MODELAGEM NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA NAS PESQUISAS BRASILEIRAS: UM RECORTE DAS PUBLICAÇÕES ENTRE 2017-2022

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v11i1.15489

Palavras-chave:

Modelagem Matemática, Educação Matemática, Processo de Ensino e Aprendizagem

Resumo

Este artigo tem como objetivo avultar e compreender a produção de conhecimento e o desenvolvimento do mesmo sobre a Modelagem na Educação Matemática nas pesquisas de Teses e Dissertações nos Programas de Pós-Graduação no Brasil no período de 2017-2022, através de uma revisão sistemática da literatura. Trata-se de uma pesquisa com cunho qualitativo, numa perspectiva indiciária e os dados foram levantados na BDTD- Biblioteca Digital de Teses e Dissertações, entre os anos de 2017 a 2022. Foram levantados 29 estudos para o recorte, e deles indicados 7 trabalhos para a análise, tendo em conta os critérios de inclusão e exclusão estabelecidos, onde foram descritos os quantitativos destas pesquisas, suas abordagens, seus desenvolvimentos, suas práticas educacionais, seus pressupostos teóricos e epistemológicos, seus níveis de ensino e suas contribuições e as suas dificuldades relatadas. Verificamos um crescimento das pesquisas na área de Modelagem na Educação Matemática com mais ênfase no ensino superior e os resultados mostram que a Modelagem na Educação Matemática pode potencializar a interdisciplinaridade, o desenvolvimento do pensamento crítico, a autonomia, o diálogo   e integração de tecnologias de comunicação e informação no ensino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Francisco Sebastião Sumbane, Universidade Eduardo Mondlane (UEM), Cidade de Maputo, Maputo, Moçambique.

Graduado em Matemática pela Universidade Eduardo Mondlane (2011), ESPECIALISTA em Tutoria em Educação a distancia (2020)e MESTRE em Educação em Ciências pela Universidade do Estado do Amazonas (2021), Membro de grupos de pesquisa: Grupo de pesquisa em Informática, outras Mídias e Educação em Ciências(GPIMEM) e Alternativas Inovadoras para o Ensino de Ciências Naturais na Amazônia(AIECAM).

Sandra Oliveira de Almeida, Escola Estadual Duque de Caxias, Manaus, Amazonas, Brasil.

Possui graduação em Ciências Contábeis pela Faculdade La Salle Manaus (2012), graduação em Letras - Língua e Literatura Portuguesa pela Universidade Federal do Amazonas (2004), mestrado em Educação em Ciências na Amazônia pela Universidade do Estado do Amazonas (2015), doutorado em Sociedade e Cultura na Amazônia pela Universidade Federal do Amazonas (2022) e doutorado em Sociedade e Cultura na Amazônia pela Universidade Federal do Amazonas (2022). Atualmente é professora da Escola Municipal Nossa Senhora de Nazaré e professor da Escola Estadual Solon de Lucena Manaus. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Língua Portuguesa, atuando principalmente nos seguintes temas: alfabetização científica, educação ambiental, divulgação científica, PCN e espírito científico.

Sebastião Sumbana, Universidade de São Tomás de Moçambique (USTM), Cidade de Maputo, Maputo, Moçambique

Possui mestrado em Gestão Empresarial pela Universidade Eduardo Mondlane(2017). Atualmente é Docência da Universidade São Tomás de Moçambique. Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Administração de Empresas.

Referências

BASSANEZZI, R. C. Ensino-aprendizagem com modelagem matemática. São Paulo:

Contexto, 2005.

BERSSANET, J. H.; FRANCISCO, A. C. Um panorama das pesquisas sobre pensamento computacional em programas de Pós- Graduação no Brasil. Contexto & Educação, Editora Unijuí ISSN 2179-1309, Ano 36 nº 114, Maio/Ago. 2021. https://doi.org/10.21527/2179-1309.2021.114.31-53

BIEMBENGUT, M. S.; HEIN, N. Modelagem Matemática no Ensino. 5.ed; 2ª reimpressão. - São Paulo: Contexto, 2011.

BLUM, Werner; LEIΒ, Dominick. “Filling-up” –the problem of independence-preserving teacher interventions in lessons with demanding modelling tasks.Paper for the CERME4, WG 13 Modelling and Application, p. 1623-1633. 2005

CARVALHO, D. S. de; CANGUSSU, E. S.; OLIVEIRA, L. H. S. de. Modelagem matemática envolvendo atividades de cálculo integral. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 6, n. 3, p. 92–104, 2018. https://doi.org/10.26571/REAMEC.a2019.v6.n3.p92-104.i7722

CRESWELL, J. W. Projeto de pesquisa: Métodos qualitativo, quantitativo e misto. 3

ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.

COSTA, F. de A. O ensino de funções trigonométricas com o uso da modelagem matemática sob a perspectiva da teoria da aprendizagem significativa. 2017. 142 f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/20853. Acesso em: 06 nov. 2022.

DELLA TORRE, J. P. G. Teoria dos Grafos no ensino médio: aplicações em problemas de trânsito. 2018. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências Exatas) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2018. Disponível em: https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/9853. Acesso em 06 de novembro de 2022.

EÇA, J. L. M. de; PEIXOTO, J. L. B.; MADRUGA, Z. E. de F. Formação continuada à luz da etnomodelagem: construção de uma proposta de ensino com professores que ensinam matemática no ensino fundamental. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 9, n. 1, p. e21005, 2021. https://doi.org/10.26571/reamec.v9i1.11384

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5ed. São Paulo:Atlas,2010.

GONÇALVES, R. A.; OLIVEIRA, J. S.; RIBAS, M. A. A educação na Sociedade dos Meios Virtuais. Centro Universitário, 2009.

HIRSCH, C. R; McDUFFIE, A. R. Mathematical modeling and modeling mathematics. United States of America, 2016.

KUENZER, A. Competência como praxis: os dilemas da relação entre teoria e prática na educação dos trabalhadores, 2000.

LIMA, F, H; ARAÚJO, J. L. Em direção a uma caracterização da intervenção docente: ações de um professor em uma prática de modelagem matemática. REnCiMa, São Paulo, v. 12, n. 2, p. 1-25, mar. 2021. https://doi.org/10.26843/rencima.v12n2a02

MENDES, I. A. Matemática e investigação em sala de aula: tecendo redes cognitivas na aprendizagem. 2 ed. Livraria de Física.2009.

MENEZES, R. O.; BRAGA, R. M.; ESPÍRITO SANTO, A. O. do. Cooperação no desenvolvimento de atividades de modelagem na educação matemática. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 7, n. 1, p. 147–170, 2019. https://doi.org/10.26571/REAMEC.a2019.v7.n1.p147-170.i7966

MEYER, J. C. F. A. Modelagem Matemática: O desafio de se ‘fazer’ a Matemática

da necessidade. Com a Palavra o Professor, Vitória da Conquista (BA), v.5, n.11, janeiro-abril / 2020. https://doi.org/10.23864/cpp.v5i11.559

MEYER, J. C. F. A.; CALDEIRA, A. D; MALHEIROS, A. P. S. Modelagem em Educação Matemática. 6ª ed. Belo Horizonte: Autêntica,2021

PEREIRA, J. C.; MARCOVITCH, J.; MASSAD, E. Análise de dados qualitativos: Estratégias metodológicas para as ciências de saúde, humanas e sociais. 3ed. 2001

PIRES, D. E. Uma proposta de interdisciplinaridade utilizando análise combinatória e o algoritmo de colônia de formigas no ensino médio. 2019. 58 f. Dissertação (Mestrado em Matemática em Rede Nacional) - Universidade Federal de Goiás, Jataí, 2019.Disponivel em: https://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/10389. Acesso em: 06 nov. 2022.

ROCHA, R. A. R. Uma análise semiótica da comunicação em atividades de modelagem matemática com experimentação. 2021. 152 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Matemática) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Londrina, 2021. Disponível em: https://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/24777. Acesso em: 06 nov. 2022.

ROMANOWSKI, J. R; ENS, R. T. As pesquisas denominadas do tipo “estado da arte” em

Educação. Diálogo Educ., Curitiba, v. 6, n.19, p.37-50, set./dez. 2006. Disponível em:

https://www.redalyc.org/pdf/1891/189116275004.pdf . Acesso em: 16 set. 2022.

SEGURA, F. N. Modelagem numérica no ensino de fenômenos dinâmicos : Um exemplo de farmacologia. 2019.90f. Dissertação ( Mestrado em Ensino de Ciências Exatas)-Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2019. Disponível em: https://repositorio.ufscar.br/bitstream/handle/ufscar/11809/Modelagem%20Num%C3%A9rica%20no%20Ensino%20de%20Fen%C3%B4menos%20Din%C3%A2micos.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 06 nov. 2022.

SILVA, R. M. da. Atividades de modelagem matemática com estudantes em vulnerabilidade social: uma análise à luz da educação matemática crítica. 2019. 116 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Matemática) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Londrina, 2019.Disponível em https://bdtd.ibict.br/vufind/Record/UTFPR-12_1f0250f6ab604d19cd027cf11b286b14. Acesso em: 06 nov. 2022.

SOUSA et al. Modelagem Matemática e formação social da mente: Perspectivas de mútuo potencial. Revista Eletrônica Debates em Educação cientifica e Tecnologia. Espirito Santo, v.17, n.2,p.144-161, Agosto 2017. https://doi.org/10.36524/dect.v7i02.201

SUMBANE, F, S, e KALHIL, J, D. Um recorte do estado da arte sobre análise de erros no processo de ensino e aprendizagem do cálculo diferencial e integral. Revista REAMEC – Rede Amazônia de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá (MT), v. 8, n. 3, p. 483-497, setembro-dezembro, 2020. https://doi.org/10.26571/reamec.v8i3.9983

THEZOLIN, A. L.; PIRES, R. F. Modelagem matemática: contribuições de um curso de formação de professores. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 10, n. 2, p. e22028, 2022. https://doi.org/10.26571/reamec.v10i2.13527

VIEIRA, S, L, S e HOSSNE, W, S. Metodologia científica para área de saúde. Rio Janeiro, 2001.

Downloads

Publicado

2023-11-21

Como Citar

SUMBANE, F. S.; ALMEIDA, S. O. de .; SUMBANA, S. MODELAGEM NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA NAS PESQUISAS BRASILEIRAS: UM RECORTE DAS PUBLICAÇÕES ENTRE 2017-2022. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, Brasil, v. 11, n. 1, p. e23080, 2023. DOI: 10.26571/reamec.v11i1.15489. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/15489. Acesso em: 13 jul. 2024.