LINGUAGEM E TRIDIMENSIONALIDADE MOLECULAR NO ENSINO SUPERIOR DE QUÍMICA

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v9i3.12009

Palavras-chave:

Visualização, Tridimensionalidade, Ensino Superior, Ensino de Química, Sociocultural

Resumo

Neste trabalho descrevemos como um grupo de estudantes de ensino superior em Química elaboram significados sobre tridimensionalidade de estruturas moleculares em uma disciplina de Química Orgânica com o tema de projeções de Newman e diagramas de energia. A partir de uma abordagem qualitativa, realizamos a filmagem desses alunos em atividades que envolveram o uso de modelos moleculares materiais, transcrevemos as falas dos alunos e analisamos os dados a partir da ATD. Observamos nos dados que os estudantes, ao procurarem realizar as atividades propostas sem ter modelos moleculares comerciais a sua disposição, apresentam um tensionamento no sentido de não conseguirem se referir aos elementos tridimensionais da estrutura molecular, na ausência de um modelo concreto. Também observamos que os alunos improvisam a materialidade da estrutura molecular com os materiais à disposição e que a realização da atividade com os materiais adequados viabiliza percepção e compreensão mais pormenorizadas, evidenciadas pelo uso que os estudantes fazem da linguagem nas atividades. A concepção de domínio de uma ferramenta cultural é utilizada para auxiliar na análise processual epistemológica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Jackson Gois, Universidade Estadual Paulista (UNESP), São José do Rio Preto, São Paulo, Brasil.

Sou professor do Departamento de Educação da UNESP Rio Preto, onde atuo na área de Educação e Ensino de Química e Ciências. Fiz a graduação (Licenciatura e Bacharelado) em Química, mestrados em Bioquímica e Ensino de Ciências, e Doutorado em Educação na USP. Meus projetos de pesquisa estão relacionados com a elaboração de significados com ênfase em Linguagem e Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC). 

Adriano Pozzo Maioralli, Universidade Estadual Paulista (UNESP), São José do Rio Preto, São Paulo, Brasil.

Mestre em Ensino e Processos Formativos pelo Programa Multidisciplinar Interunidades de Pós Graduação Strictu Sensu (UNESP São José do Rio Preto/Ilha Solteira e Jaboticabal, 2018), na linha de pesquisa Ensino de Ciências. Desenvolve pesquisa na área de elaboração de significados. Possui graduação em Licenciatura em Química (UNESP - São José do Rio Preto, 2017) e em Bacharelado em Química Ambiental (UNESP - São José do Rio Preto, 2013) e foi bolsista PIBID durante os anos de 2014 a 2017 e bolsista FAPESP durante o ano de 2013 desenvolvendo pesquisa na área de Biopolímeros e Biocombustíveis. 

Referências

ATIT, K.; UTTAL, D. H.; STIEFF, M. Situating space: using a discipline-focused lens to examine spatial thinking skills. Cognitive Research: principles and implications, v. 5, p. 1-16, 2020. https://doi.org/10.1186/s41235-020-00210-z.

BARAK, M.; DORI, Y. J. Enhancing undergraduate students' chemistry understanding through project‐based learning in an IT environment. Science Education, v. 89, n. 1, p. 117-139, 2005.

BOGDAN, R. C.; BIKLEN, S. K. Investigação Qualitativa em Educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto (Portugal): Porto Editora, 1994.

COOPER, M. M.; STIEFF, M.; DESUTTER, D. Sketching the invisible to predict the visible: from drawing to modeling in chemistry. Topics in Cognitive Science, v. 9, n. 4, p. 902-920, 2017. https://doi.org/10.1111/tops.12285

COOPER, M. M.; STOWE, R. L. Chemistry education research — From personal empiricism to evidence, theory, and informed practice. Chemical Reviews, v. 118, n. 12, p. 6053-6087, 2018. https://doi.org/10.1021/acs.chemrev.8b00020

FEITOSA, Murilo Carvalho; AQUINO, Adelmo Artur; LAVOR, Otávio Paulino. Ensino de retas e planos com auxílio do software GeoGebra 3D mobile. REAMEC-Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, v. 8, n. 2, p. 374-391, 2020. https://doi.org/10.26571/reamec.v8i2.10042

FERK, V.; VRTACNIK, M.; BLEJEC, A.; GRIL, A. Students' understanding of molecular structure representations. International Journal of Science Education, v. 25, n. 10, p. 1227-1245, 2003. https://doi.org/10.1080/0950069022000038231.

HEGARTY, M. Spatial thinking in undergraduate science education. Spatial Cognition & Computation, v. 14, n. 2, p. 142-167, 2014. https://doi.org/10.1080/13875868.2014.889696.

MAHAFFY, P. The future shape of chemistry education. Chemistry Education Research and Practice, v. 5, n. 3, p. 229-245, 2004.

MORAES, Roque. Uma tempestade de luz: a compreensão possibilitada pela análise textual discursiva. Ciência & Educação, v. 9, n. 2, p. 191-211, 2003.

OLIVER-HOYO, M.; BABILONIA-ROSA, M. A. Promotion of spatial skills in chemistry and biochemistry education at the college level. Journal of Chemical Education, v. 94, n. 8, p. 996-1006, 2017. https://doi.org/10.1021/acs.jchemed.7b00094.

PHILIPP, S. B.; JOHNSON, D. K.; YEZIERSKI, E. J. Development of a protocol to evaluate the use of representations in secondary chemistry instruction. Chemistry Education Research and Practice, v. 15, n. 4, p. 777-786, 2014. https://doi.org/10.1039/c4rp00098f.

PRAIN, V.; HAND, B. Theorizing the Future of Science Education Research. Springer International Publishing, 2019. https://doi.org/10.1007/978-3-030-24013-4.

RAU, M. A.; BOWMAN, H. E.; MOORE, J. W. An adaptive collaboration script for learning with multiple visual representations in chemistry. Computers & Education, v. 109, p. 38-55, 2017. https://doi.org/10.1016/j.compedu.2017.02.006.

SANTOS, V. C.; ARROIO, A. The representational levels: Influences and contributions to research in chemical education. Journal of Turkish Science Education (TUSED), v. 13, n. 1, 2016. https://doi.org/10.12973/tused.10153a.

STIEFF, M. When is a molecule three dimensional? A task‐specific role for imagistic reasoning in advanced chemistry. Science Education, v. 95, n. 2, p. 310-336, 2011. https://doi.org/10.1002/sce.20427.

STULL, A. T.; GAINER, M.; PADALKAR, S.; HEGARTY, M. Promoting representational competence with molecular models in organic chemistry. Journal of Chemical Education, v. 93, n. 6, p. 994-1001, 2016. https://doi.org/10.1021/acs.jchemed.6b00194.

STULL, A. T.; HEGARTY, M.; DIXON, B.; STIEFF, M. Representational translation with concrete models in organic chemistry. Cognition and Instruction, v. 30, n. 4, p. 404-434, 2012. https://doi.org/10.1080/07370008.2012.719956.

TYTLER, R. et al. Drawing to reason and learn in science. Journal of Research in Science Teaching, v. 57, n. 2, p. 209-231, 2020. https://doi.org/10.1002/tea.21590.

TYTLER, R.; PRAIN, V.; HANNIGAN, S. Expanding the Languages of Science and How They Are Learnt. Research in Science Education, p. 1-14, 2020. https://doi.org/10.1007/s11165-020-09952-8.

URHAHNE, D.; NICK, S.; SCHANZE, S. The effect of three-dimensional simulations on the understanding of chemical structures and their properties. Research in Science Education, v. 39, n. 4, p. 495-513, 2009. https://doi.org/10.1007/s11165-008-9091-z.

VAVRA, K. L.; JANJIC-WATRICH, V.; LOERKE, K. PHILLIPS, L. M.; NORRIS, S. P.; MACNAB, J.Visualization in science education. Alberta Science Education Journal, v. 41, n. 1, p. 22-30, 2011.

VIGOTSKI, L. S. A construção do pensamento e da linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

WERTSCH, J. V. La mente en acción. 1a ed. Buenos Aires: Aique, 1999.

YAKMACI-GUZEL, B.; ADADAN, E. Use of Multiple Representations in Developing Preservice Chemistry Teachers' Understanding of the Structure of Matter. International Journal of Environmental and Science Education, v. 8, n. 1, p. 109-130, 2013.

YASEEN, Z.; AUBUSSON, P. Exploring student-generated animations, combined with a representational pedagogy, as a tool for learning in chemistry. Research in Science Education, v. 50, n. 2, p. 529-548, 2020. https://doi.org/10.1007/s11165-018-9700-4.

Downloads

Publicado

2021-09-17

Como Citar

GOIS, J.; MAIORALLI, A. P. LINGUAGEM E TRIDIMENSIONALIDADE MOLECULAR NO ENSINO SUPERIOR DE QUÍMICA. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 9, n. 3, p. e21070, 2021. DOI: 10.26571/reamec.v9i3.12009. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/12009. Acesso em: 25 out. 2021.