MODELAGEM MATEMÁTICA: CONTRIBUIÇÕES DE UM CURSO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v10i2.13527

Palavras-chave:

Modelagem Matemática, Étnico-racial, Formação de professores, Educação Matemática, Ensino de Matemática

Resumo

O presente trabalho visou identificar as possíveis contribuições do curso “Formação de Professores: por uma Educação Matemática Antirracista”, na concepção sobre Modelagem Matemática de professores e futuros professores de Matemática. O curso de formação fez parte do projeto “Etnomatemática, Modelagem Matemática e Formação de Professores: possibilidades de implementação da Lei 10.639/03 no Ensino de Matemática” e foi elaborado pelos membros do Núcleo de Pesquisa em Educação Matemática (NUPEm/UFU). Durante o curso de formação, foi oportunizado um ambiente voltado a discussões relacionadas a uma Educação Matemática orientada para questões raciais em busca de contribuir com a formação de professores e futuros professores de Matemática. Assim, este trabalho é fruto de uma pesquisa qualitativa, em que se executou uma análise baseada nas respostas de dois questionários respondidos pelos participantes do curso, a fim de reconhecer as contribuições do curso de formação nas concepções sobre Modelagem Matemática dos professores e futuros professores de Matemática. Antes do curso de formação, alguns sujeitos da pesquisa não tinham conhecimento aprofundado sobre a Modelagem Matemática, porém, após a finalização, foi possível notar que os sujeitos tinham compreensão do que é a Modelagem Matemática, apesar de terem sido relatadas diferentes concepções. Portanto, considera-se que o curso contribuiu positivamente nas concepções de Modelagem Matemática dos participantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Ana Laura Thezolin, Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Ituiutaba, Minas Gerais, Brasil.

Graduanda em Licenciatura em Matemática pelo Instituto Ciências Exatas e Naturais do Pontal (ICENP) da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Ex bolsista da CAPES no Programa Institucional de Bolsas de Iniciação a Docência - PIBID subprojeto Física/Matemática. Atualmente é integrante do projeto “Etnomatemática, Modelagem Matemática e Formação de Professores: possibilidades de implementação da lei 10639/03 no Ensino de Matemática” em parceria com o Instituto CEERT.

Rogério Fernando Pires, Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Ituiutaba, Minas Gerais, Brasil.

Doutor em Educação Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP); mestre profissional em ensino de Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP); graduado em Matemática (bacharelado e licenciatura) pela Universidade de Sorocaba (2002). É Professor Adjunto do Instituto de Ciências Exatas e Naturais do Pontal (ICENP) da Universidade Federal de Uberlândia (Campus Ituiutaba); professor colaborador do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Exatas (PPGECE) da UFSCar e durante quinze anos atuou como professor de Matemática nas redes municipal de ensino de Salto de Pirapora e estadual de São Paulo. Seus estudos estão voltados para os seguintes temas: Ensino e aprendizagem de Matemática, Modelagem Matemática, Modelação Matemática, Resolução de problemas e Concepções do conceito de função.

 

Referências

ARAÚJO, Jussara de Loiola. Uma Abordagem Sócio-Crítica da Modelagem Matemática: a perspectiva da educação matemática crítica. Alexandria: Revista de educação em ciência e tecnologia, v. 2, n. 2, p. 55-68, 2009. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=6170693. Acesso em: 20 abr. 2022.

BARBOSA, Jonei Cerqueira. Modelagem Matemática e os professores: a questão da formação. Bolema – Boletim de Educação Matemática, v. 14, n. 15, p. 5-23, 2001a. Disponível em: https://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/bolema/article/view/10622. Acesso em: 1. dez. 2021.

BARBOSA, Jonei Cerqueira. Modelagem na Educação Matemática: contribuições para o debate teórico. Reunião Anual da ANPED, v. 24, n. 7, p. 1-15, 2001b. Disponível em: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/2010/artigos_teses/MATEMATICA/Artigo_Barbosa.pdf. Acesso em: 12 nov. 2021.

BARBOSA, Jonei Cerqueira. Modelagem Matemática: o que é? Por quê? Como? Veritati, n. 4, p. 73-80, 2004. Disponível em: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/2010/artigos_teses/2010/Matematica/artigo_veritati_jonei.pdf. Acesso em: 12 nov. 2021.

BICUDO, Maria Aparecida Viggiani. et al. Educação Matemática. Moraes, 2005. Disponível em: https://www.researchgate.net/profile/Maria-Bicudo/publication/298601843_EDUCACAO_MATEMATICA_Um_ensaio_sobre_concepcoes_a_sustentarem_sua_pratica_pedagogica_e_producao_de_conhecimento/links/56e9ec3508aec8bc07814bb4/EDUCACAO-MATEMATICA-Um-ensaio-sobre-concepcoes-a-sustentarem-sua-pratica-pedagogica-e-producao-de-conhecimento.pdf. Acesso em: 15 dez. 2021.

BIEMBENGUT, Maria Salett. 30 anos de Modelagem Matemática na educação brasileira: das propostas primeiras às propostas atuais. Alexandria: Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, v. 2, n. 2, p. 7-32, 2009. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/alexandria/article/view/37939/28967. Acesso em: 8 nov. 2021.

BIEMBENGUT, Maria Sallet; HEIN, Nelson. Modelagem Matemática no ensino. 4. ed. São Paulo: Contexto, 2007.

BOGDAN, Robert; BIKLEN, Sari. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Tradução Maria João Alvarez, Sara Bahia dos Santos, Telmo Mourinho Baptista. Porto: Porto Editora, 1994.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Brasília, 2017.

CALDEIRA, Ademir Donizeti. Modelagem Matemática: um outro olhar. Alexandria: Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, v. 2, n. 2, p. 33-54, 2009. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=6170699. Acesso em: 7 fev. 2022.

CIPRIANO, Tatiana Soares et al. Modelagem Matemática como metodologia no ensino regular: estratégias e possibilidades. 2013. Disponível em: https://tede.ufrrj.br/jspui/bitstream/jspui/3918/2/2013%20-%20Tatiana%20Soares%20Cipriano.pdf. Acesso em: 8 nov. 2021.

CRESWELL, John Ward. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. Tradução Luciana de Oliveira da Rocha. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2007.

SILVEIRA, Everaldo; CALDEIRA, Ademir Donizeti. Modelagem na sala de aula: resistências e obstáculos. Bolema: Boletim de Educação Matemática, v. 26, p. 1021-1047, 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/j/bolema/a/bBKG46SvWxy5S5bvSjMBtKC/?lang=pt&format=html. Acesso em: 28 fev. 2022.

SKOVSMOSE, Ole. Educação Matemática crítica: a questão da democracia. Campinas: Papirus, 2001.

Publicado

2022-05-20

Como Citar

THEZOLIN, A. L.; PIRES, R. F. MODELAGEM MATEMÁTICA: CONTRIBUIÇÕES DE UM CURSO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, Brasil, v. 10, n. 2, p. e22028, 2022. DOI: 10.26571/reamec.v10i2.13527. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/13527. Acesso em: 21 jun. 2024.

Edição

Seção

Educação Matemática