REVISÃO SISTEMÁTICA DAS ABORDAGENS (INTER)DISCIPLINARES EM CIÊNCIAS NATURAIS FUNDAMENTADAS EM GALPERIN

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v11i1.16306

Palavras-chave:

Ensino Baseado na Teoria de Galperin, Revisão de Literatura , Ensino de Ciências da Natureza, Práticas Educacionais

Resumo

A Teoria da Formação Planejada de Ações Mentais e dos Conceitos (teoria de Galperin) tem despertado interesse crescente nas pesquisas educacionais devido à sua ênfase na formação de processos mentais e na assimilação de conceitos que podem influenciar o ensino e a aprendizagem dos objetos de conhecimento em Biologia, Física e Química. Visando refletir sobre isso, este trabalho consiste em uma Revisão Sistemática da Literatura baseada na metodologia proposta por Kitchenham (2004) e Donato, H. e Donato, M. (2019) com o objetivo de analisar como teses, dissertações e artigos nacionais e internacionais, publicados no período de 2013 a 2022, abordam a teoria de Galperin no ensino dos componentes curriculares de Ciências da Natureza. Este estudo é uma pesquisa secundária e a metodologia de seleção dos trabalhos incluiu a definição de palavras-chave, strings de busca e seleção de bases de dados digitais nacionais e internacionais. Ao final, 13 trabalhos foram obtidos e avaliados qualitativa e quantitativamente. De acordo com as análises, observou-se que a incorporação da teoria de Galperin no ensino das Ciências Naturais foi realizada com adaptações das cinco etapas que as compõem de acordo com necessidades específicas. Revelou-se também que essa teoria é aplicável em diferentes níveis de ensino, incluindo a formação de professores, mas com tendência predominante à adoção de abordagens disciplinares, com pouca ênfase na interdisciplinaridade.­

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Thiago da Costa Germano, Secretaria da Educação do Estado do Ceará (SEDUC/CE), Fortaleza, Ceará, Brasil.

Possui graduação em BIOLOGIA (LICENCIATURA) pela Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA - (2008); tem especialização em GESTÃO AMBIENTAL pela mesma Universidade (2012) e é especialista em METODOLOGIA DO ENSINO DE BIOLOGIA E QUÍMICA pelo Centro Universitário Internacional - UNINTER - (2015); Mestre em Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade Federal do Ceará (UFC)(2019). Doutorando em ensino (Rede Nordeste de Ensino, RENOEN, UFC). Atualmente é professor de Biologia da Rede Estadual de Ensino do Ceará no município de Cascavel.

Carlos Alberto Santos de Almeida, Universidade Federal do Ceará (UFC), Fortaleza, Ceará, Brasil.

Possui graduação em Fisica - Departamento de Física (1980), mestrado em Física pela UFC - Departamento de Física (1984) e doutorado em Física pelo Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (1991). Atualmente é Professor Titular da Universidade Federal do Ceará. Atua no curso de Pós-graduação em Física da UFC. Tem experiência na área de Física, com ênfase em Teoria Geral de Partículas e Campos, atuando principalmente nos seguintes temas: teorias de campo topológicas, modelos de brane worlds, colisões de solitons, modelos alternativos de gravitação, supersimetria em teoria de campos. Atua no Programa de doutorado em rede de Ensino de Ciências e Matemática (RENOEN), no Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática da UFC nas linhas de pesquisa Métodos pedagógicos no ensino de Ciências e Divulgação científica e espaços não formais para o ensino de Ciências. Atua também no Polo UFC do Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física.

Referências

BORI AGÊNCIA. Produção de ciência no Brasil caiu pela 1ª vez em 2022; queda em número de artigos foi observada em 23 países. Disponível em: https://abori.com.br/ciencia/producao-de-ciencia-no-br-caiu-pela-1a-vez-em-2022-queda-em-numero-de-artigos-foi-observada-em-23-paises/. Acesso em: 24 ago. 2023.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2018.

BRASIL. Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD). Disponível em: http://bdtd.ibict.br/. Acesso em: 24 ago. 2023.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução nº 2, de 20 de dezembro de 2019. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial de Professores para a Educação Básica e institui a Base Nacional Comum para a Formação Inicial de Professores da Educação Básica, 2019. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/dezembro-2019-pdf/135951-rcp002-19/file. Acesso em: 28 ago. 2023.

CANTANHEDE, S. C. da S. et al. Interdisciplinaridade: características e possibilidades para o ensino de Física e Química. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 9, n. 1, p. e21019, 2021. http://dx.doi.org/10.26571/reamec.v9i1.11243

DELIZOICOV, D.; ZANETIC, J. A proposta de interdisciplinaridade e seu impacto no ensino municipal de 1º grau. In: PONTUSCHKA, N. N.; Ousadia no diálogo: interdisciplinaridade na escola pública. 4. ed. São Paulo: Loyola, 2002.

DONATO, H.; DONATO, M. Etapas na condução de uma revisão sistemática. Revista Científica da Ordem dos Médicos, Lisboa, Vol. 32, n. 3, p. 227-235, 2019. https://doi.org/10.20344/amp.11923

FAZENDA, Ivani Catarina Arantes. Integração e interdisciplinaridade no ensino brasileiro: efetividade ou ideologia. 6 ed. São Paulo: Edições Loyola, 2011.

FAZENDA, Ivani Catarina Arantes. Interdisciplinaridade: Didática e Prática de Ensino. Revista Interdisciplinaridade, n. 6, 2015. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/interdisciplinaridade/article/view/22623. Acesso em: 12 set. 2023.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 36. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2007.

GALIAN, C. V. A.; LOUZANO, P. B. J. Michael Young e o campo do currículo: da ênfase no “conhecimento dos poderosos” à defesa do “conhecimento Poderoso”. Revista Educação e Pesquisa, São Paulo: v. 40, n. 4, p. 1108-1124, out. 2014. https://doi.org/10.1590/s1517-97022014400400201

GALPERIN, Piotr. Yakovlevich. La formación de los conceptos y las acciones mentales. In: ROJAS, L. Q.; SOLOVIERA, Y. (org.). Las funciones psicológicas en el desarrollo del niño. México: Trillas, 2009, p. 80-90.

GOODSON, Ivor Frederick. Currículo: Teoria e História. 15a. ed. Petrópolis: Editora Vozes, 2018.

JAPIASSU, Hilton. Interdisciplinaridade e patologia do saber. Rio de Janeiro: Imago, 1976.

KARPOV, Yuriy. V. A way to implement the neo-vygotskian the theoretical learning approach in the schools. International Journal of Pedagogical Innovations, Sakhir, v. 1, n. 1, p. 25-35, 2013. http://dx.doi.org/10.12785/IJPI/010104

KLEIMAN, Ângela. B.; MORAES, Silvia. E. Leitura e interdisciplinaridade: tecendo redes nos projetos da escola. 2. ed. Campinas: Mercado de Letras, 2002.

KITCHENHAM, Barbara. Procedures for performing systematic reviews. Department of Computer Science: Keele University and NICTA. Reino Unido, 2004. Disponível em: https://www.inf.ufsc.br/~aldo.vw/kitchenham.pdf. Acesso em: 31 jul. 2023.

KITTO, S. C.; CHESTERS, J. E.; GRBICH, C. Quality in qualitative research: criteria for authors and assessors in the submission and assessment of qualitative research articles for the Medical Journal of Australia. Medical Journal of Australia, Vol. 188, n. 4, p. 243-246, 2008. https://doi.org/10.5694/j.1326-5377.2008.tb01595.x

LUNA, E. R. M.; SILVA, P. B. da. A teoria de Galperin no ensino de polialelia: formação dialética de habilidades e conceitos. Revista de Ensino de Biologia da SBEnBio, [S. l.], v. 11, n. 1, p. 139–156, 2018. https://doi.org/10.46667/renbio.v11i1.147

NÚÑEZ, Isauro Beltrán. Vygotsky, Leontiev e Galperin: formação de conceitos e princípios didáticos. Brasília: Liber livros, 2009.

NÚÑEZ, Isauro Beltrán; LEÓN, Gloria Fariñas; RAMALHO, Betânia Leite. Apresentação: O Sistema Galperin-Talízina na Didática Desenvolvimental: Elementos iniciais de uma contextualização. Obutchénie. Revista de Didática e Psicologia Pedagógica, [S. l.], v. 4, n. 1, p. 9–31, 2020. https://doi.org/10.14393/OBv4n1.a2020-56541

NÚÑEZ, Isauro Beltrán; RAMALHO, Betânia. Leite. A teoria da Formação Planejada das Ações Mentais e dos Conceitos de P. Ya. Galperin: contribuições para a Didática Desenvolvimental . Obutchénie. Revista de Didática e Psicologia Pedagógica, [S. l.], v. 1, n. 1, p. 70–97, 2017. DOI: 10.14393/OBv1n1a2017-4. https://doi.org/10.14393/OBv1n1a2017-4

NÚÑEZ, Isauro Beltrán; RAMALHO, Betânia. Leite. A teoria de P. Ya. Galperin como Fundamento para a Formação de Habilidades Gerais nas Aulas de Química. Revista Debates em Ensino de Química, [S. l.], v. 1, n. 1, p. 5–19, 2015. Disponível em: https://www.journals.ufrpe.br/index.php/REDEQUIM/article/view/1260. Acesso em: 08 set. 2023.

PODOLSKIJ, A. I. Sobre status científico e o significado de uma teoria psicológica. Obutchénie. Revista de Didática e Psicologia Pedagógica, [S. l.], v. 4, n. 1, p. 32–58, 2020. http://doi.org/10.14393/OBv4n1.a2020-56458

ROCHA, Ronai Pires da. Quando ninguém educa: questionando Paulo Freire. São Paulo: Contexto, 2017.

SOUZA, M. A. et al. Interdisciplinaridade e práticas pedagógicas: O que dizem os professores. Revista Portuguesa de Educação, v. 35, n. 1, p. 4–25, 2022. https://doi.org/10.21814/rpe.22479

TALÍZINA, Nina Fiodorovna. La formación de la actividad cognoscitiva de los escolares. Universidad de la Habana, 1987.

TALÍZINA, Nina Fiodorovna (Org). La formación de las habilidades del pensamiento matemático. San Luis de Potosi: Universidad Autónoma de San Luis de Potosi, 2001.

TALÍZINA, Nina Fiodorovna. La teoría de la actividad aplicada a la enseñanza. Editorial de la Benemérita Universidad Autónoma de Puebla. Puebla: México, 2009.

ZHDAN, A N. Theory and practice in the psychological heritage of P. Ya. Galperin. National Psychological Journal, Nº 3, 33–39, 2017. https://doi.org/0.11621/npj.2017.0305

Downloads

Publicado

2023-11-25

Como Citar

GERMANO, T. da C. .; ALMEIDA, C. A. S. de. REVISÃO SISTEMÁTICA DAS ABORDAGENS (INTER)DISCIPLINARES EM CIÊNCIAS NATURAIS FUNDAMENTADAS EM GALPERIN . REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, Brasil, v. 11, n. 1, p. e23085, 2023. DOI: 10.26571/reamec.v11i1.16306. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/16306. Acesso em: 25 fev. 2024.