RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS: UMA ANÁLISE DAS CONCEPÇÕES DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA DO ENSINO FUNDAMENTAL

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v8i3.10850

Palavras-chave:

Resolução de Problemas, Concepções, Ensino de Matemática.

Resumo

A Resolução de Problemas tem se mostrado presente nas recomendações de documentos oficiais nacionais e internacionais e se consolidado como fulcral para o campo da Educação Matemática. Nesta perspectiva, objetivamos, por meio desta pesquisa, analisar quais concepções são atribuídas por professores de matemática à Resolução de Problemas. Em relação à temática, vários são seus enfoques e abordagens, dos quais destacamos autores como Polya, Vila e Callejo, Onuchic e Allevato, Schoenfeld, dentre outros que recorremos como suporte teórico. A investigação foi realizada com sete professores de Matemática do município de Breves - PA, que participaram de uma entrevista semiestruturada. Observamos as concepções que os professores mobilizam em relação à Resolução de Problemas estabelecem relação aos seus conhecimentos sobre suas próprias práticas pedagógicas, que incluem crenças, conceitos e ideias, e que refletem e acarretam mudanças em suas práticas profissionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Dione Barros Farias, Universidade Federal do Pará

Licenciado em Matemática pela UFPA, campus Breves. Estudante de Especialização em Ensino de Matemática pela UFPA.

Alan Gonçalves Lacerda, Universidade Federal do Pará

Doutor em Educação em Ciências e Matemática pela UFMT. Mestre em Educação em Ciencias e Matemática pela UFPA. Professor da UFPA/Campus Universitário Marajo-Breves. Vinculado a Faculdade de Matemática.

Robson dos Santos Ferreira, Universidade Federal do Pará

Doutor em Educação Matemática pela UNIBAN. Mestre em Educação Matemática pela UNIBAN. Professor da UFPA/Campus Universitário Marajo-Breves. Vinculado a Faculdade de Matemática.

Referências

ALLEVATO, N. S. G. Associando o computador à resolução de problemas fechados: análise de uma experiência. 2005. 370. (Tese de Doutorado em Educação Matemática). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Rio Claro, SP, 2005.

BRASIL, Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: (5ª a 8ª série) Matemática. Brasília, DF: MEC/SEF, 1998.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular: Educação Infantil e Ensino Fundamental. Brasília: MEC/Secretaria de Educação Básica, 2017.

DANTE, Luiz Roberto. Didática da Resolução de Problemas de Matemática. 12ª ed., São Paulo: Ática, 2002.

DANTE, Luiz Roberto. Formulação e resolução de problemas de matemática. 1. ed. São Paulo: Editora Ática. 2010.

GASKELL, G. Entrevistas individuais e grupais. In: BAUER, M. W.; GASKELL, G. (Orgs.), Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. Petrópoles/Brasil: Editora Vozes, 2002. p. 64-89.

LACERDA, A. G. Para Ler e Interpretar o Texto: reflexões a partir da linguagem e suas implicações para o ensino e aprendizagem de Matemática. REMATEC, n. 31, p. 09-27, 2019a.

LACERDA, A. G. A linguagem como ação numa perspectiva wittgensteiniana: a comunicação e o desenvolvimento de significados à leitura. Revista BOEM, v. 7, n. 14, p. 1-21, 2019b.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, A M. Fundamentos de metodologia científica. São Paulo: Atlas, 1993.

MINAYO, M. C. S. Pesquisa Social: Teoria, Método e Criatividade. Petrópolis: Vozes, 1995.

MONTEIRO, R, B; LARANJEIRA, S, R, A; ANDRADE, L, D, M; NETO, J, G, R. Contribuição da Resolução de Problemas como Metodologia de Ensino de Matemática. REAMEC, n. 02, p. 57-68, 2020.

NCTM. Principles and Standards for School Mathematics. Reston, VA: National Council of Teachers of Mathematics, 2000.

ONUCHIC, L. R. Ensino-aprendizagem de matemática através da resolução de problemas. In: BICUDO, M. A. V. (Org.). Pesquisa em educação matemática: concepções e perspectivas. São Paulo: Editora da UNESP, 1999. p. 199-200.

ONUCHIC, L. R.; ALLEVATO, N. S. G. Novas Reflexões sobre o ensino aprendizagem de matemática através da resolução de problemas. In: BICUDO, M. A.V.; BORBA, M. de C. (Org.). Educação Matemática: pesquisa em movimento. São Paulo: Cortez, 2005.

ONUCHIC, L. R.; ALLEVATO, N. S. G. Pesquisa em resolução de problemas: caminhos, avanços e novas perspectivas. Bolema, Rio Claro, ano 25, n. 41, p. 73-98, dez. 2011.

POLYA, George. A Arte de Resolver Problemas. Rio de Janeiro: Interciência, 2006.

POLYA, George. Sobre a resolução de Problemas de Matemática na high school. In: KRULIK, Stephen; REYS, Robert E. A Resolução de Problemas na Matemática Escolar. São Paulo: Atual, 1997.

SCHOENFELD, A. H. Toward a theory of teaching-in-context. Issues in Education, v.4(1), 1998, p. 1- 94.

SCHOENFELD, A. Learning to think mathematically: Problem solving, metacognition, and sense making in mathematics. In: GROUWS, D. A (Ed.). Handbook of research on mathematics teaching and learning. New York: Macmillan, 1992. p. 334 – 370.

THOMPSON, A. G. Teachers’ Beliefs and Conceptions: a synthesis of the research. In: GROUWS, D. A (Ed.), Handbook of research on mathematics teaching and learning. New York: Macmillan Publishing Company, 1992. p. 127 – 146.

VILA, A.; CALLEJO, M. L. Matemática para aprender a pensar: o papel das crenças na resolução de problemas. Porto Alegre: Artmed, 2006.

Publicado

2020-11-28

Como Citar

FARIAS, D. B.; LACERDA, A. G.; FERREIRA, R. dos S. RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS: UMA ANÁLISE DAS CONCEPÇÕES DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA DO ENSINO FUNDAMENTAL. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, Brasil, v. 8, n. 3, p. 631–649, 2020. DOI: 10.26571/reamec.v8i3.10850. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/10850. Acesso em: 25 maio. 2024.