IMPLICAÇÕES DA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA EM QUÍMICA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PESQUISADORES

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v11i1.14275

Palavras-chave:

Formação de professores, Professor pesquisador, Programa de Residência Pedagógica

Resumo

O professor pesquisador é visto como um profissional capaz de superar os desafios do processo de ensino-aprendizagem a partir da aplicação da pesquisa como princípio educativo na prática docente. Para isso, a vivência da pesquisa educacional necessita acontecer desde a formação inicial do professor. Nesse contexto, esta pesquisa objetivou investigar as implicações do Programa de Residência Pedagógica/CAPES na formação de professores pesquisadores nos cursos de Licenciatura em Química do IFSertãoPE. O estudo pautou-se pelos princípios da pesquisa qualitativa, classificando-se como pesquisa de campo com viés descritivo. Participaram 23 residentes de Química que atuaram nas edições de 2018 e 2020 do Programa de Residência Pedagógica nos campi Floresta, Ouricuri e Petrolina do IFSertãoPE. Utilizou-se, como instrumento de coleta de dados, um questionário com 7 (sete) questões discursivas. Os dados foram analisados por meio da técnica de análise de conteúdo. Os resultados apontaram que a residência pedagógica contribuiu para fortalecer o compromisso com o ensino de Química, trabalhando elementos essenciais à prática docente, a partir da articulação teoria-prática na formação inicial docente, considerando a pesquisa como recurso formativo. Também, ficou evidente no estudo que o programa, ao reconhecer e aplicar a pesquisa como base educativa, oportunizou aos residentes uma formação integral para atuarem como professores pesquisadores no ensino de Química.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Lucas Ribeiro Coelho, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IFSertãoPE), Petrolina, Pernambuco, Brasil.

Graduando em Licenciatura em Química pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IFSertãoPE), Campus Petrolina. Atuou, na qualidade de bolsista, no Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (2018-2020) e no Programa de Residência Pedagógica (2020-2021), ambos do IFSertãoPE, sob gerenciamento da Capes. Discute temas relacionados ao ensino de Química e à formação de professores de Química.

Débora Santos Carvalho dos Anjos, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IFSertãoPE), Petrolina, Pernambuco, Brasil.

Possui graduação em Licenciatura em Química pela Universidade Federal de Sergipe (2003), Especialização em Ensino de Química e Biologia Ead-UNIVASF (2016), Mestrado em Química Inorgânica pela Universidade Federal de Pernambuco (2006) e Doutorado em Química Inorgânica pela Universidade Federal de Pernambuco (2011). Atualmente é Professora/Pesquisadora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano, atuando na Licenciatura em Química. É Líder do Grupo de Pesquisa Materiais Aplicados e o Vale do São Francisco, atuando na área de Química, com ênfase em Polímeros, Físico-Química e Química Inorgânica. Atuou como membro Titular do Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos (CEP) do IFSertãoPE. Atuou como Coordenadora do Programa de Consolidação das Licenciaturas - Prodocência/CAPES, como Coordenadora de Área do Programa de Iniciação a Docência/CAPES (2012-2014) e como Coordenadora Institucional deste mesmo programa (2014-2016). Atuou como Pró-reitora de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação do IF Sertão-PE (2016-2017). Atuou como Docente Orientadora do Programa Residência Pedagógica/CAPES de 2018 a 2020 e de 2020 a 2022.

Referências

BRASIL. Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências. Brasília: Presidência da República, 2008. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11892.htm. Acesso em 30 nov. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação – MEC. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES. Edital nº 1/2020. Brasília: 06 jan. 2020. Disponível em: https://www.gov.br/capes/pt-br/centrais-de-conteudo/06012020-edital-1-2020-resid-c3-aancia-pedag-c3-b3gica-pdf. Acesso em: 20 out. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação – MEC. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES. Portaria GAB nº 38, de 18 de fevereiro de 2018. Brasília: 01 mar. 2018. Disponível em: http://cad.capes.gov.br/ato-administrativo-detalhar?idAtoAdmElastic=130#anchor. Acesso em: 20 out. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação – MEC. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES. Portaria nº 259, de 17 de dezembro de 2019. Brasília: 19 dez. 2019. Disponível em: http://cad.capes.gov.br/ato-administrativo-detalhar?idAtoAdmElastic=3023. Acesso em: 20 out. 2021.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BREMM, D.; GÜLLICH, R. I. da C. Sistematização de experiências: conceito e referências para formação de professores de ciências. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, v. 8, n. 3, p. 553-573, 2020. https://doi.org/10.26571/reamec.v8i3.10788

CAVALCANTE, Ilane Ferreira; HENRIQUE, Ana Lúcia Sarmento. A experiência da pesquisa na formação docente: unindo teoria à prática. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, v. 1, n. 12, p. 16-35, 2017. https://doi.org/10.15628/rbept.2017.5730

COELHO, Lucas Ribeiro; VIEIRA, Maria do Socorro Tavares Cavalcante. Contribuições do Programa de Residência Pedagógica para a formação inicial de professores nos cursos de licenciatura em química do IF Sertão-PE. International Journal Education and Teaching (PDVL), Recife, v. 3, n. 1, p. 20-35, jan./abr. 2020. Disponível em: https://ijet-pdvl.com/index.php/pdvl/article/view/112/383. Acesso em: 18 jul. 2022.

DEMO, Pedro. Educar pela pesquisa. 10. ed. Campinas: Autores Associados, 2021.

FREITAS, Mônica Cavalcante de; FREITAS, Bruno Miranda de; ALMEIDA, Danuda Mendes. Residência pedagógica e sua contribuição na formação docente. Ensino em Perspectivas, Fortaleza, v. 1, n. 2, p. 1-12, 2020. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/ensinoemperspectivas/article/view/4540/5196. Acesso em: 17 nov. 2021.

IFSERTÃOPE. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano – Campus Floresta. Projeto pedagógico do curso superior do curso licenciatura em química. Floresta, 2019. Disponível em: https://www.ifsertao-pe.edu.br/images/Consup/2019/37/Resolucao-37-2019%20Consup%20Reformulao%20Licenciatura%20em%20Qumica%20Campus%20Floresta%201%201.pdf. Acesso em: 30 nov. 2021.

IFSERTÃOPE. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano – Campus Ouricuri. Projeto pedagógico do curso de licenciatura plena em química. Ouricuri, 2014. Disponível em: https://www.ifsertao-pe.edu.br/reitoria/images/cursos/superior/ppc%20verso%20final%20atualizado%20em%20abril%20de%202014.pdf. Acesso em: 30 nov. 2021.

IFSERTÃOPE. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano – Campus Petrolina. Projeto pedagógico do curso superior licenciatura em química. Petrolina, 2018. Disponível em: https://www.ifsertao-pe.edu.br/images/Campus_Petrolina/2018/Atualpagicursos/LicQuimica/PPC%20FINAL%20-%20revisado%20e%20enviado%20para%20CONSULP.pdf. Acesso em: 30 nov. 2021.

LEITE, Eliana Alves Pereira et al. Alguns desafios e demandas da formação inicial de professores na contemporaneidade. Educação & Sociedade, Campinas, v. 39, n. 144, p. 721-737, jul./set. 2018. https://doi.org/10.1590/ES0101-73302018183273

LORENZETTI, Leonir; SILVA, Thiago Felipe; BUENO, Tafiny Nayara Nunes. A pesquisa em ensino de química e sua relação com a prática docente. Revista Brasileira de Ensino de Ciência e Tecnologia, Ponta Grossa, v. 12, n. 1, p. 1-28, jan./abr. 2019. http://dx.doi.org/10.3895/rbect.v12n1.5020

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de metodologia científica. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2005.

MAZUCATO, Thiago (Org.). Metodologia da pesquisa e do trabalho científico. Penápolis: Funepe, 2018. Disponível em: https://faculdadefastech.com.br/fotos_upload/2022-02-16_10-06-51.pdf. Acesso em: 23 out. 2021.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 30. ed. Petrópolis: Vozes, 2011.

NÓVOA, António. Para uma formação de professores construída dentro da profissão. Revista Educacion, Madrid, 2009. Disponível em: https://www.educacionyfp.gob.es/revista-de-educacion/en/dam/jcr:31ae829a-c8aa-48bd-9e13-32598dfe62d9/re35009por-pdf.pdf. Acesso em: 22 mar. 2020.

OLIVEIRA, D. F. de; MOREIRA, A. S.; SOARES, E. C.; RINALDI, C. Experimentação na concepção de professores mestrandos em ensino de ciências naturais. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, v. 8, n. 1, p. 10-28, 2020. https://doi.org/10.26571/reamec.v8i1.9251

PENITENTE, Luciana Aparecida de Araújo; GIROTO, Claudia Regina Mosca; SOUZA, Altair Borges de. Entre o discurso e a prática: o lugar da

pesquisa na formação de professores. Revista Brasileira de Ensino de Ciência e Tecnologia, Ponta Grossa, v. 11, n. 1, p. 336-359, jan./abr. 2018. http://dx.doi.org/10.3895/rbect.v11n1.5814

PESCE, Marly Krüger de; ANDRÉ, Marli Elisa Dalmazo Afonso de. Formação do professor pesquisador na perspectiva do professor formador. Formação Docente, Belo Horizonte, v. 4, n. 7, p. 39-50, jul./dez. 2012. Disponível em: https://revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp/article/view/62/52. Acesso em 5 nov. 2021.

PIO, Rosana Martins; FRANÇA, Dilvano Leder de; DOMINGUES, Soraya Correa. A pesquisa na prática pedagógica dos professores. Revista Educare, João Pessoa, v. 1, n. 1, p. 101-115, jan./jun. 2017. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/educare/article/view/28557-62197/18087. Acesso em: 7 ago. 2022.

PRODANOV, Cleber Cristiano; FREITAS, Ernani Cesar de. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2013. Disponível em: https://www.feevale.br/Comum/midias/0163c988-1f5d-496f-b118-a6e009a7a2f9/E-book%20Metodologia%20do%20Trabalho%20Cientifico.pdf. Acesso em: 30 nov. 2020.

RABELO, Francy Sousa; LIMA, Maria Socorro Lucena. A relação teoria-prática pela pesquisa na formação inicial do pedagogo. Ensino em Perspectivas, Fortaleza, v. 2, n. 3, p. 1-11, 2021. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/ensinoemperspectivas/article/view/5608/4541. Acesso em: 18 jul. 2022.

SANTANA, Kelly de Santana et al. As pesquisas desenvolvidas em um curso de licenciatura em química: reflexões para a formação do professor-pesquisador. Revista de Estudos em Educação e Diversidade, v. 3, n. 15, p. 1-25, 2022. https://doi.org/10.22481/reed.v3i7.10347

SEVERINO, Antônio Joaquim Severino. Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Cortez, 2013. Disponível em: https://www.ufrb.edu.br/ccaab/images/AEPE/Divulga%C3%A7%C3%A3o/LIVROS/Metodologia_do_Trabalho_Cient%C3%ADfico_-_1%C2%AA_Edi%C3%A7%C3%A3o_-_Antonio_Joaquim_Severino_-_2014.pdf. Acesso em: 20 nov. 2021.

SILVA, Wanderson Diogo Andrade da et al. Formação inicial docente e estágio curricular supervisionado na licenciatura em química: percepções e experiências de alunos concluintes. REAMEC – Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, v. 9, n. 3, p. 1-20, set./dez., 2021. https://doi.org/10.26571/reamec.v9i3.12034

SOARES, S. T.; LIMA, S. S.; CARBO, L. Conhecimento especializado de professores de química: modelo teórico. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, v. 8, n. 2, p. 648-666, 2020. https://doi.org/10.26571/reamec.v8i2.10255

Downloads

Publicado

2023-05-31

Como Citar

COELHO, L. R.; ANJOS, D. S. C. dos. IMPLICAÇÕES DA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA EM QUÍMICA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PESQUISADORES. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, Brasil, v. 11, n. 1, p. e23022, 2023. DOI: 10.26571/reamec.v11i1.14275. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/14275. Acesso em: 21 jun. 2024.