A UTILIZAÇÃO DO MOODLE NO ENSINO DA MATEMÁTICA PARA ALUNOS COM DEFICIÊNCIA

Autores

DOI:

10.26571/reamec.v8i2.9471

Palavras-chave:

Deficiência. Inclusão. Matemática. Moodle.

Resumo

O presente trabalho apresenta os resultados de uma experiência envolvendo o ambiente virtual de aprendizagem Moodle como recurso tecnológico no ensino de Matemática, para alunos com deficiência nos anos finais do Ensino Fundamental. De acordo com a bibliografia estudada, o ambiente virtual é uma ferramenta que torna o aluno ativo na busca do conhecimento, obtendo-se uma aprendizagem significativa. Com o intuito de mostrar o potencial da plataforma Moodle, este trabalho objetiva a criação de uma sala virtual com diversas atividades matemáticas, onde se desenvolviam os conteúdos vistos em sala de aula de uma forma diferenciada. Os resultados apontaram que o ambiente virtual contribuiu para a fixação dos conteúdos estudados e auxiliou na habilidade de abstração e raciocínio lógico dos alunos. Concluiu-se que os alunos com deficiência conseguem desenvolver suas habilidades matemáticas quando recebem o atendimento necessário e adaptação das atividades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Cláudia Maria Soares Rossi, Instituto Federal de Minas Gerais

Mestre em Educação pela Universidade Federal de Lavras (UFLA), técnica em Assuntos Educacionais do Instituto Federal de Minas Gerais – Campus Arcos.

Daiane Beirigo Amorim, Instituto Federal de Minas Gerais

Possui Licenciatura Plena em Matemática pelo Intituto Federal de Minas Gerais - IFMG - Campus Formiga. 

Pós graduanda em Docência pelo Intituto Federal de Minas Gerais - IFMG - Campus Arcos. 

Professora substituta no ensino fundamental e médio da Escola Estadual Presidente Tancredo de Almeida Neves - Cláudio - MG

Suyara Santos, Instituto Federal de Minas Gerais

Possui Pós-Graduação Lato Sensu Especialista em Docência com Ênfase na Educação Básica (2020) pelo Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG) - Campus Arcos. Graduada em Licenciatura em Matemática (2015) pelo IFMG - Campus Formiga. Foi bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação a Docência - PIBID (CAPES) de 2012/2014. Atualmente é Professora de Matemática nos Anos Finais do Ensino Fundamental na Escola Estadual Dona Maricota Pinto - Arcos. 

Referências

ALVES, D. O. Sala de recursos multifuncionais: espaços para atendimento educacional especializado. Brasília: 2006. Disponível em: http://www.oneesp.ufscar.br/orientacoes_srm_2006.pdf. Acesso em: 24 jan. 2019.

BRASIL. Lei n. 7853, de 24 de outubro de 1989. Dispõe sobre o apoio às pessoas portadoras de deficiência, sua integração social, sobre a Coordenadoria Nacional para Integração da Pessoa Portadora de Deficiência. Brasília: 1989. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l7853.htm. Acesso em: 10 jan. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional De Educação. Câmara De Educação Básica. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental de 9 (nove) anos. Brasília: 2010. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/rceb007_10.pdf. Acesso em: 10 jan. 2019.

BRASIL. Saberes e práticas de inclusão: desenvolvendo competências para o atendimento às necessidades educacionais de alunos com deficiência física/ neuro-motora. Brasília: MEC/ SEESP, 2006. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/alunosdeficienciafisica.pdf. Acesso em: 10 jan. 2019.

CARMO, E. T. Importância dos jogos como metodologia da educação inclusiva na Escola Municipal Morro Encantado Em Cavalcante Goiás. Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde – PGPDS. Universidade de Brasília. Brasília- DF, 2015. Disponível em: http://bdm.unb.br/bitstream/10483/15568/1/2015_ElidianeTorresDoCarmo_tcc.pdf. Acesso em: 24 jan. 2019.

CARVALHO, L. T. Ambiente Virtual de Aprendizagem Matemática em contexto educativo. Dissertação. Universidade de Lisboa, 2013. Disponível em: https://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/10336/1/ulfpie046329_tm.pdf. Acesso em: 15 dez. 2018.

HONORA, M.; FRIZANCO, M. E. Esclarecendo as deficiências: aspectos teóricos e práticos para contribuição com a sociedade inclusiva. São Paulo, SP: 2008.

MARTINS, C. A. O ambiente virtual de aprendizagem MOODLE-UFBA como veículo de difusão do conhecimento. Monografia. Universidade Federal da Bahia, Instituto de Matemática Departamento de Ciência da Computação, Salvador, 2009, 44 f. Disponível em: <http://www.pucrs.br/ciencias/viali/mestrado/literatura/monografias/Monografia_Claudio_Martins_Moodle.pdf>. Acesso em: 17 mar. 2020.

MARTINIANO, E. Um estudo sobre a utilização da plataforma moodle no processo de ensino e aprendizagem de biologia. Dissertação. Universidade Federal do Paraná, Londrina, 2015, 101 f. Disponível em: <http://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/1393/1/LD_PPGEN_M_Martiniano%2C%20Eziquiel_2015.pdf >. Acesso em: 15 de dez de 2018.

NCTM. Princípios e normas para a matemática escolar. (M. Rebelo, Trad.) Lisboa: 2007. APM.

VAVASSORIB, F; RAABE, A. Organização de atividades de aprendizagem utilizando ambientes virtuais: um estudo de caso. In: M. Silva (Ed.), A educação online (pp. 311-326). São Paulo: Loyola. 2003.

SILVA, R. S. Moodle 2 para autores e tutores. 3.ed. São Paulo: Novatec, 2013.

SOUZA, C. A. Análise do Moodle como ferramenta de aprendizagem para os alunos do curso de licenciatura em informática do Polo de Missão Velha/CE. Monografia. Universidade Estadual do Ceará, Centro de Ciências e Tecnologia, Vila Velha, 2013, 59 f. Disponível em: http://www.uece.br/computacaoead/index.php/downloads/doc_view/2033-tccciceradealencar?tmpl=component&format=raw. Acesso em: 10 jan. 2019.

ZWAN, L. D. Ambiente virtual inclusivo para o ensino de matemática para alunos surdos da educação básica. Santo Ângelo: URI, 2016. Disponível em: https://educapes.capes.gov.br/bitstream/capes/205003/2/dissertacao%20liciara.PDF. Acesso em: 17 mar. 2020.

Downloads

Publicado

2020-04-30

Como Citar

ROSSI, C. M. S.; AMORIM, D. B.; SANTOS, S. A UTILIZAÇÃO DO MOODLE NO ENSINO DA MATEMÁTICA PARA ALUNOS COM DEFICIÊNCIA. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, Brasil, v. 8, n. 2, p. 88–101, 2020. DOI: 10.26571/reamec.v8i2.9471. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/9471. Acesso em: 25 maio. 2024.