A AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DE JOVENS E ADULTOS

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v9i2.12788

Palavras-chave:

Avaliação, Ensino Profissional, Educação, Jovens e Adultos

Resumo

Apresenta-se neste artigo alguns dos resultados da dissertação defendida em março do ano de 2011 na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro por meio do Programa de Pós-Graduação em Educação Agrícola, em Seropédica-RJ. O trabalho teve como título A avaliação do Processo/Ensino Aprendizagem no PROEJA do Instituto Federal do Tocantins Campus Araguatins. Buscou-se analisar a prática avaliativa dos professores do curso PROEJA – Agroindústria no Campus Araguatins, do Instituto Federal do Tocantins. Logo, entende-se que à medida que há mudança nos programas educacionais, deve-se discutir sobre a avaliação. Discutir tal abordagem do ensino e aprendizagem é repensar a educação. A pesquisa teve abordagem qualitativa e envolveu a participação de 15 professores colaboradores que ministraram aula no ano de 2009 no curso Técnico em Agroindústria do Campus Araguatins, do IFTO. Utilizou-se um questionário semiestruturado envolvendo questões desde a concepção de avaliação dos docentes à definição de preferência de instrumentos avaliativos usados pelos mesmos em sala de aula. O presente estudo, apresentará os resultados referentes aos instrumentos de avaliação escolhidos pelos docentes, os quais têm como preferência a prova escrita, e a análise dos professores sobre a estrutura de avaliação proposta pela instituição, que entre outras regras, utiliza-se da Semana de prova. Se avaliar o aluno tido como regular que estuda em período diurno e não trabalha apresenta suas dificuldades, como avaliar o jovem ou adulto, em sua maioria trabalhador, em um curso de educação profissionalizante? 

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Kênya Maria Vieira Lopes, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins, Porto Nacional, Tocantins, Brasil

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Tocantins (2006), especialização em Planejamento e Docência para o Ensino Superior pela Faculdade Integrada de Araguatins (2007) e mestrado em Educação Agrícola pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (2011). Iniciou, em 2019, o doutorado em Educação em Ciências e Matemática da REAMEC (Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática) na Universidade Federal de Mato Grosso, Polo Cuiabá. É Professora (por opção) do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Campus Porto Nacional, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins, atuando principalmente nos seguintes temas: avaliação, formação de professores e profissionalização docente. Recebeu, em 2013, o título Mãe de uma menina, e, em 2015, o prêmio Mãe de um menino. Menções que têm lhe proporcionado novas aprendizagens no campo teórico e prático da educação infantil.

Nádia Maria Pereira de Souza, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, Rio de Janeiro, Brasil

Professora Titular aposentada do Instituto de Educação da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Professora do corpo permanente em exercício do Programa de Pós-Graduação em Educação Agrícola da UFRRJ e Coordenadora de Disciplina CEDERJ/CECIERJ/UFRRJ. Possui Doutorado em Ciências Sociais: Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (2002), na sub-área de Ciência Técnica e Formação Profissional. Possui Mestrado em Educação Física pela UGF (1990), na Área de Pedagogia do Movimento Humano. Especializações em Didática do Ensino Superior pela UGF (1985) e Administração Universitária pela UFSC (1991). Possui Licenciatura em Educação Física pela Universidade Castelo Branco (1984). É pesquisadora e orientadora acadêmica em nível de PG na Área de Gestão Educacional, Avaliação de Sistemas, Instituições, Planos e Programas Educacionais, atuando principalmente nos seguintes temas: política de avaliação da educação superior, avaliação educacional, atores sociais e práticas educacionais na Educação Física e metodologia da pesquisa científica. Orientou no Curso de Mestrado em Educação Agrícola da UFRRJ/PPGEA 34 dissertações orientadas e possui 04 em andamento. Participou em cerca 262 bancas de conclusão de cursos: graduação, Especialização, Mestrado e Doutorado. Foi Presidente da Comissão Própria de Avaliação (CPA) da UFRRJ de 2013-2017. Atua também como Avaliadora de Curso e Avaliadora Institucional do INEP/MEC- BASES. Participa do Colegiado Executivo do PPGEA/ UFRRJ. É consultora de Revistas Científicas na área de Saúde (Revista Brasileira de Educação Médica), Educação Física , Educação Agrícola .(RETTA/PPGEA/UFRRJ) e Revista Expressão Científica do IFS. Publicou diversos livros, capítulos e artigos na área de avaliação educacional e formação de professores. Presidiu em 2017 a Comissão de Sistematização das reformas curriculares dos Cursos de Licenciaturas da UFRRJ. Trabalha na comissão de sistematização do processo de autoavaliação da CAPES/Sucupira/PPGEA/IA/UFRRJ. Membro e avaliadora ad hoc da ANPED GT 11- Política da Educação Superior. Membro e avaliadora ad hoc da ANFOPE.

Referências

BRASIL, Congresso Nacional de Educação. Lei Federal nº 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília DF: D.O.U. de 22/12/1996.

______. Decreto nº 5.478 de 24 de junho de 2005. Institui no âmbito das instituições federais de educação tecnológica, o Programa de Integração da Educação Profissional ao Ensino Médio na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos (PROEJA). Brasília: 2005a.

______. Documento - base PROEJA, de 25 de janeiro de 2005. 2ª Ed. Brasília: MEC/SETEC, 2005b.

______. Presidente da República. Lei 11. 741 de 16 de julho de 2008: Altera dispositivos da Lei 9394/96 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para redimensionar, institucionalizar e integrar as ações da educação de jovens e adultos e da educação profissional e tecnológica: O Presidente, 2008.

DARSIE, Marta Maria Pontin (org.) A avaliação no trabalho docente: concepções e práticas em Educação Matemática. Cuiabá: EdUFMT/FAPEMAT, 2010.

FRIGOTTO, Gaudêncio, CIAVATTA, Maria, & RAMOS, Marise. A política de educação profissional no governo Lula: um percurso histórico controvertido. Educação e Sociedade, Campinas, vol. 26, nº. 92, pp.1087-1113, especial - out. 2005.

GADOTTI, Moacir & ROMÃO, José Eustáquio. Educação de Jovens e Adultos - teoria, prática e proposta. 10 ed. São Paulo - Cortez, Instituto Paulo Freire, 2008. (Guia da escola cidadã, v.5).

HOFFMANN, Jussara. Avaliação mediadora: uma prática em construção da pré-escola à universidade. 22 ed. Porto Alegre: Mediação, 2004.

________. Avaliação mito e desafio: uma perspectiva construtivista. 35 ed. Porto Alegre: Mediação, 2005.

KUENZER, Acácia. Ensino médio e profissional: as políticas do estado neoliberal. São Paulo: Cortez, 2007.

LISITA, Verbena Moreira S. de S. & SOUSA, Luciana Freire E. C. P. Sousa (org). Políticas educacionais, práticas escolares e alternativas de inclusão escolar. Rio de Janeiro: DP& A, 2003.

LOPES, Kênya Maria Vieira. Avaliação do Processo Ensino/Aprendizagem no PROEJA do Instituto Federal do Tocantins Campus Araguatins. 2011. 90 f. Dissertação. (Mestrado em Educação Agrícola). Instituto de Agronomia, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, 2011. Disponível em: http://cursos.ufrrj.br/posgraduacao/ppgea/files/2015/08/Kenya-Maria-Vieira-Lopes.pdf. Acesso em: 14. fev. 2019.

LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem escolar: estudos e proposições. 19 ed. São Paulo: Cortez, 2008.

MANFREDI, Silvia Maria. Educação Profissional no Brasil. São Paulo: Cortez, 2002.

SAUL, Ana Maria. Avaliação emancipatória: desafio à teoria e à prática de avaliação e reformulação de currículo. São Paulo: Autores Associados, 1998.

SOUSA, Clarilza Prado de. (org). Avaliação do rendimento escolar. 13ª Ed. Campinas: Papirus, 2005.

VASCONCELLOS, Celso dos Santos. Avaliação: concepção dialética-libertadora do processo de avaliação escolar. 16 ª ed. São Paulo: Libertad 2006.

Downloads

Publicado

2021-08-28

Como Citar

LOPES, K. M. V. .; SOUZA, N. M. P. de. A AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DE JOVENS E ADULTOS. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 9, n. 2, p. e21061, 2021. DOI: 10.26571/reamec.v9i2.12788. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/12788. Acesso em: 24 set. 2021.

Edição

Seção

Educação Matemática na EJA