SOFTWARE PHYSION: UMA APLICAÇÃO NO ENSINO DE FÍSICA

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v9i3.12439

Palavras-chave:

Software Physion, Formação Docente, Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação, Ensino de Física

Resumo

O presente artigo apresenta o software Physion e como este pode ser utilizado na formação de professores no Ensino de Física, no intuito de colaborar com o uso das Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDICs) na Educação Básica. A abordagem metodológica foi qualitativa e se baseou na aprendizagem significativa de Ausubel. A pesquisa foi feita em dois momentos, com 13 e 12 alunos, respectivamente, do curso de Licenciatura em Física. Um levantamento mostrou que a maioria dos participantes não tiveram acesso a softwares educacionais em sua trajetória pré-universitária, mesmo com algumas escolas dispondo de espaços apropriados, logo notou-se que é importante estimular o uso deles em cursos de formação de professores. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho é identificar ou analisar as potencialidades do software Physion no Ensino de Física. Ao final da pesquisa, constatou-se que os licenciandos, mesmo com pouco tempo, aprenderam a utilizar a ferramenta e se dispuseram a aplicá-la no exercício da função. As principais contribuições deste trabalho são a apresentação para a comunidade do Physion como ferramenta educacional para o Ensino de Física, um exemplo de como explorar o potencial do software, a importância dele na formação docente e a motivação de uso das TDICs na Educação Básica.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Bruno Giovanni Mendes da Silveira, Colégio Estadual Barão do Rio Branco (CEBRB), Rio Branco, Acre, Brasil.

Graduado em Licenciatura em Física (2011) pela Universidade Federal do Acre (UFAC), especialização (2017) e mestrado (2018) nos cursos: Orientação Educacional, Supervisão e Gestão Escolar e Mestrado Profissional em Ensino de Ciências e Matemática, respectivamente, ambos na área educacional. Atualmente trabalho como professor de Física no ensino Básico. Durante o mestrado, atuei na área de ensino de Ciências estudando a aplicação do Simulador Physion no Ensino de Mecânica em Física e também no exercício da docência no Ensino Superior. Anteriormente, atuei principalmente com Ensino de Física e Matemática no Ensino Médio e Matemática no Ensino Fundamental 2. 

Eloi Benicio de Melo Junior, Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Doutorando em Física pelo Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas - CBPF. Mestrado em Física pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-Rio (2020). Graduado em Licenciatura em Física pela Universidade Federal do Acre - UFAC (2018). Tem experiência em Instrumentação Científica e Ensino de Física.

Marcelo Castanheira da Silva, Universidade Federal do Acre (UFAC), Rio Branco, Acre, Brasil.

Formação: Licenciatura em Física (1991) pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Mestrado (2006) e Doutorado (2013) em Física pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Especialização em Planejamento, Implementação e Gestão da Educação a Distância (PIGEAD) (2017) pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Atividade Profissional: Professor da Universidade Federal do Acre (UFAC) desde 2006 na área de Física. Atividades de Pesquisa: Ensino de Física e Ensino de Ciências e Matemática. Atuação em Programas de Pós-Graduação: Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física (MNPEF - polo 59) | Mestrado Profissional em Ensino de Ciências e Matemática (MPECIM). Vice-coordenador do curso de Licenciatura em Física. Vice-coordenador da Estação de Geofísica Aplicada do Acre credenciada a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Coordenador do Programa Residência Pedagógica do curso de Licenciatura em Física, iniciado em novembro de 2020.

Referências

ACRE. Secretaria de Estado de Educação. Orientações Curriculares para o Ensino Médio. Caderno 1 – Física. Rio Branco, Acre: 2010. Disponível em: https://pt.calameo.com/read/0050260514a0f00cf7161. Acesso em: 20 maio 2021.

ALGORYX. Algodoo. Disponível em: http://www.algodoo.com. Algoryx c2019. Acesso em: 03 dez. 2018.

ALONSO K. M.; SILVA, D. G. A Educação a Distância e a formação on-line: o cenário das pesquisas, metodologias e tendências. Educação & Sociedade, v. 39, n. 143, p. 499-514, abr.-jun./2018. Doi: https://doi.org/10.1590/ES0101-73302018200082.

BASSANI, P. B. S; BARBOSA, D. N. F; ELTZ, P. T. Práticas pedagógicas com a web 2.0 no ensino fundamental. Espaço Pedagógico, Passo Fundo, v. 20, n. 2, p. 286-300, jul-dez./2013. Disponível em: http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/3556. Acesso em: 22 maio 2021.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular - Educação é a Base. Brasília: MEC, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: 03 jan. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria Nº 931, de 21 de março de 2005. Institui o Sistema de Avaliação da Educação Básica – SAEB. Brasília: 2005. Disponível em: https://download.inep.gov.br/download/saeb/2005/portarias/Portaria931_NovoSaeb.pdf. Acesso em 08 fev. 2021.

COLORADO, U. PhET - Simulações Interativas para Ciência e Matemática. 2021. Disponível em: https://phet.colorado.edu/pt_BR/. Acesso em: 03 maio 2021.

ESTEVES, W. A.; SILVA, M. C. O uso das tecnologias da informação e comunicação no ensino de física. South American Journal of Basic Education, Technical and Technological , v. 6, n. 2, p. 699–711, 2019. Disponível em: https://periodicos.ufac.br/index.php/SAJEBTT/article/view/2375. Acesso em: 22 mai. 2021.

FEITOSA, M. C.; LAVOR, O. P. Ensino de circuitos elétricos com auxílio de um simulador do PHET. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, v. 8, n. 1, p. 125-138, jan/abr, 2020. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/9014. Doi: https://doi.org/10.26571/reamec.v8i1.9014. Acesso em: 10 fev. 2021.

GERMANO, E. D. T. O software Algodoo como material potencialmente significativo para o ensino de Física: simulações e mudanças conceituais possíveis. 2016. 89f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Tecnologia) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Ponta Grossa, 2016.

HADAD, I. H. R. O.; MELO JUNIOR, E. B.; SILVA, M. C. Simulação computacional no ensino de capacitância para cursos de graduação. Caderno de Física da UEFS, v. 16, p. 1202.1-1202.16, 2018. Disponível em: http://dfisweb.uefs.br/caderno/vol16n1/S2Artigo02_SimulacaoCapacitanciaGraduacao.pdf. Acesso em: 24 mai. 2021.

AUSUBEL, D. P. MEANINGFUL RECEPTION LEARNING AND THE ACQUISITION OF CONCEPTS. Analyses of Concept Learning, [s. l.], p. 157–175, 1966.

HADAD, I. H. R. de O.; SILVA, M. C. da. ANIMATION OF PLANE ELECTROMAGNETIC WAVES IN VACUUM USING WINPLOT SOFTWARE. Multidisciplinary Sciences Reports, [s. l.], v. 1, n. 1, p. 1–17, 2021. Disponível em: https://multidisciplinarysciences.org/multidisciplinaysciences/article/view/4. Acesso em: 30 set. 2021.

PRENSKY, M. Digital Natives, Digital Immigrants. [s. l.], v. 9, n. 5, 2001.

JÚNIOR, C. A. O Simulador PhET no Ensino de Física: Aprendizagem Significativa e o Movimento de Projéteis. 2016. 72f. Dissertação (Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física) - Universidade Regional do Cariri, Juazeiro do Norte, 2016.

KUZNETSOV, V. Step. Disponível em: https://edu.kde.org/step/. Acesso em 23 set. 2021

LARANJEIRO, D.; ANTUNES, M. J.; SANTOS, P. As tecnologias digitais na aprendizagem das crianças e no envolvimento parental no Jardim de Infância: Estudo exploratório das necessidades das educadoras de infância. Revista Portuguesa de Educação, v. 30, n. 2, p. 223-248, dez./2017. https://doi.org/10.21814/rpe.9367

MOREIRA, M. A. Organizadores prévios e aprendizagem significativa. 2012. Disponível em: http://www.if.ufrgs.br/~moreira/ORGANIZADORESport.pdf. Acesso em: 24 maio 2021.

MOREIRA, M. A. Subsídios Teóricos para o Professor Pesquisador em Ensino de Ciência: Comportamentalismo, Construtivismo e Humanismo. Porto Alegre, 2016. Disponível em: http://moreira.if.ufrgs.br/Subsidios5.pdf. Acesso em: 20 mai. 2021.

MOURA, P. S.; RAMOS, M. S. F.; LAVOR, O. P. Investigando o ensino de Trigonometria através da interdisciplinaridade com um simulador da plataforma PhET. REAMEC – Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, v. 8, n. 3, p. 573-591, 2020. http://dx.doi.org/10.26571/reamec.v8i3.10784

NETO, J. L. H.; JUNQUEIRA. R. D.; OLIVEIRA, A. S. Do Saeb ao Sianeb: problemas críticos da avaliação da educação básica. Em aberto, v. 29, n. 96, p. 21-37, 2016. 10.24109/2176-6673.emaberto.29i96.%25p.

RADANI, et al. Educational experiments with motion simulation programs: can gamification be effective in teaching mechanics?, v. 1223, n. Conference Series, p. 1-8, 2019. 10.1088/1742-6596/1223/1/012006.

REGO, W. R. S.; SILVA, M. C.; PERALTA, M. J. A. Processos de Ensino e Aprendizagem aliados a Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC): uma proposta para o ensino dos conteúdos iniciais da Eletrostática. South American Journal of Basic Education, Technical and Technological, v. 5, p. 167-183, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufac.br/index.php/SAJEBTT/article/view/1628. Acesso em: 24 maio 2021.

REPNIK, R.; NEMEC, G.; KRAŠNA, M. Influence of accuracy of simulations to the physics education. In: 40th International Convention on Information and Communication Technology, Electronics and Microelectronics (MIPRO), 2017. 10.23919/MIPRO.2017.7973509.

REPENIK, R. Using physics simulation environment for better students performance. In: 40th International Convention on Information and Communication Technology, Electronics and Microelectronics (MIPRO), 2018. 10.23919/MIPRO.2018.8400151

SAMPAIO, P. A. Desenvolvimento profissional dos professores de Matemática: Uma experiência de formação em TIC. Revista Portuguesa de Educação, v. 29, n. 2, p. 209-232, dez./2016. Disponível em: https://revistas.rcaap.pt/rpe/article/view/2987. Acesso em: 24 mai. 2021.

SCHUHMACHER, V. R. N.; FILHO, J. P. A.; SCHUHMACHER, E. As barreiras da prática docente no uso das tecnologias de informação e comunicação. Ciência & Educação, v. 23, n. 3, p. 563-576, 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1516-73132017000300563&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 08 fev. 2021.

SILVA, F. R.; SILVA, S. C. R.; NEVES, M. C. D. O laboratório virtual no ensino de física: uma experiência no ensino de óptica geométrica. In: IV Encontro Regional de Ensino de Física (EREF). Anais IV Encontro Regional de Ensino de Física (EREF), 2018. Disponível em: https://midas.unioeste.br/sgev/eventos/eref/anais. Acesso em: 23 set. 2021.

SILVEIRA, B. G. M.; SILVA, M. C.; XANTHOPOULOS, D. Physics Teaching using Physion. Amazon, 2020. Disponível em: https://www.amazon.com.br/PHYSICS-TEACHING-PHYSION-SOFTWARE-English-ebook/dp/B08FCQLX9Q. Acesso em: 30 set. 2021.

SILVEIRA, B. G. M. Roteiros e cenas dos alunos (Licenciatura). Rio Branco, 2018. Disponível em: https://drive.google.com/drive/folders/1HZcnMIGDl6djLIXdnEcKlMABVwkKsN2u. Acesso em: 02 jan. 2020.

SILVEIRA, D. T.; CÓRDOVA, F. P. A pesquisa científica. In: GERHART, T. E.; SILVEIRA, D. T. (Org). Métodos de Pesquisa. Porto Alegre: Editora UFRGS, 2009.

USP. Laboratório didático virtual. São Paulo, [s.d.]. Disponível em: http://www.labvirt.fe.usp.br/indice.asp. Acesso em: 03 mai. 2021.

XANTHOPOULOS, D. Physion – Divertido laboratório virtual de física. Download.it, 2021. Disponível em: https://physion.br.download.it/downloading. Acesso em: 19 mai. 2021.

Downloads

Publicado

2021-10-14

Como Citar

SILVEIRA, B. G. M. da; MELO JUNIOR, E. B. de; SILVA, M. C. da. SOFTWARE PHYSION: UMA APLICAÇÃO NO ENSINO DE FÍSICA . REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 9, n. 3, p. e21082, 2021. DOI: 10.26571/reamec.v9i3.12439. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/12439. Acesso em: 25 out. 2021.