UNIR PARA RESISTIR: DIMENSÕES POLÍTICA E PEDAGÓGICA DA ETNOMATEMÁTICA EM UMA ASSOCIAÇÃO DE PEQUENOS AGRICULTORES

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v8i2.9851

Palavras-chave:

Etnomatemática. Produtor rural. Decolonialidade. Cultura.

Resumo

Uma das perspectivas da etnomatemática é ressignificar os conteúdos da matemática escolar. Para isso, a ênfase deve ser dada à aprendizagem dos alunos ancorada em seu ambiente cotidiano, relacionando os conteúdos escolares aos saberes provenientes da cultura. Dessa forma, é importante investigar práticas em que a matemática escolar seja concebida como parte da realidade e da própria vida. Este artigo tem como objetivo mostrar estratégias de natureza matemática que são trabalhadas e processadas em atividades camponesas.  Essas atividades possibilitam, por meio de uma Associação de Pequenos Agricultores, criar e recriar formas de resistência à exploração dos produtores. Utilizamos uma abordagem qualitativa, pelo viés da Etnomatemática, com observação participante, registros fotográficos e entrevistas com produtores rurais. Os resultados mostram processos mentais de natureza matemática dos produtores rurais, independentes de escolarização, que foram desenvolvidos, por meio da cultura, nas suas atividades diárias. Esses processos são decoloniais e podem ser aproveitados como estratégias de ensino e aprendizagem em uma escola da comunidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Edinilson dos Anjos Silva, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Graduado em Matemática pela Universidade de Uberaba (2009). Especialista em Matemática pela Faculdade da Serra (2010). Licenciatura em Informática pelo Instituto Federal de Educação - IFES (2014). Graduado em Filosofia pela Universidade Federal do Espírito Santo - UFES (2018). Mestrando em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação Agrícola (PPGEA) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Professor efetivo em Matemática no Centro Municipal de Educação Agroecológica Artur Pagung - Vila Pavão - ES e atualmente Professor de Física na Rede Estadual de Ensino, Escola Estadual de Ensino Médio Zeferino Oliosi - Nova Venécia - ES. É pesquisador do grupo de Estudos e Pesquisas em Educação e Cultura - GEPEC - UFRRJ (Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro). 

José Roberto Linhares de Mattos, Universidade Federal Fluminens

Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação Agrícola da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, RJ, Brasil.

Sandra Maria Nascimento de Mattos, Universidade Católica de São Paulo

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, especialização em Psicopedagogia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Mestrado em Educação pela Universidade Católica de Petrópolis, Doutorado em Educação: Psicologia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo/ Universidade Católica Portuguesa do Porto. Atualmente é professora colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Educação Agrícola - PPGEA da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - UFRRJ. Foi orientadora e tutora da Universidade Aberta do Brasil. É pesquisadora do grupo internacional de pesquisa Educação em Fronteira - EmF e do Grupo de Estudos e Pesquisas Em Educação e Cultura - GEPEC - UFRRJ. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Formação de professores, atuando principalmente nos seguintes temas: prática docente, constituição docente, currículo, avaliação e afetividade; fortalecimento da identidade de mulheres trabalhadoras e em Educação Matemática, com ênfase nos processos de ensinagem e de aprendizagem dos conteúdos matemáticos, tal qual, o resgate do uso de plantas e ervas medicinais indígenas; práticas docentes para preservação do meio ambiente e sustentabilidade em terras indígenas.

Referências

AUSUBEL, David Paul. Aquisição e retenção do conhecimento: uma perspectiva cognitiva. Trad. Ligia Teopisto. Lisboa: Plátano Edições Técnicas, 2000.

BANDEIRA, Francisco de Assis. Pedagogia etnomatemática: reflexões e ações pedagógicas em matemática do ensino fundamental. Natal/RN: EDUFRN, 2016.

BRITO, Dejildo Roque de; MATTOS, José Roberto Linhares de. Saberes matemáticos de agricultores. In: MATTOS, J. R. L. (org.). Etnomatemática: Saberes do Campo. Curitiba: CRV, 2016. p. 13-38.

D'AMBROSIO, Ubiratan. Educação Matemática: da teoria à prática. São Paulo: Papirus Editora, 1996.

D’AMBROSIO, Ubiratan. A dinâmica cultural no encontro do velho e do novo mundo. EÄ Journal, v.1, n. 1, p. 1-29, 2009.

D’AMBROSIO, Ubiratan. Etnomatemática: elo entre as tradições e a modernidade. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2011. (Coleção Tendências em Educação Matemática).

GERDES, Paulus. Etnomatemática: cultura, matemática, educação. Maputo: ISTEG, 2012.

GRAHAM, Andrew. Como escrever e usar estudos de caso para ensino e aprendizagem no setor público. Brasília: ENAP, 2010.

KNIJNIK, Gelsa et al. Etnomatemática em movimento. Belo Horizonte: Autêntica, 2012.

LEITES, Carmem Becker. Etnomatemática e currículo escolar: problematizando uma experiência pedagógica com alunos de 5ª série. 2005. 137 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, UNISINOS, São Leopoldo, 2005.

MATTOS, José Roberto Linhares de; BRITO, Maria Leopoldina Bezerra. Agentes rurais e suas práticas profissionais: elo entre matemática e etnomatemática. Ciência & Educação, v. 18, n. 4, p. 965-980, 2012.

MATTOS, José Roberto Linhares de. Educação comunitária e cálculo mental em atividades cotidianas. In: CONFERÊNCIA INTERAMERICANA DE EDUCACIÓN MATEMÁTICA, 14, 2015, Tuxtla Gutiérrez. Anais [...] Tuxtla Gutiérrez: UVM, 2015. p. 78-87.

MATTOS, Jose Roberto Linhares de (org.). Etnomatemática: saberes do campo. Curitiba: CRV, 2016.

MATTOS, Sandra Maria Nascimento de; OLIVEIRA, Keila Ferreira de. Ecologia dos saberes: o etnoconhecimento sobre o uso das plantas medicinais do povo Paiter Suruí. RETTA, v. 10, n. 19, p. 53-68, 2019.

MATTOS, Sandra Maria N. O sentido da matemática e a matemática do sentido: aproximações com o programa etnomatemática. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2020.

SKOVSMOSE, Ole. Educação matemática crítica: a questão da democracia. São Paulo: Papirus, 2001. [Coleção Perspectivas em Educação Matemática].

WALSH, Catherine. Interculturalidad, estado, sociedad: Luchas (de)coloniales de nuestra época. Quito: Universidad Andina Simón Bolívar / Ediciones Abya-Yala, 2009.

WALSH, Catherine. Pedagogías decoloniais: prácticas insurgentes de resistir, (re)existir y (re)vivir. Tomo I. Ecuador: Abya-Yala, 2017. [Série Pensamiento decolonial].

Downloads

Publicado

2020-06-05

Como Citar

SILVA, E. dos A.; MATTOS, J. R. L. de; MATTOS, S. M. N. de. UNIR PARA RESISTIR: DIMENSÕES POLÍTICA E PEDAGÓGICA DA ETNOMATEMÁTICA EM UMA ASSOCIAÇÃO DE PEQUENOS AGRICULTORES. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, Brasil, v. 8, n. 2, p. 415–437, 2020. DOI: 10.26571/reamec.v8i2.9851. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/9851. Acesso em: 19 maio. 2024.