIEN, Sílvia Maria; THERRIEN, Jacques. Questão: reflexões teórico-metodológicas. Estudos em Avaliação Educacional. São Paulo, v. 15, n. 30, p. 5-16. jul/dez. 2004. Disponível em: <https://www.fcc.org.br/pesquisa/publicacoes/eae/arquivos/1203/1203.pdf>. Acesso em: 11 set. 2022.

NORONHA, Evelyn Lauria; LACERDA JUNIOR, José Cavalcante. As tecnologias educacionais na formação docente. Contexto & Educação, Unijuí, Rio Grande do Sul, a. 37, n. 118. p. 1-12. maio/ago. 2022. Disponível em: <https://www.revistas.unijui.edu.br/index.php/contextoeducacao/article/view/12674/7048>. Acesso em: 8 ago. 2022.

NUNES, Herika Socorro da Costa. Formação continuada de professores do ensino fundamental centrada na escola: reflexão e pesquisa-ação para a mudança de concepções e práticas de alfabetização e letramento. 2018. 293f. Tese (Doutorado em Educação) – Instituo de Educação da Universidade de Lisboa, Portugal, 2018.

RATO, Joana Rodrigues.; CALDAS, Alexandre Castro. Neurociências e educação: realidade ou ficção? In: Actas do VII Simpósio Nacional de Investigação em Psicologia, Barbacarena, 2010, p. 626-644. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/267698780_Neurociencias_e_educacao_Realidade_ou_ficcao . Acesso em: 11 set. 2022.

RODRIGUES, Carolina Braz Carlan; MENEZES, Karla Mendonça; CANDITO, Vanessa. Formação continuada: percepções docentes sobre as contribuições de processos formativos contínuos. Contexto & Educação, Unijuí, Rio Grande do Sul, a. 37, n. 118. p. 1-15. maio/ago. 2022. Disponível em: <https://revistas.unijui.edu.br/index.php/contextoeducacao/article/view/12396/7047>. Acesso em: 10 de set. 2022.

SÁ, Adrielle Lourenço de; NARCISO, Ana Lucia do Carmo; FUMIÃ, Herman Fialho. (2020). Neurociência cognitiva e Educação: análise sobre a prevalência de neuromitos entre os docentes de Matemática e das demais áreas do conhecimento atuantes na SRE de Carangola-MG. Educação, 45(1), e58/ 1–25. Disponível em: <https://periodicos.ufsm.br/reveducacao/article/view/36426/pdf>. Acesso em: 05 set. 2022.

SANTOS, Denise Russo do. Contribuições da neurociência à aprendizagem escolar na perspectiva da educação inclusiva. Revista Edu. Tec., v. 2, n. 1, 2011. Disponível em: <https://docplayer.com.br/storage/63/49935625/1689167104/XixudqtVOC-OYyfifPLjQA/49935625.pdf>. Acesso em: 05 de set. 2022.

SEVERINO, Antônio J. Metodologia do trabalho científico. 24 ed. São Paulo: Cortez, 2016.

SILVA, Fiderisa da; MORINO, Carlos Richard Ibañez. A importância das neurociências na formação de professores. Momento, Rio Grande - RS, v. 21, a. 1, p. 29-50, jan/jun de 2012. Disponível em: <https://periodicos.furg.br/momento/article/view/2478/2195>. Acesso em: Acesso em: 05 set. 2022.

SOUZA, Anne Madeliny Oliveira Pereira de; ALVES, Ricardo Rilton Nogueira. A neurociência na formação dos educadores e sua contribuição no processo de aprendizagem. Rev. Psicopedagogia, SP, 2017; v. 34, n. 105. p. 320-331, set/dez de 2017. Disponível em: <https://cdn.publisher.gn1.link/revistapsicopedagogia.com.br/pdf/v34n105a09.pdf>. Acesso em: 10 set. 2022.

TAN, Kelvin. Variation theory and the different ways of experiencing educational policy. Educ. Res. Policy Pract., v. 8 n. 2, p. 95-109. jul. de 2009. Disponível em: <https://link-springer-com.ez2.periodicos.capes.gov.br/content/pdf/10.1007/s10671-008-9060-3.pdf?pdf=button>. Acesso em: 15 de nov. 2022.

TAN, Yuen Sze Michelle; AMIEL, Joshua Johnstone; YARO, Kwesi. Desenvolvendo a coerência teórica no ensino e aprendizagem: estudo de caso de aprendizado baseado em neurociências. International Journal for Lesson and Learning Studies, v. 8, n. 3, p. 229-243, 2019. Disponível em: <https://www.researchgate.net/profile/Yuen-Sze-Michelle-Tan/publication/333003935_Developing_theoretical_coherence_in_teaching_and_learning_case_of_neuroscience-framed_learning_study/links/5d2d50a1a6fdcc2462e309ce/Developing-theoretical-coherence-in-teaching-and-learning-case-of-neuroscience-framed-learning-study.pdf>. Acesso em: 15 nov. 2022.

THIOLLENT, Michel. Metodologia da pesquisa-ação. 2 ed. São Paulo: Cortez Editora, 1986.

Downloads

Publicado

2024-04-24

Como Citar

JEAN, E. N. da S. .; NASCIMENTO, G. O.; MEDEIROS, J. C. .; GHEDIN, E. . ESTADO DA QUESTÃO: NEUROCIÊNCIA E PESQUISA-AÇÃO NA FORMAÇÃO CONTÍNUA DE PROFESSORES. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, Brasil, v. 12, p. e24029, 2024. DOI: 10.26571/reamec.v12.15945. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/15945. Acesso em: 19 jun. 2024.