GEOGEBRA, HISTÓRIA DA MATEMÁTICA E GEOMETRIA ANALÍTICA

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v8i3.10622

Palavras-chave:

História. Geometria Analítica. Tecnologia.

Resumo

O presente artigo discute uma proposta pedagógica que integra a História da Matemática e as Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) para a resolução de equações algébricas do segundo grau. Este estudo é fruto de uma tese defendida em 2018, no programa REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática. Para tanto, adotou-se o livro A Geometria, de Descartes, como fonte original, aliada à utilização da tecnologia com o software GeoGebra. Por meio de uma pesquisa bibliográfica em fontes históricas, constatou-se que o método de Descartes para a resolução de equações pode ser utilizado em sala de aula. A pesquisa apresenta uma abordagem qualitativa e para a produção dos dados foram utilizados questionários, entrevistas, registros no caderno de campo, além da resolução de problemas. Os colaboradores da pesquisa são cinco acadêmicos de Licenciatura em Matemática integrantes do PIBID, da Universidade do estado de Mato Grosso, que voluntariamente participaram do estudo. Daí a relevância desta pesquisa, pois ela pôde oportunizar uma discussão mais ampla em relação a questões pertinentes à proposta de ensino da Matemática, tais como a relação entre a teoria e a prática e suas implicações na formação inicial dos licenciandos em Matemática. Em assim sendo, enfatiza-se a viabilidade de uso de uma proposta pedagógica que integre o uso da História da Matemática e as Tecnologias para a resolução de equações algébricas do segundo grau.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Elisangela Dias Brugnera, Universidade do Estado do Mato Grosso - UNEMAT

Doutora pela Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática - REAMEC. Programa de Pós-Graduação em Ciências e Matemática (2018), Linha de Pesquisa: Metodologias de ensino de Ciências e Matemática. Mestre em EDUCAÇÃO pela Universidade Federal de Mato Grosso (2013) , Mestre em Sistemas de Información pela Universidade Autonoma de Asunción (2011), Especialista em MBA-EBusiness pela Universidade de Cuiabá - UNIC (2002), Bacharel em Análise de Sistemas pela Universidade Católica de Pelotas - UCPel (1999). Professora efetiva da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT). Possui experiências nas áreas de Educação e Tecnologias da Informação e Comunicação na formação de professores de Pedagogia e Matemática, com atuação, principalmente, nos seguintes temas: educação, tecnologias digitais, softwares educativos e multiletramento. É líder do Grupo de Pesquisa Educação Científico-Tecnológica e Cidadania e membro do grupo de pesquisa Rede de Pesquisador@s em Políticas Públicas, Estado e Formação Humana ambos na UNEMAT.

Circe Mari Silva da Silva Dynnikov, Universidade Federal de Pelotas

Possui graduação em Matemática pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1974), mestrado em Matemática pela Universidade Federal Fluminense (1979) e doutorado em Pedagogia - Universitat Bielefeld (1991). É professora aposentada da Universidade Federal do Espírito. Atualmente é professora do mestrado em educação matemática da Universidade Federal de Pelotas, professora voluntária do mestrado em ensino da Matemática da Universidade de São Paulo. Atua como pesquisadora visitante do CNPq na Universidade Federal de Pelotas. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Ensino-Aprendizagem, pesquisando principalmente nos seguintes temas: historia da matematica, livro didatico, formacao de professores, ensino de matematica no brasil e ensino-aprendizagem da matematica. É membro do GHEMAT.

Referências

BOERO, P.; PEDEMONTE, B.; ROBOTTI, E. Approaching Theoretical Knowledge Through Voices and Echoes: a Vygotskian perspective. In: PME CONFERENCE, 21nd, 1997, Finlândia. Anais eletrônicos[...]. Disponível em https://www.researchgate.net/profile/Paolo_Boero2/publication/239864337_APPROACHING_THEORETICAL_KNOWLEDGE_THROUGH_VOICES_AND_ECHOES_A_VYGOTSKIAN_PERSPECTIVE/links/0a85e52f2cdc1ae280000000.pdf Acesso em: 01 fev.2016

BOERO, P.;GARUTI, R.;PEDEMONTE, B.; ROBOTTI, E. Il "gioco voci-echi" come metodologia per la mediazione degli aspetti salienti delle teorie. In: INTERNUCLEI SCUOLA DELL'OBBLIGO, IV, 2001, Itália. Anais eletrônicos [...]. Disponível em: http://www.math.unipr.it/~rivista/guzzoni/AVVENIMENTI/PDFMONTICELLI/BOERO.PDF. Acesso em: 15 jan. 2017.

BRASIL, Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular (2.ver.). Brasília, DF: MEC, 2016. Disponível em:

http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wp-content/uploads/2018/02/bncc-20dez-site.pdf

Acesso em: 08 out. 2017.

D’AMBRÓSIO, U. Sociedade, cultura, matemática e seu ensino. In: Educação e Pesquisa – Revista da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, v. 31, n. 1, p. 99-120, jan./abr. 2005

D’AMORE, B.; PINILLA, M.; IORI , M. Primeiros elementos da semiótica: sua presença e sua importância no ensino e aprendizagem da matemática. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2015.

DESCARTES, R. A Geometria. Tradução Emídio César de Queiróz Lopes. Lisboa: Editorial Prometeu, 2001.

DUVAL, R. Semiósis e pensamento humano: registro semiótico e aprendizagens intelectuais. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2009.

______. Ver e ensinar a matemática de outra forma: entrar no modo matemático de pensar: os registros de representações semióticas. São Paulo: PROEM, 2011.

DYNNIKOV, C. M.S. da S.; SAD, L. A. Uma abordagem pedagógica para o uso de fontes originais em História da Matemática. Guarapuava: SBHMat, 2007

ENEM 2009 – Exame Nacional do Ensino Médio. INEP -Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Ministério da Educação. Disponível em:

<http://download.inep.gov.br/educacao_basica/enem/downloads/2009/dia1_caderno1.pdf>. Acesso em: mar. 2016

GONSALVES, E. P. Iniciação à Pesquisa Científica.4. ed. Campinas -SP: Alínea, 2007.

HENRIQUES, A.; ALMOULOUD, S. A. Teoria dos registros de representação semiótica em pesquisas na Educação Matemática no Ensino Superior: uma análise de superfícies e funções de duas variáveis com intervenção do software Maple. Ciência e Educação, Bauru, v.22 n.2, p. 465 - 487, abr./jun 2016. Disponível em:http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-73132016000200465. Acesso em: 12 fev 2017.

ISODA, M. Inquiring mathematics with history and software. History in mathematics educacion. The ICMI study. Dodrecht, Boston, London: Kluwer Academic Publishers, 2000, p.351 - 358.

MIGUEL, A. Três estudos sobre História e Educação Matemática. 1999.361 f.Tese (Doutorado), - Faculdade de Educação, Departamento de Metodologia de Ensino, Universidade Estadual de Campinas, 1993. Disponível em: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/253114. Acesso em: 03 mar. 2017.

YIN, Robert K. Case study research - design and methods. Sage Publications Inc., USA, 1989.

Downloads

Publicado

2020-09-07

Como Citar

BRUGNERA, E. D.; DYNNIKOV, C. M. S. da S. . GEOGEBRA, HISTÓRIA DA MATEMÁTICA E GEOMETRIA ANALÍTICA. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 8, n. 3, p. 153-172, 2020. DOI: 10.26571/reamec.v8i3.10622. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/10622. Acesso em: 1 out. 2020.