MAT(H)IFEM: DIÁLOGOS ENTRE MATEMÁTICA, ARTE, TECNOLOGIAS E HISTÓRIA

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v11i1.16733

Palavras-chave:

Matemática e Arte, Matemática, História e Filosofia, Educação Matemática, Matemática e tecnologias, Formação de professores

Resumo

Este texto de apresentação foi elaborado a partir do acrônimo MAT(H)IFEM ou, mais especificamente, MATH e HIFEM – nove letras que se unem. A primeira parte, MATH, coloca em diálogo a Matemática com a Arte, as Tecnologias e a História (tanto no ensino quanto na formação de professores) – é sobre estes diálogos cada um dos artigos reunidos nesta sessão temática. A segunda parte do acrônimo, HIFEM, forma o nome do Grupo de Pesquisa em História, Filosofia e Educação Matemática que organizou essa coletânea de textos produzidos pelo grupo e alguns convidados.  MAT(H)IFEM é inspirado pelo poema A Divina Comédia, de Dante Alighieri, e pela pluralidade de diálogos possíveis com a matemática. Esta edição convida os leitores a pensarem e repensarem suas leituras, suas práticas pedagógicas e suas pesquisas, no campo da Educação Matemática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Andreia Dalcin, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, RS, Brasil.

Possui Doutorado (2008) e Mestrado (2002) em Educação área de Educação Matemática pela Universidade Estadual de Campinas; graduação em Licenciatura em Ciências: Habilitação Matemática pela Universidade Luterana do Brasil (1996). Desenvolve pesquisas nos campos da História da Educação Matemática e Formação de Professores. Atualmente atua como professora Associada na Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS - FACED/ Departamento de Ensino e Currículo. Atua como docente e pesquisadora permanente no Programa de Pós Graduação em Ensino de Matemática do Instituto de Matemática e Estatística UFRGS e como colaboradora no Programa de Pós-graduação em Educação em Ciências e Matemática PPGECEM, da Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática REAMEC. Líder do Grupo de Pesquisa História, Filosofia e Educação Matemática - HIFEM. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Matemática, pesquisando e orientado principalmente nos seguintes temas: ensino de matemática, educação, história e filosofia da matemática e da educação matemática, formação de professores de matemática e ciências, formação de professores para Educação do Campo e conexões entre a Matemática e as Artes. Coordenou o Subprojeto Matemática do PIBID/UFRGS de 2013 a 2017. Coordena o Projeto de extensão Laboratórios de Matemática em escolas públicas desde 2017.

Rafael Montoito, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-Rio-Grandense – IFSul, Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil

Possui graduação em Licenciatura em Matemática pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Foi professor substituto na Universidade Federal de Pelotas (UFPel), na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e na Universidade Estadual Paulista (UNESP - Campus Bauru). Concluiu o mestrado na área de Educação Matemática, na UFRN (sua dissertação analisa as características matemáticas das obras de Lewis Carroll, grande escritor e matemático inglês que se utilizava de uma linguagem literária para ensinar conteúdos matemáticos, sobretudo lógica e geometria euclidiana) e o doutorado em Educação para a Ciência (sua tese compreende a tradução de um livro de Carroll, até então inédito em português, e outros capítulos que comentam esta obra). Posteriormente, fez pós-doutorado na University of Birmingham (Inglaterra), analisando os diários e correspondências de Carroll. Atualmente segue investigando as inter-relações entre a literatura e a matemática, o lógico e o imaginário no ambiente de aprendizagem, trabalhando com a ideia de que ensinar a ler e a escrever é um compromisso de todas as disciplinas. Também se interessa por outras inter-relações com a matemática, tais como as que se pode perceber/apreender em outras manifestações artísticas, tais como a pintura, o cinema, a confecção de mapas etc. É professor no Instituto Federal Sul-Rio-Grandense (IFSUL - Campus Pelotas), e orienta mestrandos no Mestrado em Educação Matemática (UFPel) e no Mestrado e Doutorado Profissional em Educação e Tecnologia (no qual investiga aspectos intra e extraescolares relativos ao ensino, à aprendizagem e à formação de professores). Num âmbito mais geral, estuda como os diferentes tipos de narrativas (literatura, vídeos, cinema, imagens, fotos, jornais etc) podem ser potencializados para a discussão de assuntos relativos à educação no cenário da pós-modernidade.

Referências

ALIGHIERI, Dante. A Divina Comédia. Tradução e notas de Italo Eugenio Mauro. São Paulo: Editora 34, 1998.

CERTEAU, Michel. A Invenção do Cotidiano: Artes do fazer. Petrópolis: Vozes, 1994.

ECO, Umberto. História da Beleza. 2 ed. Rio de Janeiro: Record, 2012.

MIORIM, Maria Ângela; VILELA, Denise Silva. História, Filosofia e Educação Matemática. Campinas: Alínea, 2009.

REYNOLDS, Barbara. Dante: o poeta, o pensador político e o homem. Rio de Janeiro: Record, 2011.

Downloads

Publicado

2023-12-09

Como Citar

DALCIN, A.; MONTOITO, R. MAT(H)IFEM: DIÁLOGOS ENTRE MATEMÁTICA, ARTE, TECNOLOGIAS E HISTÓRIA . REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, Brasil, v. 11, n. 1, p. e23108, 2023. DOI: 10.26571/reamec.v11i1.16733. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/16733. Acesso em: 20 jun. 2024.