CONTRIBUIÇÃO DA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS COMO METODOLOGIA DE ENSINO DE MATEMÁTICA

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v8i2.9396

Palavras-chave:

Matemática, Metodologia de Ensino, Resolução de Problemas, Teoria dos Campos Conceituais,

Resumo

Essa pesquisa visa analisar as possíveis contribuições da Resolução de Problemas como metodologia de ensino nas aulas de Matemática, teve como base a Teoria dos Campos Conceituais de Vergnaud. para isso utilizamos uma abordagem qualitativa, tendo como técnica a pesquisa bibliográfica em busca de referenciais que evidenciassem as possíveis contribuições desse tipo de metodologia de ensino. Concluímos que a contribuição da Resolução de Problemas como metodologia de ensino nas aulas de Matemática, apoiada na Teoria dos Campos Conceituais, pode ser uma estratégia de grande potencial para descrever, analisar e interpretar aquilo que se passa na sala de aula, na aprendizagem de Matemática. Promovendo, assim, a produção de conhecimentos, o desenvolvimento de habilidades e atitudes, bem como colaborando para que os alunos se tornem bem sucedidos em sua vida acadêmica e profissional. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Roberta Borges Monteiro, Universidade Estadual de Roraima - Boa vista- Roraima.

Mestranda do curso de Mestrado Profissional em Ensino de Ciências pela Universidade Estadual de Roraima - UERR. Possui graduação em Pedagogia (FACETEN) e Matemática (UERR). Atualmente é professora de educação básica - SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA de Boa Vista-RR.

Suyanne Rodrigues Alves Laranjeira, Universidade Estadual de Roraima - Boa Vista - Roraima.

Mestranda em Ensino de Ciências e possui Graduação em Matemática e Pedagogia.

Jucicleia Gomes Ribeiro Neto, Universidade Estadual de Roraima - Boa Vista - Roraima.

Mestranda em Ensino de Ciências e licenciada em História.

Leyde Dayane Martinho de Andrade, Universidade Estadual de Roraima - Boa vista - Roraima.

Mestranda em Ensino de Ciências e Licenciada em Informática.

Referências

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ensino Fundamental – Matemática. Brasília, DF: MEC/SEF, 1997. 142 p.

BRASIL, Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática 2a edição. Rio de Janeiro: DP&A, (5ª a 8ª série) 1998.

BOUDI, D. & FELETTI, G. (1997).Changuig problem-based learning.In Boud D. &Feletti, G. (Eds).The challenge of problem – based – learning, Londres: Kogan Page, 1-14.

CAVALCANTE, José Luiz. Formação de professores que ensinam matemática: Saberes e vivências a partir da Resolução de problemas. Jundiaí: Paco Editorial, 2013.

DANTE, Luiz Roberto. Didática da resolução de problemas de Matemática: 1ª a 5ª séries. 12. ed. São Paulo: Ática, 2007.

DANTE, L.R. Didática da Resolução de Problemas de Matemática. 2ªed. São Paulo: Ática, 1998.

DUCH, B. Problem-basead learning in Physics. Joarnal of college Science Teaching, Março, 326-329, 1996.

LAKATOS, Eva Maria. Técnicas de pesquisa:planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisa, elaboração, análise e interpretação de dados. 7 ed. – 2. Reimpr. Atlas. São Paulo. 2009.

MAGINA, S.; CAMPOS, T. As estratégias dos alunos na resolução de problemas aditivos: um estudo diagnóstico. Educação Matemática Pesquisa, v. 6, n. 1, p. 53-71, 2004. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_nlinks&ref=000103&pid=S0104-4060201100040000500015&lng=en>. Acesso em: 25 de abril de 2018.

MOREIRA, Marco Antônio, 1942. Teorias de aprendizagem/Marco Antônio Moreira. 2. Ed. Ampl. São Paulo: EPU. 2011.

MIRANDA, Ana Sofia Macedo Szczepaniak. Resolução de problemas como metodologia de ensino: uma análise das repercussões de uma formação continuada/ Ana Sofia Macedo Szczepaniak Miranda. – Porto Alegre, 2015.116 f : il. Disponível em: <http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/6263>. Acesso em:26 de março de 2020.

ONUCHIC, L. R. Ensino-aprendizagem de matemática através da resolução de problemas. In: BICUDO, M. A. V.; BORBA, M. C. (Org.). Pesquisa em educação matemática: concepções & perspectivas. São Paulo: UNESP. 1999. p. 199-218.

ONUCHIC, L. R.; ALLEVATO, N. S. G. Novas reflexões sobre o ensino-aprendizagem de matemática através da resolução de problemas. In: BICUDO, M. A. V.; BORBA, M. C. (Org.) Educação Matemática: pesquisa em movimento. São Paulo: Cortez, 2004. p. 212- 231.

POLYA, Georg. A arte de resolver problemas. Rio de Janeiro: Interciência, 1978.

POLYA, G. A arte de resolver problemas: um novo aspecto do método matemático. Tradução e adaptação: Heitor Lisboa de Araújo. Rio de Janeiro: Interciência, 2006.

POZO, J. I. (org.) A Solução de Problemas - Aprender a resolver, resolver para aprender. Porto Alegre: Editora Artmed, 1998.

SOARES, M. T. C., PINTO, N. B. Metodologia da resolução de problemas. In: 24ª Reunião.

VERGNAUD, G. Teoria dos campos conceituais. In: Seminário Internacional de Educação Matemática. Anais. Rio de Janeiro: UFRJ Projeto Fundão, Instituto de Matemática, 1993. p. 1-26. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_nlinks&ref=000191&pid=S1413-2478200900030000500034&lng=pt> Acesso em: 06 de janeiro de 2019

VERGNAUD, G. A Teoria dos Campos Conceituais. In BRUN, J. (Ed.) Didáctica dasMatemáticas. Lisboa: Instituto Piaget, 1996.

Downloads

Publicado

2020-04-30

Como Citar

MONTEIRO, R. B.; ALVES LARANJEIRA, S. R.; RIBEIRO NETO, J. G.; MARTINHO DE ANDRADE, L. D. CONTRIBUIÇÃO DA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS COMO METODOLOGIA DE ENSINO DE MATEMÁTICA. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 8, n. 2, p. 57-68, 2020. DOI: 10.26571/reamec.v8i2.9396. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/9396. Acesso em: 25 set. 2020.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)