PRÁTICAS INVESTIGATIVAS NO ENSINO DE CIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO BÁSICA

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v9i3.11976

Palavras-chave:

Ensino de Ciências, Aprendizagem em Ciências, Investigação

Resumo

Este estudo constitui parte do resultado da pesquisa/intervenção realizada no Mestrado Profissional em Educação, em 2018/2, em uma turma do 6º ano do Ensino Fundamental, em uma escola estadual da região do Alto Uruguai, Rio Grande do Sul. O estudo objetivou compreender como o ensino por investigação nas aulas de Ciências, contribui para o processo de ensino e aprendizagem, tomando como procedimentos metodológicos as práticas investigativas. Trata-se de um estudo de natureza qualitativa, com foco em uma pesquisa/intervenção realizada em uma classe de 6º ano do ensino fundamental, portanto, um estudo de caso. A intervenção foi realizada em conjunto com a professora regente da turma e os pesquisadores. A empiria foi produzida pela elaboração de relatórios e de respostas dos alunos ao questionário no final da intervenção. O processo realizado foi relevante, não por termos avançados em novas descobertas, mas por reforçar que o Ensino de Ciências desenvolvido por meio de práticas investigativas contribui para a construção de novos conhecimentos. Por fim, ressaltamos que estas práticas possibilitam ao aluno uma nova forma de ver e compreender os fenômenos e o mundo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Jerônimo Sartori, Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Erechim, Rio Grande do Sul, Brasil

Possui graduação em Ciências - LC pela Universidade de Passo Fundo (1978), graduação em Biologia - LP pela Fundação Educacional do Alto Uruguai Catarinense (1982), Especialização em Supervisão Escolar, Faculdade de Educação, UPF (1986), mestrado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1995) e doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2009). Estágio pós-doutoral em Educação PPGEdu - Faed/UPF (2019). Atuou como professor na educação básica da rede estadual de ensino do Rio Grande do Sul de 1974 a 1997. Atuou como professor na Universidade de Passo Fundo de 1991 a abril de 2010. Atuou como professor na área de Ensino de Ciências e Biologia, Campus São Gabriel, Universidade Federal do Pampa - Unipampa (maio de 2010 a fevereiro de 2012). Atualmente, é professor das disciplinas Gestão e Organização da Educação, Seminário Integrador das Práticas Pedagógicas, Estágio Curricular Supervisionado - Gestão Escolar, Metodologia de Pesquisa, docente permanente do Programa Mestrado Profissional em Educação - PPGPE - Campus Erechim, Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS. Tem experiência na área de Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores para a educação básica (educação infantil, ensino fundamental, ensino médio), planejamento educacional, metodologia do ensino da Matemática (anos iniciais do Ensino Fundamental), coordenação do processo didático e formação continuada de docentes. Pesquisador colaborador grupo de pesquisa "A relação teoria e prática no cotidiano do professor", Faed/UPF, desde 2004. Membro do grupo de Pesquisa: EDUCAÇÃO, FORMAÇÃO DOCENTE E PROCESSOS EDUCATIVOS, aprovado na UFFS e cadastrado no Cnpq a contar de outubro de 2013.Coordenador do projeto de pesquisa "O TRABALHO DO COORDENADOR PEDAGÓGICO: (DES)CAMINHOS NA FORMAÇÃO CONTINUADA DO PROFESSOR NO ESPAÇO DA ESCOLA, Campus Erechim, UFFS (2018-2020). Líder do grupo de Pesquisa: "Educação e desenvolvimento social no campo", aprovado na UFFS e cadastrado no Cnpq em 2015. Coordenador do Projeto de Pesquisa: FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES EM CIÊNCIAS DA NATUREZA, Campus Erechim, UFFS (2016-2019 - concluído).

Maristela Longo, Rede municipal de ensino de Barão de Cotegipe e de São Valentim, São Valentim, Rio Grande do Sul, Brasil

Mestre em Educação (UFFS), Especialista em Química Ambiental (URI), Especialista em Gestão Escolar: Administração, Orientação e Supervisão Escolar (FACISA), Licenciada em Ciências Biológicas pela Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI), Licenciada em Pedagogia pela Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS). Pedagoga da rede municipal de São Valentim, RS, Pedagoga da rede municipal de Barão de Cotegipe, RS. Membro do Grupo de Estudos em Alfabetização do Município de Erechim (2012 - 2013 - 2014 - 2017, 2020) (GEAME/UFFS), sob a coordenação da professora Doutora Zoraia Aguiar Bittencourt. 

Referências

AGUIAR, Katia Faria de; ROCHA, Marisa Lopes da. Pesquisa-Intervenção e a Produção de Novas Análises. Psicologia Ciência e Profissão, v. 23, n. 4, p. 64-73, 2003. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf. Acesso em: 11 abr. 2018.

AZEVEDO, Maria Cristina. P. Stella de. Ensino por investigação: problematizando as atividades em sala de aula. In: CARVALHO. Anna Maria Pessoa de. Ensino de ciências: unindo a pesquisa e a prática. São Paulo: Pioneira Thonson Learnin, 2004, p. 19-33.

BIZZO, Nélio. Ciências: fácil ou difícil? 2. ed. São Paulo: Ática, 2008.

CANDELA, Antonia. Prácticas discursivas en el aula y calidad educativa. Revista Mexicana de Investigación Educativa. v. 4, n. 8, jul./dez. 1999, p. 273-298. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/articulo. Acesso em: 13 abr. 2017.

CARVALHO, Anna Maria Pessoa. Habilidades de professores para promover a enculturação científica. Contexto & Educação. Editora Unijuí. n. 77, jan./jun. 2007. Disponível em: https://www.revistas.unijui.edu.br/article. Acesso em: 17 out. 2016.

CHAUÍ, Marilena. Convite à filosofia. 11. ed. São Paulo: Ática, 1999.

DAMIANI, Magda Floriana. et al. Discutindo pesquisas do tipo intervenção pedagógica. Cadernos de Educação FaE/PPGE/UFPel, Pelotas [45] 57 – 67, maio/ago. 2013. Disponível em: <https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/>. Acesso em: 27 ago. 2017.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

GOLDSCHMIDT, Andrea Inês; JÚNIOR GOLDSCHMIDT, José Luiz; LORETO, Élgion Lúcio da Silva. Concepções Referentes à Ciência e aos Cientistas entre Alunos de Anos Iniciais e Alunos em Formação Docente. Revista Contexto & Educação. Ijuí, v. 9, n. 92, jan./abr. 2014. Disponível em: https://www.revistas.unijui.edu.br/article. Acesso em: 27 nov. 2016.

GÜNTHER, Hartmut. Pesquisa Qualitativa Versus Pesquisa Quantitativa: Esta É a Questão? Revista Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, v. 22, n. 2, maio/ago. 2006, p. 201-210.

KILLNER, Gustavo Isaac. Em busca das propriedades da ciência. Educação, São Paulo, v. 1, 2011, p. 62-75. Disponível em: https://www.scielo.br/ptp. Acesso em: 21 fev. 2017.

LOPES, Alice Ribeiro Casimiro. Conhecimento Escolar: ciência e cotidiano. Rio de Janeiro: EdUERJ, 1999.

LORENZETTI, Leonir. Alfabetização científica no contexto das séries iniciais. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em Educação, Florianópolis – SC, 2000.

LORENZETTI, Leonir; DELIZOICOV, Demétrio. Alfabetização científica no contexto das séries iniciais. Ensaio – Pesquisa em Educação em Ciências, v. 3, n. 1, jun. 2001, p. 1-17. Disponível em: https://www.scielo.br/epec. Acesso em: 21 fev. 2017.

LUDKE, Menga; ANDRÉ, Marli. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MORAES, Roque. Uma tempestade de luz: a compreensão possibilitada pela análise textual discursiva. Ciência & Educação, v. 9, n. 2, p. 191-211, 2003. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo. Acesso em: 23 mar. 2016.

MUNFORD, Danusa; LIMA, Maria Emília Caixeta de Castro. Ensinar ciências por investigação: em quê estamos de acordo? Ensaio. Belo Horizonte. v. 9, n. 1. jan./jun. 2007, p. 89-111. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/mod/resource/view. Acesso em: 23 mar. 2016.

PRAIA, João; CACHAPUZ, António; GIL-PÉREZ, Daniel. Hipótese e a experiência científica em educação em ciência: contributos para uma reorientação epistemológica. Ciência & Educação, v. 8, n. 2, 2002, p. 253-262. Disponível em: https://www.scielo.br/ciedu. Acesso em: 17 fev. 2016.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Introdução a uma ciência pós-moderna. São Paulo: Graal, 1989. Disponível em: <http://www.boaventuradesousasantos.pt/media/Capitulo%202.pdf>. Acesso em: 12 jun. 2018.

SANTOS, Dionei Ruã; SARTORI, Jerônimo; ODY, Leandro Carlos. Experimentação e construção do conhecimento: o ensino de Ciências Naturais. In: COAN, Cherlei Marcia et al. Integrasul: experiências e reflexões sobre a feira de ciências. Ed. Copiart, Erechim: UFFS; [Dom Pedrito]: Unipampa, 2016.

SASSERON, Lúcia Helena; CARVALHO, Anna Maria Pessoa de. Alfabetização científica desde as primeiras séries do ensino fundamental – em busca de indicadores para a viabilidade da proposta. Atas Eletrônica do XVII SNEF. Simpósio Nacional de Ensino de Física, São Luiz, 2007, p. 1-10. Disponível em: https://repositorio.usp.br/item. Acesso em: 02 abr. 2016.

SASSERON, Lúcia Helena; CARVALHO, Anna Maria Pessoa de. Alfabetização científica: uma revisão bibliográfica. Investigações em Ensino de Ciências, v. 16, n. 1, 2011, p. 59-77. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/mod_resource/content. Acesso em: 02 abr. 2016.

SCHWARTZ, Suzana. Alfabetização de jovens e adultos: teoria e prática. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010.

URANI, Fabiana de Souza. Doces e guloseimas: uma proposta temática para ensinar ciências no 9º ano do ensino fundamental. Dissertação (Mestrado). Universidade de Brasília. Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciência, 2013, Brasília - DF.

VASCONCELLOS, Celso dos Santos. Metodologia dialética em sala de aula. Revista de Educação AEC, Brasília, n. 83, 1992. Disponível em: http://www.celsovasconcellos.com.br/MDSA-AEC. Acesso em: 19 set. 2018.

VILLANI, Alberto; PACA, Jesuina Lopes de Almeida. Construtivismo, conhecimento científico e habilidade didática no ensino de ciências. Rev. Faculdade de Educação, São Paulo, v. 23, n. 1. jan./dez. 1997. Disponível em: http://www.revistas. usp.br/rfe/article. Acesso em: 14 jun. 2017.

ZANON, Dulcimeire; VOLANTE, Freitas, Denise. A aula de ciências nas séries iniciais do ensino fundamental: ações que favorecem a sua aprendizagem. Ciências & Cognição, v. 10, 2007, p. 93-103. Disponível em: http://www.cienciaecognicao.org/cec/article/view. Acesso em: 14 jun. 2017.

Downloads

Publicado

2021-09-17

Como Citar

SARTORI, J.; LONGO, M. PRÁTICAS INVESTIGATIVAS NO ENSINO DE CIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO BÁSICA. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 9, n. 3, p. e21075, 2021. DOI: 10.26571/reamec.v9i3.11976. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/11976. Acesso em: 25 out. 2021.