APRENDIZAGEM EM MATEMÁTICA, APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA E NEUROCIÊNCIA NA EDUCAÇÃO DIALOGANDO APROXIMAÇÕES TEÓRICAS

Edilene Farias Rozal, Ednilson Sergio Ramalho de Souza, Neuma Teixeira dos Santos

Resumo


Este artigo tem como objetivo apresentar aproximações teóricas entre Aprendizagem em Matemática, Aprendizagem Significativa e Neurociência na Educação, destacando alguns conceitos básicos da Neurociência e tecendo discussões teóricas a respeito da motivação e do tempo oportuno para a aprendizagem do educando, de acordo com os estímulos do seu sistema cognitivo, tendo como referência metodológica de ensino a Resolução de Problemas. Acreditamos com base nos referenciais teóricos estudados, que há necessidade de promover uma interlocução entre Neurociência e Educação, defendendo um diálogo criativo entre ambas e apresentando uma visão positiva dos conhecimentos neurocientíficos na Educação, em prol da melhoria da aprendizagem dos educandos. O texto destaca informações de que a Neurociência afirma que as atitudes educativas que geram sentimentos de medo, ansiedade, tristeza, raiva, depressão e desesperança vêm acompanhadas de humilhação e estas atitudes acabam inibindo o processo de aprendizagem. Nossa principal finalidade foi discutir através de reflexões no texto que os estudantes não aprendem se não estiverem motivados e se o momento não for adequado para que esta aprendizagem ocorra. O artigo trata-se de um estudo bibliográfico e esperamos com este trabalho que as compreensões entre Aprendizagem Significativa e a Neurociência na Educação possibilitem reflexões aos professores para que ambas sejam investigadas no intuito de fomentar a aplicabilidade de tais teorias na sala de aula, em nosso caso, através da Resolução de Problemas com a utilização dos estímulos do sistema cognitivo para a aprendizagem.

Palavras-chave


Aprendizagem em Matemática; Aprendizagem Significativa; Neurociência; Resolução de Problemas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.26571/2318-6674.a2017.v5.n1.p143-163.i5349

Apontamentos

  • Não há apontamentos.