EDUCAÇÃO FÍSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: TEMPOS, ESPAÇOS E OS DIREITOS DA CRIANÇA

Autores

  • Leila Maira Borre Secretária de Estado de Educação de Mato Grosso
  • Riller Silva Reverdito Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT)

Palavras-chave:

Criança, Educação Física, Educação Infantil.

Resumo

A Educação Física na Educação Infantil encarrega-se de possibilitar às crianças pequenas, a vivência e experimentação de diferentes práticas corporais. O estudo propõe-se a identificar se as crianças, matriculadas em oito instituições públicas de Educação Infantil de um munícipio do interior de Mato Grosso, estão tendo acesso a práticas pedagógicas voltadas para os conteúdos da Educação Física. Para obtenção dos dados, professores/ as pedagogos/ as (n=102) responderam questionário com questões fechadas e de múltipla escolha. Constatou-se que os conteúdos da Educação Física nos projetos didáticos ainda são incipientes. Os/ As professores/ as reconhecem a existência de diferentes espaços na instituição, contudo priorizam a utilização das salas de aula, parque e/ ou pátio. Os tempos destinados às atividades corporais sistematizadas são reduzidos, resultados que incidem principalmente nas turmas de dois anos. Concluímos que há um distanciamento entre o que é proposto enquanto direito às crianças e o que de fato é efetivado nas instituições analisadas.

Biografia do Autor

Leila Maira Borre, Secretária de Estado de Educação de Mato Grosso

Licenciada em Educação Física pela Faculdade FASIPE (2012), Especialista em Educação Física Escolar na Faculdade de Sinop - FASIP (2014). Tem experiência na área de Educação Física Escolar, com ênfase em Educação Física Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Mestra em Educação Física pela Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT. Professora da rede estadual de ensino de Mato Grosso.

Riller Silva Reverdito, Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT)

Possui graduação em Licenciatura Plena em Educação Física pela Universidade Adventista de São Paulo (FAH/UNASP), Mestrado em Educação Física pela Universidade Metodista de Piracicaba (FACIS/UNIMEP), na área de concentração Movimento Humano, Cultura e Educação, e Doutorado em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas (FEF/UNICAMP), na área de Biodinâmica do Movimento e Esporte. Atualmente é docente da Faculdade de Ciências da Saúde (FACIS) e do Programa de Pós-graduação em Educação (PPGEdu) da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT) e do Programa de Pós-graduação em Educação Física da Universidade Federal de Mato Grosso (PPGEF/UFMT).

Referências

AYOUB, Eliane. Reflexões sobre a educação física na educação infantil. Revista paulista de educação física, supl. 4, p. 53-60, 2001.

AYOUB, Eliane. Narrando experiências com a Educação Física na educação infantil. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 26, n. 3, p. 143-158, mai., 2005.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Ministério da Educação. Brasília, DF: MEC, 2017.

BRASIL. Decreto nº 50.517, de 2 de maio de 1961. Ratifica a Declaração dos Direitos da Criança.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Brasília, DF: MEC/ SEB, 2010.

BRASIL. Diretrizes Operacionais para a Educação Infantil. Ministério da Educação. Brasília, DF: CNE/CEB, 2000.

BRASIL. Lei nº 8.069 de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências.

BRASIL. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. Ministério da Educação e do Desporto, SDEF. Brasília, DF: MEC/SEF, 1998a.

BRASIL. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília, DF: MEC/SEF, 1998b.

BRASIL. Subsídios para credenciamento e funcionamento de instituições de Educação Infantil. Secretária de Educação Fundamental, Brasília, DF: MEC, 1998c.

.

BRONFENBRENNER, Urie. As instituições infantis como contexto do desenvolvimento humano. In: BRONFENBRENNER, Urie. A ecologia do desenvolvimento humano: experimentos naturais e planejados. Porto Alegre, RS: Artes Médicas, 1996, p. 104-127.

BUSS-SIMÃO, Márcia. Educação física na educação infantil: refletindo sobre a “hora da educação física”. Motrivivência, v. 17, n. 25, p. 163-172, dez., 2005.

BUSS-SIMÃO, Márcia. FIAMONCINI, Luciana. Educação física na educação infantil: reflexões sobre a possibilidade de trabalhos com projetos. Pensar a prática, v. 16, n. 1, p. 297-314, jan./ mar., 2013.

FALKENBACH, Atos Prinz; DREXLER, Greice; WERLE, Verônica. Investigando a ação pedagógica da educação física na educação infantil. Movimento, v. 12, n. 1, p. 81-103, jan./ abr., 2006.

FARIA, Maria Catarina Meirelles e colaboradores. Atividades motoras cotidianas e suas influências no desenvolvimento de pré-escolares. Movimento, v. 16, n. 1, p. 113-130, jan./ mar., 2010.

FOLLE, Alexandra e colaboradores. Nível de (in) satisfação profissional de professores de Educação Física da Educação Infantil. Motriz, v. 14, n. 2, p. 124-134, abr./ jun., 2008.

FREIRE, João Batista. Educação de corpo inteiro: teoria e prática da Educação Física. São Paulo: Scipione, 2009.

FREIRE, João Batista. Métodos de confinamento e engorda (como fazer render mais porcos, galinhas, crianças...). In: MOREIRA, Wagner Wey. Educação física & esportes: perspectivas para o século XXI. Campinas, SP: Papirus, 2006..

FREIRE, João Batista; SCAGLIA, Alcides José. Educação como prática corporal. São Paulo: Scipione, 2003.

GALLAHUE, David; OZMUN, John C. Compreendendo o desenvolvimento motor: bebês, crianças, adolescentes e adultos. São Paulo: Phorte, 2001.

GALLARDO, Jorge Sergio Pérez; MORAES, Lícia Garagnani Galvão de. Educação infantil e um pouco de história. In: GALLARDO, Jorge Sergio Pérez (Org). Educação física escolar: do berçário ao ensino médio. Barueri, SP: Lucerna, 2003.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2008.

GUIRRA, Frederico Jorge Saad. Mediação da professora generalista no trabalho corporal na educação infantil. 2009. 134f. Dissertação (Mestrado em Educação Física). Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP. 2009.

GUIRRA, Frederico Jorge Saad; PRODÓCIMO, Elaine. Trabalho corporal na educação infantil: afinal, quem deve realizá-lo. Motriz, v. 16, n. 3, p. 708-713, 2010.

IZA, Dijnane Fernanda Vedovatto. MELLO, Maria Aparecida. Quietas e caladas: as atividades de movimento com as crianças na Educação Infantil. Educação em revista, v. 25, n. 2, p. 283-302, 2009.

KOLLER, Sílvia Helena; MORAIS, Normanda Araujo de; PALUDO, Simone dos Santos. Inserção ecológica: um método de estudo do desenvolvimento humano. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2016.

MACEDO, Lino de. Jogo e projeto: irredutíveis, complementares e indissociáveis. In: ARANTES, Valéria Amorim (Org.). Jogo e projeto. São Paulo: Summus, 2006.

MORAIS, Normanda Araujo de. KOLLER, Sílvia Helena. RAFFAELLI, Marcela. Inserção ecológica na pesquisa sobre trajetórias de vida de adolescentes em situação de vulnerabilidade social: identificando fatores de risco e proteção. In: KOLLER, Sílvia Helena; MORAIS, Normanda Araujo de; PALUDO, Simone dos Santos. Inserção ecológica: um método de estudo do desenvolvimento humano. São Paulo: Casa do psicólogo, 2016.

NAVARRO, Mariana Stoeterau; PRODÓCIMO, Elaine. Brincar e mediação na escola. Revista brasileira de ciências do esporte, v. 34, n. 3, p. 633-648, jul./ set., 2012.

NISTA-PICCOLO, Vilma Lení; MOREIRA, Wagner Wey. Corpo em movimento na educação infantil. São Paulo: Cortez, 2012.

OLIVEIRA, Nara Rejane Cruz de. O espaço do “corpo” na educação da infância. Conexões, v. 6, n. 1, p. 1-13, jan./ abr., 2008.

OLIVEIRA, Victor José Machado de; MARTINS, David Gomes; PIMENTEL, Nilton Poletto. O cotidiano da educação infantil e a presença da Educação Física na poética de ser criança. Pensar a prática, v. 16, n. 1, jan./ mar., 2013.

PINHO, Vilma; GRUNENNVALDT, José Tarcísio; GELAMO, Kátia Garcia. O lugar da Educação Física na educação infantil, existe? Motrivivência, v. 28, n. 48, p. 222-240, set., 2016.

PRODANOV, Cleber Cristiano; FREITAS, Ernani César de. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo, RS: Feevale, 2013.

REVERDITO, Riller Silva e colaboradores. O cotidiano da criança na instituição de ensino: espaço e tempo disponível para atividades lúdico motoras. Pensar a prática, v. 16, n. 2, p. 355-371, abr./ jun., 2013.

RICHTER, Ana Cristina; GONÇALVES, Michelle Carreirão; VAZ, Alexandre Fernandez. Considerações sobre a presença do esporte na educação física infantil: reflexões e experiências. Educar em revista, n. 41, jul./ set., 2011.

RICHTER, Ana Cristina; VAZ, Alexandre Fernandez. Sobre os modos de praticar educação física na educação infantil. Estudos pedagógicos, monográfico extraordinário, v. 38, n. especial, p. 311-325, 2012.

RODRIGUES, Rogério. A educação infantil e os (im) possíveis enlaces no campo escolar: os enredos na passagem entre o brincar, o aprender e o educar. Motrivivência, v. 27, n. 45, p. 102-112, set., 2015.

SANTOS, Elaine Gomes dos; LIMA, José Milton de. A ação pedagógica sob a perspectiva de Henri Wallon. Motriz, v. 15, n. 2, p.340-348, abr./ jun., 2009.

SAYÃO, Deborah Thomé. Corpo e movimento: notas para problematizar algumas questões relacionadas à educação infantil e à educação física. Revista brasileira de ciências do esporte, v. 23, n. 2, p. 57-67, jan., 2002.

SILVA, Queila da; ROSA, Marcelo Victor. Análise de estratégias metodológicas das aulas de dança improvisação na educação física infantil. Motrivivência, n. 31, p. 66-78, dez., 2008.

SOARES, Amanda Fonseca. Os projetos de ensino e a educação física na educação infantil. Pensar a prática, v. 5, p. 15-38, jun., 2002.

SURDI, Aguinaldo Cesar; MELO, Jose Pereira de; KUNZ, Elenor. O brincar e o se-movimentar nas aulas de Educação Física infantil: realidades e possibilidades. Movimento, v. 22, n. 2, 459-470, abr./ jun., 2016.

TOLOCKA, Rute Estanislava e colaboradores. Como brincar pode auxiliar no desenvolvimento de Crianças pré-escolares. Licere, v. 12, n.1, mar., 2009.

UCHÔA, Liane Aparecida Roveran; PRODÓCIMO, Elaine. Corpo e movimento na educação infantil. Motriz, Rio Claro, v. 14, n. 3, p. 222-232, jul./ set., 2008.

Downloads

Publicado

2019-08-14

Como Citar

Borre, L. M., & Reverdito, R. S. (2019). EDUCAÇÃO FÍSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: TEMPOS, ESPAÇOS E OS DIREITOS DA CRIANÇA. Corpoconsciência, 23(2), 96-108. Recuperado de https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/corpoconsciencia/article/view/8627

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)