ESTADO DO CONHECIMENTO: ENSINO DE BIOLOGIA SOBRE O CERRADO EM TEXTOS ACADÊMICOS

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v11i1.14761

Palavras-chave:

Cerrado, Educação Ambiental, Estado do conhecimento, Ensino de Ciências, Ecologia

Resumo

Este artigo apresenta um estado do conhecimento acerca do Ensino de Biologia com ênfase no Cerrado, considerando a publicação de dissertações e artigos científicos e a necessidade de conhecer pesquisas com abordagem crítica e relevante para a sensibilização das pessoas sobre a importância socioambiental do bioma. As publicações selecionadas compreendem aquelas que associam os temas Cerrado, Ensino de Biologia, Ensino de Ecologia e Ensino Médio e foram publicadas entre os anos de 2016 a 2021. Nessas pesquisas publicadas encontramos, por um lado, a implementação de diferentes estratégias didáticas, como produções audiovisuais, sequências didáticas, aulas de campo, jogos de tabuleiro, livros didáticos, livros paradidáticos, palestras e atividades envolvendo o plantio de mudas de espécies típicas do Cerrado. Por outro lado, nota-se pouca ênfase no ensino sobre o Cerrado a partir de um viés sistêmico. Tendo isso em vista, os resultados apontam para a importância de materiais de divulgação sobre o Cerrado a partir dessa uma perspectiva, dada a necessidade de estabelecer uma relação de valorização do bioma como sistema complexo, considerando sua relevância nacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Naielly Christhiny Paz Rodrigues, Secretaria Estadual de Educação (SEDUC), Cuiabá, Mato Grosso, Brasil.

Naielly Christhiny Paz Rodrigues é bióloga licenciada pela Universidade Federal de Mato Grosso e mestre em Ensino de Ciências Naturais pela mesma universidade. Sua dissertação intitula-se "Educação ecológica complexa abordada com ênfase no Cerrado: a construção de um paradidático e suas implicações para o Ensino de Ciências". Também no mestrado escreveu o livro "Elementos do Cerrado e sua relação: trilhando caminhos para uma educação ecológica complexa".Já atuou no programa de Residência Pedagógica da CAPES, foi estagiária no Instituto Centro de Vida (ICV), onde participou do Projeto de Extensão Proteção jurídica e conservação das Áreas Úmidas de Mato Grosso: aprimoramento das decisões judiciais pelo uso de técnicas de valoração do dano ambiental". Em 2017 participou do Grupo de Pesquisa em Políticas Educacionais (GPPE), colaborando com as discussões acerca das políticas educacionais, atuando diretamente na elaboração e concretização de ciclos de debates e palestras.Atuou como Educadora Social no Instituto Reação, polo Três Barras. Atuou na educação básica em escolas particulares e públicas de Cuiabá. Em 2022 desenvolveu um trabalho no Pré ENEM Digit@L, financiado pela DRE-SEDUC-Cuiabá. Atualmente é professora na Escola Estadual João Crisóstomo de Figueiredo, onde ministra aulas nas turmas de 1s a 3s anos e na EJA.

Mariuce Campos de Moraes, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Cuiabá, Mato Grosso, Brasil.

Sou graduada em Licenciatura Plena em Química, mestre em Educação e doutora em Educação em Ciências e Matemática pela Universidade Federal de Mato Grosso. Sou professora desde 1990, tendo iniciado minhas experiências docentes na Educação de Jovens e Adulto, passei também por escolas de Ensino Médio regular, segui posteriormente para a Educação Profissional, no então CEFET de São Vicente-MT, onde atuei por nove anos. Atualmente, sou docente da Universidade Federal de Mato Grosso, Campus/Cuiabá. Tenho experiência no ensino de Química e interesse por sociologia das ciências, sociologia da educação, ensino de ciências, agroecologia, desenvolvimento rural e educação ambiental. Atualmente, sou pesquisadora vinculada ao Laboratório de Investigação da Química, da Diversidade e das Aprendizagens (LÍQUIDA) e à Rede Terra como princípio educativo. Sou docente do Programa de Pós-graduação em Educação e do Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências Naturais, UFMT Campus Cuiabá.. Minhas intenções atuais de pesquisa articulam estudos da Química, de sustentabilidade, de subjetividade e de cultura.

Referências

ALVES, André F. S.; RESENDE, Lívia J. A relevância da mediação de conflitos socioambientais para a conscientização ambiental da sociedade contemporânea. Trayectorias Humanas Trascontinentales, n. 7, 2020. https://doi.org/10.25965/trahs.2082

BARBOSA, Altair Sales. Cerrado, dor fantasma da biodiversidade brasileira. Xapuri

Socioambiental. Disponível em: https://xapuri.info/cerrado-dor-fantasma-da-biodiversidade-brasileira/. Acesso em 03 de fevereiro de 2022.

BOFF, Leonardo. Sustentabilidade: o que é: o que não é. Editora Vozes. Rio de Janeiro, 2012.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, LDB. 9394/1996.

BRASIL. MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Áreas prioritárias para conservação, uso

sustentável e repartição de benefícios da biodiversidade brasileira: Atualização-Portaria

MMA n° 9, de 23 de janeiro de 2007. Brasília, 2007.

BEGON, Michael; TOWNSEND, Colin R.; HARPER, John L. Ecologia: de indivíduos a ecossistemas. 4ªed. Tradução: Adriano Sanches. Porto Alegre: Artmed, 2007.

CABELEIRA, M. D. S.; BIANCHI, V.; PANSERA DE ARAÚJO, M. C. Desafios de professores no desenvolvimento da educação ambiental no currículo escolar. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 10, n. 2, p. e22037, 2022. https://doi.org/10.26571/reamec.v10i2.13342

CARVALHO, Isabel C. M. Educação ambiental: a formação do sujeito ecológico. São Paulo: Cortez, 2012.

CAPRA, Fritjof. Prefácio: como a natureza sustenta a teia da vida. In: STONE, Michael k.; BARLOW, Zenobia (Orgs.). Alfabetização Ecológica: a educação das crianças para um mundo sustentável. São Paulo: Cultrix, p. 13-16, 2006.

CAPRA, Fritjof. A teia da vida. São Paulo: Cultrix, 1996.

COUTINHO, Leopoldo Magno. O cerrado e a ecologia do fogo. Ciência Hoje, v. 12, n. 68, p. 23-30, 1990.

CHAVEIRO, Eguimar F.; BARREIRA, Celene C. M. A. Cartografia de um pensamento de Cerrado. In: PELÁ, Marcia; CASTILHO, Denis (org.). Cerrado: perspectivas e olhares. Goiânia: Ed. Vieira, 2010. p. 1-182, 2010. Disponível em: https://www.researchgate.net/profile/Denis-Castilho/publication/343725850_Cerrados_perspectivas_e_olhares/links/5f3c3c08299bf13404cecdcd/Cerrados-perspectivas-e-olhares.pdf#page=16

DUTRA, Rodrigo M. S.; SOUZA, Murilo M. O. Cerrado, Revolução Verde e evolução do consumo de agrotóxicos. Sociedade & Natureza, Uberlândia-MG, v. 29 (3), p. 473-488, set/dez, 2017. https://doi.org/10.14393/SN-v29n3-2017-8

FERREIRA, Norma S. A. As pesquisas denominadas" estado da arte". Educação & Sociedade, v. 23, p. 257-272, 2002. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0101-73302002000300013

FERREIRA, Rildo M.; DA SILVA LINO, Estefânia N. Expansão Agrícola no Cerrado: O desenvolvimento do Agronegócio no Estado de Goiás entre 2000 a 2019. Caminhos de Geografia, Uberlândia-MG, v. 22, p. 01-17, 2021. https://doi.org/10.14393/RCG227951217

FONSECA, Simone S. Produção de material didático como ferramenta pedagógica para a educação ambiental: abordagem da temática hídrica. 2019. 56 f., il. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Biologia) - Universidade de Brasília, Brasília, 2019.

GONZÁLEZ REY, Fernando L. A Epistemologia Qualitativa 20 anos depois. In: MITJÁNS, MARTÍNEZ, Albertina; GONZÁLEZ REY, Fernando; VALDÉS PUENTES, Roberto. (Orgs.). Epistemologia Qualitativa e Teoria da Subjetividade: discussões sobre educação e saúde, p. 21-45, 2019. Disponível em: http://www.edufu.ufu.br/catalogo/ebooks-gratuitos/epistemologia-qualitativa-e-teoria-da-subjetividade-discussoes-sobre

INSTITUTO JURUMI. 5 curiosidades que você deveria saber sobre o Cerrado. Instituto

Jurumi. Brasília, 2019. Disponível em: https://www.institutojurumi.org.br/2019/05/5-curiosidades-que-voce-deveria-saber.html. Acesso em: 25 jul. 2023.

INPE. Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Coordenação Geral de Observação da Terra. Alertas de desmatamento no Cerrado Brasileiro. Disponível em: http://www.obt.inpe.br/cerrado. Acesso em: 03 jul. 2023.

LEFF, Enrique. Discursos sustentáveis. Editora Cortez. São Paulo, 2010.

LIMA, Jorge Enoch Furquim Werneck; SILVA, Euzebio, Medrado da Silva. Estimativa da contribuição hídrica superficial do Cerrado para as grandes regiões hidrográficas brasileiras. Anais do Simpósio brasileiro de recursos hídricos, v. 17. São Paulo, 2007.

LIMA, Jorge Enoch Furquim Werneck. Situação e perspectivas sobre as águas do cerrado. Ciência e Cultura, São Paulo, v. 63, n. 3, p. 27-29, jul., 2011. http://dx.doi.org/10.21800/S0009-67252011000300011

LOUV, Richard. A última criança na natureza: resgatando nossas crianças do transtorno do déficit de natureza. São Paulo: Aquariana, 2018. 412 p. Tradução de Alyne Azuma e Cláudia Belhassof.

LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo. Sustentabilidade e educação: um olhar da ecologia política. São Paulo: Cortez, 2012.

MACHADO, Ricardo B. Estimativa de perda da área do Cerrado brasileiro. Brasília,

Disponível em: https://jbb.ibict.br/bitstream/1/357/1/2004_%20Conservacao%20Internacional_%20estimativa_desmatamento_cerrado.pdf Acesso em: 28 jun. 2023.

MAPBIOMAS. Dados do Relatório Anual de Desmatamento, 2019. São Paulo, 49p., 2020. Disponível em: http://alerta.mapbiomas.org/relatorios#:~:text=Mais%20de%2060%25%20 da%20%C3%A1rea,e%20Pampa%20(642%20ha). Acesso em: 28 jun. 2023.

MARES, Michael A.; ERNEST, Kristina A.; GETTINGER, Donald D. Small mammal

community structure and composition in the Cerrado Province of central Brazil. Journal of

Tropical Ecology, v. 2, n. 4, p. 289-300, 1986.

MARQUES, T. S.; OLIVEIRA, E. M.; ROCHA, W. M. A formação de sujeitos ecológicos: um estudo do coletivo jovem de meio ambiente. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 7, n. 2, p. 91–108, 2019. https://doi.org/10.26571/REAMEC.a2019.v7.n2.p91-108.i8439

MARTINS-LOUÇÃO, Maria Amélia; BRANQUINHO, Cristina; SERRANO, Helena. A Importância da Biodiversidade para o Ecólogo. Kairos. Journal of Philosophy & Science, 2019, v. 21, n. 1, p. 72-95. https://doi.org/10.2478/kjps-2019-0004

MORIN, Edgar; VIVERET, Patrick. Como viver em tempo de crise? Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2013.

MYERS, Norman; MITTERMEIER, Russell A.; MITTERMEIER, Cristina G.; FONSECA, Gustavo A. B. da; KENT, Jennifer. Biodiversity hotspots for conservation priorities. Nature, Oxford, v. 403, n. 6772, p. 853-858, 24 fev. 2000.

NASCIMENTO, Itaborai Velasco. Cerrado: o fogo como agente ecológico. Revista Territorium, Goiás, v. 8, n. 1, p. 25-35, 15 set. 2001. https://doi.org/10.14195/1647-7723_8_3

PELÁ, Márcia.; MENDONÇA, Marcelo Rodrigues. Cerrado Goiano: encruzilhada de tempos e territórios em disputa. In: PELÁ, Márcia.; CASTILHO, Denis. (Orgs.). Cerrados: perspectivas e olhares. Goiânia: Vieira, v. 1, p. 37-50, 2010. Disponível em: https://files.cercomp.ufg.br/weby/up/385/o/ebook-cerrados-perspectivas-e-olhares.pdf. Acesso em: 25 jul. 2023.

PIRES, Carolina. O Cerrado está morrendo: patrimônio invisível. Revista Darcy: REVISTA DE JORNALISMO CIENTÍFICO E CULTURAL DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA, Brasília, v. 21, n. 1, p. 3-66, set. 2019. Disponível em: https://revistadarcy.unb.br/images/PDF/darcy21.pdf. Acesso em: 25 jul. 2023.

RIBEIRO, José F.; WALTER, Bruno M. T. As Principais Fitofisionomias do Bioma Cerrado. In: SANO, Sueli M.; ALMEIDA, Suemíramis P.; RIBEIRO, José F. Cerrado: ecologia e flora. Brasília: Embrapa Cerrados, 2008. p. 1-406.

TORREZAN SANCHES DANTAS, A.; TEIXEIRA DE OLIVEIRA, M. Construção e aplicação de uma sequência didática utilizando o smartphone como recurso tecnológico para o ensino de biologia. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 8, n. 1, p. 194–210, 2020. https://doi.org/10.26571/reamec.v8i1.9483

SANO, Sueli M.; ALMEIDA, Semiramis P.; RIBEIRO, José F. Cerrado: ecologia e flora. Embrapa Informação Tecnológica; Planaltina, DF: Embrapa Cerrados. Brasília - DF, 2008. Disponível em: https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/224039/1/CERRADO-Ecologia-e-flora-VOL-1.pdf Acesso em 19.03.2023.

SAUVÉ, Lucie. Uma cartografia das correntes em Educação Ambiental. In: SATO, Michele; CARVALHO, Isabel C. M. (Orgs.). Educação Ambiental: Pesquisa e Desafios. Porto Alegre: Artmed, 2005, p.17-44, 2005. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/4586522/mod_resource/content/1/sauve%20correntes%20EA.pdf. Acesso em: 26 mar. 2023.

VASCONCELOS, Simão D.; SOUTO, Emanuel. O livro didático de ciências no ensino fundamental – proposta de critérios para análise do conteúdo zoológico. Ciência & Educação. /São Paulo, v. 9, n. 1, p. 93 – 104, 2003. https://doi.org/10.1590/S1516-73132003000100008

Downloads

Publicado

2023-08-25

Como Citar

RODRIGUES, N. C. P.; MORAES, M. C. de . ESTADO DO CONHECIMENTO: ENSINO DE BIOLOGIA SOBRE O CERRADO EM TEXTOS ACADÊMICOS. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, Brasil, v. 11, n. 1, p. e23039, 2023. DOI: 10.26571/reamec.v11i1.14761. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/14761. Acesso em: 16 jun. 2024.