IMPACTOS DA PANDEMIA NA EDUCAÇÃO - RESSIGNIFICAÇÃO DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DOCENTES, RECORRENDO AO LETRAMENTO DIGITAL

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v11i1.15584

Palavras-chave:

Aprendizagem, Alfabetização, Letramento digital

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo compreender as práticas pedagógicas dos professores, com relação à aprendizagem dos alunos, recorrendo ao letramento digital. Este artigo é fruto de uma pesquisa de dissertação. Apresenta-se um recorte, com dados parciais das entrevistas, que foram realizadas com docentes e alunos de turmas do 4º ano do Ensino Fundamental I, com intuito de evidenciar o fazer pedagógico dos professores, diante do impacto da pandemia na educação. A metodologia utilizada tem abordagem qualitativa de caráter exploratório. Os instrumentos para a coleta de dados ocorreu através de observação in loco, entrevista seminiestruturada com três professoras pedagogas e questionário aplicado para nove alunos através de grupo focal, tendo como cenário da pesquisa três escolas públicas da rede estadual no 2º semestre de 2022, dando ênfase para a prática pedagógica das professoras com foco no processo de ensino e aprendizagem dos alunos. Dessa forma, a concepção de ensino por investigação visa desenvolver as habilidades e as competências dos alunos tornando-os protagonistas do próprio conhecimento. Os resultados apontam para a reflexão das práticas pedagógicas das professoras no tocante ao uso das ferramentas digitais, em sala de aula, como recurso pedagógico. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Benivaldo Aparecido de Almeida, Professor da Educação Básica da rede pública do Estado de Mato Grosso. Leciona aulas para os anos iniciais na Escola Estadual Cel. Artur Borges, Centro, Rosário Oeste, Mato Grosso, Brasil.

Possui graduação em Pedagogia pela UFMT - Universidade Federal de Mato Grosso (2008); Bacharel em Administração pela UNEMAT Universidade do Estado de Mato Grosso (2013); graduação em Letras pela INVEST - Faculdade de Ciências e Tecnologia (2018); Pós graduado em Psicopedagogia Institucional e Clínica pelo IMP - Institucional MT de Pós-graduação (2009); Pós graduado em Gestão Pública e de Pessoas pela Faculdade ÚNICA (2019). Atuou como professor regente e professor articulador da aprendizagem no CMEBI Caminhos do Saber - Prefeitura Municipal de Nova Mutum (2014/2018). Professor do Ensino Fundamental e Ensino Médio - EJA (Educação de Jovens e Adultos). Professor do Curso Profuncionário - Curso técnico de formação para funcionários, no CEJA Paulo Freire - Nova Mutum/MT. Assessor Pedagógico - FATEC/SENAI - Unidade de Nova Mutum/MT (2017/2018). Professor da Educação Básica na Secretaria de Educação do Estado de Mato Grosso (SEDUC/MT), exerce a função de Coordenador Pedagógico. Cursando Mestrado em Ensino, pelo programa PPGEN UNIC/IFMT.

Cilene Maria Lima Antunes Maciel, Universidade de Cuiabá (UNIC), Cuiabá, Mato Grosso, Brasil.

Possui graduação em Pedagogia pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (1980), mestrado em Inovação e Sistema Educativo pela Universidade Autônoma de Barcelona- UAB (2000) e doutorado em Inovação e Sistema Educativo pela Universidade Autônoma de Barcelona (2003). Pós- Doutorado em Ensino pela Universidade Norte do Paraná- UNOPAR.Professora da Universidade de Cuiabá. Foi Coordenadora do TCC - Curso de Educação Física da Universidade de Cuiabá até o ano de 2013. Foi Coordenadora do Mestrado Acadêmico em Ensino até janeiro de 2023 - Universidade de Cuiabá- UNIC. Coordenadora do Comitê de Ética - CEP - UNIC, Resolução nº. 21/2020, Membro do Corpo Editorial - Revista UNOPAR . Foi conselheira do Conselho Municipal de Educação de Cuiabá- MT - Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Desenvolvimento Curricular, Avaliação, Gestão Democrática e Formação docente. Membro do GEPEFel - Grupo de Pesquisa em Educação Física e Lazer - UNIC.e Grupo de estudos em formação de professores, cultura digital e infância- UNIC.

Referências

ALMEIDA, Nanci Aparecida de. Tecnologia na escola: abordagem pedagógica e abordagem técnica. São Paulo: Cengage Learning, 2014.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. 7ed.Lisboa:Edições 70, 2016.

BACICH, Lilian. MORAN, José. Metodologias ativas para uma educação inovadora: uma abordagem téorico-prática. Porto Alegre: Penso, 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Proposta de diretrizes para a formação inicial de professores da Educação Básica em cursos de nível superior. Brasília: SEF/MEC, 2000.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Educação é a Base: ensino fundamental. Brasília, MEC/CONSED/UNDIME, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: 09 maio 2023.

BUZATO, Marcelo El Khouri. Letramento digital: um lugar para pensar em internet, educação e oportunidades. In: Congresso Ibero-Americano Educa rede, 3., São Paulo, 2006. Anais. São Paulo: CENPEC, 2006. s/p.

CABRERA, W. B. A ludicidade para o ensino médio na disciplina de biologia: contribuições ao processo de aprendizagem em conformidade com os pressupostos teóricos da Aprendizagem Significativa. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Educação Matemática) Paraná: Universidade Estadual de Londrina, 2007.

CHIZZOTI, A. Pesquisa em ciências humanas e sociais. 12 ed. São Paulo: Cortez Editora,2017.

DE OLIVEIRA, C. B.; GONZAGA, L. T.; GOMES, E. C.; TERÁN, A. F. Espaços educativos: oportunidade de uma prática educativa problematizadora. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 7, n. 1, p. 59–73, 2019. ago. 2023. https://doi.org/10.26571/REAMEC.a2019.v7.n1.p59-73.i6962

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4 ed. São Paulo: Atlas, 2007.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 5 ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6 ed. São Paulo: Atlas, 1999.

MARCELO, C.. Las tecnologías para la innovación y la práctica docente. Revista Brasileira de Educação, v. 18, n. 52, p. 25–47, jan. 2013. https://doi.org/10.1590/S1413-24782013000100003

MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento: Pesquisa qualitativa em saúde.14 ed. São Paulo: Editora Hucitec, 2018.

MORAN, Edgar. Educação híbrida: um conceito-chave para a educação, hoje. In: BACICH, Lilian; TANZI NETO, Adolfo; TREVISANI, Fernando de M. Ensino Híbrido: personalização e tecnologia na educação. São Paulo: Penso Editora Ltda, 2015.

MORAN, José. Metodologia ativas para uma aprendizagem mais profunda. In: Metodologia Ativas para uma educação inovadora: uma abordagem teórico prática. Porto Alegre: Penso, 2018.

NEGRÃO, F. da C.; MORHY, P. E. D. A inserção da disciplina de educação em espaços não formais no curso de pedagogia. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 7, n. 3, p. 219–234, 2020. https://doi.org/10.26571/reamec.v7i3.9337

NÓVOA, António. Formação contínua de professores: realidade e perspectivas. Aveiro: Universidade de Aveiro, 1991.

NÓVOA, António. Formação de professores e profissão docente. In: NÓVOA, Antonio. (Org.) Profissão professor. Lisboa: Dom Quixote/ IIE, 1997.

ROJO, R. H. (Org.). Escol@ Conectada – os multiletramentos e as TICs. São Paulo: Parábola Editorial, 2013.

SCHÖN, Donald. Preparando os profissionais para as demandas da prática. In: SCHÖN, Donald. “Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem”. Ed. Artmed. Porto Alegre,2000. p. 15-42.

SANTOS JUNIOR, V. B.; MONTEIRO, J. C. S. Educação e Covid-19: as tecnologias digitais mediando a aprendizagem em tempos de pandemia. Revista Encantar - Educação, Cultura e Sociedade, Bom Jesus da Lapa, 2, 1-15. 2020. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/encantar/article/view/8583. Acesso em: 26 ago. 2023.

SILVA, Marco. Sala de aula interativa: a educação presencial e a distância em sintonia com a era digital e com a cidadania. In: CONGRESSO BRASILEIRO DA COMUNICAÇÃO, 24., 2001, Campo Grande. Anais do XXIV Congresso Brasileiro da Comunicação, Campo Grande: CBC, set. 2001.

SOARES, M. Novas práticas de leitura e escrita: letramento na cibercultura. Educação e Sociedade: Campinas, vol.23, n.81, p.143-160, dez. 2002. Disponível em: https://www.scielo.br/j/es/a/zG4cBvLkSZfcZnXfZGLzsXb/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 26 ago. 2023.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. (Trad. Francisco Pereira). 4. ed. Petrópolis: Vozes, 2002.

TAJRA, Sanmya Feitosa. Metodologias Ativas e as Tecnologias Educacionais. Rio de Janeiro: Atlas Books, 2021.

VIZOLLI, I.; DE SÁ, P. F. Um estado do conhecimento em relação a formação continuada para professores que ensinam matemática nos anos iniciais do ensino fundamental na Amazônia legal brasileira. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 8, n. 3, p. 650–669, 2020. https://doi.org/10.26571/reamec.v8i3.11022

XAVIER, A. C. S. Letramento digital e ensino. In: SANTOS, C. F.; MENDONÇA, M. (Orgs.). Alfabetização e letramento: conceitos e relações. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.

XAVIER, Antonio Carlos dos S. Letramento Digital e Ensino. In: SANTOS, Carmi Ferraz; MENDONÇA, Márcia (Orgs.). Alfabetização e Letramento: conceitos e relações. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.

ZABALA, A.; ARNAU, L. Como aprender e ensinar competências. Trad. Carlos Henrique Lucas Lima, Porto Alegre: Editora Penso, 2014.

Downloads

Publicado

2023-08-30

Como Citar

ALMEIDA, B. A. de .; MACIEL, C. M. L. A. . IMPACTOS DA PANDEMIA NA EDUCAÇÃO - RESSIGNIFICAÇÃO DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DOCENTES, RECORRENDO AO LETRAMENTO DIGITAL. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, Brasil, v. 11, n. 1, p. e23053, 2023. DOI: 10.26571/reamec.v11i1.15584. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/15584. Acesso em: 21 jun. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)