LÓGICA SIMBÓLICA NO SMARTPHONE: PROCRIATIVANDO UM LIVRO DE LEWIS CARROLL NUM APLICATIVO

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v11i1.16744

Palavras-chave:

Matemática e suas Tecnologias, Lógica, Gamificação, Lewis Carroll

Resumo

Este artigo apresenta uma pesquisa em desenvolvimento, a qual tem, como objetivo principal, a criação de um app a partir de O Jogo da Lógica, livro publicado por Lewis Carroll em 1886. Lewis Carroll, mais conhecido como o autor de Alice no País das Maravilhas, foi um entusiasta e estudioso da lógica simbólica e este seu livro é um método pedagógico para seu ensino, elaborado para crianças. A pesquisa em desenvolvimento visa transformar o jogo criado, que originalmente é composto de um tabuleiro e fichas coloridas, em um aplicativo para celular, de modo que ele pareça atraente para a atual geração de alunos que vive com o celular em mãos e esteja disponível gratuitamente para qualquer professor que o deseje utilizar em aula. A ideia de resgatar esta metodologia criada por Carroll se alicerça nas discussões do reconhecimento da potencialidade pedagógica dessa obra carrolliana para o ensino de silogismos e em algumas discussões atuais sobre gamificação. Deste modo, o artigo expõe alguns conceitos sobre gamificação e contextualiza a relação pedagógica de Carroll com a lógica simbólica; por fim, apresenta partes do jogo que já foram desenvolvidas e comenta seu funcionamento, numa estreita relação entre matemática e tecnologias digitais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Cauê Duarte, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-Rio-Grandense (IFSul), Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil.

Possui graduação em Análise e Desenvolvimento de Sistemas pela Universidade Norte do Paraná (2010). Pós-graduação em Educação à DIstância pela Universidade Norte do Paraná (2010). Mestrado em Educação Matemática pela Universidade Federal de Pelotas (2021). Atualmente atua como Técnico em Tecnologia da Informação na Universidade Federal de Pelotas.

Rafael Montoito, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-Rio-Grandense (IFSul), Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil.

Possui graduação em Licenciatura em Matemática pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Foi professor substituto na Universidade Federal de Pelotas (UFPel), na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e na Universidade Estadual Paulista (UNESP - Campus Bauru). Concluiu o mestrado na área de Educação Matemática, na UFRN (sua dissertação analisa as características matemáticas das obras de Lewis Carroll, grande escritor e matemático inglês que se utilizava de uma linguagem literária para ensinar conteúdos matemáticos, sobretudo lógica e geometria euclidiana) e o doutorado em Educação para a Ciência (sua tese compreende a tradução de um livro de Carroll, até então inédito em português, e outros capítulos que comentam esta obra). Posteriormente, fez pós-doutorado na University of Birmingham (Inglaterra), analisando os diários e correspondências de Carroll. Atualmente segue investigando as inter-relações entre a literatura e a matemática, o lógico e o imaginário no ambiente de aprendizagem, trabalhando com a ideia de que ensinar a ler e a escrever é um compromisso de todas as disciplinas. Também se interessa por outras inter-relações com a matemática, tais como as que se pode perceber/apreender em outras manifestações artísticas, tais como a pintura, o cinema, a confecção de mapas etc. É professor no Instituto Federal Sul-Rio-Grandense (IFSUL - Campus Pelotas), e orienta mestrandos no Mestrado em Educação Matemática (UFPel) e no Mestrado e Doutorado Profissional em Educação e Tecnologia (no qual investiga aspectos intra e extraescolares relativos ao ensino, à aprendizagem e à formação de professores). Num âmbito mais geral, estuda como os diferentes tipos de narrativas (literatura, vídeos, cinema, imagens, fotos, jornais etc) podem ser potencializados para a discussão de assuntos relativos à educação no cenário da pós-modernidade.

Referências

BURKE, Brian. Gamificar: como a gamificacão motiva as pessoas a fazerem coisas extraordinárias. São Paulo: DVS Editora, 2015.

CARROLL, L. Algumas falácias populares sobre vivissecção. In: MONTOITO, R. (Org.). Alimentar a mente e outros textos de Lewis Carroll: tradução. Pelotas: IFSul, 2023. Disponível em: http://omp.ifsul.edu.br/index.php/portaleditoraifsul/catalog/view/242/62/332-1 . Acesso em: 20 set. 2023.

CARROLL, L. Punição eterna. In: MONTOITO, R. (Org.). Alimentar a mente e outros textos de Lewis Carroll: tradução. Pelotas: IFSul, 2023. Disponível em: http://omp.ifsul.edu.br/index.php/portaleditoraifsul/catalog/view/242/62/332-1 . Acesso em: 20 set. 2023.

CARROLL, L. Symbolic Logic. Nova Iorque: Clarkson N. Potter Inc. Publishers, 1977.

CARROLL, L. Symbolic Logic / The Game of Logic. Nova Iorque: Dover Publications, 1958.

CARROLL, L. The Letters of Lewis Carroll. COHEN, Morton N. (Editor). London: Macmillan London Limited, 1979.

DODGSON, M. Introduction. In: CARROLL, L. Diaries. GREEN, Roger Lancelyn (Editor). London: Cassell &Company LTD, 1953.

COHEN, M. N. Lewis Carroll: uma biografia. Rio de Janeiro: Record, 1998.

KAPP, K. The Gamification of Learning and Instruction: Game-based Methods and Strategies for Training and Education. Editora Pfeifer, Wiley USA, 2012.

LINDEMANN, J. L. A Lógica de Lewis Carroll. 2017. 121 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) – Programa de Pós-Graduação em Filosofia, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2017. Disponível em https://repositorio.ufsm.br/handle/1/12721 . Acesso em: 20 set. 2023.

LORENZATO, S. (Org.). O laboratório de ensino de matemática na formação de professores. 3. Ed. Campinas: Autores Associados, 2012.

MINKS, R.; MONTOITO, R. Um breve estudo de lógica a partir do panfleto “Algumas Falácias Populares sobre Vivissecção” de Lewis Carroll: aproximações entre Matemática e Literatura. In: Ágora Matemática, 7., 2023, Campo Mourão. Anais [...] Campo Mourão: Unespar, p. 335-346, 2023. Disponível em: https://sites.google.com/view/agoramatematica/edi%C3%A7%C3%A3o-atual. Acesso em: 5 nov. 2023.

MONTOITO, R. Literatura e Filosofia: as palavras como operadores lógicos nas obras literárias de Lewis Carroll. Seara Filosófica. n. 19, p. 179-191, 2019. Disponível em: https://periodicos-old.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/searafilosofica/article/view/17715 . Acesso em: 20 set. 2023.

MONTOITO, R. Lógica e nonsense nas obras de Lewis Carroll: silogismos e tontogismos como exercícios para o pensamento. Pelotas: IFSul, 2019. Disponível em: http://omp.ifsul.edu.br/index.php/portaleditoraifsul/catalog/book/114 . Acesso em 20 set. 2023.

MONTOITO, R.; GARNICA, A. V. M. O Euclides e seus rivais modernos (1789), de Lewis Carroll: uma apresentação. BOLEMA, v. 28, n. 50, p. 1386-1414, dez. 2014. Disponível em: https://www.scielo.br/j/bolema/a/JnfDYkSrdwPVqKrHqfmbMmR/?format=pdf . Acesso em 20 set. 2023.

RICE, J. “Assessing higher order thinking in video games”. Journal of Technology and Teacher Education. v. 15, n. 1, p. 87, 2007.

VIANNA, Y. et al. Gamification Inc.: como reinventar empresas a partir de jogos. Rio de Janeiro: MJV Press, 2013.

Downloads

Publicado

2023-12-09

Como Citar

DUARTE, C.; MONTOITO, R. LÓGICA SIMBÓLICA NO SMARTPHONE: PROCRIATIVANDO UM LIVRO DE LEWIS CARROLL NUM APLICATIVO. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, Brasil, v. 11, n. 1, p. e23101, 2023. DOI: 10.26571/reamec.v11i1.16744. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/16744. Acesso em: 19 jun. 2024.

Edição

Seção

Mat(h)Ifem: diálogos entre Matemática, Arte, Tecnologias e História