Avaliação formativa e autorregulação

um estudo sobre os cadernos do PNAIC

Autores

DOI:

10.29286/rep.v30ijan/dez.8036

Palavras-chave:

Avaliação da aprendizagem. Autorregulação. PNAIC.

Resumo

O objetivo geral deste artigo é o de verificar se os aspectos sobre a avaliação da aprendizagem mencionados nos Cadernos de Formação do PNAIC estão consonantes com os fundamentos da avaliação formativa na perspectiva cognitiva e da autorregulação. Configura-se como estudo de análise documental. Os conteúdos sobre avaliação ora estão de acordo com a perspectiva cognitivista, ora aproximam-se mais de um controle. Há prioridadenas ações do professorenquanto a ação do aluno no processo de avaliação é pouco destacada. Buscou-se compreender os procedimentos e instrumentos avaliativos da aprendizagem utilizados no PNAIC para consolidação da escola como um espaço fundamental de aprendizagens.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jussara Cristina Barboza TORTELLA, Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Docente Permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas). Lattes: http://lattes.cnpq.br/7126514256674237, ORCID: https://orcid.org/0000-0002-9076-8739. E-mail: jussaratortella@gmail.com

Francisco Caloia ALFREDO, Universidade do Minho

Doutorado em Ciências da Educação pela Universidade do Minho (UMINHO), Professor no Instituto Superior Politécnico Independente do Lubango. Lattes: http://lattes.cnpq.br/2901864178910813, ORCID: https://orcid.org/0000-0002-1570-3679. E-mail: franciscocaloia10@gmail.com

Jady Ariele Cavalcanti RUAS, Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Mestra em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas), Professora atuante na educação básica. Lattes: http://lattes.cnpq.br/3483575822041123, ORCID: https://orcid.org/0000-0002-3076-6416. E-mail: jadycavalcantii@gmail.com

Referências

ABRECHT, R. A avaliação formativa: uma análise crítica. Porto: Asa, 1986.

AGUIAR, M. Ap. L. de; BRICHI, C. C.; ZAPATA, S. I. Formação continuada para professores no pacto nacional pela alfabetização: continuidades, rupturas e ressignificações. Cad. CEDES, Campinas, n.102, p.201-218, ago. 2017. Disponível em: <http://www.scielo.br/ scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-32622017000200201&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 20 jul. 2018.

ALFLEN, A. F. M.; VIEIRA, A. M. D. P. A. Experiência cearense que inspirou o Pacto Nacional Pela Alfabetização na Idade Certa. Revista Teias, Rio de Janeiro, n.53, p.246-260, jun. 2018. Disponível em: <http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revistateias/article/view/30092/ 25366>. Acesso em: 15 jul. 2018.

ALLAL, L. Estratégias de avaliação formativa: concepções psicopedagógicas e modalidades de aplicação. In ALLAL, L.; CARDINET, J.; PERRENOUD, P. A avaliação formativa num estudo diferenciado. Coimbra: Almedina, p. 175–199, 1986.

ALVES, M. P. Currículo e avaliação: uma perspectiva integrada. Porto: Porto editora, 2004.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011

BRASIL. Lei 13.005 de 25 de junho de 2014. Plano Nacional de Educação. Brasília: MEC/SEF, 2014. Disponível em:<http://pne.mec.gov.br/18-planos-subnacionais-de-educacao/543-plano-nacional-de-educacao-lei-n-13-005-2014>. Acesso em: 12 fev. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Entendendo o Pacto. Brasília: MEC, SEB, 2012. Disponível em: <http://pacto.mec.gov.br/o-pacto>. Acesso em: 25 jul. 2016.

BRASIL. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. A arte no ciclo de alfabetização. Caderno 06. Brasília: MEC, SEB, 2015. 104 p. Disponível em: <http://pacto.mec.gov.br/images/pdf/Cadernos_2015/cadernos_novembro/pnaic_cad_6_19112015.pdf>. Acesso em 01 ago. 2016.

BRASIL. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. A oralidade, a leitura e a escrita no ciclo de alfabetização/Caderno 05. Brasília: MEC, SEB, 2015. 112p. Disponível em: <http://pacto.mec.gov.br/images/pdf/Cadernos_2015/cadernos_novembro/pnaic_cad_5_19112015.pdf>. Acesso em 01 ago. 2016.

BRASIL. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Currículo na perspectiva da inclusão e da diversidade: as Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Básica e o ciclo de alfabetização/Caderno 01. Brasília: MEC, SEB, 2015. 104p. Disponível em: <http://pacto.mec.gov.br/materiais-listagem/item/download/12_ab2c739d2e8293712078e7b6b0c12abb>. Acesso em: 01 ago. 2016.

BRASIL. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Currículo na alfabetização: concepções e princípios/Ano 1 Unidade 1. Brasília: MEC, SEB, 2012. 57p. Disponível em: <http://pacto.mec.gov.br/images/pdf/Formacao /Ano_1_Unidade_1_MIOLO.pdf>. Acesso em: 01 ago. 2016.

BRASIL. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Gestão Escolar no Ciclo de Alfabetização/Caderno para gestores. Brasília: MEC, SEB, 2015. 76p. Disponível em: <http://pacto.mec.gov.br/images/pdf/Cadernos_2015/cadernos_novembro/pnaic_cad_gestores.pdf>. Acesso em: 01 ago. 2016.

BRASIL. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Interdisciplinaridade no ciclo de alfabetização/Caderno 03. Brasília: MEC, SEB, 2015. 116p. Disponível em: <http://pacto.mec.gov.br/images/pdf/Cadernos_2015/cadernos_novembro/pnaic_cad_3_19112015.pdf >. Acesso em 01 ago. 2016.

BRASIL. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Interdisciplinaridade no ciclo de alfabetização/Caderno de Apresentação. Brasília: MEC, SEB, 2015. 76p. Disponível em: <http://pacto.mec.gov.br/images/pdf/Cadernos_2015/cadernos_novembro/pnaic_cad_apresentacao.pdf>. Acesso em 01 ago. 2016.

CARDINET, J. Évaluation scolaire et pratique. Bruxelles: Éditions De Boeck, 1988.

DANTAS, C.; RODRIGUES, C. C. Estratégias metacognitivas como intervenção psicopedagógica para o desenvolvimento do automonitoramento. Rev. psicopedag., São Paulo , v. 30, n. 93, p. 2026-2035, 2013 . Disponível em <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84862013000300009&lng=pt&nrm=iso>. acessos em 21 jul. 2018.

ESTEBAN, M. T. (Org). Avaliação: uma prática em busca de novos sentidos. Rio de Janeiro: DP&A, p. 7-28, 1999.

FERNANDES, D. Avaliação das aprendizagens: desafios às teorias, práticas e política. Lisboa: Texto Editora, 2005.

FERREIRA, P. de F.; FONSECA, M. S. A cultura da performatividade na organização do trabalho pedagógico: a formação matemática nos cadernos do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (Pnaic). Ensaio: aval.pol.públ.Educ., Rio de Janeiro, n.97, p.809-830, dez. 2017. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php? script=sci_arttext&pid=S0104-40362017000400809&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 20 jul. 2018.

HADJI, C. Ajudar os alunos a fazer a autorregulação da sua aprendizagem: Por quê? Como? (Visando um ensino com orientação construtivista). Pinhais: Editora Melo, 2011.

HADJI, C. Avaliação desmistificada. Porto Alegre: Artmed, 2001.

LOURENÇO, A.A.; PAIVA, M.O.A. Autorregulação da aprendizagem: uma perspectiva holística. Ciências e Cognição, v.21, n.1, p.33-51, 2016.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Técnicas de Pesquisa. São Paulo: Atlas, 2007.

PARISOTTO, A. L. V.; OLIVEIRA, A. R. de. Formação Docente: Uma reflexão sobre os princípios nortedores no pacto nacional pela alfabetização na idade certa. Revista Teias, Rio de Janeiro, Edição Especial - Práticas nas IES de formação de professores para a EJA, p.194-208, jun. 2016. Disponível em: <http://www.e-publicacoes.uerj.br /index.php/revistateias/article/view/24813/18084>. Acesso em: 15 jul. 2018.

PERRENOUD, P. Avaliação. Da Excelência à Regulação: entre duas lógicas. Porto Alegre: Artmed, 1999.

ROSÁRIO, P. Estudar o estudar: As (Des) venturas do Testas. Porto. Porto Editora, 2004.

SCALLON, G. L’évaluation formative des apprentissages. Québec et Otawa: Les presses de l’université Laval, 1988.

ZANCHETTA JR, J. Práticas de leitura literária e a contribuição do PNAIC. Rev. Bras. Educ., Rio de Janeiro, n.68, p.147-167, mar. 2017. Disponível em <http://www.scielo.br /scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-24782017000100147&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 20 jul. 2018.

ZIMMERMAN, B.J. Investigating self-regulation and motivation: Historical, background, methodological developments, and future prospects. American Educational Research Journal, v.45, n.1, p.166-183, 2008.

ZIMMERMAN, B.J.; SCHUNK, D. (Ed.). Handbook of self-regulation of learning and performance. London: Routledge, 2011.

Downloads

Publicado

2021-05-08

Como Citar

TORTELLA, J. C. B. .; ALFREDO, F. C. .; RUAS, J. A. C. . Avaliação formativa e autorregulação: um estudo sobre os cadernos do PNAIC. Revista de Educação Pública, [S. l.], v. 30, n. jan/dez, p. 1-17, 2021. DOI: 10.29286/rep.v30ijan/dez.8036. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/8036. Acesso em: 26 set. 2021.