PUBLICIDADE TELEVISIVA NO ENSINO DE CIÊNCIAS: UM ESTADO DA ARTE

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v9i1.11458

Palavras-chave:

Publicidade. Ensino. Ensino de Ciências. Estado da arte.

Resumo

O presente artigo busca elaborar um estado da arte acerca do uso de publicidade televisiva, a partir de textos científicos circundantes à área de Ensino de Ciências. Para isso, realizou-se uma pesquisa bibliográfica em periódicos brasileiros disponíveis nos programas de pós-graduação no repositório da Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD) por um período de dez anos (2010 a 2019) e no Google Acadêmico para os principais trabalhos no cenário internacional, que discutem a referida temática. O principal objetivo é analisar pesquisas que se afinem com Ensino de Ciências, principalmente observando as características encontradas nestas produções cuja abordagem seja concernente à educação científica, seja por apropriação dos conteúdos ou de temas transversais. Um quadro foi constituído a partir do levantamento destes materiais, constando suas principais informações características: título, tipo, ano, grande área de concentração, programa de pós-graduação de que é oriundo, sua aplicação no ensino, se aplicável ou pertencente ao Ensino de Ciências, especificamente e o público-alvo de aplicação do método.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Taysa da Silveira Chrysostomo, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro

Possui graduação em Química pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (2008). Mestrado Acadêmico em Ensino de Ciência (IFRJ-2016). Atualmente é professor docente I - Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro e também atua em outra matrícula na função de diretor adjunto. Tem experiência na área de Química, com ênfase em Ensino. Doutorado Profissional em Ensino de Ciências (IFRJ) em andamento.

Jorge Cardoso Messeder, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro

Possui graduação em Química Industrial pela Universidade Federal Fluminense (UFF), mestrado e doutorado em Ciências pelo Instituto Militar de Engenharia (IME). Atualmente é professor Associado III do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ) onde desenvolve trabalhos nas áreas de Ensino de Ciências/Química, junto ao curso de Licenciatura em Química. Integra o corpo docente dos programas de Pós-graduação Stricto Sensu em Ensino de Ciências do IFRJ (PROPEC) e do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências da Natureza da UFF (PPECN). A sua produção acadêmica se concentra principalmente em temas sobre Ensino de Química/Ciências, tanto na Educação Básica como no Ensino Superior, tendo enfoques em: CTS, Práticas de Ensino, Produção de Materiais Educativos e Relações entre Ensino, Aprendizagem e Pesquisa. Atual Vice-presidente da Associação Brasileira de Química (ABQ), mandato 2020-2021. Líder do Grupo de Pesquisa Rotas Metodológicas para o Ensino de Ciências - RoMEC (http://romec.com.br/).

Referências

AKCAY, H.; KAPICI, H. O.; YAGER, R. E. Using Newspapers and Advertisement as a Focus for Science Teaching and Learning. Universal Journal of Educational Research, v. 5, n. 1, p. 99-103, 2017. Disponível em: <https://eric.ed.gov/?id=EJ1124605>. Acesso em: 12/05/2020.

BELOVA, N.; EILKS, I. Promoting societal-oriented communication and decision making skills by learning about advertising in science education. Center for Educational Policy Studies Journal, v. 4, n. 1, p. 31-49, 2014. Disponível em: <https://ojs.cepsj.si/index.php/cepsj/article/view/211>. Acesso em: 12/05/2020.

BELOVA, N.; CHANG R.S.; EILKS, I. Advertising and science education: a multi-perspective review of the literature. Studies in Science Education, v. 51, n. 2, p. 169-200, 2015. Disponível em: <https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/03057267.2015.1049444>. Acesso em: 12/05/2020.

BELOVA, N.; EILKS, I. German teachers’ views on promoting scientific media literacy using advertising in the science classroom. International Journal of Science and Mathematics Education, v. 14, n. 7, p. 1233-1254, 2016. Disponível em: <https://link.springer.com/article/10.1007/s10763-015-9650-5>. Acesso em: 12/05/2020.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: pluralidade cultural, orientação sexual / Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1997.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2017. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/a-base>. Acesso em: 21/11/2020.

CAREGNATO, S. E. Google Acadêmico como ferramenta para os estudos de citações: Avaliação da Precisão das Buscas por Autor. Ponto de Acesso, Salvador, v.5, n.3 p. 72-86, dez 2011.

CARDOSO, D. R. A. Indústria cultural e infância: uma análise da relação entre as propagandas midiáticas, o consumo e o processo formativo das crianças. 2011. 130 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara, 2011. Disponível em: <http://hdl.handle.net/11449/88615>. Acesso em: 28/09/2020.

CASARIM, S. E. L. Infância e imagem: filme publicitário, escola e modos de ser criança. 2012. 85 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências de Rio Claro, 2012. Disponível em: < http://hdl.handle.net/11449/90132 >. Acesso em: 08/10/2020.

CASTRO, J. S. M. Práticas e sentidos atribuídos ao uso e à divulgação de agentes químicos potencialmente tóxicos no ambiente doméstico. 2011. 151 f. Tese (Saúde Pública e Meio Ambiente) - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Rio de Janeiro, 2011. Disponível em: < https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/26390>. Acesso em: 08/10/2020.

CORDEIRO, S. S. Entre telas, diálogos e estratégias: formação docente para a mídia televisiva. 2011. 256 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011. Disponível em: <https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14319>. Acesso em: 12/05/2020.

CRUZ, C. O. Vendendo modos saudáveis de alimentação e de vida: reflexões a partir de uma campanha publicitária de refrigerante. 2011.78f. Dissertação - Programa de Pós-graduação em Alimentação, Nutrição e Saúde da Universidade Estadual do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2011. Disponível em: <http://www.bdtd.uerj.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=4514 >. Acesso em: 14/10/2020.

ECHEVERRIA, L. C. A cultura da mídia na prevenção ao uso de drogas: a produção de sentido dos adolescentes escolares sobre a campanha crack nem pensar da RBS TV. 2011. 148 f. Dissertação (Mestrado em Social) - Universidade Católica de Pelotas, Pelotas, 2011. Disponível em: < http://tede.ucpel.edu.br:8080/jspui/handle/tede/178>. Acesso em: 12/05/2020.

ESTANISLAU, F. M. Produção de sentidos na balança: as relações entre ciência, mídias e cotidiano nos discursos de obesidade. 2014. 125f. Dissertação. Programa de pós-graduação em Estudos Culturais, Universidade de São Paulo (USP) - São Paulo, SP, 2014. Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/100/100135/tde-17122014-194230/ >. Acesso em: 17/05/2020.

FAUSTINO, M. T. Mídia e Educação Ambiental na formação continuada de professores: mobilizando saberes docente e a consciência crítica. 2019. 243 f. Tese (Doutorado em Ensino de Biologia) - Ensino de Ciências (Física, Química e Biologia), Universidade de São Paulo, São Paulo, 2019. Disponível em: . Acesso em: 2020-05-17.

FERREIRA, N. S. A.; As Pesquisas denominadas “Estado da Arte”. Educação & Sociedade, ano XXIII, nº 79, Agosto/2002. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/es/v23n79/10857.pdf>. Acesso em: 18/03/2020.

FERREIRA, M. A. A. Mídias, mediações e a questão nuclear: uma proposta de mediação institucional e tecnológica nas aulas de Física no ensino médio. 2013. 114 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Exatas e da Terra) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2013. Disponível em: < https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/4444>. Acesso em: 17/05/2020.

GONÇALVES, I. N. C. Análise da linguagem verbo-áudio-visual de duas propagandas infantis como proposta de leitura. 2015. 72 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada). Universidade de Taubaté, SP, 2015. Disponível em: <http://repositorio.unitau.br/jspui/handle/20.500.11874/734>. Acesso em: 12/05/2020.

JACOBI, C. M. A sustentabilidade na publicidade: recepção a partir do fluxo publicitário televisivo. 2019. 165 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2019. Disponível em: < http://hdl.handle.net/10183/194832>. Acesso em: 14/10/2020.

KUARK, F.; MANHÃES, F. C.; MEDEIROS, C. H. Metodologia da pesquisa : guia prático. Itabuna: Via Litterarum, 2010. 88p.

LIMA, J. W. A influência da publicidade televisiva na formação da criança consumidora. 2012. 196 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2012. Disponível em: <https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/6952>. Acesso em: 30/09/2020.

MARTINS, E.G. Leitura de anúncios publicitários televisivos. 90f. Dissertação (mestrado). Programa de Pós-graduação em Ciências da Linguagem, Universidade do Sul de Santa Catarina, Tubarão, 2013. Disponível em: <http://www.riuni.unisul.br/handle/12345/457 >. Acesso em: 28/09/2020.

MCSHARRY, G.; JONES, S. Television programming and advertisements: Help or hindrance to effective science education? International Journal of Science Education, Vol. 24, No. 5, 487-497, 2002. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/09500690110078851>. Acesso em: 12/05/2020.

MOTTA-GALLO, S.K.A. Comportamento alimentar e mídia: a influência da televisão no consumo alimentar de crianças do Agreste Meridional Pernambucano, Brasil. 2011. 192 p. Tese (Doutorado em Saúde pública) – Faculdade em Saúde pública. Universidade de São Paulo, São Paulo. 2011. Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6136/tde-11042011-084708/>. Acesso em: 30/09/2020.

NELSON, Michelle R. Developing persuasion knowledge by teaching advertising literacy in primary school. Journal of Advertising, v. 45, n. 2, p. 169-182, 2016. Disponível em :< https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/00913367.2015.1107871>. Acesso em: 12/05/2020.

PEREIRA, M. C. O discurso publicitário e o dizer da criança na construção dos sentidos sobre masculino e feminino. 2014.100 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Educação) – Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da USP– São Paulo, SP, 2014. Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59140/tde-25082014-223327/ >. Acesso em: 14/10/2020.

RIBEIRO, F. C. S. Glamourização do álcool nas baladas adolescentes. 2015. 104 f. Dissertação (PPG em Psicologia) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro– Rio de Janeiro, RJ, 2015. Disponível em: <https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/1536>. Acesso em: 14/10/2020.

RODRIGUES, V. M. Hábitos alimentares, comportamento consumidor e hábito de assistir à televisão de estudantes de Florianópolis. 2011. 112f. Dissertação (PPG em Nutrição) - Universidade Federal de Santa Catarina – Florianópolis, SC, 2011. Disponível em: <://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/95351>. Acesso em: 12/05/2020.

SILVA, C. S. F.; BRANCALEONI, A. P.; ROD L. OLIVEIRA, R. R. Base nacional comum curricular e diversidade sexual e de gênero: (des)caracterizações. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, [S. l.], v. 14, n. esp.2, p. 1538–1555, 2019. DOI: 10.21723/riaee.v14iesp.2.12051.

SILVA, C. O. Pedagogia, cultura e mídia: articulações em educação científica. 119f. Dissertação. PPG em Educação em Ciências: Química da vida e saúde. Universidade Federal do Rio Grande do Sul- Porto Alegre, RS, 2013. Disponível em: <http://hdl.handle.net/10183/72608>. Acesso em: 30/09/2020.

SILVA, M. R. B. Do ver ao comer: o papel mediador da publicidade de alimentos ultra processados na produção social de sentidos sobre alimentação infantil. 2018. 186 f. Dissertação (Mestrado em Informação e Comunicação em Saúde) - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2018. Disponível em: < https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/27421>. Acesso em: 14/10/2020.

SOBRINHO, P. J. Um estudo sobre as estratégias persuasivas na publicidade infantil televisiva. 2013.160 f. Dissertação (PPG em Letras e Ciências Humanas) - Universidade do Grande Rio, Duque de Caxias, 2013. Disponível em: < http://localhost:8080/tede/handle/tede/288>. Acesso em: 01/10/2020.

SOUZA, G. F. O efeito de vídeos de alimentação saudável sobre as escolhas de alimentos em crianças. 2014. 108 f. Dissertação (Mestrado em Teoria e Pesquisa do Comportamento) - Núcleo de Teoria e Pesquisa do Comportamento, Universidade Federal do Pará, Belém, 2014. Disponível em: < http://localhost:8080/tede/handle/tede/288>. Acesso em: 01/10/2020.

UEDA, M. H. O efeito da publicidade de alimentos saudáveis e não saudáveis sobre as escolhas alimentares de crianças. 2010. 85 f. Dissertação (Mestrado em Ciências do Comportamento) - Universidade de Brasília, Brasília, 2010. Disponível em: <http://repositorio.unb.br/handle/10482/5839>. Acesso em: 28/09/2020.

Downloads

Publicado

2021-04-28

Como Citar

CHRYSOSTOMO, T. da S. .; MESSEDER, J. . C. . PUBLICIDADE TELEVISIVA NO ENSINO DE CIÊNCIAS: UM ESTADO DA ARTE. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 9, n. 1, p. e21033, 2021. DOI: 10.26571/reamec.v9i1.11458. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/11458. Acesso em: 12 maio. 2021.

Edição

Seção

Educação em Ciências